Um defensor de direitos humanos é morto a cada quatro dias na Colômbia

Publicado em sábado, abril 5, 2014 ·

2014_04_violacoes_colombia_reproducaoNo ano de 2013, a comunidade internacional, representada por 12 países, formulou recomendações à Colômbia acerca de melhorias na proteção de defensores e defensoras dos direitos humanos, cobrando avanços nas investigações dos crimes cometidos contra eles e na prevenção desses mesmos crimes. Tais recomendações foram aceitas e houve investimentos na área, contudo, segundo a Comissão Colombiana de Juristas (CCJ), a taxa de agressões aumentou.

No ano passado, 78 defensores e defensoras dos direitos humanos e líderes sociais, como camponeses, indígenas e sindicais, em sua maioria habitantes da zona rural, foram assassinados, o que resultou num aumento de 2,4% na taxa de agressões cometidas contra essas pessoas. “É como se, a cada quatro dias, um profissional de direitos humanos fosse assassinado na Colômbia.”, afirma a CCJ em uma carta enviada à Presidência da Colômbia.

“As medidas de prevenção a essas agressões são precárias, as de proteção continuam sem foco e as investigações judiciais se encontram quase totalmente na impunidade.”, informa o CCJ.

Outro fato notório é que, durante cinco meses, mais da metade do território nacional se viu em meio a mobilizações e protestos sociais, resultando em abusos de força por parte das autoridades policiais e militares na repressão aos movimentos, o que culminou em mortes, além de centenas de feridos. “Apesar da maioria dos protestos terem terminado em acordos, as agressões mostram que não há um respeito efetivo ao direito de protesto na Colômbia”, salienta a Comissão.

Ao final da carta, a CCJ faz um apelo à Comissão de Direitos Humanos do país a ter mais cuidado com a implementação das recomendações relacionadas à proteção dos defensores e defensoras dos direitos humanos. “Em um contexto de negociações de paz, é importante que se garanta um ambiente respeitoso para o exercício da defesa dos direitos por parte das organizações da sociedade civil”.

 

Adital

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627