Uso incorreto das lentes de contato pode provocar problemas na visão

Publicado em quinta-feira, março 27, 2014 ·

O olho é a parte exposta mais frágil do corpo e, por isso, deve ser protegido. No Bem Estar desta quarta-feira (26), o oftalmologista Samir Bechara deu dicas de como prevenir problemas como a conjuntivite e também mostrou o jeito certo de cuidar das lentes de contato.

Há quem use lente por necessidade ou estética, mas seja como for, é preciso tomar cuidado já que ela é um corpo estranho nos olhos. Se não for usada do jeito certo, a lente pode causar infecções e até mesmo doenças graves na visão, como explicou o médico. Uma das principais dicas é lavar as mãos antes de manuseá-las e, na hora de tirar, é só afastar as pálpebras e remover. Depois de removida, é preciso higienizá-la com uma solução específica e colocá-la de volta no estojo.

Vale ressaltar que as lentes têm prazo de validade e não respeitar esse prazo pode ser perigoso – algumas duram apenas um dia, outras quinze dias e existem ainda aquelas que duram um mês, mas essas não podem ficar direto no olho e precisam ser retiradas e limpas.

Como explicou a oftalmologista Wania Freire na reportagem da Renata Cafardo, com o tempo, substâncias se depositam nas lentes e prejudicam seu funcionamento, podendo deixar a visão distorcida e causar infecções(veja no vídeo).

Se usadas da maneira errada, as lentes podem ainda inflamar os olhos e levar a alterações oculares como a conjuntivite. Muita gente costuma ainda dormir com as lentes e, segundo a oftalmologista, existem produtos específicos para o sono e, por isso, é bom perguntar para o médico.

No entanto, de maneira geral, a recomendação é evitar dormir com elas, como lembrou o oftalmologista Samir Bechara.

A limpeza da lente também é importante, mas não vale usar qualquer produto – o Bem Estar fez o teste de contaminação em lentes limpas com água, soro fisiológico, saliva e solução multiuso e o resultado mostrou que apenas a lente higienizada com a solução multiuso não teve presença de bactérias.

Isso mostra que todas as outras alternativas não são eficientes e podem aumentar até o risco de problemas na visão por causa do acúmulo de micro-organismos (confira o resultado do teste no vídeo).

Para as mulheres, a dica é colocar as lentes antes de passar a maquiagem e na hora de tirar a maquiagem, é preciso tirar as lentes primeiro.

Em relação à maquiagem, a dermatologista Sabrina Alessi alerta que não é recomendado dividir produtos como pincéis de olho, rímel, lápis de olho, já que isso pode aumentar o risco de transmissão de conjuntivite.

Conjuntivite
Coceira e vermelhidão são os primeiros sinais de conjuntivite, que pode ainda causar inchaço e sensação de lacrimejamento. Segundo o oftalmologista Renato Neves, ela pode ser provocada por uma reação do olho a produtos de higiene, por exemplo, mas as causas mais comuns são vírus e bactérias. O tipo bacteriano é mais comum de pegar na piscina ou ao colocar a mão suja no olho e pode causar até secreções nos olhos. Já o viral pode vir junto com a gripe, como explicou o médico na reportagem.

Existe ainda a conjuntivite causada pelo vírus do herpes, que aconteceu com o designer Francisco da Silva Rocha, mostrado na reportagem da Natália Ariede(veja no vídeo ao lado).

Após sentir um incômodo nos olhos, dor de cabeça e irritação, ele resolveu se automedicar com um colírio, o que agravou ainda mais o problema.

Ao procurar um médico, ele acabou descobrindo que estava com herpes ocular, relacionado ao herpes que já tinha na boca há anos. Depois de um tratamento com pomada, Francisco conseguiu se recuperar – porém, o oftalmologista Renato Neves faz um alerta para o risco de se automedicar com qualquer colírio, o que pode levar a consequências muito graves para a visão, como mostrou a reportagem.

Segundo o médico, existem diversos tipos de conjuntivite e todas exigem um tipo diferente de tratamento – por isso, é fundamental descobrir sempre a causa.

Se for para aliviar os sintomas, por exemplo no caso de vírus, é melhor usar o colírio de lágrima artificial. No caso da conjuntivite bacteriana, precisa ser um colírio de antibiótico. De qualquer maneira, é fundamental tomar cuidado na hora de usar o produto – a dica é lavar as mãos antes, pingar apenas uma gota e no centro do olho, não no canto.

conjuntivite (Foto: Arte/G1)
g1

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627