Arquivo da tag: votar

Deputados do Centrão avisa a Temer que não vai votar reforma da Previdência Deputados

Deputados do Centrão mandaram avisar ao presidente Michel Temer que não irão votar a reforma da Previdência Social, informa o repórter Nilson Klava, da GloboNews.

Líderes dos três principais partidos do centrão – PP, PR e PSD – afirmam que não há condições de aprovar a reforma, ainda mais depois do desgaste de terem votado contra o prosseguimento da denúncia contra Temer. Ainda mais em véspera de ano eleitoral.

“Reforma da Previdência se vota no início de mandato. Em final de mantado, é muito perigoso colocarmos uma matéria dessa, ainda mais no momento em que estamos vivendo na Câmara dos Deputados”, disse o líder do PR, José Rocha (BA).

O Centrão quer deixar claro ao governo a insatisfação com o espaço político dado a partidos que não votaram majoritariamente a favor de Temer: PSDB e PSB.

“O momento é muito delicado, não temos unidade na bancada para isso [votar a reforma]. Nós esperamos que o governo tenha um sentimento de reagrupação e senso de responsabilidade de saber quem realmente é base e quem não é”, acrescentou o líder do PP, Artur Lira (AL).

Líderes do Centrão alertam, ainda, para o fato de que há no meio político uma expectativa de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereça nova denúncia contra Temer por obstrução de Justiça.

“A reforma tem que ser votada dentro de uma uniformidade da base, e o governo não tem essa uniformidade. A discussão da Previdência abre a porta para sociedade ir para as ruas, é tudo o que o governo tem que evitar diante de uma segunda denúncia”, afirma o líder do PSD, Marcos Montes (MG).

O peso do Centrão
Juntas, as bancas de PP, PR e PSD somam 123 deputados. Na votação da denúncia, os três partidos deram 87 dos 263 votos a favor de Temer.

Para aprovar a reforma da Previdência, o governo precisa de 308 votos. Por isso o governo tem usado o discurso de aprovar o texto “possível”. O Planalto defende o parecer de Arthur Maia (PPS-BA), aprovado na comissão especial da Câmara.

“A base da conversa começa com o relatório”, observou o ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco (PMDB-RJ).

por Gerson Camarotti

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Igreja orienta eleitor a não votar nos que apóiam reformas

A Igreja está recomendando ao eleitor que não vote no político que for favorável as reformas apresentadas pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB), principalmente a da Previdência, na forma que está tramitando no Congresso Nacional.

Na Paraíba, padres de diversas paróquias já iniciaram o movimento de alerta aos parlamentares da bancada federal com a leitura da carta da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que condena as mudanças propostas pela União.

Para o administrador apostólico da Arquidiocese da Paraíba, Dom Genival Saraiva de França, a chegada do Papa Francisco ao posto de maior autoridade da Igreja Católica abriu espaço para discussões como esta sobre a Reforma da Previdência. “Sem dúvida nenhuma, a gente observa que a evangelização do Papa Francisco tem o rosto do povo. A exaltação apostólica, evangelidade estão nessa direção dos grandes apelos e desafios da sociedade”, disse Dom Genival. De acordo com o administrador apostólico, a igreja tomou consciência da necessidade de se manifestar porque está no meio do povo e vive diretamente as problemáticas da população.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Veneziano anuncia que vai votar contra projeto da Reforma da Previdência

venezianoO deputado federal Veneziano Vital do Rego (PMDB) posicionou-se contrário a pontos propostos pela Reforma da Previdência, durante entrevista ontem (14), em Campina Grande. O parlamentar adiantou que vai votar contra os pontos principais do Projeto do Governo.

Pautando mais uma vez seu mandato em defesa dos trabalhadores, Veneziano disse que categorias como educação e segurança merecem ser repensadas, assim como a idade mínima entre homens e mulheres.

“Temos algumas categorias que precisamos dialogar. Não podemos tratar aqueles que fazem a educação, segurança. Manter a idade igual  para homens e mulheres não é o mais adequado, por isso queremos rever. Esse é um dos pontos onde vejo  maior dificuldade de convergência”, afirmou o deputado.

Para Veneziano, o partido não deve fechar questão e mudanças devem ser feitas na matéria original. “Não acho que o PMDB vai fechar questão com a matéria como está. Eu mesmo sou contra”, afirmou.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Senado deve votar amanhã o 2º turno da PEC do Teto dos Gastos

senado_federalA votação final da PEC do teto está marcada para esta terça-feira (13). O plenário do Senado concluiu a exigência de três sessões de discussões para votar a proposta em segundo turno.

A matéria estabelece um teto para os gastos públicos da União pelo período de 20 anos e é uma aposta do Governo para reequilibrar as contas públicas.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou que esta será a única pauta do Senado nesta terça. “Já votamos essa proposta em 1º turno e vamos votar em 2º turno em sessão convocada com o objetivo específico para terça-feira, às 10h”, disse.

O cronograma estabelecido por Renan e líderes foi o de votar a PEC até o dia 13 e promulgar o texto até o dia 15, para que ele passe a valer a partir do próximo ano. A expectativa é de que a PEC passe facilmente no plenário do Senado.

O senador Romero Jucá, líder do Governo, disse que não haverá mudanças do primeiro para o segundo turno. Segundo ele, já estão garantidos 60 votos.

É preciso o apoio de 49 senadores para aprová-la. Na votação em 1º turno foram 61 votos a favor e apenas 14 contra.

Jovem Pan

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Prestes a se encontrar com Temer, Ricardo critica PEC dos gastos: ‘Não podem votar a toque de caixa’

ricardocoutinhoO governador Ricardo Coutinho (PSB) criticou, nesta segunda-feira (14), a Proposta de Emenda Constitucional que estabelece um limite para os gastos públicos pelos próximos 20 anos. Em seu programa de rádio semanal, Coutinho fez uma avaliação da Proposta do governo federal.

“Não acredito que uma matéria dessa não pode ser votada a toque de caixa”, considerou. A PEC tramita atualmente no Senado e já foi aprovada por 19 votos a 7 na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Na próxima quarta-feira (16), Ricardo Coutinho participar de audiência com o presidente Michel Temer (PMDB), em Brasília, para apresentar os pleitos da Paraíba.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Congresso deve votar nesta semana crédito de R$ 702,5 milhões para Fies

fiesO presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), marcou para esta terça-feira (18) uma sessão conjunta do Congresso (deputados e senadores), para tentar votar, entre outros itens, projeto que libera, a título de crédito extraordinário, R$ 702,5 milhões para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

A verba desse fundo é usada para quitar mensalidades de estudantes universitários matriculados em instituições privadas. Os atrasos do governo federal a essas instituições de ensino, contudo, já chegam a quatro meses.

No último dia 5, os parlamentares já haviam se reunido para votar a liberação desses recursos, mas, por falta de quórum, a sessão caiu. Na ocasião, embora o governo defenda a abertura do crédito, integrantes de partidos da própria base de apoio ao presidente Michel Temer não compareceram para votar.

Um dia depois, Renan Calheiros enviou uma carta a Temer na qual pediu a ele que editasse uma medida provisória liberando esses recursos, “em face do risco social envolvido”.

Na prática, quando o Executivo edita uma MP, a medida passa a valer como lei por até 120 dias, até que o Congresso a aprove ou a rejeite (se passar desse prazo, perde a validade).

De acordo com o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp), o atraso nos repasses do programa chega a R$ 5 bilhões, referentes a cerca de 2 milhões de contratos firmados com 1.358 instituições.

Oficialmente, Temer não chegou a responder à carta. Em pronunciamento à imprensa, na quinta (13), o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, questionado sobre o assunto, limitou-se a dizer que o governo espera a aprovação do crédito nesta semana.

Para a sessão desta terça, há, ainda, a previsão de que deputados e senadores concluam a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias, que traz uma previsão com as receitas e despesas para o ano seguinte e serve de base para a elaboração do Orçamento. O texto principal já foi aprovado, mas ainda falta a análise de sugestões de alteração.

Câmara
Na Câmara, os deputados deverão concluir, ainda nesta semana, a votação do projeto de lei que altera as regras de exploração do pré-sal e desobriga a Petrobras a compor todos os consórcios. O texto principal já foi aprovado, mas, assim como no caso da LDO, ainda é preciso analisar sugestões de mudanças.

Os deputados também poderão voltar a discutir o projeto de lei que altera a lei de repatriação de bens e ativos de brasileiros no exterior não declarados à Receita Federal. A ideia dos deputados é alterar alguns pontos da legislação em vigor.

O projeto tem sido negociado há várias semanas entre a Câmara e o governo federal, mas, por falta de acordo na base, ainda não foi votado em plenário. Se houver acordo, diz o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é possível que o texto seja em colocado em votação, mas o próprio Maia já disse que não vai se “desgastar” para fazer isso.

No total, o governo espera arrecadar R$ 50 bilhões, entre multas e impostos, com repatriação de bens.

Ainda na Câmara, há expectativa de que seja instalada uma comissão especial para discutir mudanças nas regras políticas e eleitorais, incluindo no sistema eleitoral e no financiamento de campanha.

Senado
Depois de uma semana sem sessões deliberativas, em razão do feriado de Nossa Senhora Aparecida, na quarta (12), o Senado deve retomar as votações nesta terça (18).

A pauta de votações da Casa está trancada por uma medida provisória que facilita privatizações no setor elétrico.

Além disso, o presidente do Senado, Renan Calheiros, deve reunir, nos próximos dias, líderes partidários para discutir propostas de reforma política.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Candidata Giseliane também confirma seu voto em Solânea

 

Instagram: @focandoanoticia
Instagram: @focandoanoticia

A candidata Giseliane Azevedo do PSD foi a segunda a votar na cidade de Solânea.

Por volta das 11:40 desta manhã acompanhada de familiares, do seu vice Walter Jr. (PMDB) e correligionários Giseliane confirmou seu voto.

A perspetiva é que por volta das 18:00 os solanenses conheçam que será o eleito. Já para vereador deve demorar um pouco mais para conhecer os novos membros do poder legislativo.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Kayser Rocha foi o primeiro candidato a prefeito de Solânea a votar

instagram: @focandoanoticia
instagram: @focandoanoticia

O candidato a prefeito de Solânea, Kayser Rocha (DEM), foi o primeiro postulante da cidade a votar neste domingo, por volta das 09:00 horas da manhã.

Ele esteve no local acompanhado da família e de correligionários.

A votação na cidade começou tranquila e não registra nenhum problema por enquanto.

Os demais candidatos devem votar no turno da tarde.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Eleitor deve gastar cerca de 30 segundos para votar neste domingo

urna-eletronicaOs eleitores deverão gastar de 30 a 40 segundos para votar nas eleições deste domingo (2). A estimativa é menor do que a eleição anterior, já que o eleitor votará apenas para prefeito e vereador. De acordo com o coordenador das Eleições do Tribunal Regional da Paraíba, Fábio Falcão, a Paraíba deverá ficar entre as cinco apurações mais rápidas do país, pelo menos em relação ao resultado para prefeito.

Além da biometria, presente em 121 municípios do Estado, a rapidez no resultado também é esperada em função da ferramenta JE Connect, que permite a transmissão do resultado das eleições de qualquer computador. A praticidade do sistema está na característica de que pode ser transportado em um pendrive. Com isso, há mais garantias de uma rápida e segura apuração e divulgação total dos votos, que podem ser enviados a partir de qualquer computador conectado ao Tribunal Eleitoral, em rede Virtual Private Network (VPN).

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Confira as dicas do TSE para votar com tranquilidade ou justificar sua ausência

cabinedevotacaoNeste domingo (2), 144.088.912 brasileiros estão aptos a ir às urnas para escolher 5.568 prefeitos e 57.945 vereadores. Do total do eleitorado, 46.305.957 utilizarão a biometria. O eleitor deve votar entre 8h e 17h, considerando o horário local de seu município. É necessário levar um documento oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho ou carteira nacional de habilitação).

Não são aceitas certidões de nascimento ou casamento. Embora o título de eleitor não seja documento obrigatório para votar, ele contém informações que facilitam a vida do eleitor, como o número de sua seção eleitoral. Mas, se você não sabe onde vota ou perdeu o título, pode consultar o local de votação e o número do seu título no site do TSE. Para esta consulta, basta informar o seu nome, data de nascimento e nome da mãe (consulte seu local de votação).

No dia da votação é permitido ao eleitor manifestar apoio a seu candidato ou partido, desde que essa manifestação seja individual e silenciosa. O eleitor pode usar camiseta, boné ou botton de seu candidato. Na cabina de votação, é proibido portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto. Esses aparelhos devem ficar com o mesário enquanto o eleitor vota. Para votar, o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida poderá contar com o auxílio de pessoa de sua confiança, ainda que não tenha feito o pedido antecipadamente ao juiz eleitoral. Diante da urna eletrônica, o primeiro escolherá o candidato a vereador (são 5 dígitos) e depois o candidato a prefeito (dois dígitos). Para agilizar a votação, a Justiça Eleitoral orienta os cidadãos a levar os números anotados em papel (imprimaaqui sua “cola eleitoral”).

Justificativa

O eleitor que não puder votar deve justificar sua ausência. É necessária uma justificativa para cada turno de votação. A justificativa pode ser feita no dia da eleição em um dos postos de justificativa ou em até 60 dias após a ausência. Para justificar a falta no primeiro turno, o eleitor deve comparecer ao cartório eleitoral até o dia 1º de dezembro. Se a falta for no segundo turno, o cartório eleitoral receberá a justificativa até o dia 29 de dezembro. Para preenchimento do formulário de justificativa no dia da eleição é indispensável o número do título de eleitor. O ausente pode preencher o formulário antecipadamente, mas só deve assiná-lo quando da entrega, na presença do mesário. Acesse aqui o formulário da justificativa eleitoral.

Só não vão votar neste pleito municipal os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há representantes desses cargos, e os que estão cadastrados para votar no exterior, que só escolhem o presidente da República.

Proibição aos candidatos

Hoje também é o último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8h e 22h, nos termos da Lei nº 9.504/1997 (artigo 39, parágrafos 3º e 5º, inciso I). Este sábado também é o último dia (até as 22h) para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, artigo 39, parágrafo 9º).

TSE

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br