Alunos decidem fechar portões da Unipê e realizar protesto nesta quarta-feira

Publicado em quarta-feira, novembro 9, 2011 ·

REAÇÃO: estudantes da Unipê vão fechar os portões da faculdade nesta quarta-feira (9) para protestar contra reajuste de quase 10 % imposto pela nova Reitora

Enquanto estudantes da USP se chocam contra a reitoria por causa de excesso de segurança, alunos do Unipê prometem tumultuar a paz na instituição em razão do reajuste de mensalidades.

Eles acusam a nova reitora, Doutora Ana Lúcia Flávia, de reajustar de forma exagerada as mensalidades dos cursos oferecidos pela universidade. Quase 10% no geral, deixando o menor pagamento em mais de R$ 800.

Tanto que prometem nesta quarta-feira um dia de protesto. Eles vão fechar os porões do Unipê, no melhor estilo ninguém entra e ninguém sai.

A nova reitora, que já trabalhou no FMI em Nova Iorque, alega que o protesto é estimulado por dirigentes estudantis insatisfeitos com a regularização do processo de concessão de bolsas na instituição.

Ana Flávia adotou regras mais rígidas para controlar o esquema de bolsas tão característico no Unipê.

Até agora ela já conseguiu uma façanha: unir movimentos estudantis ligados a Cícero Lucena e a Ricardo Coutinho numa mesma causa. Sob o lema “Agora basta! Diga não a mais um aumento de mensalidade” os estudantes prometem reagir ao anúncio do novo reajuste. Unidos, o DCE e os DAs convocaram todos o aluno para o evento que acontece às nove horas.

Em 2009, os estudantes também protestaram contra um aumento de 9,45% nos valores das mensalidades. Os alunos da Unipê ameaçaram a instituição de levá-la ao Procon e Ministério Público caso se concretizasse o reajuste.

Além do ‘boca-boca’, os líderes do movimento estão distribuindo panfletos e afixando cartazes, onde lembram aos colegas: “Esta briga também é sua”. Segundo informações do estudante do 7º período de direito Junior Pires (Tesoureiro do DCE UNIPÊ) “O aumento é abusivo, e deve vir na faixa dos 12%! Um absurdo, os estudantes e as entidades não podem calar!”. Junior Pires frisou ainda que na pauta de discussões da assembléia de amanhã, terá também os critérios e o método usados para a concessão das bolsas de estudo na instituição, “temos de ter transparência no processo” completa o estudante.

Assessoria para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627