Arquivo da tag: Vítima

Mulher vítima de estupro coletivo conta à polícia como o crime aconteceu, na Paraíba

A mulher vítima de estupro coletivo na madrugada deste domingo (13), em Santa Rita, prestou depoimento à Delegacia da Mulher ainda na noite do mesmo dia, em João Pessoa. Conforme a delegada Amindonzele Carneiro, que começou a investigar o caso, a vítima confirmou as informações que foram repassaram anteriormente à Polícia Militar.

A mulher, de 21 anos, contou à Polícia Civil que estava em casa quando o marido dela chegou. Assim que entrou na residência, o homem foi puxado para fora pelos suspeitos e foi espancado até desmaiar. Em seguida, o grupo invadiu a casa, tirou a mulher do local e levou ela em um carro até um local conhecido como “matadouro”. No local, a mulher contou que foi estuprada por cinco homens.

De acordo com a delegada, os suspeitos estavam muito alterados e drogados, conforme o relato da vítima à polícia. “Estamos nesse processo de reconhecimento [dos suspeitos] para tentar prendê-los, com um esforço conjunto das delegacias da mulher”, revelou a delegada. Uma das linhas de investigação apontam para uma possível vingança, mas a motivação do crime ainda é incerta e será investigada.

A mulher, logo após o crime, foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde recebeu os primeiros atendimento e teve alta ainda no domingo. Nesta segunda-feira (14), ela foi encaminhada para a Maternidade Cândida Vargas, onde passa por uma profilaxia e seguia em observação médica. Em seguida, ela deve ser encaminhada para um abrigo.

O marido dela, que foi espancado, permanece internado no Hospital de Trauma da capital. Ele passou pelos procedimentos médicos de emergência e segue internado, em quadro clínico considerado estável.

G1

 

Vítima que morreu em afogamento na Baía da Traição é de Alagoinha, no Brejo

A vítima de afogamento ocorrido na tarde deste domingo (13) na área da prainha, na Baía da Traição, Litoral Norte do Estado, foi identificado.

Segundo o Blog do Cristiano Alves, trata-se do irmão do empresário de Alagoinha,  Abraão Andrade, o senhor Jonas. Ele ainda foi socorrido pelos salva-vidas, recebeu massagem cardíaca, mas não resistiu.

Ainda não se sabe de fato como ocorreu o afogamento, mas as primeiras informações dão conta de que a esposa e o filho estavam na água e iam se afogando, quando Jonas teria tentado os salvar.

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

 

Vítima de tentativa de feminicídio relata momentos de terror e faz declarações assustadoras

Foi chocante a entrevista da mulher vítima de tentativa de feminicídio ocorrida na tarde desta terça-feira (17), em uma unidade básica de saúde, no bairro Primavera, em Guarabira. Fabiana Duarte, que é recepcionista do posto de saúde e estava trabalhando, foi atacada pelo próprio companheiro, o comerciante Joab Paulo Anacleto Tavares, de 28 anos.

De acordo com informações de testemunhas, a mulher estava em seu local de trabalho quando o companheiro chegou para conversar e em dado momento começaram a discutir. O acusado conseguiu quebrar um vidro, pegou uma parte e tentou golpear a mulher no pescoço. Ela começou a gritar e a pedir socorro.

No momento do tumultuo, passava pelo local o tenente PM Fábio Rodrigues, em companhia de sua família. Ele parou o carro e entrou no posto de saúde, se deparando com a situação, com a mulher sendo atacada pelo homem com um “caco de vidro” na mão. O tenente deu voz de prisão e não foi obedecido e foi aí que atirou para o alto.

Os dois foram levados para o Hospital Regional de Guarabira Com ferimentos provocados pelo vidro. Depois do atendimento médico, eles foram levados à delegacia de Polícia Civil.

Na delegacia, Joab negou que tenha tentado matar a companheira. De acordo com apuração da PM, o rapaz havia bebido antes de procurar a mulher e havia dito que iria matar Fabiana.

Em entrevista ao repórter Zé Roberto, da Rádio Constelação FM, Fabiana narrou os momentos de terror que passou nas mãos do possessivo companheiro.

“Eu estava trabalhando, ele chegou, disse que eu iria pagar pelo que estava fazendo, ele tem uma doença que é ciúme. Do nada ele me deu um murro, isso na frente do meu trabalho. Eu entrei para pegar a bolsa para ir pra casa e ele entrou também como se fosse pegar uma arma na cintura. Ele tirou o celular e bateu na minha cabeça e começou a dar murros. Ele me puxou para uma salinha, pegou um pedaço de vidro e tentou me matar”, contou.

A vítima contou que conheceu Joab em um bar, passaram a se conhecer, a namorar e decidiram ir morar juntos. Fabiana contou que o desejo do agressor era deixar a cabeça dela pendurada no local de trabalho.

“Eu conheci ele num bar e agente começou a trocar mensagem, ficamos e com um tempo decidimos morar juntos. Eu pensava que ele era uma pessoa boa, mas me enganei. Percebi que ele era uma pessoa agressiva e dizia o tempo todo que iria me matar, me ameaçava de morte e dizia que o sonho dele era deixar minha cabeça pendurada no estabelecimento de trabalho”, narrou Fabiana.

Fabiana contou ainda na entrevista que Joab tinha ciúme doentio, mandou excluir conta de rede social, que ele monitorava permanentemente o que ela fazia e que chegou a frequentar um psicólogo por causa da pressão que sofria, se isolando das pessoas de sua convivência.

“Ele tinha muito ciúme do lugar que eu trabalho, já tinha me mandado sair do Face, do grupo do meu trabalho eu já saí para evitar confusão. Eu trabalhava com ele 24 horas na chamada de vídeo, se eu saísse para beber água ele já perguntava o que eu estava fazendo. Eu comecei a me isolar das pessoas, não saía mais de casa. Vai fazer quatro meses que estou com ele e mudei a minha vida por completa por causa dele”, destacou a vítima.

Ela ainda contou que começou a frequentar reuniões com uma psicóloga por causa da tortura psicológica que sofria, sendo acusada de traição permanentemente. Disse que andava na rua de cabeça baixa para não despertar o ciúme do companheiro.

Blog do Pedro Júnior

Com Zé Roberto e Portal25horas / Jota Alves

 

 

Morre mais uma vítima de grave acidente automobilístico em Ingá

Uma menina de apenas 9 anos morreu no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, após ficar ferida em um grave acidente de carro ocorrido na cidade de Ingá.

O carro em que a menina estava juntamente com o pai, a mãe e a irmã de 10 anos colidiu com uma van.

O pai e a outra criança morreram na hora, a mãe segue internada e seu estado de saúde é considerado estável.

O motorista da van sofreu ferimentos leves e também segue em observação.

Ainda não foi divulgada a causa do acidente.

PB Agora

 

 

Preso suspeito de torturar a nora; vítima era obrigada a ficar de joelho exposta ao sol

Um homem foi preso, na manhã desta quarta-feira (21), suspeito de torturar a nora, no bairro do Róger, em João Pessoa. O suspeito também teria retido o cartão do programa Bolsa Família, pertencente à jovem. A informação é do programa Show da Arapuan, da Rádio Arapuan, que é apresentado por Washington Luiz, Erly Fernandes e Clilson Júnior.

De acordo com informações de um vizinho, o homem teria obrigado a vítima a ficar de joelhos, no meio da sul, exposta ao sol. Ele falou que a ordem é para que a mulher permanecesse no lugar por uma hora, rezando. “Vi aquela cena e não aguentei, por isso chamei a polícia”, contou o morador.

Ele disse ainda que a polícia prendeu o suspeito e flagrante e o conduziu à delegacia para ser ouvido.

paraiba.com.br

 

 

Mulher é vítima de “saidinha de banco” em Guarabira. Golpistas levam R$ 1.700,00

Uma dupla de criminosos formada por um homem e uma mulher aplicou um golpe conhecido como “saidinha de banco”, em uma mulher, na cidade de Guarabira, Agreste paraibano. O golpe foi na manhã desta sexta-feira (2) quando uma senhora saia de umas das agencias bancarias da cidade. A vítima foi identificada pelo nome de Elza, 53 anos, moradora do Distrito de Cacheira dos Guedes, em Guarabira.

O golpe foi flagrado pelas câmeras de segurança, existentes no percurso por onde os criminosos levaram a sua vítima. A vitima é conduzida por uma rua do centro da cidade de Guarabira, a Napoleão Laureano, “antiga rua da Telpa”.

O homem que aparece na imagem simula ter perdido a carteira, que por sua vez é vista pela vitima, que de boa vontade vai entregá-lo e aí o golpe começa. A vitima está trajando uma blusa azul, a outra mulher, de cabelo loiro, é apontada pela polícia como parceira no golpe.

A vítima havia saído da Caixa Econômica Federal.

 

portalmidia

 

 

 

Polícia prende suspeitos de apedrejar, amarrar, matar e incendiar vítima no interior da Paraíba

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (24) dois homens suspeitos de homicídio, cometido em junho, no município Barra de São Miguel, no interior da Paraíba.

José Ananias dos Santos, 25 anos, e Luiz Carlos da Silva Diniz Filho, 20 anos, tiveram as prisões decretadas pela Justiça.

Os suspeitos foram identificados como os responsáveis pela morte de José Wilson dos Santos, vulgo “Gordo”, 40 anos. Ele foi morto com requintes de crueldade em 30 de junho, em Barra de São Miguel.

De acordo com o delegado Yaslei Almeida, a vítima foi apedrejada, amarrada por uma corda e arrastada por mais de 150 metros. Em seguida, teve o corpo incendiado.

O suspeito Luiz Carlos confessou o crime após ser confrontado com provas exibidas pela polícia.

De acordo com o delegado, “os presos responderão pelo crime de homicídio triplamente qualificado, em função do delito ter sido cometido por motivo fútil, emprego de tortura, fogo e meio cruel, e emprego de recurso que tornou impossível a defesa da vítima.”

 

 

clickpb

 

 

Polícia investiga mãe e padrasto de criança vítima de maus tratos, na PB

A Polícia Civil vai investigar a mãe, suspeita de praticar as agressões, contra uma criança de 7 anos na cidade de Boqueirão, no Agreste da Paraíba. Ela pode ser enquadrada por tentativa de homicídio qualificado mediante a tortura. O envolvimento do padrasto, que também morava com a mãe e a criança, também é investigado.

A criança de 7 anos deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, em estado de desnutrição e com ferimentos. De acordo com a Polícia Civil, a criança estaria sofrendo maus-tratos praticados pela mãe, em Boqueirão, Cariri da Paraíba. O padrasto da criança também está sendo investigado.

Segundo o delegado Iasley Almeida, responsável pelo caso, o Conselho Tutelar informou ter recebido denúncias de que havia uma criança em estado de desnutrição e com ferimentos, devido a maus-tratos praticados pela própria mãe, como queimaduras com vela e acorrentada pelos pés.

O problema foi percebido por professores e pela diretora da escola onde a criança estuda, depois que o menino chegou muito magro e sem forças para se manter em pé. Ele foi levado para o hospital em seguida.

A criança está internada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, e de acordo com o boletim médico publicado nesta quinta-feira (11), foi diagnosticado anemia, desnutrição proteico-calórica, sinais de hematomas e queimaduras diversas pelo corpo. O estado de saúde é estável e a criança.

 

PB Agora

 

 

Acidente entre ônibus escolar e carro de passeio deixa uma vítima fatal no trevo de Cuité

Um Grave acidente automobilístico foi registrado na noite desta terça-feira (09), no trevo que dá acesso as cidades de Cuité e Sossego, no Curimatáu paraibano.

De acordo com informações que chegaram até a reportagem, o sinistro acabou envolvendo um veículo Fiat Uno, que seguia sentido Barra de Santa Rosa – Picuí, pertencente a empresa Óticas Mirna, e um ônibus escolar da prefeitura da cidade de Baraúna, Seridó paraibano, que conduzia alunos da UFCG e CETES para a Serra de Cuité.

Ainda de acordo com as informações, os veículos colidiram frontalmente, resultando na morte imediata do motorista do Fiat Uno.

O outro ocupante, supervisor da empresa, foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em estado grave para o Hospital de Trauma em Campina Grande. Ambos são naturais da cidade de Currais Novos, no Rio Grande do Norte.

ROTA DA NOTÍCIA, COM PORTAL PICUÍ HOJE

 

 

 

Irmã de pastor diz à polícia que viu celular da vítima na casa de Flordelis após o crime

A irmã do pastor Anderson do Carmo de Souza, assassinado na madrugada do último dia 16, revelou à Polícia Civil que viu o celular do irmão na casa onde ele morava com a esposa, a pastora Flordelis dos Santos de Souza, logo após o crime. Michele do Carmo de Souza prestou depoimento na última quarta-feira, na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, durante cerca de quatro horas. O telefone celular de Anderson ainda não foi localizado pela polícia. Nos próximos dias, a pedido do Ministério Público estadual do Rio, o Supremo Tribunal Federal (STF) vai decidir se parte da investigação que tenha relação com Flordelis, que é deputada federal, permanece com a Polícia Civil do Rio.

Michele esteve no imóvel em Pendotiba, Niterói, logo após ter sido informada do crime. A polícia já sabe que o telefone da vítima foi usado horas após o assassinato do pastor. Uma pessoa que se identificou como filho de Anderson enviou mensagens em grupos do WhatsApp de Anderson confirmando a sua morte. A DH investiga a informação de que uma das netas de Flordelis esteve na Praia de Piratininga, também em Niterói, dois dias após o crime, e arremessou um telefone no mar.

A suspeita dos investigadores é de que o aparelho seja de Anderson ou de Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico de Flordelis que está preso por suspeita de ter cometido o crime. O celular de Flávio também não foi localizado pela polícia.

Em entrevista concedida aos jornalistas na última semana, na Delegacia de Homicídios , o advogado contratado pela irmã do pastor afirmou que vinha causando estranheza a falta de colaboração de Flordelis e dos filhos para elucidar o crime.

– Não há uma participação efetiva deles para o esclarecimento sobre o que aconteceu. Há pontos que precisam se explicados, como o sumiço do celular do Anderson. Há informações de que o aparelho teria sido entregue a Flordelis e depois repassado para alguém – disse o advogado.

O Ministério Público estadual do Rio requisitou, na última semana, o desmembramento do inquérito da morte de Anderson em relação a partes da investigação que têm relação com Flordelis. O pedido foi aceito pela 3ª Vara Criminal de Niterói. Na última sexta-feira, o MP encaminhou ao STF cópia das partes do inquérito que tenham conexão com a deputada, solicitando que o tribunal defina de quem é a competência para a investigação.

No ano passado, o STF decidiu que deputados federais e senadores só possuem foro por prerrogativa de função em crimes cometidos no exercício do cargo e em razão das funções a ele relacionadas. Na última semana, o ministro Celso de Mello, do STF, sem citar nomes, fez referências à investigação da morte de Anderson. Ele afirmou que a Polícia Civil de “determinado estado” informou estar investigando “determinado membro do Congresso Nacional”.

– Ora, ainda que aquele delito de homicídio nada tenha a ver com o desempenho da função parlamentar, a mim me parece que aí sim está sendo usurpada a competência penal originária do Supremo Tribunal Federal, pois cabe ao Supremo Tribunal Federal, que em regra é o juiz natural dos congressistas, nos ilícitos penais, dizer se afinal há ou não há conexão daquele delito com a função congressual. E, em não havendo, é claro, determinar-se-á o deslocamento, a declinação da competência para o juízo de primeiro grau – disse Celso.

Após a manifestação de Celso de Mello, o MP estadual do Rio decdiu encaminhar cópia do inquérito ao STF. O tribunal deve decidir nos próximos dias sobre o pedido.

Nessa quarta-feira, a defesa de Flávio, filho de Flordelis, recorreu ao STF para ter acesso ao inquérito sobre a morte do pastor. Os advogados alegam que não conseguem ter acesso à investigação na DH de Niterói e São Gonçalo. O processo tem como relator o ministro Roberto Barroso. Além de Flávio, Lucar Cézar dos Santos, filho adotivo da deputada e do pastor, também está preso por suspeita de participar do crime.

EXTRA