Chelsea se desculpa com a CBF por não ser claro sobre lesão de Ramires

Publicado em terça-feira, julho 16, 2013 ·

ramires_evacarneiro_canonicoO presidente da CBF, José Maria Marín, deu a entender que Ramires dificilmente terá chances na seleção brasileira por conta de seu polêmico corte para o amistoso contra a Rússia, em março. E o volante, que já havia se defendido, agora conta com a ajuda do Chelsea para tentar reverter a situação. O clube inglês pediu desculpas à CBF nesta terça-feira por não ter sido claro sobre a lesão de Ramires na época.

– O Chelsea pode confirmar que Ramires não estava disponível para jogar pelo Brasil em amistosos contra Rússia e Itália, em março, por conta de uma lesão. O problema no músculo adutor da coxa esquerda foi confirmado com um exame e ficou sob tratamento no departamento médico do Chelsea entre 17 e 28 de março. Ao longo desse tempo, a informação foi passada ao médico da seleção brasileira da forma usual, e o tratamento foi aceito pelo clube e pela seleção. Entretanto, o Chelsea gostaria de se desculpar por não ter deixado isso claro quando Ramires estava pronto para voltar à seleção – disse um porta-voz do clube.

Na ocasião, o volante se apresentou em Londres para os amistosos com um dia de atraso, alegando uma lesão muscular na coxa. Ao lado da médica do Chelsea, Eva Carneiro, ele apareceu com um atestado e foi cortado da equipe. Para piorar a situação, a esposa do jogador publicou em redes sociais algumas fotos da comemoração do aniversário de 26 anos do volante, justamente na data em que ele deveria ter se apresentado com o restante do grupo.

Ramires, então, ficou fora da lista de convocados para a Copa das Confederações, no mês passado. O volante tentou se defender alegando um “mal-entendido” entre os departamentos médicos do Chelsea e da CBF.

– Pelo que pude entender das declarações do Marin, eu não fui convocado para a Copa das Confederações pelo que houve em Londres e é uma pena que isso tenha acontecido. Já expliquei que foi um mal-entendido entre os departamentos médicos do Chelsea e da Seleção e que não tive culpa. Defendo a Seleção Brasileira desde 2007 e nunca me neguei a jogar pelo meu país, muito menos faria isso por causa de um jantar. Gostaria de ter a oportunidade de conversar com ele e com o Felipão pessoalmente para explicar o que realmente houve e resolver esse assunto de uma vez por todas

globoesporte.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br