As 10 razões pelas quais os EUA mantêm seu auxílio financeiro ao Egito

Publicado em sábado, agosto 24, 2013 ·

egitoOutras 80 pessoas morreram no Egito na última sexta-feira (16) durante as manifestações de grupos ligados à Irmandade Muçulmana contra o golpe militar que já custou centenas de vidas. Parte da violência foi causada pela truculência da polícia, outra parte foi causada por um ataque armado da Irmandade contra um posto policial. A agitação contínua fez crescer a pressão sobre a administração Obama para que corte a ajuda militar ao Egito. Essa é a única coisa legal e ética a ser feita. Mas aqui estão algumas razões que dificultam Washington a tomar essa decisão.

1. Os EUA não dão grande ajuda ao povo do Egito. Somente 250 milhões de dólares por ano, de um total de 1,55 bilhões, são para civis. A ajuda serve na verdade para consolidar um relacionamento entre os oficiais do exército egípcio e o Pentágono.

2. A ajuda militar de 1,3 bilhões de dólares ao ano é uma garantia de armamentos. Ela deve ser gasta com armas fabricadas nos EUA. São fabricantes de armas como a Lockheed-Martin e a General Dynamics (e todos os seus funcionários) que sofreriam as consequências de um corte na ajuda ao Egito.

3. O Congresso deu aos generais do Egito um cartão de crédito para a compra de armamento, e eles o estouraram em 3 bilhões de dólares na compra de F-16s e tanques M1A1. Se os EUA cancelarem a ajuda, ainda terá de honrar esse compromisso.

4. Até mesmo a ajuda dada aos civis deve ser quase toda gasta com bens e materiais norte-americanos. Ela é na verdade um crédito corporativo para os EUA.

5. A ajuda foi dada como uma propina para que a elite egípcia fosse gentil com Israel. Dado o caos no Sinai e a instabilidade do Egito, o Congresso está mais preocupado com essa questão do que em qualquer um dos últimos 40 anos.

6. Os israelenses pediram aos EUA que não suspendessem a ajuda.

7. O Congresso estruturou a ajuda econômica de forma que parte dela auxiliasse iniciativas conjuntas entre Israel e Egito no próprio Egito. Então, parte dessa ajuda vai de fato para Israel.

8. Isso geralmente não é reconhecido, mas o exército egípcio provê um “guarda-chuva de segurança” à Arábia Saudita, ao Kuwait e aos Emirados Árabes Unidos contra o Irã (e às vezes contra o Iraque). Os estados petrolíferos do Golfo possuem poderosos lobbies de Washington e querem que o Egito continue a ser um aliado.

9. Muitos no Congresso dos EUA não discordam das ações dos generais egípcios para derrubar o Partido da Liberdade e da Justiça (apoiado pela Irmandade Muçulmana), pois concordam que ele é uma organização terrorista.

10. Por trás das cortinas a inteligência militar egípcia ajudou os EUA a perseguir extremistas muçulmanos. Durante a era Mubarak, havia locais secretos onde torturavam, a serviço de Washington, pessoas suspeitas de pertencerem à Al-Qaeda. O estado secreto dos EUA gostaria de reconstruir esses laços com o Egito.

Tradução de Roberto Brilhante.

Carta Maior

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627