IMUNIZAÇÃO

Belém do Brejo do Cruz, Cuitegi e mais quatro municípios paraibanos estão sem registro de vacina contra influenza

Publicado em terça-feira, Maio 11, 2021 ·

Belém do Brejo do Cruz, Cuitegi, Gado Bravo, Mataraca, São Bentinho e São José do Brejo do Cruz estão entre os municípios paraibanos sem registros da vacinação contra Influenza H1N1, no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI). Os dados foram divulgados, nesta terça-feira (11), pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB).

Os seis municípios juntos receberam da Secretaria de Saúde da Paraíba 4.410 doses. Na Nota Informativa, que o ClickPB teve acesso, não há registro de ap0licação de doses ainda. A Influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório e é de alta transmissibilidade. A gripe é causada por mais de um tipo de vírus influenza, classificados como A e B, cada um possui subtipos. Os subtipos A que infectam os humanos são os A (H1N1) e A (H3N2), e os subtipos B são classificados como linhagens Victoria e Yamagata.

Já a meta mínima de vacinação contra a Influenza é de 90%, como o ClickPB apurou, em cada um dos grupos prioritários para vacinação contra influenza: crianças, gestantes, puérperas, idosos com 60 anos e mais, povos indígenas, professores e trabalhadores da saúde preconizado pelo Programa Nacional de Imunizações.

Na primeira etapa, que foi até ontem (10), foram vacinados crianças de 6 meses a 6 anos de idade, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores de saúde. Na segunda etapa, que começou nesta terça-feira (11) e vai até 08 de junho, serão os professores e idosos com 60 anos ou mais.

Por último, de 09 de junho a 09 de julho, serão as pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do Sistema de Privação de Liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

A orientação da SES-PB, como o ClickPB apurou, é que as doses registradas no sistema devem seguir os grupos prioritários em execução no momento, evitando assim registros de doses em etapas ainda não abertas para vacinação.

 

clickpb

 

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627