Conflitos agrários cresceram 15% em 2011, aponta relatório da CPT

Publicado em segunda-feira, julho 30, 2012 ·

Ocupações no Norte e no Nordeste registraram maiores indíces de violência, com a liderança do Piauí com aumento de 130% (Foto: Lívia Moraes/MST)

O Relatório Conflito no Campo Brasil 2011, da Comissão Pastoral da Terra (CPT), lançado na última sexta-feira (27), em São Paulo, apresentou crescimento de 15% no número total de conflitos no campo no ano passado, comparado a 2010 – passando de 1.186 para 1.363.

Segundo o padre Antônio Naves, da coordenação da entidade em São Paulo, o número de camponeses ameaçados de morte também cresceu no período. O aumento da violência foi mais expressivo na região Nordeste, com 34%. No estado do Piauí, o conflitos cresceram 130,8%, subindo de 13 em 2010 para 30 em 2011.

Nave disse que as disputas relacionadas ao uso de matérias-primas, como a água, também cresceram. “Atribuímos isso ao capitalismo selvagem representado por suas empresas nacionais e estrangeiras”, disse.

Trabalho escravo

O coordenador também falou da prática de trabalho escravo no campo. Em São Paulo, ele disse ter recebido denúncias de ocorrências nas regiões de Assis, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e Bauru.

“Isso tem dado muito trabalho para as organizações e movimentos sociais que lutam nos lugares onde há indícios dessa prática. Temos pedido denúncias fundamentadas para levarmos os casos adiante”, afirmou.

Ouça a entrevista a Lúcia Rodrigues, na Rádio Brasil Atual.

redebrasilatual

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627