Arquivo da tag: vestibular

UFCG divulga primeira chamada da lista de espera do Vestibular 2015.2

ufcgFoi divulgada nesta segunda-feira, dia 6, pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), a Primeira Chamada após a lista dos candidatos aprovados para os cursos. Foram disponibilizadas 1.395 vagas distribuídas entre os campi de Campina Grande, Cajazeiras, Cuité, Pombal, Patos e Sousa.

O candidato convocado nessa chamada regular deve realizar o cadastramento nos dias 9 e 10 de julho na coordenação do curso e do campi para o qual foi aprovado. O horário de atendimento será das 8h às 11h30 e das 14h às 17h.

Serão exigidos os seguintes documentos: certificado de conclusão do ensino médio (2º grau) ou curso equivalente, ou diploma de graduação em curso superior, devidamente assinado pelo candidato e pela escola; identidade, CPF, título de eleitor para os brasileiros maiores de 18 anos, com comprovante de presença na última eleição (1º e ou 2º turno da eleição de 2012), prova de quitação com o serviço militar, para os brasileiros do sexo masculino e maiores de 18 anos, certidão de nascimento ou de casamento, e comprovante de residência.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O cadastramento é obrigatório e o não comparecimento ao ato de cadastramento ou a não apresentação da documentação exigida implica na perda do direito de vaga.

As datas para matricula em disciplinas e o início das aulas só serão divulgadas no ato do cadastramento.

Confira os classificados aqui: http://apps.sti.ufcg.edu.br/chamadas-sisu/2015-2/1/

Próxima Chamada

Os candidatos que não foram convocados nessa chamada regular deverão aguardar uma nova convocação pela UFCG no dia 13 de julho. Ao todo, a instituição realizará oito chamadas da Lista de Espera.

Fonte: Da Redação com Ascom

Jovem com síndrome de Down é aprovada em vestibular na Paraíba

Leonardo Silva
Leonardo Silva

Destacado pelo batom cor de rosa, o sorriso da estudante Talita Alves Bezerra, 23 anos, que tem Síndrome de Down, demonstra a alegria que ela sente por ter passado no vestibular de Educação Física das Faculdades Integradas de Patos (FIP). A estudante foi a primeira aluna da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Campina Grande a ingressar no ensino superior. O sentimento de realização e orgulho é partilhado pela mãe dela, a educadora Iraquitania Bezerra, 53 anos, que sempre esteve ao lado da filha, apoiando e incentivando suas decisões. Prova disso é que as duas agora vão morar 178 quilômetros mais distantes de casa, pois se mudarão de Campina Grande para a cidade de Patos, no Sertão do estado, em busca de realizar o sonho da filha de ingressar na faculdade.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Eu estava no colégio quando foram me chamar na sala de aula e me mostraram que eu tinha sido aprovada. Eu comecei a chorar na mesma hora e fui correndo ligar para minha mãe contando a novidade”, relatou Talita. Agora já matriculada, ela espera com ansiedade o mês de fevereiro, quando as aulas terão início. “Quando fui fazer minha matrícula eles me disseram que lá tem dança e academia e eu vou poder fazer tudo isso. Fiquei muito feliz quando soube”, comentou.

Ao lembrar o período dedicado aos estudos, a mãe conta que Talita sempre foi muito confiante e decidida. Ao realizar o exame, ela já saiu com a certeza da aprovação. “Assim que ela fez a prova já sabia que ia passar. Eu pedi para ela se acalmar e esperar um pouco, mas ela dizia ter certeza do resultado. E realmente tinha. Ela já é uma fera”, destacou.

Desde criança recebendo o incentivo da família para estudar, a dificuldade enfrentada pela jovem foi decidir se queria prestar vestibular para Matemática ou Educação Física. Mas a preferência pelos exercícios físicos foi decisiva para a escolha de Talita. “Eu sempre gostei de dançar, de ir para a academia e até participei de festivais, por isso escolhi esse curso. Já me considero uma professora”, comentou.

Estimulada desde pequena

O estímulo dado para os estudos de Talita foi uma das provas do amor materno, que não mediu esforços para fazer com que as dificuldades fossem superadas, mesmo com todas as limitações. “Quando ela entrou no ensino médio eu já comecei a perguntar qual o curso que ela queria fazer e fui incentivando a decisão. Sempre me preocupei em estimular minha filha a estudar.

Quando ela nasceu e foi dado o diagnóstico de que tinha síndrome de Down eu já comecei a trabalhar com ela fazendo os tratamentos devidos e fiz questão de matriculá­la na escola regular”, disse Iraquitania.

Conciliando os estudos com as atividades físicas e o tratamento recebido através da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), a jovem mostrou desde cedo interesse pela área. O gosto pela dança possibilitou que Talita viajasse pelo país participando de festivais que lhe renderam medalhas e menções honrosas. Dessa aptidão, surgiu a escolha profissional de Talita, que já começa a ser traçada.

Até que chegue o dia 2 de fevereiro, quando a rotina de mãe e filha será modificada pela mudança de cidade, Talita disse que vai aproveitar esse intervalo para descansar e fazer palavras cruzadas, exercício que adora. “Quando as aulas começarem eu já sei que vou ler, escrever e estudar muito”, comentou. Cheia de expectativas, ela falou também que quer aprender a dirigir em breve para se tornar mais independente.

O papel da Apae

Apae incentiva estudo dos alunos Para assistir pessoas portadoras de necessidades especiais, a Associação de Pais e Amigos de Campina Grande (Apae), que funciona no bairro do Catolé, presta serviços médicos, psicológicos e pedagógicos a cerca de 420 pessoas. Dessas, aproximadamente 102 têm síndrome de Down. De acordo com a vice­diretora, Vineide França, há uma preocupação em estimular os usuários a se dedicarem aos estudos, mas o incentivo maior deve partir da família.

Na instituição, a aprovação de Talita não é vista como mérito da Apae porque, segundo a vice­diretora, ele também é resultado do apoio dado pela mãe, que nunca mediu esforços para que a filha obtivesse êxito em suas escolhas. “Nós trabalhamos sim com a questão do incentivo, orientando os pais a colocarem seus filhos na escola regular, mas o sucesso ou não das pessoas portadoras de deficiência depende muito mais das famílias”, enfatizou.

Os portadores da Síndrome de Down atendidos pela Apae tem a sua disposição serviços que variam de acordo com o grau de dificuldade apresentado. Segundo Vineide, dos profissionais responsáveis pela limpeza até os professores da associação, todos os funcionários estão preocupados em oferecer aos usuários o melhor de si para que o tratamento prestado seja capaz de reabilitá­los e de atender às necessidades específicas de cada um.

Os serviços pedagógicos disponibilizados pela Apae funcionam de segunda a sexta­feira, nos turnos manhã e tarde. Além das aulas convencionais, a instituição também dispõe de oficinas de culinária, artesanato, laboratório de informática e brinquedoteca. Na clínica, há assistência social, fonoaudiologia, fisioterapia motora e respiratória, visando melhorar a  qualidade de vida dos usuários.

Paraíba tem mais de 11 mil alunos na educação especializada

Os alunos portadores de necessidades especiais têm na escola a oportunidade de conviver em um ambiente que propicia o respeito à diversidade. Adotando a política de inclusão social, na Rede Estadual de Ensino, da Educação Infantil ao Ensino Médio, estão matriculadas 11.701 pessoas com deficiência, de um total de 694.158 estudantes, de acordo com os dados da Secretaria de Estado da Educação. Em Campina Grande, os números da Secretaria Municipal de Educação apontam que dos 29.700 matriculados, 423 possuem algum tipo de deficiência.

Já no ensino superior da cidade, não há registro de pessoas portadoras da síndrome matriculadas na rede pública, nem na Universidade Estatual da Paraíba (UEPB), nem na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Em uma das principais faculdades privadas, a Facisa, também não existem alunos com esse perfil.

Na avaliação do pró­reitor de graduação da UEPB, Eli Brandão, não há um fator específico que determine essa realidade. Para ele, as universidades devem oferecer as condições necessárias para garantir a permanência de todos os alunos que por ventura ingressem no ensino superior.

“O fator principal que determina a entrada no ensino superior é o mérito pessoal, mesmo com debilidades e fragilidades. As pessoas com deficiência, tendo a competência de fazer a prova e responder às questões, têm sim a possibilidade de ingressar no ambiente acadêmico como qualquer uma outra”, disse.

Escolas adaptadas

O quantitativo das pessoas com síndrome de Down está incluso no número de portadores de deficiência intelectual, que somam 127 alunos na rede municipal de Campina Grande. Segundo a técnica da educação especial da cidade, Iara Gomes, as pessoas com deficiência, seja ela qual for, têm que frequentar as escolas e o espaço físico deve estar preparado para atender às necessidades delas. Das 118 escolas da rede municipal, 71 estão adaptadas para receber esses alunos e 47 possuem recursos multifuncionais como cadeira de rodas, bengalas e lupas, por exemplo.

Da mesma forma, os professores devem ser capacitados para sabe lidar com as limitações que eles apresentam e para isso a secretaria capacitou 2.500 educadores em Campina Grande e outros 50 municípios da área de abrangência. “Qualificar os professores é de fundamental importância para manter uma boa relação entre o aluno e o educador. Eles são os mediadores da teoria e da prática inclusiva, que garante o acesso e a permanência dos alunos portadores de necessidades especiais”, comentou.

A interação entre a família, a escola e os alunos da educação especial é considerada pela técnica como uma ferramenta que estimula o desenvolvimento cognitivo das pessoas com deficiência, que têm um potencial a ser trabalhado. “A cultura de achar que as pessoas com deficiências não aprendem já mudou. Hoje nós sabemos que elas podem sim estudar como qualquer uma outra. Para isso a secretaria trabalha o respeito às diferenças e o atendimento às necessidades, entendendo a pessoa com deficiência como pessoa”, concluiu.

 

jornaldaparaiba

Quarta chamada do Vestibular da UFCG convoca 208 candidatos

ufcgFoi divulgada nesta segunda, dia 08, a 4ª chamada das listas de espera do Vestibular 2014.2 da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). As listas – referentes as seleções realizadas através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e do Vestibular Especial para os cursos de Arte e Mídia, Música (campus de Campina Grande) e Engenharia Civil (campus de Pombal) – trazem os nomes de 208 novos candidatos.

Confira as listas: SiSU e Vestibular Especial.

Os candidatos deverão realizar o cadastramento na próxima quarta, dia 10, e quinta, dia 11, nas coordenadorias dos cursos e dos campi para os quais foram aprovados. O horário de atendimento é das 8h às 11h30min e das 14h às 17h.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No ato do cadastramento, deverão ser apresentados os seguintes documentos: certificado de conclusão do ensino médio (2º grau) ou curso equivalente, ou diploma de graduação em curso superior, devidamente assinado pelo candidato e pela escola; identidade; CPF; título de eleitor para os brasileiros maiores de 18 anos, com comprovante de presença na última eleição (1º e ou 2º turno da eleição de 2012); prova de quitação com o serviço militar, para os brasileiros do sexo masculino e maiores de 18 anos; certidão de nascimento ou de casamento e comprovante de residência.

O não comparecimento ao ato de cadastramento ou a não apresentação da documentação implicará na perda do direito de vaga.

A matrícula em disciplinas acontecerá no dia 6 de outubro, com o início das aulas previsto para o dia 13.

Caso haja vagas remanescentes, ocasionados pelo não comparecimento do candidato ao cadastramento ou não entrega da documentação necessária, estão previstas mais quatro chamadas. A próxima sai dia 15 de setembro.

Fonte: Da Redação com Ascom

Resultado do Vestibular 2014.1 da UFCG sai nesta sexta

vestibularA Comissão de Processos Vestibulares (Comprov) divulga nesta sexta, dia 07, a partir das 09h, o resultado final do Vestibular 2014.1 da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). A lista trará os nomes candidatos aprovados e classificados dentro do número de vagas oferecidas por cada curso. Foram oferecidas 3.090 vagas nos campi de Campina Grande, Cajazeiras, Cuité, Patos, Pombal, Sousa e Sumé.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os candidatos convocados deverão realizar o cadastramento nos dias 12 e 13 de março. Serão exigidos os seguintes documentos: certificado de conclusão do ensino médio (2º grau) ou curso equivalente, ou diploma de graduação em curso superior, devidamente assinado pelo candidato e pela escola; identidade; CPF; título de eleitor para os brasileiros maiores de 18 anos, com comprovante de presença na última eleição (1º e ou 2º turno da eleição de 2012); prova de quitação com o serviço militar, para os brasileiros do sexo masculino e maiores de 18 anos; e, certidão de nascimento ou de casamento.

Os candidatos aprovados e classificados pelas vagas reservadas deverão apresentar ainda a documentação que comprove ter cursado todo o ensino médio em escola pública e comprovante de renda familiar. Toda a documentação exigida encontra-se em anexo ao edital de cadastramento.

O não comparecimento ao ato de cadastramento ou a não apresentação da documentação exigida implica na perda do direito de vaga.

A matrícula em disciplinas acontecerá dia 05 de maio e o início das aulas está previsto para ser iniciado dia 12 de maio.

Interesse pela vaga
No período de 03 a 25 de fevereiro, a Comprov abriu o sistema para que os candidatos classificados manifestassem interesse em realizar o curso na instituição. Foram convocados 21 mil candidatos e 15.030 confirmaram o interesse pela vaga. Os candidatos convocados que não se manifestaram dentro do prazo abdicaram do direito a qualquer convocação.

Redação iParaiba com Ascom

Aluno de Medicina é expulso de faculdade paraibana após fraude em vestibular

FraudeA Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba cancelou a matrícula de um estudante de 22 anos porque, segundo a instituição de ensino superior, ele teria sido aprovado no vestibular por meio de fraudes. O estudante recorreu ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), mas teve o provimento negado nessa quinta-feira (6).

A faculdade constatou, por meio de confronto papiloscópico e comparação de fotografias, que uma terceira pessoa teria realizado as provas no lugar do rapaz. A Terceira Turma do TRF5, por unanimidade, entendeu que ele teve tempo de oferecer defesa, mas disse no mandado de segurança que não sabia o motivo de ter sido desligado da faculdade.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Vale salientar que, mesmo que o Aviso de Recebimento não tenha sido recebido pelo impetrante, como alegado na sua apelação, constata-se que foi remetido para o endereço correto e que se verifica que o recibo de entrega foi assinado por uma pessoa que pelo sobrenome, denota ser parente do impetrante/apelante, o que afasta a alegação de que o telegrama havia sido recebido por terceiro desconhecido, ocasionando o cerceamento de defesa”, afirmou o relator, desembargador federal Geraldo Apoliano.

O jovem estava matriculado no curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba, visto que havia sido aprovado no vestibular daquela instituição, realizado em junho de 2012.

Em 18/09/2012, o aluno foi impedido de adentrar na Faculdade de Medicina e de ter acesso ao sistema acadêmico do curso. Depois, foi desligado da instituição. Inconformado, o estudante ajuizou mandado de segurança contra o ato proibitivo do diretor geral do Centro Nordestino de Ensino Superior.

Convocada para prestar informações, a Faculdade de Medicina comprovou nos autos que ele teria sido aprovado no vestibular por meios fraudulentos. Segundo os laudos periciais realizados, as impressões digitais colhidas na ocasião do processo seletivo não apresentavam pontos característicos idênticos e coincidentes.

Além disso, os registros fotográficos entregues na inscrição do vestibular eram completamente diferentes dos apresentados quando da inscrição na biblioteca da faculdade.

 

portalcorreio

UFCG abre inscrições para o Vestibular 2014.1; mais de 3 mil vagas são oferecidas

ufcgA Universidade Federal de Campina Grande abre nesta segunda-feira (2) o período de inscrições para o Vestibular 2014.1. O procedimento será feito exclusivamente pelo site da instituição mediante pagamento de uma taxa de R$ 15, através da Guia de Recolhimento da União gerada no próprio site. As provas serão realizadas a partir das avaliações do Enem 2013, aplicado pelo Inep nos dias 26 e 27 de outubro deste ano.

A UFCG oferece 95 opções de cursos e 3.090 vagas, nos campi de Campina Grande, Cajazeiras, Cuité, Patos, Pombal, Sousa e Sumé. O período de inscrição se encerrará no dia 19 de dezembro, com data limite para o pagamento da taxa, dia 20.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A concorrência será divulgada no dia 7 de janeiro, com a relação dos aprovados publicada no dia 29.

O edital completo pode ser conferido através do link.

 

portalcorreio

UFCG publica a 1ª chamada para vagas remanescentes do Vestibular 2013.2

vestibularA Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) divulgou nesta terça-feira, 24, a primeira chamada para vagas remanescentes do Vestibular 2013.2. Estão sendo convocados 952 candidatos da lista de espera, para ocupação das vagas não preenchidas no cadastramento encerrado na última sexta, dia 20.

Veja aqui a lista.

Os novos convocados deverão realizar cadastramento na próxima quinta, dia 26, e na sexta, 27, das 8h às 11h30min e das 14h às 17h, nas coordenadorias dos cursos (no campus de Campina Grande) ou nas unidades acadêmicas (nos demais campi). O não comparecimento ou a não apresentação da documentação exigida implicará na perda da vaga.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Outras seis chamadas estão programadas e devem ser publicadas nos dias 30 de setembro, 07, 15, 21 e 29 de outubro e no dia 04 de novembro.

Documentação exigida no cadastramento –
O candidato convocado deverá apresentar o original e entregar cópia (que poderá ser autenticada pelo servidor) da seguinte documentação: certificado de conclusão do ensino médio (2º grau) ou curso equivalente, ou diploma de graduação em curso superior, devidamente assinado pelo candidato e pela escola; cédula de identidade emitida por órgão competente; título de eleitor para os brasileiros maiores de 18 anos, com comprovante de presença na última eleição (1º e ou 2º turno da eleição de 2012); prova de quitação com o serviço militar, para os brasileiros do sexo masculino e maiores de 18 anos; certidão de nascimento ou de casamento; CPF (Cadastro de Pessoa Física) e comprovante de residência.

Os aprovados pelas vagas reservadas deverão apresentar, ainda, comprovação de haver cursado todo o ensino médio em escola pública e, no caso da renda familiar bruta mensal per capita igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo, apresentar original e entregar cópia da documentação constante no anexo do edital.

Veja aqui o edital.

A UFCG utiliza as notas obtidas no Enem para a classificação de seus candidatos no Vestibular. Este ano, foi realizada uma seleção para cada período letivo: o Vestibular 2013.1, com 3.115 vagas, para os 67 cursos com entrada no primeiro período, e o Vestibular 2013.2, com 1.600 vagas, para os 35 cursos com entrada no segundo período. Os dois vestibulares totalizam 4.715 vagas em 75 cursos de graduação.

Redação iParaiba com Ascom

Confira lista dos 1,6 mil aprovados no Vestibular 2013.2 da UFCG

ufcgO resultado do Vestibular 2013.2 da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) foi divulgado nesta terça-feira (17). Foram 1,6 mil vagas e a lista com os nomes dos aprovados está no site da Comissão de Processos Vestibulares (Comprov).

Clique aqui para conferir a lista de aprovados

O cadastramento deverá ser feito na quinta-feira (19) e na sexta-feira (20), entre 8h e 11h30 ou 14h e 17h, nas coordenadorias dos cursos, em Campina Grande, ou nas unidades acadêmicas das outras cidades. A Comprov alerta que o aprovado que não comparecer nas datas indicadas vai ser desclassificado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os dois vestibulares da UFCG (2013.1 e 2013.2) ofertaram 4.715 vagas em 75 cursos de graduação, em sete campi (Campina Grande, Cajazeiras, Cuité, Patos, Pombal, Sousa e Sumé).

 

 

Por Alisson Correia

Estudante é aprovado em vestibular da UFCG para Medicina antes mesmo de concluir Ensino Médio

estudanteO aluno da Escola Virgem de Lourdes, Diego Arley Gomes da Silva (foto ao lado), foi aprovado no vestibular 2013 da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) para o curso de Medicina. A curiosidade é que o aluno fez a prova quando cursava a 2ª série do Ensino Médio.

Diego atingiu a pontuação de 777,86 através da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), realizada com o objetivo de testar seus conhecimentos. Ele, que agora está na 3º série, explica que sua rotina de preparação para o vestibular era de cinco horas diárias de estudo, sem deixar de lado os momentos de lazer.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Seguia essa rotina desde a 5ª série do Fundamental, dividindo meu tempo entre o estudo e o lazer. Além de estudar o conteúdo do exame, fazia as atividades e revisava os assuntos dados em sala de aula”, afirma o estudante, acrescentando que o Curso Preparatório para o ENEM, oferecido pela EVL, também foi fundamental para a aprovação.

Segundo o aluno, a Escola Virgem de Lourdes tem um papel de destaque na conquista de ser aprovado em um curso com uma concorrência de 270,90 candidatos para cada vaga. “A escola tem professores muito bem preparados, que ensinam a teoria sempre aplicada ao nosso cotidiano, facilitando a interpretação das questões do vestibular”, destaca.

Apesar de ainda estar cursando a 3ª série, Diego Arley conseguiu junto à Secretaria de Educação do Estado da Paraíba a emissão do certificado de conclusão do Ensino Médio através do ENEM. As aulas no curso de Medicina da UFCG devem começar no final de maio deste ano.

 

paraibaja

UFCG divulga resultado do vestibular; confira a relação de aprovados

A universidade Federal de Campina Grande divulgou na manhã desta sexta-feira (18) o resultado final do vestibular 2013da instituição. A lista oficial com os nomes dos aprovados foi divulgado no site da Comissão de Professores Vestibulares (Comprov).

Confira o resultado do vestibular da UFCG

A Universidade ofertou no processo seletivo ao todo 3.115 vagas, 2.695 são livres e 420 reservadas a estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas. Destas, 228 são reservadas aos estudantes com renda familiar igual ou inferior a 1,5 salários mínimo per capita, das quais 131 para cota racial e 97 para cota não racial.
Os cursos mais procurados foram o de Das 3.115 vagas disponibilizadas, 2.695 são livres e 420 reservadas a estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas. Destas, 228 são reservadas aos estudantes com renda familiar igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita, das quais 131 para cota racial e 97 para cota não racial.
Para os candidatos inscritos no sistema de cotas, o curso de Medicina em Campina Grande também apareceu em primeiro lugar na concorrência para os inscritos na categoria com renda menor que 1,5 salário (189,5 por vaga, na cota racial, e 301, na cota não racial) e maior que 1,5 salário (61,5 por vaga, na cota racial, e 99, na cota não racial).
Ao todo, foram homologadas 57.943 inscrições, das quais 7.768 foram destinadas às cotas, sendo 6.584 com renda menor que 1,5 salário (3.228 na cota racial) e 1.184 com renda maior que 1,5 salário (550 na cota racial).
portalcorreio