Após irregularidades, presídios na PB terão refeições terceirizadas

Publicado em segunda-feira, Abril 22, 2013 ·

Walber-VirgulinoO secretário estadual de Administração Penitenciária, Walber Virgulino, pretende terceirizar as refeições consumidas pelos presidiários.”A medida, ainda não efetivada por insuficiência de orçamento, evitará problemas recorrentes, como entrega de carne diferente da constante na embalagem e prevista em contrato, bem como a utilização por alguns fornecedores de outros estabelecimentos comerciais para entrega dos respectivos produtos alimentícios”, afirmou.

Através de ofício-circular, ele comunicou a abertura de procedimento investigatório com realização de perícia para apurar a veracidade das informações e caso seja constatada a ilicitude, responsabilizará os envolvidos no âmbito administrativo, civil e penal, além da extinguir o contrato em virtude do desvio.

Prática antiga

Já para combater o descaminho de gêneros alimentícios no interior dos presídios, foi definida junto aos diretores das unidades a escolha de uma pessoa para receber e controlar os gêneros alimentícios, individualizando-se assim essa responsabilidade.

Para Walber, outros problemas enfrentados nesse aspecto, são falta de condições alegadas por fornecedores para continuar entregando os produtos, condicionada a pedidos de “realinhamento de preços”, prática antiga na Secretaria de Administração Penitenciária e não prevista em legislação.

Elegarantiu ainda que os representantes católicos e evangélicos que frequentam os presídios continuarão tendo seus objetos revistados e quando existirem fundado receio de que estejam portando armas ou drogas, também serão submetidos à revista pessoal.

Por fim, o secretário Walber Virgolino disse que encaminhou pedido de providências ao Secretário de Segurança, Cláudio Lima, no sentido de apurar agressão física de policial civil ao vigilante Jefferson Oliveira Soares, assassino conheço da menina Fernanda Ellen, flagrada por câmera de tv, quando de sua entrada no Presídio do Roger. Também foi solicitada a apuração de fraude em denúncia de tortura contra internas da Penitenciária feminina.

 

 

ascom

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627