Assassinos se passaram por clientes da lanchonete por 3 dias antes de matar vereador

Publicado em quinta-feira, agosto 22, 2013 ·

Cariri Ligado
Cariri Ligado

O vereador Geraldo Caetano (PSD) sofreu de seis a oito tiros por um homem que teve a ajuda de um comparsa e a dupla fugiu em uma moto. Os dois se apresentaram como clientes do estabelecimento da vítima por três dias seguidos. Os motivos do crime parecem misteriosos, mas a polícia trabalha com algumas linhas de investigação e suspeitos. As informações foram confirmadas nesta quinta-feira (22) pela polícia em Serra Branca, a 230 km de João Pessoa, onde o assassinato foi registrado na noite de quarta-feira (21).

Conhecido por “Déa”, o parlamentar sofreu disparos no peito, nos punhos, ombros e nas costas. O homicídio ocorreu na lanchonete que ele era proprietário. “Antes de ser morto, ele foi ‘monitorado’ pelos bandidos, mas não houve nenhum assalto”, afirma o delegado. “Não podemos adiantar as linhas de investigação para não atrapalhar o nosso trabalho”, conclui Omar Ramos.

Uma testemunha que não quis se identificar disse que “por enquanto não foi constatada nenhuma hipótese de rixas políticas ou qualquer tipo de inimizade. Déa era muito popular na cidade e envolvido com caridade, projetos sociais. A população de Serra Branca está muito triste e impressionada com essa ocorrência”.

O delegado Omar José lembra que a polícia está mobilizada em toda a região do Cariri para localizar os responsáveis pela morte de Geraldo Caetano e que eles poderão ser presos até o final desta quinta-feira (22)

O caso 

O vereador da cidade de Serra Branca Geraldo Caetano (PSD), conhecido como ‘Déa’, foi assassinado na noite de quarta-feira (22), dentro de uma lanchonete de sua propriedade localizada no centro da cidade.

Testemunhas relataram à Polícia Militar que um homem chegou a pé e efetuou vários disparos no vereador, que morreu na hora. O assassino consumiu uma fatia de pizza e quando foi pagar a conta, ao invés de tirar a mão do bolso com o dinheiro, ele sacou uma arma e atirou. Inicialmente teriam sido quatro tiros, mas foi constatado que ele sofreu de seis a oito disparos. Foram encontrados projeteis no local do homicídio.

O acusado teria fugido em uma motocicleta com a ajuda de um comparsa que o aguardava nas proximidades; a dupla não escondeu o rosto.

Segundo a Polícia Militar, apesar da grande movimentação na lanchonete, ninguém soube informar o responsável pelo crime. O estabelecimento comercial do vereador fica nas imediações de um colégio estadual.

O assassinato ocorreu no período de término das aulas escolares.

Lanchonete que era dele fica próximo a uma escolaFoto: Lanchonete que era dele fica próximo a uma escola
Créditos: Cariri Ligado

 

 

Por Hyldo Pereira e Alisson Correia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627