Daniella diz em Campina Grande que é preciso encontrar uma solução para os servidores

Publicado em sábado, Janeiro 28, 2012 ·

DaniellaA deputada Daniella Ribeiro, presidenta da Frente Parlamentar em Defesa do Servidor Público na Assembleia Legislativa da Paraíba, participou nesta sexta-feira, em Campina Grande do ato público convocado pela Asprenne e outras entidades sindicais para discutir as demissões de aproximadamente 15 mil prestadores de serviço e pró-tempores do Estado.

Segundo a parlamentar “o que vemos é o total desrespeito com os mais humildes. Vários pais e mães de famílias, com tantos anos de serviço prestados ao Estado sendo substituídos como se fossem objeto de troca, sem respeito algum, de quem foi eleito para amparar o povo, e hoje, causa desamparo e desespero”.

Afirmou que “o ato dos servidores é importante para se debater e procurar uma solução para pais e mães de família que estão sem qualquer perspectiva. Na Assembleia Legislativa vamos dar continuidade a essa luta justa de todos e de todas”, prometeu.

Um grande número de servidores que participou da Assembleia Geral da ASPRENNE – Associação dos Servidores Públicos das Regiões Norte/Nordeste, no Parque do Povo, nesta sexta-feira (27/01/12), para discutir a demissão dos 15 mil prestadores de serviço e pró-tempores do Estado da Paraíba. Participaram parlamentares, além das representações dos membros do Fórum Permanente do Servidor Estadual.

O professor Gilson Nunes pontuou que “a ausência dos servidores é motivada em virtude da perseguição de muitos gestores, ao tomar conhecimento que o servidor  prestador de serviço participou de ato público, é motivo de demissão, e muitos se omitiram de participar porque têm a esperança de continuar no emprego. Questionou: “até que ponto poderemos conceder crédito de confiança a um governo ao  próprio discurso e dos trabalhadores de forma geral?”.

Para o professor, “a grande angústia dos servidores é a dúvida de não saber se irão receber o salário do mês de janeiro, porque assinaram um contrato de trabalho forçosamente, que anulou todo o vínculo do servidor com o Estado, e o mês de janeiro, ser um mês de férias para todos da Educação. Para o governo, só irão receber quem estiver trabalhando, desconsiderando o vínculo. E a recontratação, através dos apadrinhamentos e das simpatias dos diretores das escolas.

Várias representações de trabalhadores se fizeram presentes ao evento, que saíram em caminhada até a Praça da Bandeira, no centro de Campina Grande. Carregando várias faixas de efeito moral ao governador, como exemplo: “Governador não é sinônimo de Imperador”.

Para o presidente da ASPRENNE, o movimento foi de grande importância, pois chamou atenção da comunidade e dos políticos para a gravidade dos servidores, não apenas dos prestadores de serviço, mas dos policiais, professores e agentes penitenciários. Também no momento, encontrava-se na praça um grupo de concursados que aguardava há três anos serem convocados.

Assessoria para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627