Arquivo da tag: viajar

Vai pegar a estrada? Veja dicas para viajar de carro com as crianças

Com a aproximação do final do ano, começa o planejamento para as férias e o merecido descanso em família. É hora de pegar a estrada e desbravar destinos de puro lazer não só para os adultos, mas também para os pequenos e pequenas de todas as idades.

Para garantir o conforto, a diversão e, principalmente, a segurança do começo ao fim da viagem, vale atentar-se a algumas dicas muito importantes. Confira!

Antes de pegar a estrada

Planejou a viagem e já sabe quando a família irá embarcar nessa deliciosa aventura? Verifique a documentação e a situação do seguro do carro. Se o seu veículo não possui seguro, é indispensável buscar o serviço de uma seguradora, que fará a avaliação com base na tabela FIPE, que também é utilizada para determinar indenizações em caso de incidentes.

A garantia de uma viagem com segurança começa antes mesmo de entrar nas rodovias. A revisão do carro precisa ser feita com uma antecedência adequada – nem muito tempo antes, nem tão em cima da hora. Dessa forma, possíveis problemas podem ser corrigidos a tempo, sem que os reparos sejam realizados com pressa.

Verifique o mais próximo possível da viagem – lembrando de reservar tempo hábil para o caso de reparos ou trocas – as condições em que se encontram componentes como pneus, estepe, luzes, limpador do para-brisa, nível do óleo, freio e também o sistema elétrico. Mesmo com a revisão em dia, precaução nunca é demais.

Tenha no carro, com fácil acesso, um kit para emergências com lanterna, chave de fenda, fusíveis, fita isolante, alicate, e outros acessórios que podem ser essenciais para pequenos reparos.

Pegando a estrada

Lugar de criança é no banco de trás. O uso da cadeirinha é indispensável para a segurança dos pequenos em caso de incidentes ou acidentes. Até os 7 anos e meio de idade é recomendado o uso dos chamados sistemas de retenção, que são as cadeirinhas e os assentos elevados. A partir daí, a criança pode ir sentada normalmente no banco de trás com o uso do cinto de segurança. Cada faixa de desenvolvimento da criança requer um tipo de equipamento, portanto esteja atento.

Cumpra uma programação de paradas durante a viagem. Isso ajuda a relaxar a criança, que em percursos mais longos pode ficar entediada. As paradas são indispensáveis para que os pequenos e também os adultos se alimentem, utilizem os sanitários, alonguem o corpo e descansem antes de voltar à rodovia.

Assim como o kit de reparos emergenciais, um kit de primeiros socorros também deve ser levado e ter acesso fácil – deixá-lo embaixo do banco é uma boa opção. Converse com o pediatra antes e verifique quais medicamentos são indicados para o caso de dores de cabeça, febres, tosse, náuseas, alergias, picadas de inseto, cortes e outros incidentes comuns. Leve também no kit um protetor solar infantil, soro fisiológico, esparadrapo, termômetro, curativos adesivos e demais itens que possam auxiliar rapidamente na estrada.

Prepare-se para eventuais viradas de tempo durante o percurso. Se ao sair de casa o clima estava quente e as crianças estão com trajes fresquinhos, separe uma troca de roupas com meias, tênis, calça e blusa de frio. Bebês tendem a se sujar mais durante o caminho, e para eles vale também uma troca extra de roupa, tanto de frio quanto de calor.

Faça uma pequena mala à parte da bagagem principal, com o intuito de carregar todos estes itens na parte da frente do carro. Fraldas, lenços umedecidos, paninhos, sacos plásticos para depositar peças que se sujem no trajeto e para colocar fraldas e outros resíduos, e uma troca extra de roupa também para os pais também devem fazer parte.

Brinquedos, jogos, livros… Leve os itens de entretenimento que seus filhos mais gostam para que possam se divertir no trajeto. Se os animais de estimação acompanharem a viagem, eles precisam ser acomodados em caixas ou bolsas de transporte adequadas. Não é recomendado levá-los no colo, principalmente no colo da criança, pois os bichos podem se assustar com algum movimento mais brusco. A caixa ou bolsa deve ser colocada ou no banco de trás fixada com cinto de segurança, ou no chão do veículo.

Seguindo essas dicas fica mais fácil curtir a dica final: basta aproveitar da melhor forma a viagem de final de ano com toda a família!

 

Como se planejar para viajar nas férias

Especialista dá dicas para descansar e visitar lugares novos, mesmo para quem tem pouco dinheiro para gastar 

Depois de um ano de trabalho duro, é natural querer descansar, viajar e conhecer lugares novos. Infelizmente, muitas vezes não “sobra” dinheiro para isso. É por isso que é preciso se planejar – como indica Grazielle Ueno Maccoppi, coordenadora do curso de Gestão de Turismo do Centro Universitário Internacional Uninter.

A professora orienta que, antes de tudo, é preciso definir a data da viagem e o investimento financeiro. Outros fatores a serem levados em consideração são: quem participará da viagem, qual é a faixa etária dos viajantes, seus desejos individuais e disposição física.

Só então é feita a escolha do destino – o que pode contar com o apoio de agentes ou consultores de turismo. “É importante desmistificar o trabalho do profissional de turismo. Ele pode ser um importante aliado na hora de planejar uma viagem e promover economia”, defende. Esses profissionais têm um conhecimento extenso para orientar as escolhas, além de acessar promoções especiais e fornecedores diversificados.

Escolhido o destino, é importante programar os detalhes, como hospedagem, transporte e atividades a serem realizadas – considerando até mesmo tempo para descanso ou brincadeiras, principalmente quando se viaja com idosos e crianças. Antes de colocar o pé na estrada, é preciso preparar os documentos, renovar a identidade, fazer passaporte e solicitar visto, por exemplo.

 

“Para estabelecer um bom planejamento de férias, um ano de antecedência é um tempo interessante. Assim se torna possível pagar antecipadamente e viajar de forma mais tranquila”, explica Grazielle.

Não me programei. E agora?

Para aqueles que não se programaram com dinheiro ou com tempo para viajar, Grazielle dá algumas dicas. Para economizar, é possível utilizar hospedagens compartilhadas ou estar atento à localização do hotel, que pode contribuir para economizar com transporte público ou táxi. Viajar em baixa temporada também garante custos mais baixos.

Na hora de programar o que será feito, é possível buscar atividades gratuitas ou cupons de desconto. Nas grandes cidades, é cada vez mais comum a existência de passeios gratuitos chamados de free walking tour.

Se mesmo assim não é possível viajar, a professora recomenda turismo próximo de onde se mora. No Brasil, existem muitas belezas naturais e passeios a serem feitos em todo lugar. Dentro da própria cidade, vale descobrir coisas novas: pedalar em uma ciclovia, visitar um parque ou praça, conhecer um prédio histórico, fazer passeios guiados.

“É possível viajar gastando pouco. O turismo não é caro. É preciso organização para planejar com antecedência, mas sempre existem formas de economizar”, afirma a especialista.

Especialista dá dicas para descansar e visitar lugares novos, mesmo para quem tem pouco dinheiro para gastar 

Depois de um ano de trabalho duro, é natural querer descansar, viajar e conhecer lugares novos. Infelizmente, muitas vezes não “sobra” dinheiro para isso. É por isso que é preciso se planejar – como indica Grazielle Ueno Maccoppi, coordenadora do curso de Gestão de Turismo do Centro Universitário Internacional Uninter.

A professora orienta que, antes de tudo, é preciso definir a data da viagem e o investimento financeiro. Outros fatores a serem levados em consideração são: quem participará da viagem, qual é a faixa etária dos viajantes, seus desejos individuais e disposição física.

Só então é feita a escolha do destino – o que pode contar com o apoio de agentes ou consultores de turismo. “É importante desmistificar o trabalho do profissional de turismo. Ele pode ser um importante aliado na hora de planejar uma viagem e promover economia”, defende. Esses profissionais têm um conhecimento extenso para orientar as escolhas, além de acessar promoções especiais e fornecedores diversificados.

Escolhido o destino, é importante programar os detalhes, como hospedagem, transporte e atividades a serem realizadas – considerando até mesmo tempo para descanso ou brincadeiras, principalmente quando se viaja com idosos e crianças. Antes de colocar o pé na estrada, é preciso preparar os documentos, renovar a identidade, fazer passaporte e solicitar visto, por exemplo.

“Para estabelecer um bom planejamento de férias, um ano de antecedência é um tempo interessante. Assim se torna possível pagar antecipadamente e viajar de forma mais tranquila”, explica Grazielle.

Não me programei. E agora?

Para aqueles que não se programaram com dinheiro ou com tempo para viajar, Grazielle dá algumas dicas. Para economizar, é possível utilizar hospedagens compartilhadas ou estar atento à localização do hotel, que pode contribuir para economizar com transporte público ou táxi. Viajar em baixa temporada também garante custos mais baixos.

Na hora de programar o que será feito, é possível buscar atividades gratuitas ou cupons de desconto. Nas grandes cidades, é cada vez mais comum a existência de passeios gratuitos chamados de free walking tour.

Se mesmo assim não é possível viajar, a professora recomenda turismo próximo de onde se mora. No Brasil, existem muitas belezas naturais e passeios a serem feitos em todo lugar. Dentro da própria cidade, vale descobrir coisas novas: pedalar em uma ciclovia, visitar um parque ou praça, conhecer um prédio histórico, fazer passeios guiados.

“É possível viajar gastando pouco. O turismo não é caro. É preciso organização para planejar com antecedência, mas sempre existem formas de economizar”, afirma a especialista.

Assessoria de imprensa da Uninter

 

Mulher é presa em João Pessoa ao tentar viajar para o RJ com mais de 20 kg de maconha

Uma mulher de 29 anos foi presa na rodoviária de João Pessoa tentando embarcar com mais de 20 kg de maconha escondidos em uma mala e em uma mochila, no fim da tarde desta segunda-feira (20), de acordo com informações da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da capital.

Segundo o delegado Braz Morrone, a delegacia recebeu uma denúncia de que uma mulher, com determinadas características, iria viajar para o Rio de Janeiro, tentando transportar a droga.

Com isso, policiais foram até a rodoviária, detectaram qual ônibus faria esse trajeto e, ao entrar no veículo, identificaram a suspeita pelas características que tinham sido informadas na denúncia. Conforme o delegado, a mulher confessou que tinha entorpecentes na bagagem.

Ela foi autuada em flagrante, prestou depoimento e vai passar por audiência de custódia. O delegado Braz Morrone ainda declarou que investigações devem ser realizadas para tentar identificar qual seria o destino final da droga e se o caso tem relação com alguma associação criminosa de João Pessoa.

G1

‘Com vergonha da política’, Tiririca usou dinheiro público para viajar a locais em que faria shows de humor

Ao discursar pela primeira e última vez na tribuna da Câmara no último dia 6, o deputado federal Tiririca (PR-SP) afirmou que deixaria a política “triste para caramba” e “com vergonha” pelo o que acontece no Congresso. No entanto, o parlamentar usou dinheiro público para comprar passagens aéreas para ele e seus assessores, com destino a locais em que se apresentaria como humorista. A informação foi publicada inicialmente pelo jornal “Correio Braziliense” e confirmada pelo GLOBO.

O recurso para financiar as viagens de Tiririca saiu da cota parlamentar, “destinada a custear os gastos dos deputados exclusivamente vinculados ao exercício da atividade”, conforme consta no site da Câmara. Portanto, é permitido que o congressista use a verba para pagar passagens relacionadas ao mandato. Mas não para fins pessoais.

Em 11 de agosto deste ano, o deputado pagou R$ 2.746,52 com destino ao Aeroporto Regional do Vale do Aço, em Ipatinga (MG). Naquele mesmo dia, Tiririca se apresentaria em Teófilo Otoni (MG), cidade próxima, às 20h30. Já no dia seguinte, 12, o show seria no próprio município de Ipatinga.

O dinheiro da cota também foi usado para comprar passagens dos assessores de Tiririca. Em 6 de abril, Loianne Lacerda foi para Ilhéus, na Bahia. Tiririca também foi para a cidade baiana naquela data. Somadas, as passagens custaram R$ 2.205,58 (R$ 1.102,79 cada). O deputado se apresentou em Ilhéus dois dias depois (8 de abril). Mas já no dia seguinte à viagem, 7, teve show em Jequié (BA). E dia 9, Itabuna (BA).

No dia 3 de maio, foi emitida uma passagem no valor de R$ 2.045,38 em nome de Loianne com destino ao Aeroporto Senador Petrônio Portella, em Teresina, capital do Piauí (PI). Tiririca se apresentou em Piripiri (PI), Picos (PI) e Teresina (PI) logo depois, nos dias 5, 6 e 7, respectivamente.

Ainda em maio, dia 9, após as datas dos shows de Tiririca no Piauí, foi emitido um bilhete aéreo em nome de Loianne com destino ao Aeroporto de Aracaju, capital do Sergipe. A passagem custou R$ 2.027,69. E naquela mesma data, o deputado também teve um bilhete emitido para si, com o mesmo destino, por R$ 1.785,69. Dia 14, apresentou-se em Aracaju.

Já João Júnior, também assessor de Tiririca, teve bilhete aéreo emitido no dia 6 de outubro. O voo saía do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino a Brasília. Naquele mesmo dia, Tiririca tinha apresentação prevista para 21h na capital fluminense. A valor da passafem foi R$ 934,90.

O GLOBO entrou em contato com a assessoria do deputado e ainda aguarda resposta.

O deputado federal Tiririca (PR-SP) – Nilson Bastian/Câmara dos Deputados

 

O Globo

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Vacina da Febre Amarela é ofertada em CG para quem viajar para áreas de risco

vacinaA Secretaria Municipal de Saúde está ofertando a vacina que protege contra a Febre Amarela para quem vai viajar para áreas de risco. A medida está sendo adotada pelo Ministério da Saúde, em todo o país, como forma de evitar a expansão no número de casos da doença, que tem ocorrido em vários estados brasileiros.

A vacina é oferecida no Setor de Imunização do Hospital Municipal Doutor Edgley Maciel, mas é necessário fazer o agendamento pelo telefone 3310-6335. “As pessoas ligam e informam a data a viagem e nós agendamos a vacinação para o dia mais adequado, já que é interessante que a vacina seja tomada pelo menos dez dias antes da viagem. As pessoas precisam levar algo que comprove que viajarão para as áreas de risco”, informou a coordenadora de Imunização do município, Miralva Cruz.

As áreas consideradas de risco pelo Ministério da Saúde são os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Bahia, Maranhão, Piauí, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

O número de casos da doença vem subindo nos últimos meses, principalmente nas zonas rurais do estado de Minas Gerais. Em todo o país já foram notificados 421 casos suspeitos de Febre Amarela, sendo 87 mortes.

A vacina é administrada em duas doses. Nas crianças, a vacina é aplicada aos nove meses de vida e aos quatro anos de idade. No caso dos adultos, que não se vacinaram quando eram crianças, a primeira dose é aplicada a qualquer tempo e a segunda deve ser dez anos depois. “Com duas doses a pessoa estará protegida para o resto da vida e a eficácia é de 95%”, explicou Miralva.

Para as pessoas do município de Campina Grande que não vão se deslocar para esses estados onde há ocorrência confirmada da doença, não há necessidade de se vacinar porque, segundo o Ministério da Saúde, não há risco de contaminação.

As contraindicações são para as crianças menores de seis meses de vida, gestantes, idosos, mulheres que amamentam, pacientes de câncer e que fazem uso de medicamento imunodepressor.

A Febre Amarela é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus transmitido por mosquitos, inclusive pelo Aedes aegypti. A doença causa febre, calafrios e amarelidão dos olhos, mas também pode provocar insuficiências hepática e renal, além de outros sintomas, e levar à morte. Há muitos anos sob controle no Brasil, o vírus voltou a se manifestar e, por isso, a imunização está sendo oferecida como forma de prevenção.

MaisPB com Codecom

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Viajar traz mais felicidade do que casamento, diz estudo

viajarO site de viagens Booking.com realizou uma pesquisa com 17 mil pessoas, de 17 países diferentes, e descobriu que para 49% delas, viajar as deixam mais felizes do que o dia do próprio casamento. Já para 51% dos entrevistados, viajar é melhor do que sair com o próprio companheiro(a).

Outra descoberta foi a de que 75% das pessoas costumam marcar uma viagem quando se sentem infelizes e que sete em cada dez viajantes acreditam que os melhores momentos de uma viagem são quando eles se sentem em casa no hotel ou na casa alugada.

A pesquisa mostra também que 70% das pessoas se consideram mais felizes por viajar do que ter bens materiais, sendo que 56% preferem viajar do que comprar vestidos, joias ou outros acessórios e 48% preferem fazer uma viagem a reformar a própria casa.

Só o momento de organizar o roteiro já traz felicidade imediata para 72% dos participantes. Já 56% das pessoas sentem o ápice da felicidade quando recebem uma confirmação da reserva das férias.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Vai viajar? Confira algumas dicas para uma condução segura nas rodovias

oleo-manutencao-carroCom feriados, férias escolares e festas de final de ano se aproximando, muitos já estão em contagem regressiva para aquela viagem relaxante para praia ou ao interior. Mas com tanta gente circulando pelas abarrotadas estradas brasileiras durante essa época do ano, há um drástico aumento no número de mortes e acidentes, causados na maioria das vezes pela imprudência.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Então, vai viajar nesse feriado ou no final de semana e não quer nenhuma dor de cabeça? Confira algumas dicas dadas pelo Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária), para uma condução segura nas rodovias.

Manutenção preventiva

Todos já estão cansados de saber que encarar horas de viagem sem antes ter verificado as condições do veículo – estado dos freios, suspensão, alinhamento, pneus, estepes, sistema de injeção, condições da bateria, níveis dos fluidos, faróis e lanternas – é fria. Mesmo assim, milhares de acidentes ocorrem por problemas causados pela falta de manutenção.

Sim, nós sabemos que uma inspeção geral pesa bastante no bolso, mas vale a pena gastar para não colocar sua segurança ou a dos seus filhos em risco. E nada de bancar o mecânico. Verificações específicas devem ser feitas por um especialista

Fadiga e distrações

Evite conduzir sob o efeito de remédios que podem causar efeitos colaterais como sono e mal estar. É preciso que o motorista mantenha o foco e esteja apto para evitar um acidente. Por isso, evite comer ao volante e esqueça o celular por pelo menos algumas horas: escrever uma mensagem enquanto dirige aumenta o risco de acidente em mais de 23 vezes.

Alta velocidade

A vontade de chegar ao destino e poder relaxar é grande. Mas não são os 30 km/h a mais durante toda a viagem que vão resolver o seu problema. Respeite os limites da via e em caso de chuva dê uma tirada no pé. Diminuir a velocidade de 100 km/h para 80 km/h, por exemplo, reduz o espaço de frenagem em mais de 15 metros, uma distância equivalente a mais de três carros e que pode ser essencial na hora de evitar um acidente.

Distância segura

Nada de colar na traseira do carro da frente. Qualquer deslize que ele cometer pode ser fatal. Mantenha uma distância segura e use a regra dos três segundos como parâmetro: Quando o veículo da frente passar por um poste ou árvore, comece a contar “1,2,3”. Caso você passe pela mesma árvore antes da contagem atingir o três, você está perto demais. Em caso de pista molhada, essa contagem deve ser aumentada para ajudar no tempo de frenagem.

Ultrapassagem

Você não está em uma pista de corrida, então não arrisque na hora de ultrapassar. Jamais ultrapasse pela direita e sempre utilize as setas para mostrar sua intenção para outros motoristas e evitar uma fechada. Em vias de mão dupla, respeite a indicação da faixa de divisão, elas estão lá para avisar onde é o local mais seguro. Mesmo seguindo essas dicas, certifique-se do mais importante: somente ultrapasse caso você se sinta seguro.

Cinto de segurança

Todos no carro devem utilizar o cinto de segurança, inclusive os passageiros do banco traseiro. De acordo com dados da agência americana NHTSA (National Highway Transportation Safety Administration), o motorista que usa o cinto de segurança tem o índice de risco de fatalidade reduzido em 45%, em relação ao que não usa. Além disso, o Cesvi estima que um aumento de 10% na taxa de adesão ao uso do cinto de segurança, reduziria cerca de 1.600 mortes por ano no País.

Bagagem

Em um acidente, um objeto solto na cabine tem seu peso multiplicado 25 vezes quando arremessado. Por isso leve as bagagens apenas no porta-malas. Evite sobrecarregar o carro. O peso extra faz com que o tempo de frenagem seja maior e a aceleração seja menor (risco nas ultrapassagens).

Crianças

Crianças devem permanecer em cadeirinhas adequadas ao seu peso, tamanho e idade, segundo regulamentação criada pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), em 2008. Qualquer dúvida pode ser sanada através da cartilha criada pelo Denatran.

 

Car Driver

Empresa Rio Tinto proibe usuário de viajar em ônibus e caso vai parar na Delegacia

A Viação Rio Tinto, empresa que presta serviço de transporte coletivo intermunicipal atendendo as linhas que antes pertenciam a ‘falida’ Guarabirense, se envolveu no início da tarde  da terça-feira (01) em uma confusão que paroiu na Delegacia e deve chegar aos Tribunais nos próximos dias.

O usuário André Antonio da Silva ao tentar usar o transporte da empresa entre as cidades de Mari e Sapé para ir ao trabalho, foi impedido de adentrar ao ônibus, placa DJS 2863 – Prefixo 1413,  pelo Motorista Marcos Antonio da Silva, residente em Dona Inês e pelo Cobrador Clóvis dos Ramos de Oliveira residente na cidade de Belém. Ambos alegaram ao passageiro que a determinação da proibição partiu da direção da Empresa Rio Tinto.

O episódio aconteceu por volta das 12h30 no Terminal Rodoviário do município de Mari quando o usuário André iria embarcar com destino a cidade de Sapé onde lá trabalha como Vendedor de passagens da empresa concorrente, a Jonas Turismo.

A Polícia Militar foi acionada ao local onde realizou as diligências de praxe e a vítima foi encaminha para a delegacia de Sapé onde fez o Boletim de Ocorrência (BO).

Em contato com a Equipe do Expresso PB, André Antonio, disse que irá representar a empresa na justiça por danos morais, ofensa a honra já que o mesmo foi injuriado na presença de todos e infração grave contra a constituição federal já que ao impedir seu deslocamento a empresa infringiu o direito de  ir e vir, ainda assim Antonio disse que também cobrará na justiça os danos materiais causados a ele já que ao chegar com atraso no seu local de trabalho terá seus proventos descontados.

O fato é que as empresa de ônibus possuem concessão públicar para operar as referidas linhas, linhas essas construídas e/ou recuperadas com o dinheiro do contribuinte e do usuário do serviço.

Outros  casos de denúncias contra a empresa

 A Empresa Rio Tinto parece já está acostumada com denúncias contra ela e sua direção não se preocupa com a imagem da mesma perante seus usuários e a opinião pública.

Em agosto do ano passado a empresa foi denunciada por um usuário no Portal Focando a Notícia de que a empresa estaria cobrando de Bananeiras ao distrito de Roma o mesmo valor para quem viajava de Belém a Bananeiras e vice-versa. Já de Solânea a Roma os passageiros seriam obrigados a pagar como se estivessem indo até Belém (veja matéria original). A Rio Tinto nunca se pronunciou sobre o assunto.

Em abril desse ano a empresa foi denunciada pelo Deputado Estadual Gervásio Filho (PMDB) por descumprimento da nova Lei da Meia-Passagem, o que nesse caso a empresa refutou tal informação.

O Expresso PB tentou um contato com a empresa via telefone a respeito do episódio ocorrido no início da tarde deste dia 1º, mas não conseguiu falar.

Fonte: ExpressoPB
Focando a Notícia