Apesar de apreensão de pasta de coca, Claudio Lima nega que PB seja da rota internacional do tráfico

Publicado em segunda-feira, novembro 14, 2011 ·

claudio-lima-sspO secretário de Segurança do Estado da Paraíba, Claudio Lima, comentou, na manhã desta segunda-feira (14), a apreensão de 35kg de pasta-base de cocaína após uma operação policial no bairro José Américo onde foram presas cinco pessoas associadas ao tráfico de drogas.

Lima ressaltou a importância de, com a apreensão de drogas, diminuir o poderio econômico dos chefes do tráfico na Paraíba. “E também impedir que essa droga chegue nas mãos do consumidor, o que devastaria famílias”, disse.

O secretário falou sobre as rotas utilizadas pelos traficantes e negou que a Paraíba está na rota internacional do tráfico. “Não há uma rota específica. A cocaína chega ao Brasil, normalmente através do eixo Colômbia-Bolívia, já que a droga não é produzida aqui no país. Mas o que tem acontecido é que tem se apreendido a droga vinda das regiões Sul/Sudeste, nesse caso, foi de São Paulo”, falou.

“O traficante busca um caminho mais fácil e onde há comércio, onde há demanda, onde tenha usuário, eles vão procurar incluir seu produto e a criminalidade em torno dessa droga maldita que o crack e a cocaína”, colocou.

Segundo informações, os 35kg de pasta-base de cocaína, quando transformados em crack, poderia gerar R$ 1 milhão ao traficantes. Lima não quis comentar sobre os valores que essa droga poderia ter arrecadado aos bandidos. “Não gosto de confirmar porque eu penso que não compensa ficar falando do valor. O que tem que salientar e expor para a população é o prejuízo que esses 35kg causaria para as pessoas, para a saúde, para o Estado, para as famílias e para a sociedade.

Pedro Callado/Fernando Braz

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627