“Como brócolis o dia todo”, diz Miss Brasil 2014 sobre dieta

Publicado em quarta-feira, dezembro 10, 2014 ·

Ela gostava de caminhar na praia todos os dias, ir ao cinema, dar uma voltinha no shopping, sair para jantar com os amigos, visitar as crianças no orfanato da igreja nos fins de semana, mas desde que foi coroada Miss Brasil 2014, Melissa Gurgel não tem feito mais nada disso. Pelo menos por enquanto. Esta cearense trocou a casa dos pais em Fortaleza por um flat só dela no bairro de luxo dos Jardins, em São Paulo, deixou de lado as aulas na faculdade de design de moda pelas entrevistas uma atrás da outra e as perguntas sobre sua virgindade, tem agora equipes à disposição que cuidam de todos os seus passos em São Paulo e Fortaleza, malha ao menos três horas por dia, faz aulas de inglês, tem sessões regulares no dermatologista e na massagista, cortou “tudo que você pode imaginar” do cardápio, quase não anda na rua sem ser reconhecida, tem ao menos dois fã-clubes e é assediada e fotografada em todos os eventos que participa pelo País.  “Em um mês, minha vida mudou completamente”, contou em conversa com a equipe doTerra às 8h da manhã de uma sexta-feira na recepção do prédio que virou seu endereço na capital paulista.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

(Foto: Alex Falcão / Futura Press)

Mesmo tendo chegado em casa na madrugada anterior depois um evento em São José dos Campos, cidade localizada a 95 km de São Paulo, apareceu para a conversa impecável com look escolhido a dedo, maquiagem caprichada feita por ela mesma, nenhum fio de cabelo fora do lugar e um salto de quase 15 cm que merece respeito por ser usado a esta hora da manhã. Melissa fala baixo, devagar, não economiza nos sorrisos, é simpática, espontânea e acessível mas está sempre alerta: vigia a postura o tempo todo, não se esquiva de nenhuma pergunta e mostra muita segurança em tudo o que diz, parecendo até mais velha do que os poucos 20 anos.

Neste dia, acordar cedo não foi uma exceção. Desde que venceu a competição em setembro de 2014 em casa, Melissa tem caído da cama para dar conta de tudo que a agenda de uma candidata ao Miss Universo exige. Afinal, a escolha da mulher mais bonita do mundo será feita no dia 25 de janeiro, nos Estados Unidos, e ela está com as malas prontas para enfrentar as 89 meninas que, assim como ela, estão nessa disputa. “Tenho dormido muito pouco porque é uma rotina muito corrida, mas saber que você está representando milhares de mulheres brasileiras é bem bacana”.

O ritual de preparação para o concurso é um esquema quase espartano. Além das aulas, entrevistas, presença em eventos, cuidados estéticos e idas ao cabeleireiro, três quesitos em especial têm exigido maior atenção de Melissa: a dieta, os treinos e a mala.

(Foto: Alex Falcão / Futura Press)

A dieta
Dona de 1,68 m, ela tem fechado a boca para partir para Miami no próximo dia 03 de janeiro com 55 kg. Para isso, tem vivido praticamente de vegetais verdes, peixe, frango e salada. “Como brócolis direto o dia inteiro”.

Quando a vontade de doce aperta, já que Melissa é uma formiga assumida, a solução é uma fruta ou um chiclete. “Esqueci o doce, então vai no Trident quando quero um. É ótimo!”, brinca. Na dieta, não entra nem suco, e cafezinho só de vez em quando para espantar o sono e o cansaço. O esquema é “água, água, água”, como ela repete várias vezes para dar ênfase.

Prestes a embarcar para passar as festas de final de ano na casa da família em Fortaleza, a Miss já se preparou para esquecer qualquer prato da ceia que não seja o peru. “Como vou sobreviver ao Natal? Chorando! Não, é brincadeira”. Mas completa: “não vou estragar tudo agora, vai ser tudo bem regrado e, quando acabar, volto a ser uma pessoa normal”.

O treino
Miss que é Miss malha todo santo dia, então preste atenção na rotina: sempre pela manhã faz exercícios aeróbicos e à tarde volta à academia para um esquema puxado de treinos. Segundas, quartas e sextas-feiras faz muay thai, aula de dança, circuito, musculação, abdominal e, se aguentar, mais 20 minutos de aeróbico. Terças, quintas, sábados e domingos, dedica-se somente à musculação neste segundo período.

(Foto: Alex Falcão / Futura Press)

A mala
Além de chegar nos EUA com o corpo perfeito, Melissa também não pode cometer nenhum deslize fashion durante os vários dias de eventos que antecedem a grande final do Miss Universo, porque qualquer descuido significa pontos negativos na competição. Com tanta exigência, a mala tem dado dor de cabeça. “Acho que é a coisa que dá mais trabalho na vida. São horas planejando”, conta.

Mesmo com a ajuda de personal stylists, o estilo de Melissa predomina nas escolhas das roupas que ela vai usar por lá. Preparem-se para looks comportados, saias mais compridas e produções modernas com apelo mais social. Afinal, sua grande musa fashion é Kate Middleton, a duquesa de Cambridge.

Fora das passarelas e sessões de foto, ela abre mão do social, mas ainda mantém o lema de nada de exageros. Vestidos, rasteirinhas, pouca ou nenhuma maquiagem, nem acessórios são sempre as escolhas da Miss.  “Tenho que dizer para ela levantar mais o short, deixar mais curto”, conta a mãe, Eli Gurgel, que estava de passagem por São Paulo para visitar a filha. Melissa concorda? “Cada um tem seu perfil, mas acho que uma Miss nunca deve se vestir com um shortinho de um palmo só, muito curto. Ela tem que ser humilde, simples, mas sofisticada”.

Mãe de Miss
Mesmo não atendendo tanto assim os conselhos da mãe quanto ao guarda-roupa é de Eli grande parte da responsabilidade por Melissa ser Miss. Foi por causa da insistência dela – que viaja para os Estados Unidos com o filho caçula para acompanhar a competição – que a filha topou participar do concurso regional do Ceará no ano passado. “A Melissa nunca teve uma fase da vida feia e, desde pequena, eu dizia ‘você vai ser miss’. Ela respondia: ‘vou não, não quero'”.

Depois de ver que a filha tomou gosto pela carreira de modelo quando começou a fotografar e desfilar aos 15 anos, Eli investiu pesado nos argumentos e, no ano passado, Melissa topou disputar a faixa. “Ela fez isso para satisfazer meu desejo, porque gostava de ir em eventos sociais e acabou incorporando mesmo a Miss”, conta Eli.

Não só a paz mundial!
Hoje, as duas já partilham do mesmo sonho e Melissa se mostra muito bem resolvida com seu papel como uma representante da beleza feminina brasileira. “Graças a Deus eu me acho uma mulher bonita sim, mas digo que a beleza mais importante não é a que todo mundo vê rápido, mas a que todo mundo conhece”. E ela faz questão de deixar claro que está disponível para mostrar que por trás deste rótulo a atitude é muito mais importante que a imagem. “Mulher bonita tem em todo lugar, a gente sabe disso, mas comprometida com o social nem tanto, e temos que enfatizar que isso é o mais importante”.

No caso de Melissa, isso não é só papo de Miss. Ela foi criada em uma família religiosa, ajuda em obras de caridade da Igreja Batista em Fortaleza, dedica-se principalmente a um projeto nascido durante a Copa do Mundo que ajuda no combate à prostituição infantil e faz questão de ir à missa quando dá. Com a correria em São Paulo, ela tem assistido aos cultos pela internet.

Ceará x São Paulo
Com esta postura, Melissa se destacou no Miss Brasil e foi coroada em cerimônia em casa, mas ainda no palco da final do concurso, se viu no meio da primeira de várias polêmicas que seu nome foi envolvido. Após a vitória, algumas pessoas na internet criticaram a escolhida e especulou-se que as outras competidoras foram apenas abraçar a vice-campeão Fernanda Leme. “Estávamos numa competição e elas foram solidárias à Miss São Paulo, assim como eu também teria sido”.

(Foto: Alex Falcão / Futura Press)

E o preconceito?
Horas depois, a internet também se produziu uma série de comentários preconceituosos e ofensas diretas à Melissa por causa de sua origem nordestina. “Fiquei muito triste, mas me coloquei à disposição para as pessoas virem até mim e me conhecerem. Além disso, uma região não tem nada a ver, pelo contrário, quem já foi lá sabe que é lindo”.

Baixinha?
Depois disso tudo, Melissa foi criticada também por seu tamanho. “Não interferiu em nada na minha vida”, dia categórica. A cearense tem 1,68 m, a altura mínima exigida pela organização do concurso no Brasil e uma novidade entre as campeãs, já que quase por tradição, outras eleitas tinham medidas maiores. “Não adianta você ser muito alta. Se não tiver atitude, você não ganha o Miss Universo. A Olivia Culpo (americana eleita Miss Universo 2012 que mede 1,65 m) bate no meu ombro e ganhou. Lá fora, eles não querem uma mulher alta, eles querem uma mulher com harmonia, com elegância, com desenvoltura”.

Escolhas
Em suas primeiras entrevistas, Melissa falou sobre sua virgindade, uma escolha que fez aos 14 anos por questões religiosas e ainda mantém. O assunto foi comentado em quase todas as aparições públicas da Miss Brasil e rendeu nas redes sociais. Mas Melissa garante que não se importou com a repercussão. “Não me incomodei das pessoas falarem, é uma opção minha, cada um tem suas opções”.

 

Terra

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627