Transição em prefeituras não vai prejudicar pagamento do Bolsa Família

Publicado em sexta-feira, dezembro 7, 2012 ·

O momento de transição de prefeituras, em razão das eleições municipais deste ano, não vai prejudicar o pagamento dos benefícios pagos pelos programas Bolsa Família e Brasil Carinhoso, pois o recurso vai direto para a conta dos beneficiários.

“Esse é um dos grandes méritos: a gente não precisar mais depender de transferência do governo estadual ou municipal”, afirmou a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tereza Campello, nesta quinta-feira (6), ao participar do programa Bom Dia, Ministro.

No entanto, Tereza Campello lembrou que a entrega de cisternas no Nordeste brasileiro, por exemplo, depende diretamente dos governos estaduais ou de convênios com organizações não governamentais, e não pode ser prejudicado pela transição de prefeitos.

“O retorno que estamos tendo é o contrário: os prefeitos estão nos procurando antes mesmo de assumir. O Brasil sem Miséria é uma realidade no País todo e existe um grande apoio – governo federal, governos estaduais e municipais, todo mundo apontando para o mesmo lado”, destacou.

Brasil Carinhoso

A partir da próxima segunda-feira (10), começa o pagamento mensal do recurso da expansão do Brasil Carinhoso. Com a ampliação da ação, anunciada no final de novembro, também serão beneficiadas crianças de 7 até 15 anos.

O Brasil Carinhoso, que faz parte do Plano Brasil Sem Miséria, já beneficiava, desde junho, famílias extremamente pobres com filhos de 0 a 6 anos. A ação complementa a renda de famílias incluídas no Programa Bolsa Família, garantindo que todos os seus membros superem o patamar de R$ 70 por mês.

A expansão vai beneficiar 8,1 milhões de crianças de até 15 anos e a complementação alcançará no total 16,4 milhões de brasileiros. “Daqui pra frente, todas as famílias que têm crianças entre 0 e 15 anos, que se encontrem em extrema pobreza e estejam no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, têm direito a receber uma renda para sair da extrema pobreza.”

Regularização

A ministra também destacou a necessidade dos beneficiários do Bolsa Família manterem seu cadastro atualizado. O Cadastro Único deve ser atualizado sempre que houver alguma mudança na composição familiar, tais como renda, endereço, morte, nascimento, entre outras. E, mesmo não havendo alteração, a cada dois anos é preciso que elas confirmem os dados junto ao gestor do programa de transferência de renda nas prefeituras.

Tereza Campello lembrou que as famílias têm até o dia 28 de dezembro para regularizar a situação. A informação vem impressa no extrato do benefício, emitido no momento do saque dos recursos. Quem perder o prazo poderá ter o benefício bloqueado ou até mesmo cancelado.

Fonte:
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
Agência Brasil

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627