Bulas atualizadas de remédios serão disponibilizadas na internet

Publicado em sábado, Abril 27, 2013 ·

bula_anvisaJá está disponível no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o novo Bulário Eletrônico. Até o momento, já estão publicadas as bulas de mais de 600 medicamentos. As novas bulas serão publicadas assim que forem adequadas e atualizadas pelas empresas.

A expectativa é que a maioria das novas bulas de medicamentos seja disponibilizada para consulta eletrônica e na embalagem dos medicamentos ainda este ano.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sistema eletrônico

 

 

O sistema permite que os laboratórios farmacêuticos notifiquem para a Agência, de forma automática, alterações nas bulas de medicamentos. Com isso, pedidos de alteração de bula, que aguardavam análise, são liberados imediatamente. Após a notificação, as alterações nas bulas serão disponibilizadas para a população, no Bulário Eletrônico, em 24 horas.

De acordo com o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, a utilização do novo sistema acelera o trâmite de questões que dispensam uma análise detalhada e permite à Agência concentrar esforços nos temas de maior importância, como o registro de novos medicamentos e genéricos. Ainda de acordo com Barbano, o foco do sistema abrange a desburocratização e otimização do trabalho da Anvisa.

 

Guia

As orientações para as empresas realizarem o procedimento de peticionamento eletrônico e disponibilizar suas bulas no Bulário estão dispostas no Guia de Submissão Eletrônica de Bulas. Novas orientações foram incluídas nesta 4ª versão, para torná-lo mais claro.

 

Medicamentos

Do momento em que são fabricados ou importados até chegar às mãos do consumidor, os remédios são submetidos a uma série de regras e fiscalizações. Nenhuma atividade do setor – seja o comércio varejista, a distribuição, a divulgação, a fabricação ou a importação – é realizada livremente no País sem o devido respeito à legislação da área.

Tamanha preocupação se explica pelo eventual risco à saúde pública em caso de falhas em qualquer parte do processo. A automedicação, uma prática considerada muito perigosa pelos especialistas, também é combatida com a adoção de determinadas exigências para a aquisição de medicamentos – como a necessidade de receituário médico e até a sua retenção pelas farmácias para determinadas drogas.

 

Fonte:
Anvisa

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627