Arquivo da tag: vereadora

Paulo Nunes é empossado após licença maternidade da vereadora Regislaine em Solânea

O vereador Paulo Nunes assumiu na última terça-feira a cadeira na Casa Antônio Melo, após licença maternidade da vereadora Regislaine, na suplência durante as últimas eleições, Paulo Nunes que já foi vereador durante um mandato em Solânea está de volta pelo período de 6 meses até o retorno da vereadora.

“Fico feliz por poder voltar a está casa como vereador e representar aqueles que sempre acreditaram em nosso trabalho, espero corresponder com dedicação e trabalho, mesmo num período curto”, destacou o vereador Paulo Nunes.

Os demais parlamentares elogiaram o novo membro da Câmara Municipal. Já o presidente da Casa vereador Flávio Evaristo deu as boas-vindas ao parlamentar. “Todos nós já conhecemos o trabalho do vereador Paulo Nunes, quero dizer a ele que é sempre bem-vindo a esta Casa e tenho certeza que o mesmo vem contribuir ainda mais com esse parlamento, como também aproveito para desejar a vereadora Regislaine que tudo ocorra da melhor forma possível durante o final de sua gestação e a sim que retornar a esta Casa também será mais uma vez bem vida”, comentou o presidente Flávio Evaristo.

 

Ascom-CMS

 

 

Acusados do assassinato de irmão de vereadora de Solânea serão levados a júri popular

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a decisão de 1º Grau que mandou a júri popular José da Costa Maranhão (ex-prefeito de Borborema), Josenildo Guedes dos Santos e Lenilton Maia Farias pelo assassinato de Ranniery Sérgio da Silva, fato acontecido em 2013 na cidade de Solânea.

Os três foram pronunciados como incursos nas sanções previstas no artigo 121, §2º, incisos III e IV, última parte do Código Penal, em concurso de agentes, previsto no artigo 29 do CP, c/c artigo 1º inciso I, da Lei nº 8.072/90 (Lei de Crimes Hediondos).

A defesa dos acusados pleiteou a nulidade da decisão, alegando não haver indícios suficientes de autoria. O relator do Recurso Criminal em Sentido Estrito nº 0000160-70.2019.815.0000 foi o desembargador Arnóbio Alves Teodósio. Segundo ele, não se verificou na decisão de pronúncia nenhum vício que justifique o reconhecimento de nulidade processual.

“O douto magistrado de piso bem fundamentou sua decisão, justificando de forma clara e precisa os motivos que o levaram a pronunciar os denunciados pelo crime de homicídio perpetrado contra Ranniery Sérgio da Silva”, ressaltou.

O Ministério Público também ingressou com recurso a fim de cassar a decisão de 1º Grau que revogou a prisão preventiva dos acusados, mediante a aplicação de medidas cautelares. O pedido, no entanto, foi negado pelo relator. “Como bem fundamentado pelo magistrado primevo, a prisão dos acusados não mais se justifica, uma vez que estas tinham sido decretadas para a preservação da ordem pública e da conveniência da instrução criminal”, afirmou o desembargador Arnóbio.

O caso – Consta no caderno processual que no dia 20 de maio de 2013, por volta das 7h, no Centro de Solânea, a vítima Ranniery Sérgio da Silva foi brutalmente assassinada, com mais de vinte tiros de pistolas. Há também nos autos a informação de que em 2012 a vítima teria emprestado a quantia de R$ 19 mil ao denunciado Josenildo Guedes Junior.

O dinheiro tinha como destinatário o acusado José da Costa Maranhão, que usou a verba para a campanha da esposa ao cargo de prefeita na cidade de Borborema. Como garantia do empréstimo, Josenildo emitiu um cheque, que depois a vítima descobriu não possuir fundos, passando a partir daí a cobrar de maneira incisiva a inadimplência dos acusados.

 

ClickPB 

 

 

Prefeito de Areia não cumpre sua parte e perde verba federal de R$ 6 milhões que já estava aprovada, diz vereadora

O descaso da administração pública com o bem público não é nenhuma novidade para os moradores de Areia, Brejo paraibano. E, infelizmente, a situação piorou com a perda de milhões em recursos federais, mostrando que o atual prefeito João Francisco (PSDB) não aprendeu ainda a administrar o município.

Enquanto os prefeitos paraibanos correm atrás de recursos federais, o prefeito de Areia deixou escorrer pelas mãos a bagatela de R$ 6 milhões que seriam destinados à construção do matadouro municipal e a revitalização da localidade do Quebra. A informação foi divulgada e lamentada pela vereadora Ana Paula Gomes, em suas redes sociais, neste final de semana.

Na postagem, a parlamentar explica que a atual gestão não se manifestou nem se interessou em cumprir as duas obras e acabou perdendo os recursos, que retornaram para os cofres do Governo Federal.

“Areia perdeu 6 milhões em recursos. Não teremos mais a construção do matadouro e a revitalização do Quebra, o qual seria transformado num grande parque ecológico e turístico em nossa cidade. A emenda foi conseguida pelo deputado Damião Feliciano e pelo deputado estadual Tião Gomes, infelizmente, perdemos os recursos e os grandes benefícios que iriam trazer pra nossa cidade. A atual gestão não se esforçou e nem se interessou em cumprir essas duas obras. Perdemos”, postou a vereadora.

Ainda de acordo com Ana Paula, a realização de uma sindicância interna para investigar o episódio não está descartada.

Não bastasse a gravidade do episódio, que terá repercussão na Câmara, ele acontece justamente quando os municípios lutam por aumento do FPM devido à crise financeira sem precedentes.

 

portaldolitoralpb

 

 

Regislaine Porto, vereadora de Solânea anuncia apoio à Beto do Brasil

A onda de apoios não para de crescer nessa primeira semana de campanha, dessa vez foi a vereadora Regislaine Porto de Solânea a declarar apoio ao candidato a ALPB Beto do Brasil (PPS).

Na conjuntura atual Beto pode contar com apoios importantes nas cidades de Solânea e Bananeiras e tem provocado uma movimentação no cenário político da região do Brejo e desponta como uma das candidaturas mais fortes do momento.

Assessoria para o FN

Vereadora é agredida durante sessão em câmara

A vereadora Marleide Quintino (PSD) foi agredida durante sessão da Câmara Municipal de Salgado de São Félix, nessa sexta-feira (26). O quebra-quebra começou quando os vereadores de oposição, entre eles a parlamentar agredida, reforçavam as denúncias de irregularidades cometidas pela atual administração da cidade, principalmente casos de nepotismo e de funcionários fantasmas.

Nessa hora, de acordo com o Boletim de Ocorrência feito pela vereadora, o vereador Mario Romero (PSB), junto com o irmão e dois filhos, partiu para agredir o marido de Marleide Quintino, que tentou conter a situação e acabou sendo agredida por um dos filhos do colega de parlamento.

“O nosso trabalho é fiscalizar a gestão pública e os vereadores de situação não admitem que façamos isso. Eu e mais dois colegas da oposição já estávamos sendo ameaçados nas ruas e ontem eles cumpriram com as ameaças e nos agrediram. Essa situação não pode permanecer assim, tenho medo que a próxima ameaça seja de morte”, disse Marleide.

Além do BO, a vereadora também fez exame de corpo de delito para comprovar as agressões sofridas durante a sessão na Câmara Municipal. “Ainda pedi que o presidente da Câmara chamasse a polícia, mas infelizmente nada foi feito”, lamentou a vereadora.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o marido da vereadora Adriana Suênia também foi agredido pelo vereador Mario Romero, o irmão e os filhos.

Diante da grave situação os vereadores de oposição estão fazendo um apelo às autoridades estaduais uma vez que não se sentem seguros com o policiamento local. Por conta da fragilidade policial da região, os parlamentares prestaram queixa também na Central de Polícia, em João Pessoa.

Correio da Paraíba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Vereadora nega envolvimento na Operação Sanguessuga e recorre de impugnação no TRE-PB

cristhianeA vereadora do município de Monteiro, Christianne Leal (PHS), que tenta mais um mandato, mas teve o registro de candidatura negado pelo Tribunal Regional da Paraíba (TRE-PB), nesta segunda-feira (26), anunciou nesta terça-feira (27), que seus advogados já recorreram da decisão e disse ter certeza que disputará o pleito do próximo domingo (02).

A parlamentar também negou que sua candidatura foi indeferida por envolvimento na operação Sanguessuga. “Esta afirmação jamais foi dita por nenhum membro do Tribunal Regional Eleitoral”, afirmou.

Christianne Leal ainda frisou que toda população de Monteiro conhece a sua história e o seu passado e sabe que a mesma jamais se envolveu em nenhum tipo de falcatrua. O processo a que se referem os meus adversários, sequer foi julgado no STJ (Superior Tribunal de Justiça), ainda está em fase de julgamento e portanto, de acordo com a Constituição desse País, nenhum cidadão pode ser considerado culpado antes que seja declarada a sentença definitiva do caso.

A vereadora disse que continua sua campanha de forma normal sem se preocupar com a parte jurídica e que tem a consciência que nada deve a Justiça e ao final de tudo provará sua inocência, principalmente aos seus desafetos que tentam sujar seu nome e sua imagem as vésperas de um pleito eleitoral.

MaisPB com Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Candidata a vereadora é presa suspeita de tráfico de drogas na Região Metropolitana de João Pessoa

CENTRAL-POLICIA-CIVIL-PBA Polícia Civil da Paraíba prendeu, por meio da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de João Pessoa, cinco pessoas, na cidade de Santa Rita, suspeitas de tráfico de drogas, entre elas uma candidata a vereadora da cidade.

Inicialmente, as investigações tinham o intuito de identificar os membros de um grupo responsável por vários roubos. Porém, foi descoberto o envolvimento dos suspeitos com o tráfico de drogas. Com o bando foram apreendidas duas ‘bananas’ de dinamite armadas.

Todos os detalhes do trabalho policial serão repassados por meio de uma coletiva de imprensa na Central de Polícia Civil, a partir das 9h30, pelos gestores que participaram da investigação.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Vereadora de Bananeiras desiste de disputar vaga na Câmara

alineA vereadora Aline das Neves, filha da ex-vereadora Mercês de Vila Maia, usou a tribuna da Câmara nesta terça-feira (02) para anunciar sua desistência da disputa para as próximas eleições municipais.

Aline justificou a difícil tarefa de unir a vida pública com a vida profissional, já que exerce a função na área da saúde em outra cidade. “Infelizmente não está sendo possível conciliar minha vida profissional com o cargo de vereadora e se é para exercer um cargo e não poder se dedicar como deve ser feito, prefiro abrir mão da vida pública”, anunciou.

A vereadora revelou, ainda, que sua mãe também não voltará a disputar o cargo na cidade e, mesmo tendo sido da oposição durante seu mandato, estará com o prefeito Douglas Lucena nestas eleições. “Anuncio também que minha mãe não vai voltar a ser candidata e mesmo cumprindo meu mandato na oposição, nós estaremos ao lado do prefeito Douglas Lucena pelo que ele tem feito pelo Distrito de Vila Maia”, comunicou.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Vereadora diz que falta respeito e decência do prefeito com a Câmara de Solânea

giselianeA vereadora Giseliane Fernandes (PSD) concedeu entrevista à Rádio Integração e expôs toda insatisfação, que segundo ela, está contida nos vereadores da Câmara de Solânea pelo que ela chamou de falta de respeito e decência da parte do Prefeito Beto do Brasil em relação ao Poder Legislativo do município.

Em entrevista ao radialista Júnior Campos ela disse que os mais de 400 requerimentos apresentados pelos parlamentares não obtiveram nenhuma resposta por parte do Poder Executivo. A parlamentar disse também que não está contra o Prefeito, mas ao escutar o clamor do povo resolveu cobrar ações do executivo e declarou que quer as respostas de seus requerimentos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Antes de finalizar, em outras palavras, a vereadora frisou que pode fazer falta numa disputa eleitoral e que precisa ser vista não apenas na campanha mas também no exercício do mandato.

manchetepb

Depois de votar no ‘vai e volta’ de Reginaldo, vereadora decide atacar a imprensa

cibelyDepois de votar a favor da cassação do prefeito Reginaldo Pereira e voltar atrás com a maioria dos vereadores de Santa Rita, a vereadora Cibelly Inocêncio da Nóbrega Silva (foto abaixo) decidiu atacar a imprensa de “mal caráter” ao se negar a justificar os votos em entrevistas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em meio as denuncias de que teria havido beneficio financeiro aos vereadores que votaram para Reginaldo sair e para Reginaldo votar, a vereadora Cibelly preferiu evitar a imprensa e questionada porque os parlamentares da cidade não estavam querendo conceder entrevista, ela justificou afirmando que a imprensa “Não tem dignidade e não tem caráter”.

Cibelly acompanhou todas as votações repentinas com a maioria da Casa e afirmou não que dá entrevista. Ela é filha da secretária de Bem Estar Social Cícera Nobrega. A mãe da parlamentar auxilia a gestão de Netinho de Varzea Nova, vice-prefeito que assumiu a titularidade do mandato com o afastamento de Reginaldo.

O vereador Waldecir Lucindo de Souza ( Bebé ), que teve sua eleição como presidente da Casa anulada nas votações desta terça-feira (16), afirma que houve muito dinheiro envolvido nos posicionamentos dos vereadores. Ele adiantou que deve recorrer à Justiça para poder assumir a presidência da Casa em 2015.

O primeiro-secretário da Câmara, João Batista de Lima Junior, chegou a acusar o vereador Célio Roberto Rufino dos Santos de tentar vender seu voto por R$ 100 mil para poder cassar Reginaldo Pereira. Segundo João Júnior, o vereador Célio ainda teria finalizado a suposta negociação por R$ 70 mil. A declaração feita durante a sessão foi cortada pelo presidente da Mesa.

Já o vereador Anésio Alves de Miranda Filho (vídeo), primeiro vice-presidente, tentou justificar o vai o volta dos vereadores sobre quem deve ser o prefeito da cidade alegando que houve falha no cumprimento do Regimento Interno.

Procurado diversas vezes pela reportagem durante a sessão, o presidente da Casa, Joselito Carneiro de Morais, não quis falar sobre os episódios.

Écliton Monteiro – MaisPB