Unimed JP fará ação para alertar sobre perigos do cigarro

Publicado em terça-feira, maio 29, 2012 ·

Na Paraíba, 19,2% das pessoas com mais de 15 anos fumam; Estado é o terceiro maior em número relativo de fumantes, perdendo somente para o Acre e para o Rio Grande do Sul

 

 

Cerca de 200 mil pessoas morrem todo ano, no Brasil, vítimas de uma das mais de 50 doenças relacionadas ao tabagismo. A Paraíba é o terceiro estado brasileiro com maior número relativo de fumantes. Apenas o Acre e o Rio Grande do Sul têm um percentual mais alto.

De acordo com o Comitê de Tabagismo da Associação Médica da Paraíba (AMPB), 19,2% das pessoas com mais de 15 anos, no Estado, fumam, o que corresponde a cerca de 550 mil. Destas, 2,5 mil morrem precocemente. Os problemas mais comuns são enfisema pulmonar e infarto agudo do miocárdio.

Para contribuir para reduzir estes números, a Unimed João Pessoa, através da Secretaria de Promoção da Saúde, se engajou na campanha nacional “Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta”. Na próxima quinta-feira (31), Dia Mundial sem Tabaco, das 9h às 16h, na recepção principal da Cooperativa, na Torre, uma equipe fará testes de verificação da capacidade respiratória (espirometria) e distribuirá material informativo sobre os malefícios do cigarro. O atendimento será aberto a qualquer pessoa, independentemente de ser cliente.

UNIÃO DE FORÇAS

A campanha nacional é promovida pelo Ministério da Saúde, através do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Na Paraíba, ela está sendo realizada por meio de uma parceria entre a Associação Médica (AMPB), Sociedade Paraibana de Pneumologia (SPP) e Secretaria da Saúde de João Pessoa, que convidaram a Unimed JP para se integrar à mobilização. Dentro do programa de promoção da saúde, que tem como finalidade melhorar a qualidade de vida dos clientes e de toda a população, a Cooperativa aceitou o convite.

Para os organizadores, a conscientização da sociedade é a “grande força” capaz de pressionar os paraibanos a largar o cigarro, inibir o surgimento de novos fumantes e fazer cumprir as leis que protegem os não fumantes.

Neste ponto, vale um alerta importante: a nocividade da fumaça do cigarro ultrapassa os limites do tabagista e chega até os fumantes passivos. Entre eles, crianças menores de 5 anos que têm pais fumantes que não respeitam o ambiente doméstico, levando ao desenvolvimento de muitas infecções respiratórias.

SOBRE A CAMPANHA

Em 2012, para lembrar o Dia Mundial sem Tabaco, a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu o tema “A Interferência da Indústria do Tabaco”, que abrange uma complexidade de ações estratégicas que a indústria do tabaco utiliza para manter e aumentar o consumo de seus produtos. Com base no tema, o Inca, que é o órgão do Ministério da Saúde responsável por articular o Programa Nacional de Controle do Tabagismo, desenvolveu a campanha com o conceito “Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta”.

A ação reforça o artigo 18 da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT), que trata sobre a atenção que os países devem dar à proteção ao meio ambiente e à saúde das pessoas. As mobilizações visam, portanto, divulgar os danos causados pela cadeia de produção e pelo uso de produtos do tabaco.

Núcleo de Assessoria de Imprensa para o Focando a Notícia

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS
















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627