Umberto Eco: “Papa Francisco representa um fato absolutamente novo na história da Igreja”

Publicado em quarta-feira, outubro 2, 2013 ·

eco_francisco“O que me surpreende é a curiosidade dos jornalistas ou do público pelo fato de que exista o Papa Francisco. Eu não estou surpreso”. Essa foi uma das várias declarações que o semiólogo, escritor e filósofo italiano Umberto Eco deu ao jornal argentino La Nación, em entrevista publicada no último sábado (28).

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Questionado sobre o que pensa acerca do pontífice, Eco disse que o jesuíta é “interessante” e que “está em linha com a evolução da cultura global”. “Estou convencido de que o papa Francisco está representando um fato absolutamente novo na história da Igreja e, quem sabe, na história do mundo”. Mas o semiólogo confessou que se incomoda com as perguntas sobre o papa. “Seria interessante saber o que o papa Francisco pensa de mim, mas não sei”.

 

Para ele, a escolha de um cardeal argentino para ocupar o posto de líder máximo da Igreja Católica no Vaticano, sucedendo o alemão Joseph Ratzinger (o papa emérito Bento XVI), lhe pareceu “bastante normal”. “Com as linhas aéreas que existem hoje em dia, não me parece um fato excepcional [que o papa escolhido seja da América Latina, ultrapassando a fronteira do oceano]”.

 

Para Umberto Eco, o eurocentrismo papal já não existe mais e a escolha de Francisco mostra “que estamos em um mundo globalizado”. “Por isso, porque existe a globalização, é mais que normal que escolhessem um papa argentino. Poderiam ter escolhido um papa de Gana, mas escolheram um papa argentino. Assim é a globalização. Não vejo porque a Igreja poderia escapar deste fenômeno”.

 

Sobre a forma de comunicar de Francisco, Eco opinou que “é melhor que Ratzinger” e que o papa argentino “é um homem moderno, é o papa da internet”, não importando o fato de o próprio pontífice não usar computador: “quero dizer que é o papa do mundo da globalização”.

 

O que mais impactou o semiólogo durante estes primeiros seis meses de pontificado de Francisco, foi o fato de o líder máximo da Igreja Católica ter dito “buonasera” (boa noite), ao cumprimentar o público na Praça de São Pedro, em Roma, logo após o anúncio de sua escolha como papa no dia 13 de março deste ano, rompendo uma liturgia centenária da igreja. “São pequenos gestos que podem significar muito”, observou.

 

O escritor Umberto Eco, de 82 anos, foi premiado pela Sociedade Itália Argentina (SIA), na última sexta-feira (27), com uma medalha de ouro à cultura italiana na Argentina.

 

Adital

Comentários

Tags : , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627