Arquivo da tag: verde

Hortas nas escolas: educação verde e alternativa ao digital

Cada vez mais as escolas e os educadores em geral têm buscado alternativas ao digital em salas de aula. A “invasão” dos aparelhos celulares tornou-se um fenômeno incontrolável. Apesar dos muitos benefícios que isso pode trazer, separar os pequenos dos olhares constantes nas telinhas é uma missão importante e que deve ser cumprida.

Segundo o site 365dicas uma alternativa que tem surgido em diversas localidades do país é a instituição das hortas nas escolas. É uma busca não por remover as novas tecnologias das vidas das crianças, mas sim uma tentativa de incluir em seu cotidiano novas atividades e novas formas de se divertirem.

A importância da educação ambiental

A educação ambiental é de grande relevância no século XXI por inúmeras razões. Em tempos em que se fala e que se presencia tanto os efeitos do aquecimento global, educar as novas gerações para as mazelas que a falta de cuidado com o meio-ambiente pode trazer é fundamental.

Nas escolas, a construção de hortas e mesmo de pequenos pomares é também uma maneira muito interessante de aliar teoria e prática. Em uma fase de tantas abstrações como é a infância, as crianças precisam de estímulos que sejam capazes de lhes revelar noções sobre a realidade.

Dessa forma, é louvável que estejam proliferando em todo o país projetos de criação de hortas. Eles exploram a relação das crianças com a natureza, principalmente em grandes metrópoles, em que pouco contato há com o “natural”.

A educação ambiental ainda é capaz de desenvolver uma consciência sobre as próprias ações nas crianças. É principalmente nesse sentido que as hortas escolares surgem. Ao dar aos pequenos a oportunidade de cuidarem de suas próprias plantinhas, eles percebem sobre o impacto que suas atitudes e que os seus hábitos têm no seu dia a dia.

Atividade interdisciplinar

Em termos pedagógicos, ter uma horta na escola é importante também para a dinâmica escolar. Por exemplo: em que grupo ou disciplina curricular encaixaríamos esse tipo de projeto? Nenhum e ao mesmo tempo todos.

Torna-se importante dizermos que esse tipo de atividade engloba uma série de temas pertinentes a muitas disciplinas. Ecologia é o principal, é claro, mas a alimentação e a nutrição também estão presentes. Por que não ensinar às crianças sobre os benefícios de uma rotina alimentar mais saudável por meio da plantação de vegetais?

Os educadores e a escola se beneficiam muito com esse tipo de prática. Ao gerarem situações reais de aprendizado, conseguem avaliar com muito mais clareza a evolução dos alunos. Ao sair dos quadros negros e dos cadernos de avaliação para a rua, a dinâmica de aprendizado muda completamente. Deixa de ser abstrata, estática para ser algo palpável e real.

Autonomia e autoconsciência

Com certeza os maiores beneficiados com esse tipo de projeto são as crianças. Como mencionamos acima, tornam-se indivíduos mais conscientes a respeito do meio em que vivem. Passam a questionar, mesmo que minimamente, os hábitos de consumo da família, dos vizinhos e dos coleguinhas.

De acordo com professores que levaram esse projeto adiante, foi possível notar também maior autonomia e maior desenvoltura por parte dos pequenos. Tornaram-se mais questionadores em relação a pequenas situações do cotidiano. Passaram a refletir sobre os lanches que levam ou consomem na escola e viram-se mais maduros em relação ao desperdício alimentar.

O projeto da horta escolar é benéfico ainda para a comunidade escolar como um todo. O envolvimento dos pais é recomendado e essencial, principalmente quando passam a ser questionados pelas crianças sobre o cotidiano familiar.

As crianças são gatilhos, visto que elevam seu aprendizado a outras esferas sociais. Mais do que um projeto interdisciplinar, ele é uma prática social que busca o bem-estar comunitário.

Educação verde x educação digital

Uma coisa não exclui a outra. É errado pensarmos que retirar das crianças os aparelhos celulares é a solução para que aprendam melhor. Essas ferramentas, felizmente ou não, são inerentes às novas gerações, devendo, portanto, serem vistas exatamente como o que são: ferramentas de estímulo ao aprendizado.

Em relação à educação digital, nada impede que um projeto como o da horta escolar se alie ao uso de tablets, smartphones e objetos do gênero. Nada melhor do que usar a tecnologia para otimizar um projeto que só traz benefícios a todos.

 

 

Bandeira verde é mantida e energia elétrica ficará mais barata

energiaCom a melhoria das condições dos reservatórios do país devido às chuvas que vem ocorrendo desde o inicio de 2017, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nessa sexta-feira (27) que em fevereiro será mantida a bandeira tarifária verde, ou seja, sem cobrança extra dos consumidores.

Em nota, a Aneel informou que “a condição hidrológica favorável”, que consta do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), possibilitou o acionamento de térmicas com custo operacional reduzido, chamadas de Custo Variável Unitário (CVU), abaixo de R$ 211,28 por megawatt-hora (R$/MWh).

Com a melhoria das condições dos reservatórios do país devido às chuvas que vem ocorrendo desde o inicio de 2017, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou hoje (27) que em fevereiro será mantida a bandeira tarifária verde, ou seja, sem cobrança extra dos consumidores.

Em nota, a Aneel informou que “a condição hidrológica favorável”, que consta do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), possibilitou o acionamento de térmicas com custo operacional reduzido, chamadas de Custo Variável Unitário (CVU), abaixo de R$ 211,28 por megawatt-hora (R$/MWh).

Agência Brasil 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Bandeira tarifária da conta de luz deve ficar verde até fim do verão, diz ONS

energiaO diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata Ferreira, disse nessa segunda-feira (12) que a bandeira tarifária aplicada nas contas de luz deverá ser a verde até o fim do verão, o que significa que não haverá cobranças extras para o consumidor.

“As simulações que temos feito não sinalizam para a mudança de bandeira pelo menos durante o período úmido, que vai até abril”, afirmou Ferreira. “A carga [de consumo de energia em 2016] não cresceu e houve reforço na geração [de energia]. Nossa expectativa é que, mesmo durante o verão, nós tenhamos um abastecimento seguro”, completou.

O consumo de energia em 2016 se manteve estável em relação a 2015, segundo Ferreira. A carga de energia este ano deve totalizar 64.636 megawatts médio (MWmédio). No ano passado, o consumo de energia elétrica no país caiu 1,8% em comparação a 2014. A estagnação do consumo de energia é atribuída à recessão econômica.

Segundo o diretor-geral, não há risco de desabastecimento de energia para todas as regiões do país pelos próximos cinco anos e a expansão da geração elétrica soma 9.130 MW até novembro deste ano.

Bandeira tarifária

A bandeira tarifária será verde em dezembro. No mês passado, ela foi amarela. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o que determinou a volta da bandeira para o patamar verde foi a condição hidrológica mais favorável, o que subiu o nível dos reservatórios de hidrelétricas e permitiu o desligamento das usinas termelétricas, mais caras.

Desde que foi implementado o sistema de bandeiras tarifárias, em janeiro de 2015, até fevereiro deste ano, a bandeira se manteve vermelha, primeiramente com cobrança de R$ 4,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos e, depois, com a bandeira vermelha patamar 1, que significa acréscimo de R$ 3,00 a cada 100 kWh. Em março, passou para amarela, com custo extra de R$ 1,50 a cada 100 kWh, e de abril a outubro ficou verde, sem cobrança extra. No mês passado, a bandeira passou para a cor amarela novamente.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Conta de luz: Aneel mantém bandeira tarifária verde para outubro, sem cobrança adicional

conta-de-energiaA Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (30) que a bandeira tarifária permanecerá na cor verde em outubro, portanto sem cobrança extra para os consumidores.

A bandeira tarifária vem se mantendo na cor verde desde abril. O fim da cobrança foi possível depois da melhora da situação nos reservatórios das principais hidrelétricas do país, localizadas no Sudeste e Centro-Oeste, com as chuvas do último verão.

Outro fator que contribuiu para o fim da cobrança extra foi a queda da demanda por energia no país, devido à crise econômica. Como o Brasil precisou gerar menos energia, economizou mais água dos reservatórios das hidrelétricas.
“Os principais fatores que contribuíram para a manutenção dessa cor da bandeira são: a evolução positiva do período úmido [chuvas] de 2016, que recompõe os reservatórios das hidrelétricas; o aumento de energia disponível com redução de demanda; e a adição de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro.
Bandeira Tarifária, bandeiras tarifárias, Aneel (Foto: Arte/G1)

O sistema de bandeiras tarifárias começou a valer em janeiro de 2015. Por meio de cores (vermelho, amarelo e verde), ele sinaliza, nas contas de luz, quando o custo de produzir energia no país está mais alto. Esse alerta serve para que a população adote medidas de economia de eletricidade.

Além disso, quando o custo da energia está mais alto (indicado pelas bandeiras vermelha e amarela), aplica-se uma cobrança extra nas contas de luz, que varia de R$ 4,50 a R$ 1,50 para cada 100 kilowatts-hora (kWh) de energia consumidos.
Os recursos arrecadados via bandeira tarifária servem para que as distribuidoras cubram custos da compra de energia mais cara. No ano passado, o custo de produzir eletricidade no país subiu por conta da falta de chuvas, que reduziu o armazenamento de água nas principais hidrelétricas e obrigou o país a acionar mais usinas termelétricas.

 

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Conta de luz continua com taxa verde em agosto, diz governo

luzA bandeira tarifária verde continua valendo em agosto, informou a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nesta sexta-feira (29). Isso significa que não será cobrada taxa extra na conta de luz durante este mês.

A taxa, chamada bandeira vermelha, começou a ser cobrada em janeiro de 2015. Foi mudando de cor, de acordo com a situação dos reservatórios das hidrelétricas, e deixou de ser cobrada a partir de abril.

Segundo a Aneel, entre os fatores que contribuem para a manutenção da bandeira verde estão a melhora da situação dos reservatórios das hidrelétricas, o aumento de energia disponível com redução de demanda e a adição de novas usinas ao sistema elétrico.

Pouca chuva, conta mais cara

Quando há pouca chuva, o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas cai, o que diminui a produção de energia. Para compensar essa queda, o governo manda acionar usinas termelétricas, a carvão, que são mais caras. Foi o que aconteceu no país desde 2013.

Foi criada, então, a bandeira vermelha, cobrança extra na conta de luz para bancar esses custos maiores na produção de energia.

Neste ano, a situação melhorou: choveu mais e subiu o volume dos reservatórios das hidrelétricas. Além disso, o consumo das famílias e indústrias caiu, e novas usinas começaram a funcionar.

Por isso, a bandeira foi sendo alterada ao longo do tempo:

De janeiro de 2015 a janeiro deste ano, a bandeira era vermelha e a taxa extra era de R$ 4,50 para cada 100 kWh consumidos;

Em fevereiro, passou para bandeira “rosa” e a taxa caiu para R$ 3 para cada 100 kWh;

Em março, a bandeira mudou para amarela e a taxa caiu para R$ 1,50 a cada 100 kWh;

Em abril, entrou em vigor a bandeira verde e a taxa extra deixou de ser cobrada.

Mesmo assim, a Aneel pede que os consumidores façam o uso eficiente de energia elétrica e combatam os desperdícios.

Por Uol Economia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Pesquisa brasileira afirma que composto presente no chá verde inibe vírus da zika

Cha-VerdeUma pesquisa brasileira desenvolvida em três universidades de São José do Rio Preto (SP) e do Mato Grosso do Sul resultou em um artigo científico no qual pesquisadores alegam ter encontrado um composto no chá verde que inibe o vírus da zika.

O trabalho foi realizado em parceria entre a Famerp (Faculdade de Medicina de Rio Preto), a Universidade Federal do Mato Grosso e a Unesp de Rio Preto.

Conforme a pesquisa, a substância encontrada é o epigalo catequina galato (EGCG), presente em grandes quantidades no chá verde.

Ainda de acordo com a pesquisa, a substância demostrou atividade antiviral intensa para muitos vírus, incluindo o vírus da imunodeficiência humana (HIV), da herpes (HSV), da influenza (gripe) e da hepatite C”, dizem os pesquisadores no artigo.

Segundo os estudos, o composto atua principalmente na inibição da entrada do vírus Zika nas células hospedeiras e os especialistas afirmam que a administração do composto “é segura para os indivíduos saudáveis”.

R7 e agências

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Aprenda a preparar um suco verde anticelulite

Getty Images
Getty Images

A celulite tem três causas principais: a genética, a inflamação do  organismo e a retenção de líquido. Contra a primeira, ainda não é possível brigar. As outras duas têm uma importante arma já utilizada pelos dermatologistas e nutricionistas.

 

A alimentação pode ser vilã ou aliada dos “furinhos” que ganham ainda mais destaque no verão. Açúcares, farinha branca e fritura, em especial quando são transformados em pães, refrigerantes e doces, podem provocar o surgimento destas imperfeições corpóreas e ainda agravar os que já existem. Por outro lado, os alimentos que têm propriedades anti-inflamatórias e diuréticas são perfeitos tanto para evitar o surgimento da celulite como amenizar os danos.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sabendo disso, a nutricionista Melissa Santos, do Centro Médico de Especialidades do Paraná, ensina a preparar um suco verde ideal para combater as celulites. Segundo ela, para potencializar os efeitos, é preciso ingerir em jejum. Além da receita, Melissa ainda elege os seis alimentos que devem ser reforçados na dieta de quem decidiu subir no ringue contra a celulite. É só conferir:

 

O suco :
Ingredientes:
2 folhas de couve orgânica;
1 lima da pérsia;
1 maracujá doce (com a membrana branca que cobre as sementes);

 

Modo de preparo :
Bate todos os ingredientes no liquidificador e tome em jejum. O suco ajuda na desintoxicação do corpo, e a substância crisina presente na parte branca do maracujá é diurética.

 

 

iG

Programa Tarifa Verde chega a cidade de Remígio

tarifa verdeNa tarde desta quarta (31) o Secretário de Estado da Agricultura e Pesca, Marenilson Batista, e a Secretária de Agricultura Isa Lins, entregaram os primeiros kits do programa “Tarifa Verde” para os agricultores de Remígio. O evento ocorreu hoje, às 3 horas da tarde, no sítio Camará.

O programa “Tarifa Verde” reduz em até 73% o custo da energia quando utilizada para irrigação rural. Durante a cerimônia de entrega dos kits, o Secretário Marenilson Batista falou da importância desse programa para o desenvolvimento da agricultura na Paraíba. “Com mais essa ação do Governo do Estado em Parceria com a Secretaria de Agropecuária e da Pesca – SEDAP, o governo incentiva o uso de sistemas de irrigação mais eficientes, contribuindo para o uso racional da água, solo e energia elétrica, além de garantir o futuro de nossos agricultores” – concluiu o Secretario Marenilson Batista.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A Secretária de Agricultura da Prefeitura Municipal de Remígio, Isa Lins, informou que as inscrições para o Programa “Tarifa Verde” estão abertas no escritório da EMATER de Remígio, onde os demais agricultores e agricultoras poderão aderir ao programa.20130722_165134

(SECOME/PMR)

Administrador da Ortodental recebe Selo Verde de Qualidade

O administrador da clínica odontológica Ortodental, Alex Fabian Costa, recebeu recentemente o certificado ‘Selo Verde de Qualidade 2012′. Ele e sua esposa, a odontóloga Daiane Pinto, fizeram questão de participar da solenidade de entrega da certificação

A solenidade foi realizada às  19 horas no Palace Recepções, localizado no Bairro dos Estados, na capital. A comenda foi criada pelo Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) para premiar os serviços que atendam às normas legais e reguladoras da Vigilância Sanitária Estadual.  Este ano, a certificação foi destinada a trinta e três empresas paraibanas classificadas, entre elas, a Mega Dental da cidade de Esperança e sua unidade II a Ortodental em Solânea.

Para a escolha e análise foi apresentada uma lista de varias empresas paraibana pelas Gerências Técnicas de Vigilância Sanitária e pelas Visas Municipais. A única clínica vencedora na região foi a administrada por Alex Fabian Costa.

Para o empresário Alex Fabian Costa, administrador da clínica, esse prêmio representa o trabalho de toda sua equipe. “Nós estamos no mercado a apenas três ano, para nós foi uma honra receber esse certificado tão importante”, disse.

Hoje, a sus clínicas contam com o apoio de vários profissionais. A procura pelos serviços da clínica tem sido tão grande, assegura Alex Fabian Costa, que foi preciso aumentar o espaço físico. “Em 2013, se Deus quiser, nós estaremos com nossas clínicas bem maior para atender toda a população da região”, informou o empresário.

A entrega do ‘Selo Verde de Qualidade 2012’  faz parte das comemorações alusivas ao Dia Estadual da Vigilância Sanitária, comemorado no dia 25 de outubro.

Focando a Notícia com belarminonoticias

Partido Verde do município de Solânea tem contas aprovadas com ressalva pela Justiça Eleitoral

 

O Partido Verde (PV) do município de Solânea teve as suas contas, referentes ao ano de 2011, aprovadas com ressalva pela Justiça Eleitoral. De acordo com a decisão do juiz Osenival dos Santos Costa, foram evidenciados nos autos que o partido em questão deixou de apresentar os extratos bancários consolidados e definitivos referentes ao período integral ao qual se refere a presente prestação de contas.

Entretanto, segundo o magistrado, o problema detectado, não é condição imprescindível para a comprovação da regularidade das contas apresentadas. “Se da análise conjunta da prestação das contas do partido e da situação concreta evidenciar que as contas foram regularmente prestadas com a comprovação da origem e destino dos recursos arrecadados, impõe-se a aprovação com ressalvas”, diz a decisão.

Conforme entendimento do juiz, os demais aspectos julgados na conta do partido evidenciam regularidades que permitem a sua aprovação. “No mais, evidenciam os autos que os documentos e a escrituração contábil da agremiação partidária em epígrafe encontram-se regular. Diante o exposto, com esteio no art. 27, inciso II da Resolução TSE n° 21.841/2004 e, em harmonia com o parecer do Ministério Público Eleitoral, JULGO APROVADAS COM RESSALVAS as contas apresentadas pelo Partido Verde (PV), Comissão Municipal de Solânea/PB, relativas ao exercício de 2011”.

Redação/Focando a Notícia