Arquivo da tag: Walber Virgulino

Na contramão dos dados da OMS, Walber Virgulino sai em defesa de Bolsonaro e de fim da quarentena: “Está certíssimo”

Diferentemente do que orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS), o deputado estadual Walber Virgulino (Patriotas) durante entrevista nesta quarta-feira (25), o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em apoiar o fim da quarentena no país.

Segundo o parlamentar, o país não pode escapar de uma crise na saúde para acabar morrendo em uma crise econômica caso os setores produtivos continuam paralisados.
As declarações do parlamentar foram postadas em grupos de whatsapp nesta manhã.

“Rapaz parece que os socialistas do grupo passaram a noite falando mal de Bolsonaro. O presidente está certíssimo. Ele só disse com as palavras dele o que era preciso se dizer. O Brasil não pode parar, a Paraíba não pode parar. Estamos sensacionalizando com populismo, estamos agravando uma crise que é grave sim, ninguém vai esconder isso, mas não podemos escapar de uma crise de saúde e morrermos com uma crise econômica”, disse.

Walber foi mais além e tachou os governadores que são contra as medidas do governo federal de vagabundos que não sabem gerir seus estados e querem transferir a frustração das más administrações para a administração central.

“Os governadores dos Estados, esse mói de vagabundos, incompetentes, que não sabem gerir seus estados e vão colocar a frustração da administração deles no governo Bolsonaro. Então Bolsonaro tem que estimular sim o trabalho. Àquelas pessoas que não estão nos grupos de riscos, os produtores rurais e os caminhoneiros que não colocam a Paraíba em risco têm que continuar a trabalhar. Nós temos que incentivar isso, temos que incentivar a produção. Daqui a pouco o caminhoneiro vai reclamar porque não tem onde consertar o pneu, não vai poder andar porque não tem onde dormir, não vai ter onde almoçar. Então daqui a pouco a produção vai parar e vamos comer o que? Daqui a pouco vamos viver de cartão de crédito, porque não temos como produzir. O presidente Bolsonaro está certíssimo, temos que apoiar. O homem e a mulher de bem da Paraíba têm que apoiar Bolsonaro. Então conta com meu apoio Bolsonaro”, emendou.

 

PB Agora

 

 

Materiais ilícitos: Walber Virgulino defende que revista íntima não pode acabar e garante tornozeleiras para 700 apenados da Paraíba

walber virgolinoO secretário de Administração Penitenciária, Walber Virgulino, garantiu nesta terça-feira (26) que a revista íntima nos presídios não pode acabar, porque é “onde o chefe penitenciário intimida a passagem de materiais ilícitos. O tema virou polêmica na Assembleia Legislativa (ALPB) pela forma invasiva como é feita, onde homens e mulheres podem sofrer até toque retal e vaginal.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os presídios do estado receberão, segundo o secretário, aparelhos de Raios X de bagagem e Body Scan, aparelhos que funcionam como portais para tirar o Raio X. Apesar dessa previsão, o secretário explicou que a revista íntima não poderá acabar porque nem todos os presídios do estado vão receber os equipamentos. Segundo o secretário, o sistema será repassado para o PB1, para o presídio Sílvio Porto, Roger, Serrotão, os presídios de Guarabira e Patos.

 

Tornozeleiras – Em relação as tornozeleiras eletrônicas, Virgulino garantiu que falta pouco para elas chegarem. “Já foi assinado o contrato”, explicou, informando que a empresa deu 90 dias para entregar.

 

“Inicialmente são 700, mas temos estimativa de 3 mil ao todo. O valor de investimento é de R$ 800 mil”. Apesar de estar dentro do prazo o secretário explicou que irá noticiar a empresa para agilizar a entrega. As tornozeleiras serão utilizadas para 700 apenados do regime aberto e semi-aberto.

Paulo Dantas

Conselho de Direitos Humanos apoia Luís Couto e pede afastamento do secretário Walber Virgulino

direitos humanosO Conselho Estadual de Direitos Humanos da Paraíba (CEDH), considerando o recente episódio em que a vida do Deputado Luís Couto e da ex-Ouvidora de Polícia Valdênia Lanfranchi, correram graves riscos, em razão da atuação dos dois contra o crime organizado, vem a público informar o que se segue:

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

1. A ameaça à vida de Luís Couto e Valdênia Lanfranchi foi real, somente não se concretizando graças a descoberta de indícios quanto à execução do atentado, por pistoleiros contratados fora do estado e à proteção dispensada a ambos pelo Secretário de Segurança Cláudio Lima e pela Polícia Federal;

2. São igualmente reais os indícios de participação de agentes públicos ligados à Secretaria de Administração Penitenciária do Estado da Paraíba, e do envolvimento do Grupo Penitenciário de Operações Especiais da Paraíba (GPOE), ligado a esta pasta. Aguarda o CEDH, serenamente, pelo desenrolar das investigações policiais que irão desvendar a realidade dos fatos;

3. O CEDH deplora as destemperadas declarações do Secretário de Administração Penitenciária do Estado da Paraíba, Walber Virgulino, as quais não só contradizem informações recolhidas por outros órgãos e agentes públicos, de reconhecida seriedade, da própria administração estadual, como também exacerbam o risco sofrido pelos ameaçados. A reação incomum do Secretário, ao ver do Conselho, somente serve para ampliar as suspeitas de envolvimento de pessoas a ele próximas na emboscada preparada no final de semana passado;

4. O CEDH vem igualmente apelar ao Governador do Estado para que seja imediatamente afastado de suas funções o Secretário de Administração Penitenciária do Estado da Paraíba, Walber Virgulino, bem como o servidor comissionado Dinamérico Cardim, tendo em vista a grande possibilidade de que venham a influenciar no curso das investigações;

5. Outrossim, o CEDH vem apelar ao Governador do Estado para que este nomeie o quanto antes o novo Ouvidor de Segurança do Estado, dentro da lista tríplice já oferecida pelo Conselho, a fim de que possa ter continuidade o trabalho desenvolvido pela ex-Ouvidora Valdênia, escolhida conforme lista tríplice apresentada pelo CEDH há dois anos.

6. Por derradeiro, o CEDH informa que irá comunicar os fatos ocorridos no último fim de semana ao Conselho Nacional de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CNDDPH) e Secretaria Nacional de Direitos Humanos para providências e também para que a Polícia Federal tenha participação ativa nas investigações sobre o atentado frustrado.

Paraiba Já, com CEDH