Arquivo da tag: voluntária

Caixa prevê economizar R$ 1,5 bi por ano com plano de demissão voluntária

caixa-imoveisA Caixa Econômica Federal prevê poder economizar até R$ 1,5 bilhão por ano, a partir de 2018, com o plano de demissão voluntária (PDV) desenhado para este ano. A ideia do banco estatal é conseguir o desligamento de 10 mil funcionários, ou quase 10% do total de empregados atual.

O banco ainda negocia com a União, sua controladora, os detalhes do plano. Para incentivar a adesão, a Caixa deve pagar 10 salários extras e garantir o plano de saúde por um tempo que ainda está em discussão – neste período, se o funcionário reunir condições de se aposentar, o plano de saúde fica pelo resto da vida. O PDV será oferecido a todos os funcionários, e não apenas aos que já puderem se aposentar.

No último ano, a Caixa cortou o número de funcionários de 100,3 mil para 97 mil. No acumulado de janeiro a dezembro de 2016, o banco gastou R$ 15,6 bilhões com pessoal, ante R$ 14,3 bilhões do mesmo período de 2015, crescimento de 9,2%. O impacto maior no gasto foi com o aumento do salário dos funcionários, definido em convenção coletiva.

Eficiência. O presidente da Caixa, Gilberto Occhi, colocou como principal desafio do banco em 2017 melhorar a eficiência, reduzindo despesas e aumentando a geração de receitas. O banco também monitora o desempenho de cem agências deficitárias.

A Caixa foi usada nos últimos anos pelo governo do PT como locomotiva do crédito no País, estratégia para impulsionar a atividade econômica. Dessa forma, a instituição conseguiu aumentar sua participação no mercado, mas essa expansão do crédito também provocou efeitos colaterais, como o aumento do nível de calotes.

O alto número de agências deficitárias também é consequência dessa política. Desde 2010, a Caixa abriu 1.329 agências. A análise da direção do banco é que não se faz mais necessária toda essa estrutura, ainda mais com a mudança dos hábitos dos clientes, que cada vez mais optam pelos serviços pelo computador ou pelo smartphone.

Um empecilho para o fechamento das agências é o fato de as unidades serem usadas para o pagamento de benefícios sociais, como o Bolsa Família, mas a avaliação é de que esse serviço poderia ficar restrito às casas lotéricas. O banco tem atualmente 4,2 mil agências e pontos de atendimento e 25 mil correspondentes Caixa Aqui e Lotéricos.

Para Eduardo Araújo, presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília, ligado à Central Única dos Trabalhadores (CUT), o banco terá de contratar novos funcionários para repor esses servidores que aderirem ao PDV, senão haverá prejuízo no atendimento à população. “As agências da Caixa têm forte atendimento social. Sempre estão cheias, com filas. Ainda mais agora, com o saque das contas inativas do FGTS. Se não houver reposição, vai ficar insuportável”, afirma.

Com informações do Estadão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Correios irão lançar plano de demissão voluntária e pretende afastar 8 mil funcionários

correiosOs Correios irão lançar um plano de demissão voluntária (PDV) aos funcionários. Segundo a estatal, o público-alvo serão os funcionários com mais de 55 anos, aposentados ou com tempo de serviço para requerer a aposentaria.

Em nota, os Correios informou que “está aguardando aprovação do Ministério do Planejamento para apresentar” o plano.

Reportagem desta terça-feira do jornal “O Estado de S. Paulo” afirma que o PDV poderá proporcionar uma economia de R$ 850 milhões a R$ 1 bilhão por ano à estatal. Ainda segundo a reportagem, para incentivar a adesão ao plano, os Correios poderão oferecer uma espécie de “salário-demissão”, que poderá garantir até 35% do salário por 10 anos.

Segundo o Blog do Camarotti, informações preliminares que chegaram ao Palácio do Planalto indicam que o rombo nas contas do Correios pode chegar a R$ 3 bilhões.

Os Correios ainda não divulgaram balanço referente ao ano de 2016. No ano passado, a estatal fechou com um prejuízo de R$ 2,1 bilhões.

Em razão da crise financeira, os Correios anunciaram no início do ano um plano para tentar reverter o atual déficit nas contas da estatal e conseguir uma economia de pelo menos R$ 1,6 bilhão neste ano. Entre as ações anunciadas, estão cortes em gastos de custeio administrativo, como a economia em passagens aéreas e a revisão de contratos de aluguel; o fechamento de agências aos sábados; e aposta na diversificação de serviços, como maior oferta de consórcios nas agências e a entrada dos Correios no mercado de telefonia móvel.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Petrobras vê economia de R$ 13 bi até 2018 com plano de demissão voluntária

petrobrasO plano de incentivo ao desligamento voluntário da Petrobras deverá gerar economia de R$ 13 bilhões entre 2014 e 2018 em estimativa conservadora, disse a empresa em comunicado nesta segunda-feira (5).

A Petrobras estimou uma provisão de R$ 2,4 bilhões no demonstrativo contábil do primeiro trimestre referente os valores pagos aos empregados que aderiram ao programa, com efeito de R$ 1,6 bilhão no resultado, líquido dos impostos diferidos de R$ 815 milhões.

A empresa informou que o número de empregados inscritos no programa de demissão voluntária atingiu 8.298, o equivalente a 12,4% do efeito total da Petrobras. A previsão é de que 55% dos desligamentos ocorram ainda em 2014.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Estimamos também que o custo do referido incentivo seja compensado em um tempo médio de 9 meses após a saída de cada um de nossos profissionais”, acrescentou a empresa.

O número informado está perto da estimativa apontada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) em meados de janeiro, quando a Petrobras divulgou seu programa, de cerca de 8,4 mil petroleiros.

Analistas do Itaú BBA projetaram, em email a clientes, que o mercado deverá ter uma reação positiva em relação a este comunicado.

Mesmo assim, ponderaram que após a alta de mais de 6% nos papéis da companhia na sexta-feira, o mercado deve ter alguma correção ao longo do dia.

Às 10h27, a ação preferencial da petroleira tinha queda de 0,4 por cento, enquanto o Ibovespa .BVSP subia 0,4 por cento.

Uol

Entrega voluntária de armas aumenta 60% na semana anterior ao Natal

O Ministério da Justiça registrou na semana anterior à do Natal entrega voluntária de armas de fogo 60% acima do registrado em outros períodos do ano. No total, foram entregues 818 armas contra 509 na semana anterior. A entrega de armas faz parte da Campanha do Desarmamento, que já recolheu mais de 64 mil armas.

Atualmente, há mais de 2 mil postos de coleta de armas, como delegacias da Polícia Federal e da Polícia Federal Rodoviária, entre outros. A pessoa não precisa se identificar na hora de entregar a arma.[bb]

São Paulo foi o Estado em que mais se entregaram armas: 288. Em seguida, vieram a Bahia, com 162, e o Rio Grande do Sul, com 96. Foram entregues 358 revólveres; 259 espingardas e 73 pistolas.

Para transportar armas de fogo até um posto de entrega, é necessário portar uma guia, disponível na página da PF na internet. A arma deve estar descarregada e as munições armazenadas separadamente. A indenização por arma entregue varia entre R$ 150 e R$ 450, disponíveis por meio de um número de protocolo que permite o saque da quantia em caixas do Banco do Brasil entre 24 horas e 30 dias depois da entrega.

Mais informações sobre a entrega de armas estão disponíveis na página da campanha na internet.

Carolina Sarres
Repórter da Agência Brasil