Analfabetismo cai na Paraíba, aponta IBGE

Publicado em segunda-feira, setembro 22, 2014 ·

analfabetoA Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta redução do analfabetismo na Paraíba. De acordo com os dados, o número de pessoas analfabetas no Estado caiu de 668 mil, em 2012, para 654 mil, em 2013, representando uma queda de 2,1%.

De acordo com a secretária de Estado da Educação, Márcia Lucena, os dados refletem o trabalho desenvolvido pelos profissionais da Educação no Estado. “Primamos pela universalização da alfabetização, por meio dos programas que implantamos”, explicou a secretária. Entre os programas desenvolvidos pela SEE está o ‘Primeiros Saberes da Infância’, com atendimento às crianças, além do ‘Programa Estadual de Alfabetização Ler, Entender e Fazer’, contemplando jovens, adultos e idosos, executado em parceria com o Governo Federal, por meio do PBA/FNDE/MEC.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Ainda desenvolvemos muitas ações como o programa Alumbrar, que trabalha com alunos fora da faixa etária; a escola em tempo integral, o programa Ensino Médio Inovador, o ensino técnico e profissional integrado e os recursos pedagógicos utilizados, como laboratórios, material didático e também a formação dos docentes, tudo isso tem contribuído para elevar a qualidade do ensino público do Estado da Paraíba e garantir a redução do analfabetismo”, contou a gerente da Educação de Jovens e Adultos da SEE, Maria Oliveira.

Outra ação desenvolvida é a parceria com diversos movimentos sociais. “O objetivo dessas parcerias é contribuir com a alfabetização das pessoas desses movimentos, utilizando uma metodologia adequada que responda às necessidades e à realidade do povo daquele movimento, respeitando, dessa forma, suas especificidades”, disse a gerente da Educação de Jovens e Adultos da SEE, Maria Oliveira.

Ciclos de EJA – Com o objetivo de elevar a taxa de alfabetização e a escolaridade, o encaminhamento dos alfabetizados para o ciclo da Educação de Jovens e Adultos (EJA) é essencial para garantir a continuidade dos estudos. “Se o estudante se alfabetiza, mas não dá continuidade à escolaridade, a probabilidade é de que este volte a configurar no quadro do analfabetismo em anos seguintes”, explicou Maria Oliveira. A gerente ainda esclareceu que são ofertadas vagas suficientes para o atendimento à população na rede pública de ensino.


Secom/PB

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627