Vice de Marina aparece no guia eleitoral de Geraldo Alckmin e Aécio Neves se irrita

Publicado em sexta-feira, agosto 29, 2014 ·

beto-albuquerqueA exibição de um depoimento do vice de Marina Silva (PSB) na propaganda eleitoral do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), desagradou a aliados do candidato dos tucanos ao Planalto, Aécio Neves.
Nome do PSDB no maior colégio eleitoral do país, Alckmin levou ao ar uma peça em que o deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) cita Marina e o ex-governador Eduardo Campos, morto há duas semanas. Ele diz que Campos via no paulista “o exemplo de homem público que todos desejamos”

Embora já tenha gravado para a propaganda de Alckmin, Aécio nunca apareceu no horário do governador

“Eu sou Beto Albuquerque, candidato a vice-presidente de Marina Silva. O sonho de mudar o Brasil, defendido por Eduardo Campos, está mais vivo do que nunca”, diz o deputado ao se apresentar. “Eduardo Campos via em Geraldo o exemplo de homem público que todos desejamos. Geraldo é sério”, conclui.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Quando Campos se aliou a Alckmin, Marina se opôs. Ela defendia candidatura própria e disse que não subiria no palanque do tucano.

 

Aécio não foi avisado que o vice da pessebista estaria na propaganda. Ao ser questionado sobre o assunto nesta quinta-feira (28), em agenda ao lado de Alckmin, disse que não ter visto a peça.

O governador, por sua vez, justificou: “Ele [Beto] pediu voto para mim, não para a Marina”. Alckmin tem como vice o chefe do comitê financeiro da campanha pessebista, Márcio França (PSB).

“Fui convidado pelo PSB a participar e seria estranho se não o fizesse. Não posso me recusar a estar em uma campanha da qual o meu partido faz parte”;, disse Albuquerque. “Soube das críticas, mas Beto é PSB e o PSB está com Geraldo”, afirmou França.

No PSDB, os que criticaram a iniciativa avaliam que, embora Albuquerque seja pouco conhecido, a declaração tem peso político. O filme foi ao ar um dia após pesquisas mostrarem Marina à frente de Aécio, no segundo lugar da corrida presidencial.

Aliados de Alckmin dizem ser natural o partido que está na vice ajudar a campanha. Ponderam que, embora Aécio não tenha aparecido na propaganda do governador, ele tem tido espaço nas de deputado e senador. E ressaltam que o próprio presidenciável reconhece o empenho do paulista nas agendas.

Mas o entrosamento precoce entre as candidaturas de Alckmin e Marina acendeu sinal amarelo quanto à possibilidade de que, com o desempenho mais forte da pessebista no Estado, Aécio perca apoio da máquina tucana.

Folha 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627