Arquivo da tag: volta

De volta à F1 pela Williams, Massa diz: “Não retornaria para outra equipe”

masaO caso de amor entre Felipe Massa e Williams não é novo. Felipe ajudou o time em um momento sensível de reestruturação, em 2014. Além das três temporadas que passaram juntos, na sua (primeira) aposentadoria, no GP do Brasil e, posteriormente, em Abu Dhabi, a equipe realizou belas homenagens ao brasileiro para retribuir o trabalho realizado. Agora, por uma série de eventos, o brasileiro teve a oportunidade de retornar à F1, após ser anunciado nesta segunda-feira, para novamente ajudar o time na temporada 2017, que terá mudanças radicais nos carros, e não hesitou. E mais: garantiu que não voltaria para qualquer time que não fosse a Williams.

– Cheguei na Williams em 2014 encontrei um time – e uma família – do qual eu amei ser parte. Certamente não perdi o desejo de correr e lutar na pista. Minha intenção foi sempre correr em algum lugar, já que eu ainda tenho a paixão por correr e competir. Também tenho um forte amor pela Williams e aproveitei os últimos três anos com a equipe, e voltar para ajudar a dar estabilidade e experiência para levar as coisas adiante em 2017 foi algo que me pareceu certo fazer. Eu tenho uma paixão por correr, por competir e por lutar na pista. Meu retorno não é sobre ver a Fórmula 1 como a melhor opção, mas sobre ver o papel na Williams como a melhor opção. Eu não retornaria em nenhuma outra equipe.

Massa reconhece que a aposentadoria repentina de Nico Rosberg foi o pontapé inicial para que tudo se desenrolasse da forma como foi, com Bottas indo para a Mercedes e ele retornando à Williams. Mas ressalta que o carinho demonstrado pelos fãs foi fator fundamental para a sua volta à F1.

– Acho que o que aconteceu no fim da temporada, com Nico inesperadamente se aposentando, causou uma mudança única nos acontecimentos. Foi oferecida a Valtteri uma oportunidade fantástica e, como resultado, uma oportunidade surgiu para mim. Quando a mídia começou a noticiar que eu poderia retornar, fiquei tocado pela reação de muitos fãs que me queriam de volta ao esporte. Este foi um fator para a decisão, então gostaria de agradecer aos fãs pelo apoio. Mas, ao final do dia, quando eu recebi a ligação, era uma oferta que eu não podia recusar. Era a Williams!

Felipe também falou sobre os seus companheiros de equipe, tanto do ex, que agora disputará o campeonato com o carro que levou os três últimos títulos, quanto do novato, que chega a F1 na tentativa de provar que é mais do que um poço de dinheiro.

– Estar na equipe atual campeã mundial é uma grande oportunidade para Valteri. Ele é um piloto talentoso e foi um grande trabalho para ele ao longo de três anos. Desejo a ele tudo de melhor neste novo capítulo da carreira dele. Estou ansioso para trabalhar com Lance, tendo o conhecido por um longo período. Ele provou nos campeonatos que disputou que merece esta oportunidade, e é ótimo receber um novo talento na F1. Lance pode ser novo, mas a Williams tem uma história que trazer jovens pilotos para o esporte. Ele sabe que há uma curva íngreme de aprendizado à frente, mas o esporte a motor é um esporte coletivo e espero poder ajuda-lo de todas as formas que puder.

Massa e Lance Stroll serão companheiro de equipe na Williams em 2017 (Foto: Reprodução)
GE.COM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Acidente na volta de festa de eleição na Paraíba deixa morto e feridos

acidenteUma pessoa morreu e duas ficaram feridas em uma capotagem na rodovia estadual PB-034 nas proximidades da entrada da cidade de Alhandra, no Litoral Sul, na noite de segunda-feira (3). Segundo informações da Polícia Civil, com base em relatos de testemunhas, três homens seguiam no carro quando uma deles perdeu o controle do carro após passar perto de uma área onde ocorria uma queimada de cana de açúcar.

Um agricultor de 47 anos, que dirigia o carro envolvido no acidente, morreu e seu irmão e um amigo ficaram feridos. De acordo com o delegado que registrou o acidente, Basílio Rodrigues, os três voltavam da festa da comemoração das eleições no distrito de Mata Redonda, que pertence a Alhandra.

“Nas informações que nós temos, o motorista perdeu a visão da estrada com a fumaça e perdeu o controle do veículo, tendo em vista que a princípio ele seguia em uma velocidade incompatível para o local. Perdeu o controle, atravessou uma cerca de arame farpado e capotou”, explicou o delegado.

O irmão da vítima, Everaldo Calixto, esteve no local do acidente e lamentou a morte do irmão. “Eu sei que ele foi para festa do povo e acabou acontecendo essa barbaridade”, comentou. O delegado informou que vai solicitar o exame toxicológico do motorista que morreu no acidente para saber se houve ingestão de bebida alcoólica. O estado de saúde dos feridos não informado.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Marlone volta a marcar, mas Corinthians empata com Coritiba e sai do G4

jogoO Corinthians deixou o G-4 do Campeonato Brasileiro. Os comandados de Cristóvão Borges até saíram à frente do placar, mas cederam o empate para o Coritiba nesta quarta-feira (14), no Couto Pereira, pela 25ª rodada do Brasileirão.

Marlone fez 1 a 0 em lance de oportunismo, mas Leandro deixou tudo igual em cobrança de pênalti. Com o empate, o Corinthians foi a 41 pontos, ficando na 5ª colocação. O Santos, que venceu o Botafogo fora de casa, subiu à quarta posição com 42 – mesma pontuação do Atlético-MG, que recebe o Sport nesta quinta.

Marlone em fase de artilheiro

Autor do gol do Corinthians contra o Santos na derrota de virada por 2 a 1 no último fim de semana, Marlone voltou a balançar as redes e foi a melhor opção de ataque de Cristóvão Borges nesta quarta. Ele aproveitou chute cruzado de Gustavo para abrir o placar, mostrando presença de área. Foi o 5º gol dele pelo Timão – sendo três deles no último mês.

Fagner faz pênalti e está fora do clássico

Fagner está fora do clássico contra o Palmeiras, no próximo sábado, na Arena Corinthians. O lateral direito fez um pênalti infantil em Kazim e acabou punido com um cartão amarelo. Como estava pendurado, cumprirá suspensão automática na próxima rodada do Brasileirão, perdendo o Derby. Além de fazer um pênalti, Fagner sofreu na marcação nesta quarta, com dificuldade na recomposição pelo corredor direito.

Cristóvão só mexe quando obrigado

Mesmo com alguns jogadores cansados e outros em noite pouca inspirada, Cristóvão Borges optou por não mexer técnica ou taticamente no Corinthians. A única alteração que fez foi nos minutos iniciais da partida, quando Uendel sentiu lesão e deu lugar a Guilherme Arana. No mais, o treinador não utilizou as outras duas substituições a que tinha direito. A opção rendeu críticas de torcedores nas redes sociais e do comentarista Casagrande na TV Globo.

Um tempo para cada lado

O Coritiba começou a partida melhor que o Corinthians, com domínio no meio de campo. Mas os visitantes aproveitaram uma vacilo na defesa da casa para fazer 1 a 0 com Marlone aos 14 minutos. O Coxa não se abalou com o gol e partiu de vez para cima do rival. Em poucos minutos, marcou um gol corretamente anulado e acertou a trave de Cássio. Na terceira oportunidade, não desperdiçou: Leandro converteu pênalti sofrido por Kazim.

O Corinthians melhorou no fim do primeiro tempo. Continuou dando espaços na defesa, mas começou a criar chances mais claras de gol. Assustou o Coritiba primeiro com Balbuena, de cabeça na pequena área, e depois com Lucca, que parou em Wilson. Primeiro tempo equilibrado, com mais posse de bola para o Coxa, mas boas chances de gols para os dois times.

O Corinthians retornou dos vestiários com outra postura, mais agressivo na marcação por pressão e tomando do Coritiba o controle da bola e a proposição do jogo. Apesar da melhora evidente, os visitantes pecaram nas finalizações. Rodriguinho e Arana desperdiçaram boas chances até os 15 minutos do primeiro tempo.

Apesar de melhor na etapa final, o Corinthians não conseguiu transformar a superioridade em gols. Mesmo com a expulsão de João Paulo no fim do jogo, o Coritiba conseguiu se fechar em suas linhas defensivas e não proporcionou nenhuma grande oportunidade clara de gol ao adversário.

Ficha Técnica
Coritiba 1 x 1 Corinthians

Local: estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data/Hora: 14 de setembro de 2016 (quarta-feira), às 21h45
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (ambos do RJ)
Gols: Marlone, 14′; Leandro, 27′ do primeiro tempo

CORITIBA: Wilson; Dodô, Luccas Claro, Nery e Juninho; Alan Santos, João Paulo, Raphael Veiga; Kazim, Evandro 9Iago) e Leandro. Técnico: Paulo César Carpegiani.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel (Guilherme Arana),; Cristian; Marlone, Camacho, Rodriguinho e Lucca; Gustavo. Técnico: Cristóvão Borges.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Na volta de trio olímpico, Santos usa experiência para bater o Vasco

santosNo retorno dos medalhistas de ouro com a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – Gabigol, Thiago Maia e Zeca – o Santos venceu o Vasco com facilidade, por 3 a 1, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Os gols santistas foram marcados pelos experientes Renato, Ricardo Oliveira e Lucas Lima. Eder Luis descontou para os vascaínos aos 50 minutos do segundo tempo.

Para reverter a vantagem santista, o clube carioca precisa vencer por 2 a 0. Vitória vascaína por 3 a 1 leva a decisão para os pênaltis. O jogo de volta entre Vasco e Santos só ocorre no dia 21 de setembro, no estádio São Januário.

Pelo Campeonato Brasileiro, a equipe santista encara o Figueirense, domingo, às 11h (de Brasília), na Vila, pela 22ª rodada da competição. O Vasco, por sua vez, entra em campo na Série B, na terça-feira, diante do Vila Nova-GO, no Rio de Janeiro.

Lucas Lima ‘ressuscita’ com gol e assistência

O meia Lucas Lima voltou a apresentar o futebol que o levou a seleção brasileira. Após se recuperar de lesão, o atleta realizou dois jogos apagados – contra América e Coritiba. Criticado pela torcida nestas partidas, o camisa 20 comandou a vitória do Santos contra o Vasco. Ele armou a maioria das jogadas do time e coroou a sua apresentação com um gol no segundo tempo e uma assistência para o gol de Renato, o primeiro do Santos no jogo.

Diguinho passa mal com Lucas Lima

O volante do Vasco, Diguinho, sofreu para marcar o meia Lucas Lima. O vascaíno só parava o camisa 20 com pancadas, algumas exageradas. Ele recebeu o cartão amarelo, amenizou nas faltas, mas facilitando a vida do meia santista, que passava por ele com facilidade em campo.

Ricardo Oliveira marca golaço e fica a um gol de marca histórica

O atacante Ricardo Oliveira marcou um golaço em cobrança de falta. O camisa 9 cobrou no ângulo direito do goleiro Martim Silva. A bola ainda bateu no travessão. Agora, o artilheiro santista está a um gol de chegar a marca de 300 gols na carreira. O gol contra o Vasco foi o de número de 299.

Jogo paralisado por causa de gás de pimenta

O jogo foi paralisado por alguns minutos no segundo tempo por causa do cheiro de gás de pimenta na Vila Belmiro. A Polícia Militar utilizou o gás em confronto com vascaínos e santistas aos arredores do estádio por causa de uma briga entre torcedores uniformizados.

Quinteto entrosado coloca o Vasco na ‘roda’

O Santos mostrou que não perdeu o entrosamento após diversos jogos sem o trio olímpico – Gabigol, Thiago Maia e Zeca – e também sem Ricardo Oliveira e Lucas Lima. O quinteto realizou muitas triangulações e envolveu o Vasco. Foram cinco chances reais de gols somente no primeiro tempo, com dois gols marcados. Renato abriu o placar, de cabeça, após belo cruzamento de Lucas Lima. Ricardo Oliveira, que havia desperdiçado um gol na pequena área, marcou um golaço de falta. Lucas Lima e Vitor Bueno arriscaram de fora da área e quase marcaram seus gols.

Vasco retrancado só assustou em falhas do Santos

O Vasco, por sua vez, atuou no esquema 4-2-3-1, com os atacantes das beiradas de campo atuando bastante recuados. A equipe teve apenas duas chances de gols por causa de falhas do sistema defensivo do Santos. Em uma delas, Andrezinho demorou a finalizar e chutou fraco em cima do goleiro Vanderlei.

Um minuto de silêncio ao ‘conselheiro Laor’

Antes do jogo, o Santos homenageou com um minuto de silêncio o ex-presidente do clube, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, mandatário da conquista da Libertadores de 2011 pelo clube paulista. O curioso é que Laor foi anunciado como ex-conselheiro e não ex-presidente.

Homenagem ao trio olímpico

A torcida santista estendeu uma faixa nas arquibancadas homenageando o trio medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – Gabigol, Thiago Maia e Zeca. “Obrigado e parabéns, campeões olímpicos santistas”, eram os dizeres da faixa.

Santos 3 x 1 Vasco

Data: 24/08/2016
Local: Vila Belmiro, em Santos-SP
Horário: 19h30 (de Brasília)
Gols: Renato aos 30 minutos e Ricardo Oliveira aos 36 do primeiro tempo e Lucas Lima aos 20 minutos (Santos) e Eder Luis (Vasco) aos 50 minutos do segundo tempo. .
Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique, Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima (Léo Citatdini), Vitor Bueno, Gabriel (Copete); Ricardo Oliveira.
Técnico: Dorival Jùnior.
Vasco: Martin Silva, Madson, Luan, Rodrigo, Julio Cesar; Diguinho, William (Yago Pikachu), Andrezinho, Nenê (Eder Luis); Éderson e Jorge Henrique.
Técnico: Jorginho.
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Com volta de Thaisa, Brasil bate Japão e se garante nas quartas de final

imagem: Lucas Lima/UOL
imagem: Lucas Lima/UOL

A seleção brasileira feminina de vôlei garantiu nesta quarta-feira sua vaga para as quartas de final dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Jogando no Ginásio do Maracanãzinho pela terceira rodada do Grupo A, o time do técnico José Roberto Guimarães derrotou o Japão por 3 sets a 0 (parciais de 25/18, 25/17 e 25/22) e assegurou sua presença na próxima fase da Olimpíada.

A partida marcou a volta da central Thaísa, que havia sido poupada por precaução nos dois primeiros jogos do Brasil na Rio-2016 (vitórias por 3 sets a 0 sobre Camarões e Argentina). A camisa 6 se recuperava de uma lesão na panturrilha anterior à competição no Rio de Janeiro.

Classificada, a seleção volta a entrar em quadra na sexta-feira (12) pela quarta rodada do Grupo A. Às 22h35, mede forças com a Coreia do Sul; antes disso, às 20h30, o Japão encara a Rússia.

Léia, destaque na defesa

Se o Brasil passou com facilidade pelas japonesas, deve muito à atuação da líbero Léia. A camisa 19 se destacou na defesa e na recepção, neutralizando os ataques das adversárias e entregando a bola sem sustos para a criação de jogadas das companheiras.

Bloqueio garante Brasil no 1º set

A seleção japonesa até tentou dar trabalho no começo do primeiro set, mas não resistiu à eficiência do bloquei brasileiro – foi justamente em um bloqueio duplo de Sheilla e Fabiana que o Brasil fechou a parcial em 25/18. O lance redimiu a camisa 13, que errou dois saques ao pisar na linha.

No 2º set, Thaísa estreia

Se o bloqueio foi o ponto-chave do primeiro set, o fundamento que decidiu o segundo foi o levantamento – destaque para a distribuição de Dani Lins. Poupada até então, Thaísa entrou em quadra no fim do set, para a festa da torcida presente no Maracanãzinho. Dominante, a seleção fechou com facilidade em 25/17.

Distração quase complicou no último set

A terceira parcial poderia ter sido mais tranquila, mas as donas da casa diminuíram o ritmo, se distraíram e permitiram que as nipônicas crescessem no jogo e empatassem em 18/18. José Roberto Guimarães então apostou na saída de Fê Garay para a entrada de Jaqueline. A troca surtiu efeito e o time da casa fechou a parcial em 25/22 – justamente em um ataque de Thaísa.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

‘Iluminados’: com Danny de volta ao palco, Globo divulga os candidatos da sexta semana

(Foto: Carol Caminha/Gshow)
(Foto: Carol Caminha/Gshow)

A sexta semana do Iluminados vai emocionar com vozes de peso! Após a vitória de Aline Souza, Karielle Gontijo, Filipe Labre, Guga Camafeu e Évila Queiroz, que ganharam R$ 50 mil cada e garantiram suas vagas na final, quatro participantes seguem na disputa: Angelica Sansone, Chandy Dias, Cibelle Hespanhol e Danny Xavier. Além deles, o quadro ganha mais três novos cantores: Alex Rodrigues, Douglas Cezar e Nathália Santana. Quer saber mais sobre eles? Confira a seguir!

Alex Rodrigues

Alex Bimba tem 42 anos e é formado em engenharia  (Foto: Carol Caminha/Gshow)Alex Rodrigues  (Foto: Carol Caminha/Gshow)

Idade: 42 anos
Cidade: São Paulo
Estilo: rock
Formado em engenharia e fera em matemática, Alex descobriu a música em 1998, quando começou a cantar em festas de casamento e formaturas. Apaixonado pelo ritmo do rock e admirador do Barão Vermelho, sonha em um dia viver de música e alcançar públicos de todo o país. E se possível, é claro, cantar junto com o ídolo Frejat. Alex também é integrante da banda Biosfera Old School, que toca de tudo um pouco e é especialista em hits dos anos 70 e 80. “A banda abriu muito a minha cabeça para outros gêneros musicais.”

Douglas Cezar

Douglas (Foto: Carol Caminha/Gshow)Douglas Cezar (Foto: Carol Caminha/Gshow)

Idade: 24 anos
Cidade: Bonito, Mato Grosso do Sul
Estilo: sertanejo
A paixão de Douglas pela música começou aos 6 anos, quando o irmão dele ganhou um violão. Sempre que o instrumento estava parado, ele pegava para brincar e arriscar algumas notas, e foi assim que aprendeu a tocar sozinho. Aos 12 anos, também por diversão, começou a compor algumas canções. Hoje, ele transformou a brincadeira em profissão e é compositor de alguns grandes hits do sertanejo, como “Cê Topa”, “Escreve Aí” e “Eu, Você, o Mar e Ela”, de Luan Santana. Mesmo assim, Douglas ainda tem alguns planos a serem tirados do papel quando o assunto é música: “Sempre tive o sonho de gravar um DVD, tocar na rádio e cortar o Brasilzão mostrando minha arte”.

Nathália Santana

Nathália Santana tem 21 aninhos e é formada em direito (Foto: Carol Caminha/Gshow )Nathália Santana (Foto: Carol Caminha/Gshow )

Idade: 21 anos
Cidade: São Paulo
Estilo: indie, rock e MPB
Aos 4 anos, Nathália Santana já dava os seus primeiros shows para a sua família, em São Paulo. Ela nem imaginava, mas a essência de cantora já estava nela. Na correria do dia a dia, ingressou nas aulas de canto, mas optou também pelo curso de direito. Hoje, porém, sonha em se dedicar à música e, quem sabe, ficar frente a frente com seus ídolos do coração: Florence e Lana Del Rey. Fã do estilo indie, Nathália gosta de escutar de tudo um pouco, até para ganhar referências musicais.

Confira quem são os participantes que seguem na disputa:

Angelica Sansone

Angelica Sansone (Foto: Carol Caminha/Gshow)Angelica Sansone (Foto: Carol Caminha/Gshow)

Idade: 39 anos
Cidade: São Paulo
Estilo: jazz, funk e soul
Com uma família cheia de cantores, Angelica começou a soltar a voz ainda criança, por incentivo da mãe. Apaixonada por MPB, jazz e soul, a paulistana vive de música e é uma das integrantes da banda Black Rio. Durante sua carreira, já se apresentou para um público de 20 mil pessoas, morou em Portugal para cantar profissionalmente, dividiu o palco com Ed Motta e agora se prepara mostrar seu talento no Domingão. Para ela, ser famosa não é o mais importante: “Acho que o que um artista mais quer é reconhecimento”.

Chandy Dias

Chandy vai entrar na disputa do 'Iluminados' (Foto: Carol Caminha/Gshow)Chandy Dias (Foto: Carol Caminha/Gshow)

Idade: 30 anos
Cidade: Salvador, Bahia
Estilo: pop rock
Cantor desde os 15 anos, Chandy ficou todo arrepiado ao receber a notícia de que estaria no Iluminados, do Domingão. Apaixonado por Djavan e Jairzinho, ele diz contar com uma ‘conexão’ especial com Elis Regina, outra figura que admira na música. Não por acaso, em suas apresentações pelo país o hit “Como Nossos Pais” nunca fica de fora. Ex-backing vocal do cantor Netinho, ele confessa também ter aprendido muito de música com o baiano. Nas horas vagas, além de cantar, também faz bonito no esporte, principalmente quando o assunto é o judô, que praticou durante dez anos.

Cibelle Hespanhol

Ciebelle (Foto: Carol Caminha/Gshow)Ciebelle Hespanhol (Foto: Carol Caminha/Gshow)

Idade: 25 anos
Cidade: Toledo, Paraná
Estilo: pop romântico
Cibelle descobriu cedo seu talento para a música. Começou a cantar aos 9 anos, quando passou a fazer aulas no conservatório de música de sua cidade e a se apresentar em festivais regionais. Em uma dessas apresentações, foi vista por Oswaldo Montenegro e convidada para a montagem de um espetáculo musical no Rio de Janeiro. De lá para cá, não parou mais. Mudou-se para São Paulo, onde dá aulas de canto e violão, além de se apresentar em diversos locais. Também compositora, gravou um álbum em 2012. Gosta das músicas de Ana Carolina, Marisa Monte e Adriana Calcanhotto, entre outros.

Danny Xavier

Danny Xavier (Foto: Carol Caminha/Gshow)Danny Xavier (Foto: Carol Caminha/Gshow)

Idade: 35 anos
Cidade: Solânea, Paraíba
Estilo: MPB e forró
Paraibana de coração e fã de Marisa Monte, Danny Xavier é apaixonada por música desde criança, mas se deu conta de que tinha uma boa voz após cantar na igreja e receber elogios. Em sua carreira, já fez serenata com os amigos, foi integrante de um grupo de pagode, cantou em casamentos e até já abriu a um show de Lucy Alves. Hoje, trabalha em um escritório de advocacia, mas não pensaria duas vezes antes de largar tudo pela música. “Meu maior sonho como cantora e como pessoa é deixar uma história bacana. Quero deixar uma marca”, conta.

Focando a Notícia com Gshow

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Volta a subir o número de brasileiros que trabalham sem carteira assinada

carteira-de-trabalhoA crise econômica está deixando marcas no mercado de trabalho.

Conseguir um emprego formal com carteira assinada. Antes da crise isso não era um grande problema, mas agora virou um desafio. Com a queda na atividade econômica, mais e mais brasileiros estão ficando sem o trabalho formal.

Em setembro, a taxa de desemprego medida pelo IBGE atingiu 7,6%, bem mais do que no ano passado. Se o emprego formal tá caindo, o informal vem aumentando desde 2014. Foi o que constatou o Ipea, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada do Governo Federal.

No primeiro semestre de 2015, a informalidade ficou, na média, em 44,5% – um aumento de 0,5 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano passado. Atingiu mais homens do que mulheres, principalmente os mais escolarizados, com ensino médio completo, e os mais jovens, com menos de 25 anos de idade. Gente que, fora do mercado com carteira assinada, perde os direitos trabalhistas garantidos por lei.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Quem está dentro está bem protegido, mas quem está fora, numa situação de crise, fica mais difícil entrar pra essa rede de proteção – e aí, acaba tendo o emprego eventualmente até mais precário mesmo”, afirmou o economista Eduardo Zylberstajn.

Não é difícil a gente ver na rua o reflexo da crise econômica no emprego. A Avenida Paulista, nos últimos meses, vem ganhando novos personagens. Na banda mostrada no vídeo, dos três integrantes, dois ficaram recentemente desempregados.

O baixista Renan é, na verdade, analista de marketing. Perdeu o emprego no começo do ano e até agora não conseguiu outro trabalho formal.

“O mercado traz muito mais segurança, traz uma base pra você, mas a gente tem que arrumar uma forma de sobreviver, a gente tem que arrumar uma forma de manter a moeda entrando e girando dentro do nosso próprio bolso”, disse Renan Campos, analista de marketing.

Vitor, o guitarrista, é técnico de som. Três meses atrás, trabalhava numa metalúrgica.

“A gente acaba levando um pouco de dinheiro pra casa ainda, pra poder pagar alguma conta, alguma coisa assim”, contou Vitor Mulinário, técnico de som.

Vanessa é contabilista. Há dois anos tenta, tenta mas não consegue um trabalho na área. Virou chapeira de uma barraca de sanduiches.

JN

Hervázio volta a negar ‘golpe’ para impedir CPI do Empreender e acredita que CPI do Telemarketing será instalada próxima semana

hervazioDesde o anúncio de sua criação que a CPI do Telemarketing causa polêmica. Acusada pela oposição na Assembleia Legislativa de ser um ‘golpe’ para impedir a instalação da CPI do Empreender, ainda não estão definidos os nomes de quem vai participar das investigações.

Em entrevista ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM, nesta terça-feira (14), o líder do governo, Hervázio Bezerra (PSB), afirmou que não depende dele ou de qualquer parlamentar a implantação, pois esta é a decisão do presidente, apesar de caber recursos ao plenário.

“Quero crer e conversei hoje com Galdino e acho que na semana vindoura vai ser instalada essa CPI”, afirmou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Para justificar a necessidade da instalação da CPI, o deputado lembrou que na semana passada foi “infortunado” pelos telemarketings, onde vai atender achando que é uma coisa séria e na verdade é alguém oferecendo plano de saúde, entre outros. Ele também falou da dificuldade de cancelar linhas telefônicas ou TV por assinatura, apesar de já existirem leis que restringem o tempo do atendimento.

Marília Domingues

Rodovias da Grande JP têm trânsito intenso e vários acidentes na volta do feriado

Reprodução/ Instagram/ Emerson Machado
Reprodução/ Instagram/ Emerson Machado

Com o término do feriado de Carnaval, vários moradores de João Pessoa decidiram retornar à rotina nesta Quarta-Feira de Cinzas (18). No início da manhã, a movimentação era normal, mas por volta do meio-dia, os engarrafamentos começaram a se formar nas BRs 101 e 230,  que ligam a Capital a estados vizinhos e municípios do interior.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
No Centro da Capital, o trânsito em importantes avenidas, como na Dom Pedro II, foi tranquilo, mas o retorno a João Pessoa pelas rodovias exigiu atenção; das primeiras horas desta quarta até o início da tarde foram registrados nove acidentes pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), um deles, um capotamento no sentido João Pessoa/Campina Grande, que pode ter sido ocasionado pela chuva, que atingiu trechos das estradas.

De acordo com a PRF, 90% dos acidentes são ocasionados por falta de atenção ao volante e colisões traseiras são as campeãs entre as ocorrências. O balanço oficial desse feriado só deve ser divulgado pela PRF nesta quinta (19).

Ônibus e balsas

Quem optou por voltar de ônibus, conseguiu mais tranquilidade pela manhã, quando havia mais gente saindo da Capital do que chegando ao Terminal Rodoviário de João Pessoa. O movimento nas balsas foi intenso desde as primeiras horas, na travessia entre Cabedelo e Lucena, na região metropolitana, e mesmo com mais uma embarcação, houve lotação.

 

portalcorreio

Aprovado pelo Congresso em 2014, Marco Civil da Internet volta a ser debatido nesta quarta

marco-civilO governo federal lança nesta quarta (28) uma plataforma digital que permitirá a qualquer pessoa conectada participar da regulamentação do Marco Civil da Internet.

A lei, aprovada em 2014 pelo Congresso, é uma espécie de Constituição da vida on-line e afeta não só internautas mas também a operação de gigantes da tecnologia, como Google e Facebook, e provedores nacionais de internet.

O Marco Civil estabelece princípios legais, além de direitos e deveres desses atores. Criado também após consultas on-line, ele é celebrado pelo governo Dilma Rousseff por ter alcançado reconhecimento internacional logo após o escândalo mundial criado pelas revelações de espionagem ilegal feitas pelo americano Edward Snowden.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O processo, que começa hoje, por meio do site www.marcocivil.mj.gov.br, tem como objetivo gerar, por 30 dias, comentários que serão usados pelo governo para embasar futuro decreto presidencial, em que diversos aspectos da lei que ainda estão em aberto serão detalhados.

A consulta pública será dividida em três eixos. O primeiro se refere à chamada “neutralidade de rede”. O termo descreve o tratamento isonômico, por parte dos provedores, de todo tipo de informação que transita pela rede.

De acordo com esse princípio, embutido no design original da internet, uma empresa não pode, por exemplo, bloquear ou deteriorar a velocidade de um pacote de dados para prejudicar um concorrente comercial.

O Marco Civil prevê, no entanto, que em algumas situações (“requisitos técnicos indispensáveis à prestação adequada dos serviços e aplicações” e “priorização a serviços de emergência”) a neutralidade poderá ser violada. Falta dizer o que são esses requisitos e serviços e como eles se sobreporiam à obrigação de isonomia.

O segundo eixo de consulta se refere à guarda de registros de conexão à rede ou de acesso a serviços e aplicativos criados por empresas em relação à atividade de usuários. O problema a ser resolvido é definir que provedores estão sujeitos à lei e explicar como, exatamente, deve ser essa guarda. O terceiro eixo especificará como as empresas preservarão, na prática, a privacidade dos cidadãos.

Empresas e sociedade civil também devem participar. Para Laura Tresca, cientista social da ONG Artigo 19, a consulta on-line é positiva, mas não pode ser capturada por interesses privados.

DADOS PESSOAIS

O governo também lança hoje uma segunda plataforma digital (www.dadospessoais.mj.gov.br ) para debater outra iniciativa legal: um projeto de lei para aprofundar a proteção de dados pessoais. A consulta deve basear um futuro projeto de lei a ser discutido pelo Congresso.

Uol