Vereadores e Prefeitos do Curimataú participaram de Audiência Pública onde foi discutido soluções para a falta de água

Publicado em sábado, setembro 13, 2014 ·

 

camaraA falta de água em cidades do Curimataú paraibano e as dificuldades para garantir o abastecimento à população foram o tema de uma audiência pública realizada na noite desta sexta-feira, 12 de setembro, na Câmara Municipal de Dona Inês. Proposta pelo Vereador Donainesense, Demétrio Ferreira, a audiência pública contou com a participação de Vereadores e Prefeitos dos municípios de Araruna, Tacima, Riachão e Dona Inês. Um grande número de populares ocupou os espaços da Casa Legislativa.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O Prefeito de Dona Inês, Antônio Justino, frisou que o município vem sofrendo há mais de 2 anos com a falta de água. “São mais de 15 Ruas em que a água não chega há mais 2 anos”. Informou, acrescentado que o município é o maior prejudicado com a falta de água nas torneiras, pois é o último do sistema. “Temos um caminhão pipa, mas não temos onde pegar a água. Hoje precisamos ir buscar em Pirpirituba, criando gastos elevados.” Comentou. O Chefe do executivo de Dona Inês sugeriu que a CAGEPA liberasse a água da caixa local, para que através do carro pipa, fosse feito a distribuição do líquido precioso para a população. Durante a sua fala Justino denunciou a venda de água pela CAGEPA local. Denúncia que foi ratificada pela Vereadora Rozinha, que já comentou o assunto na Tribuna da Casa e em emissoras de rádios da região. O Vereador Neco de Lolô confirmou a denúncia, dizendo que contratou um carro pipa para pegar água da CAGEPA local, para sua residência. Sobre isso, o Coordenador da CAGEPA de Solânea, Valdeci, que participou da audiência, representando o Presidente, Deusdete Queiroga, disse que a empresa não admite esse tipo de manobra na distribuição de água e que em hipótese algum pipeiro que não esteja conveniado com instituições públicas, pode retirar água dos reservatórios pertencentes à CAGEPA. O Chefe do escritório local esteve na audiência, mas não se pronunciou.

 

O Prefeito de Riachão, Fábio Moura, destacou que a situação do seu município é extremamente complicada, que entende, em parte, a situação da CAGEPA, sabendo que não há condições de oferecer água porque não há o suficiente nos reservatórios, mas que o Governo do Estado tem fechado os olhos para essa situação. “Até agora não há indicativo de ajuda por parte do Governo, que no início do ano retirou os carros pipas que davam apoio”. Comentou, informando que para garantir água para a população da zona urbana, tem sido necessário ir buscar água em Brejinho-RN, há cerca de 60 km, com um consumo de 200 litros de combustível por dia. Ressaltou que seu município não comporta a demanda de água. “Temos amenizado a situação na medida do possível. O governo tem dinheiro para tudo, e não tem dinheiro para o principal, que é a água?”. Pediu por último que o Governo do estado tomasse providências, urgentes.

 

O Prefeito de Tacima, Erivan Bezerra, frisou que a situação de Tacima é semelhante a dos demais municípios. Disse que o abastecimento está sendo feito por carro pipa que vai pegar água em Brejinho-RN. “Colocamos um chafariz na cidade para ajudar no abastecimento que é feito por carro pipa que pega essa água em Brejinho, mas ainda não é o suficiente. Temos um gasto mensal em média de 16 mil reais com o abastecimento”. Informou. “Se não fosse os poços perfurados a situação estaria ainda pior.” Concluiu.

 

Os Prefeitos pediram para que a caixa de água da CAGEPA em Araruna pudesse disponibilizar o abastecimento, via carro pipa, para os municípios vizinhos.

Valdeci disse que a CAGEPA estava ciente de que os municípios pegavam água nas caixas de água, dos escritórios locais. Disse que a intenção da empresa não é fazer a população sofrer e que esta, não está satisfeita com a situação. Disse também que apresentará um relatório da audiência e que levará a sugestão para que as cidades circunvizinhas peguem agua em Araruna, já que hoje a situação do reservatório melhorou. Garantiu que o abastecimento de água será ligado para Dona Inês, Riachão e Tacima, neste sábado (13) e ficará por 48 horas. Informou que a dificuldade no abastecimento se dá em virtude da grande demanda. “Canafístula abastece cerca de 100 mil habitantes. É uma grande demanda.” Disse.

 

O Vereador Presidente da Casa, Demétrio Ferreira, disse que 70% da população de Dona Inês, mora na parte alta, por isso dois dias de distribuição de água, não será o suficiente para atender toda a cidade. Lembrou que vários loteamentos na cidade não têm a rede distribuição e acrescentou que a falta de água na cidade, dificulta a chegada de empresas e investimentos na cidade, prejudicando o desenvolvimento local.

 

Assessoria

Comentários

Tags : , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627