Corpo de Bombeiros sofre despejo e passa a funcionar no meio da rua em Patos

Publicado em sábado, Maio 28, 2011 ·

bombeirosO 4º Batalhão do Corpo de Bombeiro Militar em Patos, localizado na Rua do Prado há mais de 10 anos, foi despejado do prédio onde funcionava parte das instalações, nesta quinta-feira(27) e passou a funcionar praticamente no meio da rua. O prédio onde era guardada a maior parte do material foi pedido de volta pelo dono, após o comando não conseguir regularizar a locação que era apenas verbal todos esses anos.

Como o contrato não foi renovado, o dono pediu o prédio de volta para iniciar uma construção e os 90 soldados do Corpo de Bombeiros ficaram numa situação vexatória: estão todos praticamente no meio da rua. Para completar o caos, a garagem onde 11 veículos do CP eram guardados também foi devolvida ao dono.

Agora, o 4º Batalhão funciona apenas num prédio cedido pela Prefeitura de Patos, onde o comando tomou da iniciativa de guardar parte do material que hoje ocupa boa parte da avenida causando imenso transtorno a população.

Um soldado que pediu para não ser identificado, disse que o governo era responsável pelo aluguel e que o comando em Patos fez de tudo para tentar renovar o contrato e depois reformar o prédio, mas o fato não foi atendido pelo Comando Geral.

Segundo ele, foram diversas tentativas por parte do comandante Almir Peixoto que levou ao conhecimento do Comando Geral a situação caótica em que se encontrava o CP de Patos. Desde janeiro o comando já havia tomado ciência, o comandante geral veio a Patos, mas nada fez até hoje.

Os bombeiros afirmaram que já existem cerca de 300 mil reais do Fundo Especial do Corpo de Bombeiros (Funesbom) para construção do novo Batalhão em terreno doado anos atrás, no governo Cássio, pelo empresário Daniel da Coroa. Como até hoje a construção não saiu do papel, o Comando conseguiu regularizar a escrituração do terreno para que este não voltasse aos domínios do antigo dono, como reza a legislação.

Procurado pela reportagem, fomos informados que o comandante Capitão Almir Peixoto se encontra em João Pessoa para comunicar o fato ao Comando Geral e pedir providências urgentes.

Enquanto isso, parte do material se amontoa na Rua do Prado, em frente a sede doada pela Prefeitura e a outra parte divide espaço com os soldados dentro do antigo prédio.

Os Bombeiros garantem que parte dos serviços acabou sendo comprometidos, mas que as atividades não foram totalmente paralisadas, apesar da situação vexatória.

Hora Exata

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627