Arquivo da tag: Zona Oeste

Adutora se rompe e forma chafariz gigante na Zona Oeste do Rio

Uma adutora se rompeu na Estrada do Lameirão, na altura do número 486, em Santíssimo, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta quarta-feira (4). Ruas do bairro ficaram alagadas com o grande fluxo de água que jorrou como um grande chafariz. Pelos menos três carros foram atingidos pela enxurrada.

Enorme piscina se formou no local onde adutora se rompeu em Santíssimo (Foto: Reprodução / TV Globo)

Enorme piscina se formou no local onde adutora se rompeu em Santíssimo (Foto: Reprodução / TV Globo)

A Cedae foi acionada e se deslocou para o local e, por volta das 12h20, já havia feito manobras para reduzir a pressão da água para e poder fazer os reparos necessários. Às 12h25, os bombeiros já atuavam no local.

Bombeiros informaram que quatro pessoas foram atendidas depois de passar mal, mas nada grave. Duas delas teriam sido levadas para uma clínica da família.

Chafariz se formou após rompimento de tubulação da Cedae (Foto: Enviado por Whatsapp)

Chafariz se formou após rompimento de tubulação da Cedae (Foto: Enviado por Whatsapp)

A Estrada do Lameirão foi interditada por conta da ocorrência. As opções para quem se desloca entre a Av. Brasil e a Estrada são as estradas do Mendanha e Quafa e o trânsito é lento no local.

Moradores relatam prejuízos
O técnico de enfermagem, Marcelo Henrique Dutra dos Santos, de 39 anos, teve a casa invadida pela água. Ele afirmou ao G1 que perdeu documentos, móveis, eletrodomésticos e outros objetos. De acordo com ele, momentos antes da adutora estourar o bairro inteiro estava sem água.

Carlos Frederico dos Santos, 54 anos, é dono de um dos carros atingidos pela enxurrada. Ele contou ao G1 que chegou em casa poucos minutos antes do estouro. Ele disse ainda que perdeu alimentos, eletrodomésticos e o carro que só viu depois já que tudo aconteceu muito rápido.

“Eu escutei o estrondo e o portão caiu .Na hora não me dei conta do que tinha acontecido. Depois vi o volume de água e peguei meu irmão que mora na casa da frente e corri para os fundos”.

Carros estacionados foram atingidos pela água (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carros estacionados foram atingidos pela água (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carro destruído pela força da água (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carro destruído pela força da água (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Regina Fontes da Silveira, de 57 anos, mora em uma casa em frente a adutora que se rompeu. Ela disse que “por sorte” não estava em casa quando tudo aconteceu. Ela disse que a situação é muito triste e que perdeu tudo.

“Eu não estava em casa no momento do acidente por sorte. Me ligaram falando que a tubulação estourou. Quando eu cheguei não tinha nada, só a estrutura. Eu perdi tudo. Minha cachorra machucou. A força da água foi tão grande que arrancou meu portão. É muito triste”, afirmou.

Mulher recolher cão após alagmento  (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Mulher recolher cão após alagmento (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carro foi arrastado e destruído na enxurrada (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carro foi arrastado e destruído na enxurrada (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Após rompimento, moradores começaram limpar quintal das casas alagadas (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Após rompimento, moradores começaram limpar quintal das casas alagadas (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Outro rompimento em 2013
Em julho de 2013, o rompimento de uma adutora da Cedae em Campo Grande, na Zona Oeste, deixou 13 feridos e matou a menina Isabela Severo dos Santos, de 3 anos.

O rompimento ocorreu por volta das 6h na altura do número 4.500 da Estrada do Mendanha. Casas e carros ficaram destruídos com a força da água, lançada em um jato que alcançou 20 metros, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

Rua do bairro alagada após rompimento em 2013 (Foto: Ale Silva/Futura Press/Agência Conteúdo)

Rua do bairro alagada após rompimento em 2013 (Foto: Ale Silva/Futura Press/Agência Conteúdo)

Casa destruída após rompimento em Campo Grande em 2013  (Foto: Mariucha Machado/G1)

Casa destruída após rompimento em Campo Grande em 2013 (Foto: Mariucha Machado/G1)

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Suplicy é detido em protesto contra reintegração de posse na Zona Oeste

suplicyO ex-senador Eduardo Suplicy (PT) e candidato a vereador foi detido nesta segunda-feira (25) pela Polícia Militar após protestar contra reintegração de posse na Zona Oeste de São Paulo. Ele foi levado ao 75º DP, no Jardim Arpoador.

Segundo a Polícia Militar, ele foi detido por resistência.

Desde o início da manhã desta segunda, moradores realizam protesto contra reintegração de posse de um terreno na Cidade Educandário, na região da Rodovia Raposo Tavares.

Ao todo, são 350 famílias que ocupam uma área que pertence à Prefeitura de São Paulo. O protesto teve início durante a madrugada e moradores montaram barricadas com colchões e madeiras nas entradas do terreno.

Os moradores atearam fogo para impedir a aproximação do oficial de Justiça e de policiais militares que estavam no local. Um ônibus foi atravessado na via pelos moradores. Mais tarde, o veículo foi parcialmente incendiado, mas as chamas já foram apagadas.

Às 8h, a tropa de Choque, da Polícia Militar, estava no local e a situação ficou tensa. Moradores jogaram pedras nos policiais que revidaram com bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral.

Segundo a Prefeitura de São Paulo, as casas foram construídas em uma área de risco, já que estão em um barranco. De acordo com a administração municipal, os moradores foram cadastrados para recebimento do auxílio bolsa-aluguel.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br