“Carrasco”, ex-palmeirense marca e classifica Vasco na Sul-Americana

Publicado em sexta-feira, agosto 26, 2011 ·

vasco jumarCom um belo gol do ex-palmeirense Jumar, o Vasco eliminou o time alviverde da Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira, mesmo com derrota por 3 a 1, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Na próxima fase, os cariocas enfrentarão o vencedor do confronto entre Nacional (Paraguai) e Aurora (Bolívia).

Estreando novo uniforme, que homenageia os títulos da década de 90, o Palmeiras chegou a abrir 2 a 0, placar que levaria a decisão da vaga para os pênaltis. Mas Jumar, que defendeu o clube paulista entre 2008 e 2009 e chegou a ser vítima de piadas da torcida pela limitação técnica, se “vingou” da ex-equipe frustrando os planos de classificação. No último minuto da partida, Marcos Assunção ainda marcou o terceiro gol, de falta.

O placar de 3 a 1 não foi suficiente para reverter a vantagem do Vasco, que venceu por 2 a 0 o confronto de ida, em São Januário, e conseguiu a classificação por ter marcado gol fora de casa.

Luiz Felipe Scolari, como havia prometido, não ficou no banco de reservas para evitar qualquer tipo de problema com o árbitro auxiliar Roberto Braatz, com quem se desentendeu contra o Atlético-MG. Foi por conta do atrito que Felipão pegou dois jogos de suspensão no Campeonato Brasileiro. Assim, Flávio Murtosa dirigiu a equipe, com o treinador acompanhando das tribunas.

O jogo

Em busca de uma reviravolta improvável, o Palmeiras teve escalação ofensiva diante do Vasco. Eram necessários três gols, mas o retrospecto recente do ataque palmeirense não transmitia muita segurança. Em seis jogos no mês de agosto, a equipe de Luiz Felipe Scolari totalizava justamente três gols marcados.

Assim sendo, Felipão aderiu ao quarteto Maikon Leite (à direita), Valdivia (centralizado), Luan (pela esquerda) e Kleber (como centroavante) apenas pela segunda vez desde o início – a outra ocasião foi derrota para o Fluminense, por 1 a 0. Chico também jogou no lugar de Márcio Araújo por opção técnica e Gabriel Silva, campeão do Mundial Sub-20 no sábado, voltou à lateral esquerda.

De olho em clássico contra o Flamengo, no domingo, o Vasco não enviou força máxima a São Paulo e Anderson Martins, Julinho e Felipe sequer viajaram, enquanto Eder Luís e Alecsandro ficaram no banco de reservas. Ricardo Gomes optou por um esquema tático idêntico ao de Felipão: 4-2-3-1, fazendo de tudo para prender os laterais palmeirenses na defesa.

E o Palmeiras, que esboçava ofensividade, fez um primeiro tempo arrojado. Marcando em cima, chegou ao ataque com consistência já aos 5min, com finalização de Kleber defendida por Fernando Prass. Hostilizado por sua antiga torcida, Diego Souza tentou encobrir Marcos de longe pouco depois – esperto, o goleiro segurou bem.

Mesmo sem criar tantas oportunidades, o Palmeiras jogava aceso e no ataque, o que logo acabou se transformando em vantagem. Valdivia arriscou de fora, Fernando Prass soltou e Luan chegou com rapidez para empurrar o rebote para as redes. O gol, marcado aos 12min, deu ao Pacaembu a sensação de que os palmeirenses poderiam conseguir a reviravolta.

O Vasco esboçou um controle da partida, e até ameaçou com Allan e Elton, mas foi ameaçado três vezes graças à bola parada já famosa de Marcos Assunção. Aos 20min, ele alçou na área e Henrique subiu livre, mas errou a cabeçada em finalização que passou por cima. Já aos 27min, bateu falta sofrida por Maikon Leite e fez Prass realizar grande intervenção. Assunção ainda quase fez gol olímpico, mas a bola saiu para fora.

Mais atento, o time vascaíno conseguiu esfriar o ânimo dos palmeirenses no restante da etapa inicial. Leandro, ex-São Paulo e Corinthians, ainda exigiu uma defesa belíssima de Marcos, naquela que foi a melhor chance do Vasco de Ricardo Gomes.

A segunda etapa reservava grandes emoções para o público presente ao Pacaembu e isso já ficou evidente aos 8min. Luan desceu bem pela ponta esquerda e, com consciência, serviu Kleber para marcar de frente para Fernando Prass. O primeiro gol do atacante após 10 jogos sem marcar – o último havia sido em 16 de junho, contra o Avaí, no Canindé.

O gol incendiou os palmeirenses, mas a alegria durou alguns instantes apenas. De muito longe, aos 12min, o ex-alviverde Jumar experimentou um chutaço de direita e acertou o ângulo superior de Marcos, que só olhou.

Visivelmente abalados com o gol carioca, os palmeirenses não demonstraram poder de reação. Valdivia chegou a acertar a trave de Fernando Prass e, no último minuto, Marcos Assunção fez o terceiro de falta, mas a equipe alviverde ainda precisaria de mais um gol para conseguir a vaga.

Apesar de frustrada, a torcida aplaudiu o time, que, no próximo domingo, enfrneta o rival Corinthians pelo Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 3 x 1 Vasco

Gols
Palmeiras: Luan, aos 12min do primeiro tempo, Kleber, aos 8min, e Marcos Assunção, aos 47min do segundo tempo
Vasco: Jumar, aos 12min do segundo tempo

Palmeiras: Marcos; Cicinho, Henrique, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Marcos Assunção e Chico; Maikon Leite, Valdivia e Luan; Kleber
Treinador: Flávio Murtosa

Vasco: Fernando Prass; Allan, Dedé, Renato Silva e Márcio Careca; Rômulo e Jumar; Leandro (Fagner), Diego Souza e Bernardo; Elton
Treinador: Ricardo Gomes

Cartões amarelos:
Palmeiras: Gabriel Silva, Maikon Leite e Chico
Vasco: Alan

Árbitro
Heber Roberto Lopes (PR)

Renda/público:
9993 pagantes/ R$ 291.048.00

Local
Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627