Blog do Josias informa: Assessor de Vital do Rêgo é flagrado em grampo

Publicado em segunda-feira, junho 25, 2012 ·

Os grampos colecionados pela Polícia Federal na investigação que desaguou na Operação Monte Carlo não param de soar e de surpreender. A penúltima novidade revelada pelas fitas envolve um assessor do presidente da CPI do Cachoeira, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB).

Identificado nas escutas como ‘Rui’, o auxiliar do gabinete de Vital conversa com Francisco Marcelo Queiroga. Vem a ser o irmão de José Olímpio Queiroga, preso na Monte Carlo e considerado pela PF como sócio de Carlinhos Cachoeira no negócio dos jogos ilegais. O diálogo vem à luz nas páginas do Globo.

Os telefones de Francisco Queiroga encontravam-se sob monitoramento. A voz do assessor do senador Vital foi ouvida em pelo menos duas oportunidades. Uma em 13 de fevereiro, 16 dias antes da deflagração da Monte Carlo. Outra no dia seguinte.

No primeiro diálogo, Rui responde a uma ligação de Francisco Queiroga, que não pudera atender. Desculpa-se: “Quando estou lá, não posso atender, não.” O interlocutor cobra do funcionário do gabinete de Vital um pagamento:

“Vamos fazer o seguinte: fica bom para mim, fica bom para você. Vê para mim quando você quer pagar isso aí. Você me dá dois cheques, acabou. Tenho um cheque seu, eu já te passo. É tão pouco agora.”

Rui pede ao interlocutor que o procure no Senado. Francisco Queiroga pergunta para qual gabinete deveria se dirigir. “Vital do Rêgo”, responde Rui. O nome não foi compreendido de saída: “Ricardo Rego?”.

O assessor do senador repisa: “Vital do Rêgo. Mas você não precisa dizer que está indo para lá. Fala que está indo falar com funcionário e dá meu nome.” Na segunda conversa, captada no dia seguinte, Rui diz a Francisco Queiroga que chegou tarde ao gabinete e remarca o encontro para depois do Carnaval.

Ouvido, o presidente da CPI disse que, nesta segunda (25), vai verificar se o Rui que aparece nos grampos é o mesmo que dá expediente em seu gabinete. “Se for, vou perguntar do que se trata essa conversa. O Rui que eu conheço me presta bons serviços, mas nunca me falou nada disso.”

Rui Brito Souza, eis o nome completo do assessor de Vital. Procurado, ele declarou que é amigo de Francisco Queiroga. Alegou, porém, desconhecer os vínculos dele com o bando de Cachoeira. Atribuiu os diálogos a um dinheiro que tomara emprestado.

O diabo é que o sobrenome Queiroga já frequenta o noticiário do escândalo há semanas. Por lealdade, Rui talvez devesse ter mencionado ao chefe que a família Queiroga não lhe era estranha. Por que não comunicou?

“Ele [Francisco Queiroga] é meu amigo pessoal e chegou a comentar comigo que o irmão tinha sido preso, mas contou que tudo ia ser resolvido. Não comentei com o senador porque minha vida pessoal diz respeito a mim”, disse o assessor.

Contactado, Francisco Queiroga foi menos explícito. Declarou não se lembrar nem dos diálogos recolhidos pela PF nem de Rui, o assessor que se diz “amigo” dele. Como se vê, deve ser animada a conversa que Vital do Rêgo terá com seu auxiliar.

josiasdesouza.blogosfera.uol

Comentários

Tags : , , , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627