Arquivo da tag: Zumbi

Alagoa Grande (PB): caseiro do vice-prefeito eleito de Cuitegi é assassinado no distrito de Zumbi

Aconteceu na noite do último domingo (02), no distrito de Zumbi, zona rural de Alagoa Grande, um homicídio em uma fazenda de propriedade do presidente da Câmara de Vereadores de Guarabira e vice-prefeito eleito de Cuitegi, Chico Mala.

Segundo informações, por volta das 21 horas, dois homens encapuzados e armados invadiram a fazenda do vereador guarabirense em busca de dinheiro e armas, renderam e amarraram um dos vigias, identificado como Dionísio. Mas segundo informações, os bandidos procuravam eram por Cleonildo Rodrigo de Araújo, 50 anos, vaqueiro e caseiro da fazenda. O caseiro ao chegar a fazenda, pois o mesmo tinha ido jantar, foi surpreendido pelos assaltantes. Ele teria reagido ao assalto e sofrido um disparo de arma de fogo no peito, vindo a falecer na hora.
Após cometerem o crime os bandidos foram até o local onde se encontrava Dionísio e lhe avisaram que tinham matado Cleonildo, e que se ele reagisse teria o mesmo fim.
Os elementos fugiram em uma motocicleta sem lavar nada. A Polícia realizou diligências pelas redondezas na tentativa de encontrar os acusados, mas até o momento não logrou êxito. Cleonildo trabalhava há mais de 12 anos na fazenda.
alagoagrande1agora

Dia 20 de novembro é o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra

Algumas cidades brasileiras decretaram feriado nesta data

O dia 20 de novembro relembra a morte de Zumbi dos Palmares, que aconteceu em 1695

  • O dia 20 de novembro relembra a morte de Zumbi dos Palmares, que aconteceu em 1695

O dia 20 de novembro no Brasil representa um importante momento da história  para grande parte da população, que é representada por negros e pardos. A data lembra a morte do líder Zumbi dos Palmares, que lutou pela libertação dos negros escravizados durante o período colonial no País.

O Brasil tem aproximadamente 1.209 comunidades quilombolas em 143 áreas já tituladas, segundo levantamento da Fundação Cultural Palmares, órgão do Ministério da Cultura. Elas estão em todos os estados, exceto no Acre, Roraima e Distrito Federal. As maiores populações de quilombolas estão na Bahia, Maranhão, Minas Gerais e Pará.

A adesão ao feriado ou instituição de ponto facultativo é decisão legal de cada estado ou município. Mais de 700 cidades já adotaram o feriado, quando é comemorado o Dia da Consciência Negra. Saiba quais cidades decretaram o feriado.

A data é considerada como uma ação afirmativa de promoção da igualdade racial e uma referência para a população afrodescendente dedicada à reflexão sobre as consequências do racismo e sobre a inserção do negro na sociedade brasileira.

Caso seja sancionado pela Presidência da República o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, será o primeiro feriado do País originário da mobilização do movimento negro e o nono feriado nacional, juntamente com as seguintes datas: 1º de janeiro (Confraternização Universal), 21 de abril (Tiradentes), 1º de maio (Dia do Trabalho), 7 de setembro (Independência do Brasil), 12 de outubro (Nossa Senhora Aparecida), 2 de novembro (Finados), 15 de novembro (Proclamação da República) e 25 de dezembro (Natal).

Zumbi

O dia 20 de novembro relembra a morte de Zumbi dos Palmares, que aconteceu em 1695. Zumbi foi um dos principais líderes do Quilombo do Palmares, em Alagoas, uma das áreas usadas pelos escravos quando fugiam do domínio dos senhores de engenho.

As primeiras referências à Palmares são de 1580, na região da Serra da Barriga, onde fica hoje o Parque Memorial Quilombo dos Palmares.  Há estimativas de que o quilombo resistiu a mais de 100 anos.

O líder do Quilombo dos Palmares, no final do século XV, era Ganga Zumba, tio de Zumbi. Em 1678, o governador da Capitania de Pernambuco ofereceu um acordo de paz a Ganga Zumba, que aceitou, mas nem todos concordaram. Aconteceu, então, uma rebelião, liderada por Zumbi, que governou o grupo por 15 anos. Foram necessárias 18 expedições do governo português, liderados por bandeirantes, para erradicar Palmares.

Zumbi adotou uma estratégia de defesa baseada em táticas de guerrilha. Os bandeirantes descobriram, por meio de um delator, o esconderijo do líder. E em 20 de novembro de 1695, eles mataram Zumbi em uma emboscada. Sem outra liderança, Palmares sobreviveu até 1710, quando se desfez. Desde 1995, Zumbi faz parte do panteão de Herois da Pátria.

Os quilombolas, nome dado atualmente aos descendentes dos moradores dos antigos quilombos, são reconhecidos e suas áreas são demarcadas. Assim, ajudam manter a tradição e a cultura negra.

Quilombolas

Os quilombolas são os descendentes dos habitantes dos quilombos. Em sua maioria, formada por escravos negros que fugiram do cativeiro na época da escravidão no Brasil. Eles escapavam dos engenhos de cana-de-açúcar ou fazendas de café e se refugiavam nos quilombos, locais de resistência e proteção.

Fonte:

Fundação Palmares
Portal Brasil
Secretaria de Políticas da Igualdade Racial

Roubaram a antena da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares

 

 

 
Parte do núcleo executivo da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares

 

O coletivo da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares acusa um golpe danado: roubaram nossa antena. Mas, tudo bem, a força de um coletivo não está nos equipamentos, na tecnologia, e sim na ideologia das pessoas que o compõe e constrói os sonhos.
A palavra de ordem atual é: “Rádio Zumbi no ar!”. Dia 03 de outubro, na casa de dona Zefinha, Presidente da Associação de Moradores da Comunidade Nova República, no Geisel, teremos reunião do coletivo da rádio para deliberar sobre a continuidade de nossa luta, com novas parcerias e amizades para a construção de projetos coletivos. Estamos de pé e resistindo. Vamos enviar documento ao Ministério das Comunicações com novas coordenadas e pedido para reavaliar nosso processo.
Não adianta “Pé de breque” tentar atrasar nossa luta. Resistiremos. Sabe-se que pessoas e grupos tentam desestruturar a Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares. É certo que determinadas figuras apresentaram denúncia à Agência Nacional de Telecomunicações contra uma “rádio pirata” no Geisel. O mais interessante é que essas campanhas de criminalização contra as rádios livres e comunitárias às vezes partem de elementos do próprio movimento, ou falsos comunicadores comunitários.
A Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares pede apoio a todos os movimentos sociais, comunidades, sites e pessoas que lutam e estão dispostos a fortalecer o direito social e humano à comunicação. Cabe lembrar que as rádios livres e comunitárias cumprem um papel fundamental na transmissão de uma informação não-comercial e alternativa, dando caráter público ao espaço eletromagnético de difusão.
radiozumbijp

Faculdade Zumbi dos Palmares forma primeira turma de direito

 

São Paulo – Quando a paulista Pâmela Campos, 25, chegou à mesa de patronos e paraninfos para receber os cumprimentos pela colação de grau no curso de direito, realizava mais que uma conquista pessoal. Também fazia história. Ao lado de outros setenta colegas, Pâmela integra a primeira turma de concluintes em direito da Faculdade Zumbi dos Palmares, instituição que carrega o pioneirismo, no Brasil e América Latina, de ter foco específico na inclusão e manutenção de afrodescendentes no ensino superior do país.

A cerimônia de colação aconteceu em São Paulo na noite da sexta-feira, 14, no Memorial da América Latina. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, foi um dos patronos da turma, ao lado do vice-presidente da República, Michel Temer e outras autoridades.

Mercadante saudou a conquista dos alunos da Zumbi dos Palmares como parte de um processo que vem se consolidando na educação superior brasileira nos últimos dez anos. Segundo ele, com uma expansão que vem se construindo aliada a políticas de inclusão social, como o Programa Universidade para Todos. “Nós temos um milhão de alunos no ProUni, onde metade são negros. E teremos agora, nos próximos quatro anos, metade de todas as vagas das universidades federais do Brasil, de todos os cursos, destinadas aos alunos da escola pública – e entre esses, metade  para os afrodescendentes, respeitando a participação demográfica de cada estado”. O ministro disse também que espera que os novos bacharéis usem o saber jurídico para a promoção da inclusão social, reduzindo a desigualdade e patrocinando a cidadania de uma multidão de jovens que estão nas periferias do país. Citando Nelson Mandela, Mercadante concluiu:  “’A educação é a principal arma para transformar o mundo’.

Para a formanda Pâmela, grávida de oito meses, o momento foi único. “É uma emoção sem palavras. Agora que terminei, meu incentivo é ter a minha filha, a Maria Eduarda, e logo depois já seguir fazendo especialização. Meu sonho é ser promotora e chegar a delegada federal”, planeja. Como ela, Manoel Bonfim Santos, em seu discurso como orador da turma, também disse que os objetivos dos novos bacharéis não são modestos. “A sociedade pode esperar de nós, pelo aprendizado que obtivemos – não só do que consta da grade curricular, mas também das questões sociais que muito precisam de luta”, afirmou. “São pessoas que não serão apenas mais um ou uma advogada no mercado, mas batalhadores e batalhadoras na luta por justiça social, que vem assegurada em nossa constituição federal”, acrescentou.

O projeto – A Faculdade Zumbi dos Palmares foi criada em 2003 pela organização não-governamental Afrobras – Sociedade Afrobrasileira de Desenvolvimento Sociocultural.  A exemplo de universidades historicamente negras dos Estados Unidos, como a Universidade e Cheyney e a Universidade de Howard, em Washington, a Zumbi dos Palmares se propõe a valorizar, qualificar, capacitar, formar, informar e dar visibilidade ao negro brasileiro. A instituição oferece cursos de administração, direito, pedagogia, publicidade e propaganda, e tecnólogo em transportes terrestres, todos noturnos. Reúne cerca de 1800 estudantes, dos quais quase 90% são autodeclarados como afrodescendentes. No Brasil, onde os negros são metade da população, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, 4% tem curso superior completo.

Mec, com Maria Fernanda Conti

Focando a Notícia

Coordenador da Abraço Nacional critica blog da Rádio Zumbi por “matérias negativas”

 

 

Moreira (Abraço/PB), José Sótter e Fábio Mozart
O blog recebeu a seguinte mensagem de José Sótter, Coordenador Executivo da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço):
Caros Gilberto Bastos e Fábio Mozart:
Estou intrigado com a parcialidade das noticias veiculadas por essa que se diz rádio comunitária Zumbi. Quando é para desqualificar a Abraço, tem-se dado um grande espaço. Agora, quando é pra se divulgar as conquistas da Abraço, não tem espaço nenhum. Gostaria de saber dos coordenadores dessa rádio e blog se é mesmo essa a posição de vocês. Pois nós teremos dado muito espaço na nossa página oficial para repercutir matérias produzidas por vocês.
Não acho correto pegar um e-mail distribuído internamente no movimento e usar o seu conteúdo para fazer uma matéria. Isso tem um fito deliberado.
José Sótter (61) 9964.8439.
Blog responde:

Caro Sótter,

O debate da oposição da Abraço com a atual diretoria não interessa ao nosso público? Claro que sim. Não importa qual a mídia em que circulou o fato; se tem interesse jornalístico, daremos enfoque à notícia, preservando o direito da opinião contrária.
Com todo respeito e admiração que temos por você enquanto militante da causa da radiodifusão comunitária no Brasil, precisamos dizer que essa sua atitude de criticar o blog porque não publica unicamente notícias positivas de sua organização, contextualiza o enfoque dado na matéria, que é justamente a visão “totalitarista” de sociedade, onde o choque dos contrários não pode vir à tona.
Publicamos o que nos chega na área de radcom, seja positivo ou negativo para Abraço ou quem quer que seja. Ontem mesmo (5/6) publicamos matéria favorável à Abraço daqui e alhures.

Você se engana quando afirma que o blog não dá espaço para as divulgações de interesse da Abraço. Basta ler nosso conteúdo.


Esteja à vontade para enviar seus comentários e informações.  
Em tempo: Vamos marcar entrevista por telefone para nosso programa “Alô comunidade”?

Fonte: radiozumbijp
Focando a Notícia

PB: Rádio Zumbi pede mais investimentos do Estado para emissoras comunitárias

Fábio Mozart entrevista Chico César (esq.), Secretário de Cultura da Paraíba (Foto: Marcos Veloso)
Os comunicadores Fábio Mozart e Marcos Veloso, da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, do conjunto Ernesto Geisel em João Pessoa, estiveram na quinta-feira (31/5) no gabinete do Secretário de Cultura da Paraíba, Chico César, para gravar entrevista para o programa Alô comunidade!, veiculado pela Rádio Tabajara da Paraíba aos sábados, e retransmitido por uma rede de rádios comunitárias e blogs. No encontro, os radialistas comunitários lembraram ao Secretário a necessidade de se promover espaço específico para a mídia alternativa no Edital do Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos – FIC. “Nosso companheiro Rodolfo, da Rádio Comunitária Alquimia, representa as rádios comunitárias no Conselho Estadual de Cultura e deverá levar esta demanda do setor de mídia alternativa, para que possamos ter acesso ao edital de incentivo como uma modalidade específica”, disse Marcos Veloso.
Chico César mostrou-se receptivo, dizendo que o governo da Paraíba, pela primeira vez na história, admite representantes de rádios comunitárias no Conselho Estadual de Cultura, “democratizando cada vez mais as políticas e instrumentos legais da gestão pública da cultura na Paraíba. Sobre a demanda das rádios em relação ao FIC, Chico disse que toda sugestão vinda da sociedade é bem vinda e será levada em consideração na elaboração dos editais de incentivo.
O entrevistado falou ainda sobre rádios públicas, veiculação de música de autores paraibanos na mídia local, mapeamento dos artistas populares e patrimônio imaterial do Estado, entre outros temas. Chico Lopes fez ainda uma análise da atuação dos pontos de cultura e a participação da Secretaria de Cultura do Estado no movimento pontista paraibano. A entrevista poderá ser ouvida no programa Alô comunidade! amanhã, dia 2 de junho, às 14 horas na Rádio Tabajara AM (1.110).

Postado por RÁDIO COMUNITÁRIA ZUMBI DOS PALMARES FM