Confirmado o primeiro caso de Chikungunya em Minas Gerais

Publicado em segunda-feira, outubro 13, 2014 ·

ChikungunyaA Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou o primeiro caso de Febre Chikungunya dentro do território mineiro. A paciente é uma mulher, de 48 anos, moradora da cidade de Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Os sintomas começaram a se manifestar no dia 28 de setembro. Uma equipe da SES esteve na casa da paciente que estava com dores nas articulações. Segundo o órgão, ela não viajou para regiões endêmicas. Portanto, a mulher teria contraído a doença em Matozinhos. A Febre Chikungunya foi confirmada por exames feitos pela Fundação Ezequiel Dias (Funed).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A secretaria ainda investiga cinco casos suspeitos nas cidades de Montes Claros, Contagem, Belo Horizonte, Viçosa e Coronel Fabriciano. O órgão informou que já tomou providências em relação ao controle do vetor, o mosquito Aedes aegypti. Servidores de saúde também tem sido orientados sobre a doença.

Chikungunya
A infecção pelo vírus chikungunya provoca sintomas parecidos com os da dengue, porém mais dolorosos. As duas doenças tem como vetor o mesmo mosquito, o Aedes aegypti. No idioma africano makonde, o nome chikungunya significa “aqueles que se dobram”, em referência à postura que os pacientes adotam diante das penosas dores articulares que a doença causa.

Em compensação, comparado com a dengue, o novo vírus mata com menos frequência. Em idosos, quando a infecção é associada a outros problemas de saúde, ela pode até contribuir como causa de morte, porém complicações sérias são raras, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

G1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627