Arquivo da tag: vídeos

Vídeos mostram suposta tentativa de assalto que terminou com um homem morto e PM baleado

Câmeras de segurança flagraram a suposta tentativa de assalto que terminou com um homem morto e um policial militar baleado na noite desta quarta-feira (15), no bairro Expedicionários, em João Pessoa.

Nas imagens é possível ver os dois homens se aproximando armados do veículo onde estava o policial. Há uma troca de tiros e um dos supostos assaltantes é baleado e fica caído no local, o outro consegue fugir.

O policial também ficou ferido, foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Ele recebeu alta ainda na madrugada desta quinta-feira (16).

A vítima fatal foi identificado como Rivaldo Santos de Melo, de 34 anos. Uma terceira pessoa estaria aguardando os suspeitos em um veículo de cor preta.

A polícia investiga o crime.

paraiba.com.br

 

 

Gilmar Mendes é botado pra fora de avião aos gritos. Veja vídeos

O Brasil efetivamente vive tempos novos e até surpreendentes.

Neste final de semana, o ministro Gilmar Mendes, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, foi objeto de um protesto num voo que partiu de Cuiabá (MT), seu estado de origem.

Diversos passageiros, ao se darem conta de sua presença a bordo, passaram a hostilizá-lo verbalmente, protestando contra o relaxamento de diversas prisões que autorizou, ao longo dos últimos meses.

A certa altura, começaram os gritos ´Fora Gilmar´.

O comandante da aeronave paralisou os procedimentos de decolagem e chamou agentes da Polícia Federal para escoltar o ministro na descida do avião e opção por outro voo.

Veja os dois vídeos abaixo com as imagens.

 

paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Vídeos de sexo e fotos íntimas vazam e lutadora pode ser expulsa do WWE

lutadoraA lutadora Saraya-Jade Bevis, conhecida como Paige, é uma das atletas mais famosas do WWE, evento de luta bastante difundido nos Estados Unidos. Seus dias no wrestling, no entanto, estão contados, principalmente por conta do vazamento de fotos íntimas e vídeos de sexo, deixando os organizadores furiosos.

A joven britânica de 24 anos de idade está vivendo um verdadeiro inferno depos de ver seu conteúdo pornogáfico, incluindo alguns vídeos de sexo , circulando pelas redes sociais sem a sua permissão. Ela usou o Twitter para expressar toda sua tristeza.

Fotos íntimas de Paige
Reprodução

Fotos íntimas de Paige

“As minhas fotos pessoais e privadas foram roubadas e, infelizmente, compartilhadas publicamente sem o meu consentimento”, disse a morena.

A mãe de Paige, Saraya Knight, también se pronunciou a respeito. “Nós fomos hackeadas. E por desgraça, minha filha tinha essas fotos e vídeos há anos. Meu marido e eu a apoiamos 100%, ela não tem culpa”, disse Saraya.

As autoridades que investigam o caso trabalham com a hipótese de que o conteúdo foi vazado por Kevin Skaff, ex-namorado de Paige e que aparece em um dos vídeos fazendo sexo com a lutadora.

Fora de combate

A estrela do WWE não entra no ringue desde outubro de 2016, quando sofreu uma lesão no pescoço. Por conta do vazamento das suas fotos íntimas e vídeos de sexo, ela poderá nem retornar mais a um dos maiores eventos de lutas norte-americano.

iG

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Grêmio elabora dossiê com vídeos de William para buscar punição a lateral

Bolaños se envolve em outro lance com William (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
Bolaños se envolve em outro lance com William (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

O lateral-direito William, do Inter, será denunciado pelo TJD-RS, conforme o procurador Alberto Franco, pela cotovelada que causou fratura na mandíbula do atacante Miller Bolaños. O Grêmio tem de enviar os vídeos do lance no Gre-Nal 409 para a Procuradoria até esta terça-feira. Vai fazê-lo, porém, com o acréscimo das imagens de outros lances do camisa 2 colorado, que, segundo a diretoria gremista, é reincidente no ato. No total, cinco jogadas do atleta rival serão enviadas para análise.

O regulamento da competição prevê que o clube mandante, em jogos do Gauchão, envie os vídeos das partidas à Procuradoria. O Grêmio já preparou um apanhado com lances nos quais entende que William teve conduta semelhante àquela que causou a lesão de Bolaños, que será operado na quarta-feira após constatadas duas fraturas na face.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Serão enviados mais um lance do lateral no Gre-Nal 409, uma jogada em duelo com a Chapecoense, envolvendo o atacante William Barbio, e outro no clássico 408, no Brasileiro de 2015, em disputa com Pedro Rocha. A intenção é dar subsídios aos procuradores para uma possível condenação de William, de acordo com o Tricolor.

– Temos quatro imagem de jogos, inclusive um Gre-Nal contra o Pedro Rocha, que ele usa o cotovelo. E vamos pedir a punição. Durante o jogo tentou também com outros jogadores. Esse jogador tem complexo de Figueroa, jogar com os cotovelos. Mas hoje em dia, com todas as câmeras, não dá mais – disse o diretor jurídico Nestor Hein ao GloboEsporte.com.

William Miller Bolaños Grêmio Internacional Inter Gre-Nal (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)Bolaños se envolve em outro lance com William (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Uma reunião entre o Conselho de Administração e o departamento jurídico no final da tarde de segunda-feira acertou a posição do Grêmio no caso. Por ora, estão descartadas medidas mais drásticas, como registro de um Boletim de Ocorrência em delegacia ou apelar para a Justiça em busca de ressarcimento. Isso pode ocorrer caso o clube entenda que o Tribunal de Justiça Desportiva não dê a punição que os tricolores julgam mais justa.

Os dirigentes gremistas, por sinal, estavam presentes na entrevista coletiva do médico Márcio Bolzoni, na tarde de segunda-feira, no CT Luiz Carvalho. Além do presidente Romildo Bolzan Júnior, estavam Hein, o vice de futebol Cesar Pacheco e os vices Claudio Oderich, Marcos Herrmann e Antônio Dutra Jr.

O fato, ignorado em campo e na súmula por Anderson Daronco, também dá subsídios para o Grêmio manter a postura de apostar em arbitragem de fora do Rio Grande do Sul para os próximos clássicos.

nestor hein grêmio fábio koff julgamento stjd racismo aranha (Foto: Lucas Rizzatti/GloboEsporte.com)
Nestor Hein, diretor jurídico do Grêmio (Foto: Lucas Rizzatti/GloboEsporte.com)

– Queremos ver o encaminhamento na Justiça Desportiva. Vamos tomar as providências na esfera esportiva, por ora, e depois vamos examinar. E continuar reiterando a necessidade de um árbitro de fora para apitar, porque as arbitragens locais são desastrosas para o espetáculo e para os jogadores. Se provou nefasto. E (continuamos) sempre apreensivos em relação à Federação, que é comandada por um conselheiro ativo do Inter. Temos uma carga de desconfiança de tudo que vem da federação – completou o dirigente gremista.

O Grêmio também diz, por meio de Hein, que irá tomar medidas com relações a outras situações que entende serem irregulares no Gauchão. No entanto, estas não foram esclarecidas.

Por Eduardo Moura

Sertão da Paraíba é campeão de vídeos pornográficos exibidos no WhatsApp; casos têm gerado polêmicas

O episódio tem se repetido em várias cidades da Paraíba, mas no Sertão do Estado os vídeos acalorados são mais freqüentes

Casal foi flagrado fazendo sexo no meio da rua (Foto: reprodução/vídeo)
Casal foi flagrado fazendo sexo no meio da rua (Foto: reprodução/vídeo)

O assunto mais badalado das últimas horas no Sertão paraibano, regiões de Sousa e Cajazeiras foi o vídeo que vazou no WhatsApp de um casal da cidade de Nazarezinho. As imagens do casal teriam sido gravadas durante a madrugada se espalharam e foram compartilhadas no aplicativo.

O episódio tem se repetido em várias cidades da Paraíba, mas no Sertão do Estado os vídeos acalorados são mais freqüentes. No Vale do Piancó, o caso envolvendo uma menor de idade foi parar da delegacia. O vídeo neste fato foi gravado pelo namorado da adolescente.

Recentemente, a radialista de Sousa, Ivoneide Lopes revelou que numa cidade da região, mulheres solteiras e casadas que estão mostrando tudo através do aplicativo. “Mocinhas, mulheres casadas se mostrando sem necessidade. Tenham cuidado com o que você faz, com o que você fala”.

No mês de julho deste ano, uma jovem da cidade de Marizópolis, região de Sousa teve sua intimidade exposta.  Ela mesma se filmou em diversas posições sexuais, fazendo depilação íntima e se masturbando.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Em julho de 2014, o vídeo da universitária e filha de político da cidade de Cajazeiras vazou no WhatsApp e causou a maior aflição na família.

E o caso mais ‘famoso’ em Cajazeiras foi a cena de sexo na Praça das Oiticicas, próximo a Câmara de vereadores, no centro da cidade de Cajazeiras. O vídeo vazou no WhatsApp e foi a sensação da cidade e o assunto mais comentado nas redes sociais.

O WhatsApp, que é uma aplicativo bastante interativo e foi criado com o objetivo da interação instantânea entre as pessoas tem sido alvo de utilização pornográfica e passou a ser usado sem qualquer critério.

Diário do Sertão

Falso empresário dá golpe em jovem, e vídeos de sexo vão parar na web

(Foto: TV Globo/Reprodução)
(Foto: TV Globo/Reprodução)

A Polícia Civil do Distrito Federal investiga um homem suspeito de convencer mulheres a se deixarem filmar em cenas de sexo mediante depósitos falsos de R$ 3 mil nas contas delas. Nos registros, feitos por meio do aplicativo Dubsmash, o homem e as vítimas dublam o funk “Tava no fluxo”. Três jovens já registraram ocorrência, mas pelo menos mais uma garota teve vídeos divulgados na web. Ouvido por um delegado, o homem confessou apenas um dos crimes – o depósito falso.

Tem homem que acha isso bonito, que diz que vai fazer também. […] Ontem mesmo [o suspeito] falou que vai vir atrás de mim, que eu vacilei com ele [por denunciá-lo]”
Vítima de 18 anos

De acordo com a polícia, ele pode ser indiciado por violação sexual mediante fraude, cuja pena vai de 2 a 6 anos de prisão, e por difamação, que tem pena de 3 meses a 1 ano de prisão.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

As vítimas relatam que o suspeito se apresentava como um empresário rico e dizia estar em busca de jovens para trabalhar em um evento. O contato inicial ocorria por meio de redes sociais, às vezes intermediado por uma mulher que se identificava como a responsável por contratar as garotas.

Depois de elas aceitarem o convite, o homem ia ao banco e fazia o depósito sem colocar o dinheiro no envelope. Então, enviava o comprovante para as jovens e combinava de encontrá-las em casa para discutir os detalhes do evento.

Preferindo não se identificar, uma das vítimas contou ao G1 que foi demitida do trabalho depois que dois vídeos dela caíram em sites pornôs. A jovem, que tem 18 anos e mora em Águas Claras, afirma que até a mãe dela recebeu as imagens.

Trecho de gravação feita por susposto autor de golpe contra mulheres no DF (Foto: Reprodução)Trecho de gravação feita por suposto autor de golpe contra
mulheres no DF (Foto: Reprodução)

“Estou ‘queimada’ na família. Ninguém quer andar comigo”, relata. “Ele disse que trabalhava com engenharia, que era rico, que ia me dar muito dinheiro. O evento ia ser na próxima semana, em Goiânia.”

De acordo com a jovem, o suspeito só deixou claro que pretendia fazer as filmagens ao subir para o apartamento dela e ameaçou agredi-la caso ela discordasse. A garota conta que topou o serviço, pelo qual receberia R$ 6 mil, por medo e por precisar do dinheiro.

“Tem homem que acha isso bonito, que diz que vai fazer também. […] Ontem mesmo [o suspeito] falou que vai vir atrás de mim, que eu vacilei com ele [por denunciá-lo]”, afirma.

Outra vítima, uma estudante de direito de 22 anos diz que teve o celular roubado justamente por não deixar o homem filmar a cena. “Ele apertou meu braço, falou que não depositou esse dinheiro todo à toa. Eu tive relações com ele porque ele ficou me pressionando.”

Ela, que também preferiu não se identificar por medo de represália, relata que o suspeito só descobriu o endereço dela porque pediu que as interessadas enviassem currículo para a vaga de promotora de eventos. A jovem classificou o homem como “louco”.

Segundo o delegado-chefe da 19ª DP, Fernando Fernandes, uma terceira vítima o procurou para relatar ter sofrido do mesmo crime. O policial conseguiu ouvir o suspeito, que disse que conhecia as garotas de um grupo de cem casais que semanalmente trocava de parceiros e que, junto com uma das meninas, decidiu pregar uma peça nas outras.

“Em determinado momento, ele teria combinado uma brincadeira com uma delas para simular o depósito de R$ 3 mil nas contas delas para fazer os vídeos. Esses encontros eram filmados e registrados pelos próprios membros. O constrangimento, para ele, só aconteceu porque as imagens pararam em redes sociais”, diz Fernandes.

O homem não assumiu ser o responsável pela divulgação das imagens e registrou queixa por difamação. A polícia investiga se as outras garotas do grupo, que têm entre 20 e 24 anos, também foram vítimas do crime e já identificou duas meninas que não tiveram as imagens viralizadas. A pena por difamação é de 3 meses a 1 ano de prisão.

“Se comprovado que houve a fraude sexual, nós podemos configurar violação sexual mediante fraude, que tem pena de 2 a 6 anos de prisão. Agora vamos fazer uma ação preventiva para que mais vídeos não surjam. Pelo menos cem mulheres estariam sujeitas a ter as imagens divulgadas. Eles mantinham aquele acordo de cavalheiros, de que aquelas imagens não sairiam deles. O swing não é crime, mas espalhar os vídeos, sim”, explica o delegado.

Os crimes aconteceram no início de junho. As mulheres afirmam que foram ao hospital, fizeram exames e tomaram pílula do dia seguinte.

 

G1

Vídeos de sexo entre meninas e vereador são verídicos, segundo delegado do caso

videoOs vídeos com cenas de sexo explícito entre um vereador do município de Apuí e duas menores de idade são verídicos, segundo o delegado responsável pelo caso, Franciso Rocha. Ele afirmou, nesta terça-feira (18), que um laudo pericial realizado por especialistas da Polícia Civil na segunda-feira (17), apontou que não há edição ou modificações fraudulentas nas imagens. As adolescentes que aparecem nas imagens têm 15 e 16 anos, segundo a Polícia Civil. Ainda segundo o delegado, o parlamentar deve prestar depoimento na delegacia do município na quinta-feira (20). Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi aberta para investigar o caso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ao G1, o delegado informou que as imagens chegaram ao domínio da Polícia na sexta-feira (14), quando familiares de uma das vítimas realizou denúncia oficialmente. “Um dos primeiros passos da investigação era analisar a veracidade das imagens; saber se houve algum tipo de manipulação – e o laudo aponta: não foi encontrado nenhum indício de edição fraudulenta”, disse.

Emitido no final desta segunda-feira (17), o laudo comprovou, segundo o delegado, que não houve modificação no material. Nas imagens investigadas, as jovens pedem para que o homem pare de filmar, mas ele mantém a câmera ligada. Em determinado momento, o rosto do suspeito é filmado beijando uma das adolescentes.

Rocha afirmou que o suspeito já foi notificado oficialmente e possui data marcada para se pronunciar à polícia. “Ele já sabe o que está acontecendo e foi notificado por meio do advogado dele. Ele estava em Rondônia quando o notificamos. Não sei se ele já está no Amazonas, mas ele tem depoimento marcado para esta quinta-feira (20)”, informou.

O vereador Dirlan Gonçalves (PROS) entrou com pedido de cassação do suspeito. Gonçalves disse ao G1 que é tio de uma das meninas que aparecem nas imagens. De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Apuí, vereador Vagner Luiz da Silva (PROS), o órgão decidiu, por unanimidade, abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o vereador. As investigações devem reunir provas e testemunhas nos próximos 90 dias.

A polícia procura também os responsáveis pela divulgação das imagens. Segundo Rocha, a distribuição de vídeos com cenas de sexo com menores de idade é crime previsto no Artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente. “O vereador não foi o responsável pela disseminação dos vídeos, então nossas investigações procuram também os responsáveis pela propagação do material na Internet”, eplicou.

O G1 contatou ainda o PSB, partido ao qual o vereador que aparece nas imagens é filiado. Por telefone, o presidente do partido, Marcelo Serafim, afirmou que entrará com pedido de desfiliação do vereador. “O Partido Socialista Brasileiro não permite este tipo de indivíduo dentro de seus quadros. Vamos tomar as devidas providências dentro do processo legal para que, se for verdadeira a denúncia, ele seja afastado dos nossos quadros de imediato”, disse.

Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, as investigações sobre o caso devem ser concluídas até o final do mês.

G1

MT: vídeos mostram jovem bebendo pouco antes de morrer

adolescenteInstantes após o adolescente Jerry Tamborim, de 16 anos, morrer de tanto beber, na madrugada de domingo (9), em Juína (MT), começaram a circular, pelo Whatsapp, três vídeos registrando momentos da festa de orgia alcoólica. Quase uma semana depois, as imagens seguem sendo compartilhadas entre jovens da cidade.

Um dos vídeos mostra mostra Jerry fazendo o “vira-vira” de uma garrafa de bebida destilada. Em outro vídeo aparecem os amigos, que estavam na festa, rindo muito da situação e pichando o corpo do garoto, quando ele já estava desfalecido, caído no chão. Em um terceiro vídeo, os amigos tiram a roupa do garoto e “zoam” com as nádegas dele.

Após beber muito, Jerry caiu em um colchão, onde ele está em um dos vídeos, e assim ficou até a manhã seguinte, quando a dona da casa acordou, percebendo que ele não respirava. Jurema de Oliveira Henemann, de 43 anos, chamou a Policia Militar, que, ao constatar a situação, acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O SAMU certificou o óbito.

O delegado Rodrigo Costa Rufato, que abriu inquérito para apurar as circunstâncias da morte precoce, disse que o adolescente misturou várias bebidas. Ele pediu o exame de necropsia, para confirmar o que provocou a possível intoxicação fatal.

O delegado, que tem 30 dias para concluir o inquérito, iniciou esta semana a fase de depoimentos. Ele quer ouvir todos que estavam na festa, inclusive a dona da casa, para saber se houve negligência por parte dos envolvidos. Mas Rufato já adianta que foi uma festa como muitas que acontecem na fase da adolescência, segundo ele, fase de excessos.

Os vídeos já estão em posse da Polícia Judiciária Civil. A população de Juína ficou chocada com o ocorrido. Jerry foi sepultado na segunda-feira (10).

Terra

Veja três bons motivos para continuar assistindo vídeos pornográficos

sexo-internetNão precisa mais se envergonhar e deletar todo o histórico de navegação com as páginas do PornTube. Ver pornô faz bem. É o que garantem esses três estudos sobre pornografia.

DEIXA VOCÊ MAIS FORTE
Lá pelo Reino Unido, cientistas convidaram voluntários para um teste. A tarefa deles era ver umfilme pornô de quatro (hehe) minutos pouco antes de levantar peso. E repetir o exercício físico sem a dose de pornografia. Em geral, eles conseguiam erguer mais peso depois de assistir aosvídeos pornôs. Quando coletaram amostras das salivas, os pesquisadores entenderam: o nível de testosterona aumenta no sangue. E isso deixa você mais forte. Ah, filmes violentos causam o mesmo efeito.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

ABRE SUA MENTE
Faz você apoiar mais o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Foi essa a descoberta de pesquisadores da Universidade Indiana, nos Estados Unidos, ao entrevistar 500 homens heterossexuais. Eles descobriram que quanto mais um homem vê filme pornô, mais ele tende a ser favorável ao casamento gay. Mas isso não quer dizer que todas as pessoas sensatas favoráveis aos direitos dos homossexuais curtam filmes pornográficos. “O apoio a esses tipos de relacionamento não serve como base para prever o consumo de pornografia. Mas o consumo de pornografia, este sim, serve para prever o apoio ao casamento gay”, diz o estudo.

AJUDA VOCÊ A TRANSAR MAIS
Pesquisadores não sabem explicar o motivo, mas quanto mais pornô as pessoas veem, mais sexo elas fazem. Foi o que descobriu o Instituto Francês de Opinião Pública (IFOP) ao perguntar aos franceses se eles costumavam ver um filminho de sexo. A maioria esmagadora (90% dos homens e 60% das mulheres) assumiu que curte mesmo um pornô. E os mais sedentos por esses vídeos também costumavam ter uma vida sexual bem mais ativa que os outros.

Mas, vale lembrar, às vezes a ciência se contradiz. E ela já chegou a afirmar que ver pornô abala a autoestima das mulheres. De qualquer forma, se esse definitivamente não for o seu caso, você já pode contar por aí o que te faz passar tantas horas por semana em sites pornográficos…

Superinteressante

Polícia investiga vídeos e fotos íntimas compartilhados no “Whatsapp”, no Brejo da PB

Casos vêm ocorrendo em Guarabira e região
Casos vêm ocorrendo em Guarabira e região

A Polícia Civil da cidade de Guarabira, no Brejo paraibano a 98km de João Pessoa, está investigando uma série de vídeos e fotos íntimas que estão sendo compartilhados através do aplicativo de celular “Whatsapp”. As vítimas desse tipo de crime estão passando por tratamento psicológico e mudaram de endereço, devido o constrangimento.

A delegada da Mulher, Juliana Brasil, que investiga os casos de exposição sexual na internet, disse durante entrevista ao Portal Correio que os vídeos pornográficos divulgados pelas redes sociais – sem autorização – estão virando ‘corriqueiros’, em Guarabira e região. Entretanto, as investigações já apontaram os culpados da divulgação ilícita do material e muitos já foram indiciados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Estamos bem avançados nas investigações. São vídeos extremamente pornográficos e em muitos dos casos, as meninas – que são menores – fazem o vídeo após ameaça do companheiro terminar o namoro. Tenho vários vídeos e os inquéritos já apontaram os responsáveis pela propagação das imagens”, disse a delegada.

Segundo Juliana Brasil, o caso mais recente é de uma criança de 12 anos. Ela fez um vídeo pornográfico para satisfazer o namorado e as imagens foram compartilhadas por centenas de celulares. Após a divulgação, a menina mudou seu comportamento.

“O namorado dela tem 17 anos e o vídeo é deplorável. Estou convencida de que ele divulgou as imagens, sem autorização, após uma série de depoimentos e oitivas. As imagens causaram um constrangimento gigantesco. A menina entrou em processo depressivo e não quer ir mais pra escola. Ela virou o assunto na cidade”, comentou Juliana Brasil, dizendo que esse é apenas um de vários casos que envolvem policial militar, professor e estudantes.

De acordo com a delegada, os envolvidos nas divulgações dos muitos serão indiciados e vão responder na Justiça. “Já conclui e remeti alguns inquéritos para a Justiça. Em outros estou investigando, mas vou indicar os envolvidos. Não podemos deixar que essas pessoas estraguem as vidas de outras e fiquem impune. Isso é grave e os responsáveis têm responder criminalmente pelo erro”, concluiu Juliana Brasil, delegada da Mulher.

 

portal correio