Centro Cirúrgico do HU que operava crianças vira deposito e revolta MPF

Publicado em quinta-feira, Maio 12, 2011 ·

huUm bloco cirúrgico completo todo equipado sendo usado como deposito. A cena revoltou o procurador regional dos Direitos do Cidadão na Paraíba, Duciran Van Marsen Farena, que participou, na manhã desta quinta-feira, 12, de vistoria no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O hospital possui um centro cirúrgico completo que até o fim do ano passado realizava cirurgias cardiológicas, inclusive em crianças cardiopatas. Desde início de 2011, o centro encontra-se abandonado, em razão da exclusão realizada pelas Secretarias de Saúde Estadual e do município de João Pessoa, que contratavam o serviço do HULW. Os equipamentos estão abandonados e os leitos são usados como depósito de material.

A vistoria foi realizada com o promotor de Justiça da Saúde do Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB), João Geraldo Barbosa. A vistoria também foi acompanhada por representantes do Conselho Regional de Medicina (CRM-PB), corpo de bombeiros e outros órgãos de fiscalização.

Na ocasião, constatou-se um estado deplorável de conservação da unidade hospitalar. Há problemas como falta de pessoal, instalações depauperadas, equipamentos abandonados, ociosidade do setor cirúrgico, ausência de equipamentos de segurança e medicamentos vencidos. Para o procurador da República Duciran Farena “é inacreditável que o hospital universitário, que deveria ser a maior referência do estado da Paraíba em média e alta complexidade, esteja reduzido a tão desastrosa condição”.

“Enquanto o serviço está paralisado por disputas estranhas ao interesse público, pacientes e médicos sofrem para conseguir operações de crianças cardiopatas em outros estados. E o contribuinte paga a conta de um serviço que poderia ser realizado aqui mesmo, quando a criança tem a sorte de sobreviver até que possa ser encaminhada para outros centros”, acrescentou Duciran Farena.

O Ministério Público Federal tem duas investigações em andamento a respeito da situação do Hospital Universitário, o Inquérito Civil Público nº 1.24.000.000883/2008-26 e outro Inquérito Civil Público 1.24.000.000840/2003-36 (sobre a situação da cirurgia cardiológica infantil na Paraíba). Durante a vistoria, o procurador Duciran Farena e o promotor João Geraldo discutiram ainda ações conjuntas para o enfrentamento da grave crise da saúde no estado.

Da Redacão com Assessoria
WSCOM Online

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627