Agricultores paraibanos reúnem-se no II Encontro Estadual do PAIS

Publicado em segunda-feira, novembro 28, 2011 ·

Evento visa fortalecer a integração de produtores e parceiros em torno da cadeia produtiva de orgânicos no Estado

agricultorPara motivar uma cultura de melhoria de vida e desenvolvimento sustentável entre agricultores e consumidores paraibanos, o Ministério da Agricultura (MAPA) e o Sebrae Paraíba,  reúne nesta terça-feira, 29, no auditório da Fiep-PB,  a partir das 08h30, cerca de 200 agricultores e interessados na questão de produtos orgânicos e segurança alimentar, para a realização do II Encontro Estadual de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS). Um evento que promove o esforço conjunto entre os envolvidos com o setor de agricultura no Estado (governo, instituições de ensino e fomento, associações e cooperativas) visando à geração de renda, bemestar social e fortalecimento da cadeia produtiva do setor entre agricultores locais.

Embora o Brasil ainda seja considerado um dos países campeões com uso de defensivos e fertilizantes químicos, o crescente interesse dos clientes por produtos ecologicamente corretos tem sido apontado como uma ótima aposta de nicho de mercado futuro. No ano passado o setor registrou 40% de crescimento com relação ao ano de 2009. A modernização do sistema produtivo para o agronegócio e o uso de resultados de pesquisas e tecnologia, também proporcionou a comercialização de uma série de outros gêneros de consumo (pães, cereais, café, bolos, sucos, carne, cosméticos, etc) – tudo em benefício de um melhor cuidado com a saúde.

Segundo a Associação Brasileira de Orgânicos (Brasilbio) até a diferença entre preços de um produto convencional comparado a um orgânico vem diminuindo. Antes observa-se até 70% de valor cobrado de um para outro. Hoje, essa margem encontra-se em apenas 30%. Mesmo assim, hortaliças e leguminosas orgânicas são os líderes de procura entre os clientes em grandes redes de supermercados. A empresa paranaense, Rio de Una, por exemplo, utiliza-se da batatinha roxa – produzidas por integrantes de uma associação da cidade paraibana de Lagoa Seca – como um dos seus melhores produtos de revenda.

Em Campina Grande, agreste paraibano, as próprias feiraslivres de orgânicos surgem como espaços de maior aproximação entre agricultores e consumidores. Nestes lugares a redução do preço do produto fica bem maior, – por conta da falta da figura do atravessador.  Se revelando em vantagens para a saúde e para o bolso de consumidores e revendedores. Alfaces, tomates, cebolas, jerimuns, frutas e outros itens de hortifruti são alguns dos principais gêneros mais comercializados.

Para João Bosco, gestor do Programa pelo Sebrae Paraíba, a grande relevância de um evento como este é a troca de experiência e os resultados garantidos pela mudança daqueles que abandonaram o uso de agrotóxicos em suas plantações.

“Através desses encontros valorizamos as próprias trajetórias de vida dos agricultores, os riscos eminentes com a saúde, quando usa-se químico, a geração de renda e cooperativismo entre eles. Isso tudo serve e tem que ser mostrado como exemplo”, declarou.
Na programação estão inseridos um seminário sobre aprimoramento do manejo orgânico no sistema PAIS, proferido pelo pesquisador Dr. Jacimar Luís de Souza, e uma palestra sobre associativismo e geração de renda.

O PAIS é um programa do Sebrae, Fundação do Banco do Brasil, BNDES e parceiros como o Ministério da Agricultura e projeto Dom Helder, que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida e proporcionar sustentabilidade para as comunidades atendidas.

Francis Oliveira para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627