Ciberataques aumentam no período eleitoral. Saiba como se prevenir

Publicado em quarta-feira, agosto 27, 2014 ·

Foto:Vitor/Reprodução/flickr e Paulo Paiva/D.P/DA Press
Foto:Vitor/Reprodução/flickr e Paulo Paiva/D.P/DA Press

Com o início da campanha eleitoral, as investidas de cibercriminosos ganham mais espaço e e-mails com o tema “Eleições 2014” são espalhados com mais facilidade. Para alertar eleitores e mesários, o Tribunal Superior Eleitoral divulgou nota comunicando sobre os ataques de hackers que utilizam o nome do órgão para roubar dados ou disseminar softwares maliciosos.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“O TSE informa que não envia e-mails a eleitores. Apenas os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), mediante prévia e específica autorização do convocado, podem se utilizar desse tipo de correspondência para se comunicar com seus mesários. Portanto, mensagens dessa natureza, em nome do TSE, devem ser apagadas”, informou o Tribunal em seu site.
Os temas mais frequentes deste tipo de e-mail são alertas como cancelamento de título de eleitor, convocação de mesários ou atualização de cadastros. De acordo com o consultor de segurança da informação, Klever Cavalcanti, em épocas de eventos sociais os ataques se tornam mais frequentes. “Sempre que se aproximam eventos de grande proporção, aumentam os ataques por e-mails, com intuito de obter informações dos usuários ou propagar vírus pela rede. As épocas que mais atraem esses carackes são declaração do imposto de renda, muito comum falando que falta atualizar ou cadastrar algo. Ou ainda Serasa, SPC, Correios, bancos e no final de ano com aqueles cartões de Natal e ano novo. É bem comum esse tipo de ataque, mais conhecidos como Spans”, conta.
Além disso, a grande quantidade de dispositivos móveis conectados à internet com facilidade aumenta o número de vítimas de um ciberataque. “O sistema operacional Android é um dos mais visados. Os atacantes conhecidos como cracker, desenvolvem tipos de vírus por esse ser um dos sistemas operacionais mais utilizados em smartphones. É preciso cuidado ao baixar aplicativos e só baixe se realmente for seguro”, alerta Klever.
De acordo com um Relatório de Ameaças divulgado recentemente pela empresa McAfee, o número de e-mails contendo ameaças de phishing, o roubo de dados, está em constante crescimento. Apenas no primeiro trimestre deste ano as fraudes virtuais alcançaram o volume de 250 mil, representando aumento de 25% em relação ao mesmo período de 2013.
Para evitar esse tipo de golpe, confira algumas dicas de segurança:
Cheque o endereço dos sites antes de clicar nos links – Na maioria dos casos, um site com ameaça de phishing tem referência do site que finge ser, mas com alguma variação. Por exemplo: www.tse poderá direcioná-lo para o site www.ts.e3921.com e levá-lo a uma página falsa. Ao passar o cursor do mouse sobre o link é possível ver o real endereço de destino.
Suspeite de sites e e-mails mal configurados – E-mails e sites fraudulentos normalmente podem ser detectados por apresentarem imagens em baixa resolução e erros gramaticais.
Fique atento a mensagens de remetentes desconhecidos – Nunca clique em links enviados por estranhos, seja por e-mail, mensagens de texto ou mídias sociais. Esses links podem ter como destino a instalação de malwares, spywares ou qualquer outra das várias táticas dos cibercriminosos.

Pernambuco.com

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627