Thiago Fragoso tinha pedaços de osso dentro do pulmão; ator não tem previsão de alta

Publicado em quinta-feira, Fevereiro 2, 2012 ·

thiago-fragosoO ator Thiago Fragoso, que ficou gravemente ferido sábado após despencar de cinco de metros de altura durante o espetáculo teatral Xanadu, passou ontem por cirurgia para correção das cinco fraturas sofridas no acidente. Ele está no CTI da Casa de Saúde São José, onde deve ficar em observação por pelo menos mais 24 horas. Os médicos reconstruíram as costelas quebradas, corrigiram perfuração no diafragma direito, retiraram fragmentos de ossos alojados no pulmão e refizeram a parede torácica. De acordo com boletim médico do hospital, a operação foi um sucesso e o ator passa bem, mas não tem previsão de alta.

Ontem, cinco dias após o acidente, a atriz Danielle Winits prestou depoimento à polícia. Os relatos dela e de Thiago são considerados fundamentais para esclarecer o rompimento dos cabos que sustentavam os dois. O delegado da 14ª DP (Leblon) Thales Braga disse que as principais linhas da investigação são falhas humana e técnica. A atriz foi ouvida durante duas horas. Braga não revelou o conteúdo do depoimento, mas ressaltou que ainda aguarda a melhora de Thiago para ouvi-lo. Hoje, outra vítima e funcionários da produção do musical serão ouvidos.

Os cabos que se romperam não serão periciados no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) do Rio, que não tem equipamento de tração para checar o peso suportado por eles. O material poderá ser enviado para testes fora do estado.

Em 2008, acidente semelhante com a ‘Cuca’

O acidente não foi o primeiro ocorrido com a produtora do musical, a Chaim Produções Artísticas. Em 2008, a atriz Mariana Barros, que interpretava a ‘Cuca’ no infantil Sítio do Picapau Amarelo, em São Paulo, caiu de altura de 2 metros ao ser suspensa por cabos montados pela Set Cavalheiro FX, mesma empresa contratada para Xanadu.

Em nota, a assessoria do musical minimizou o fato, dizendo que o episódio foi isolado. A nota ainda traz a defesa de Heitor Cavalheiro, diretor da Set Cavalheiro FX. “Foi falha humana no engate dos cabos, não houve qualquer tipo de rompimento nem defeito mecânico (no caso de 2008). A técnica utilizada era outra, usávamos cabos de aço”, dizia o texto.

Danielle evita falar

Danielle deixou a delegacia sem falar com a imprensa. Pessoas próximas à atriz disseram que ela teria ido fazer radiografias, porque estaria com uma fissura na arcada dentária e dificuldades para comer e falar. Já a assessoria da artista negou e disse que ela fez todos os exames durante sua internação. Ainda segundo a assessoria, Danielle tem evitado falar por causa da bolha e do hematoma no lábio inferior.

Cabos são importados

Além de Danielle, foram ouvidos ontem Heitor Cavalheiro, da empresa Set Cavalheiro FX, que montou os cabos; Carmem Tatiana, sócia da Chaim Produções Artísticas, responsável pelo musical; e a empresária Flávia Florentina Alves, que estava na plateia e foi atingida no ombro pelos patins do ator. Heitor alegou que os cabos, de material sintético americano, seriam o que há de mais moderno no mercado.

Meia Hora

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627