Couto diz que mulheres são assassinadas por serem usadas como ‘aviões do narcotráfico’

Publicado em terça-feira, julho 17, 2012 ·

O deputado Luiz Couto (PT-PB) defendeu, na Câmara Federal, um enfrentamento mais efetivo ao crime organizado, a exemplo do narcotráfico, como forma de combate à violência contra a mulher.

“Várias mulheres são executadas porque não querem ser usadas como aviões do narcotráfico nem mesmo pelos maridos e, como sentença, são assassinadas”, destacou, lembrando que a Lei Maria da Penha e as diversas políticas públicas implementadas não estão evitando o aumento da violência.

Daí, prosseguiu Couto, o enfrentamento do crime organizado é fundamental para que se diminua essa atrocidade praticada contra as mulheres. “Não é possível continuar desse jeito”.

O deputado também citou ex-namorados, maridos e companheiros como responsáveis pelas agressões contra as mulheres, “muitas vezes cometidas no próprio ambiente doméstico”.

A julgar pelos números Luiz Couto tem razão. O que verificamos no mapa da violência, em 2012, é que de 1980 a 2010 foram assassinadas 91 mil mulheres no país, 43,5 mil só na última década. Isso significa um aumento de 260,6% nesse tipo de crime.

Assessoria

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627