Arquivo da tag: valor

Diferença do valor da CNH entre JP e interior é de até R$ 755

O valor para se tornar habilitado nas categorias A (moto) e B (carro) varia até R$ 805 entre 13 autoescolas do estado, custando entre R$ 1.650 e R$ 2.455. O levantamento para emissão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foi feito pelo Portal Correio nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Solânea, Monteiro, Patos, Sousa e Cajazeiras e motivado por comentários de leitores que reclamaram dos valores cobrados nos estabelecimentos. Em comparação entre a Capital e o interior do estado, a variação é de até R$ 755.

Na matéria citada acima, os leitores afirmaram que eles chegam a pagar até R$ 3 mil por todo o procedimento de expedição do documento, diferente do que foi dito pelo presidente do Sindicato das Autoescolas da Paraíba e diretor da Federação Nacional das Autoescolas, Claudionor Fernandes, que o preço da CNH categoria B sem simulador (com aulas custando entre R$ 350 e R$ 400) seria R$ 1,2 mil.

No levantamento do Portal Correio, as autoescolas foram questionadas sobre os valores para habilitação nas categorias A, B e AB e também sobre se nos valores cobrados pela CNH já constavam taxas do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), simulador e telemetria.

O valor mais em conta foi encontrado na Autoescola Frei Damião, em Guarabira, onde todo o procedimento custa R$ 1.650, já incluso simulador, taxas e telemetria.

Já o maior preço cobrado foi na Autoescola Barroso, em Cajazeiras, onde o cliente paga R$ 250 da telemetria; R$ 380 do simulador; R$ 425 de taxa do Detran-PB; e até R$ 1,4 mil da autoescola, dependendo se será à vista ou parcelado.

Em João Pessoa, o valor da CNH AB (simulador incluso) mais em conta foi de R$ 1,7 mil. O mais caro foi de R$ 2,1 mil. Em Campina Grande, o valor mais baixo foi de R$ 2.332 e o mais caro R$ 2.410.

Em Guarabira, o mais barato ficou em R$ 1.650 e o mais caro em R$ 2.150, mesmo valor encontrado na autoescola pesquisada em Solânea.

Em Monteiro, a autoescola pesquisada vende o procedimento completo por R$ 2,1 mil. Em Patos, o valor mais barato foi de R$ 1.750 e o mais caro R$ 1.890.

Em Sousa, o procedimento da CNH na autoescola pesquisada foi encontrado por R$ 2.160. Já em Cajazeiras, o valor achado foi de R$ 2.455.

O que diz o Sindicato

Ao Portal Correio, Claudionor Fernandes afirmou que o preço varia entre as autoescolas pelo fato de os empresários não tabelarem os preços, o que é bom para o consumidor. Porém, ele argumentou que as autoescolas que comercializam o serviço abaixo do preço de custo (R$ 500 e R$ 600 em taxas do Detran-PB e impostos, fora combustível, manutenção de veículos e salários de funcionários) estão “fazendo alguma coisa de errado”.

Além disso, Claudionor contou que os preços cobrados pelas autoescolas estão defasados desde 2012 e que, caso os valores tivessem sido reajustados, atualmente o valor pela CNH AB estaria na casa dos R$ 2.450.

“O pessoal só se preocupa com o preço, mas é preciso ver a questão do ensino. Muitas vezes as autoescolas não se preocupam com isso e o aluno sai de lá com uma formação prejudicada, o que é um risco para ele e para as outras pessoas. Quem estiver cobrando abaixo do valor de custo está fazendo alguma coisa errada. Não reajustamos esses valores desde 2012, mas o gasto com combustível, energia, taxas do Detran, impostos e salário dos funcionários aumentou muito nesse tempo. Na ponta do lápis, a hora-aula não sai por R$ 15. Os empresários de bem, que fazem tudo certo e pensam na qualidade do ensino, estão trabalhando no vermelho há muito tempo”, afirmou Claudionor.

Procon-PB disse que vai fiscalizar

A superintendente do Procon-PB, Késsia Cavalcanti, disse ao Portal Corrrio que o órgão deverá promover uma nova pesquisa sobre os valores cobrados pela CNH em todo o estado.

Além disso, ela falou que caso o governo retire a obrigatoriedade do simulador e as autoescolas não baixem o valor cobrado pelo serviço, o Sindicato das Autoescolas precisará justificar a não redução dos preços.

“O sindicato tem que justificar a retirada do serviço e o motivo para não baixar os valores. Estaremos atentos a isso. Com relação à discrepância dos valores entre a Capital e o interior, é preciso ver quais são os custos de cada empresa e como é feita a composição de preços para que o consumidor possa escolher em qual empresa comprará o produto”, explicou Késsia.

 

 

portalcorreio

 

 

Preço do diesel atinge maior valor nas bombas em 4 meses

O preço do diesel S10, usado para o transporte rodoviário, é o mais alto desde meados de dezembro. Nas últimas semanas, o litro está custando mais de R$ 3,63, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Na tentativa de evitar mais um reajuste para cima, nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro interveio para que a Petrobras segurasse o preço e apresentasse justificativas.

A decisão gerou polêmica e fez com que as ações da Petrobras na bolsa despencassem e fechassem a semana com queda superior a 8%.

Na visão de Bolsonaro, o reajuste nas refinarias proposto pela Petrobras, de 5,7%, estava acima da inflação nos últimos 12 meses, que é de 4,58%. O preço do diesel não sofre alteração desde 22 de março.

A Petrobras se limitou apenas a dizer que “há  margem para espaçar mais alguns dias o reajuste no diesel”.

No entanto, a petrolífera não tem como base a inflação para reajustar os preços dos produtos, mas sim o preço do barril de petróleo no mercado internacional e a cotação do dólar, moeda em que é negociado.

“Esse movimento de pegar o telefone e ligar para o presidente da Petrobras é o pior caminho”, disse à agência Reuters o professor e pesquisador do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Edmar de Almeida.

O preço do barril de petróleo tipo Brent saltou de US$ 59 para US$ 70 nos últimos quatro meses. Já o dólar comercial saiu do patamar de R$ 3,70 para R$ 3,85.

No ano passado, a Petrobras adotou uma política de revisão praticamente diária dos preços da gasolina e do diesel, o que gerou volatilidade no valor encontrado nas bombas e motivou uma paralisação de caminhoneiros em todo o país que durou quase dez dias.

O então presidente Michel Temer criou um programa de subvenção do preço do diesel entre junho e dezembro, mas o governo Bolsonaro não deu continuidade. A companhia decidiu espaçar os reajustes.

Curiosamente, o movimento do preço médio do diesel nos Estados Unidos foi similar ao brasileiro. Em 17 de dezembro, o galão (3,78 litros) estava custando US$ 3,12.

O menor preço registrado desde então foi US$ 2,95; mas na semana passada chegou a US$ 3,09, o maior valor desde dezembro, segundo dados da Administração de Informação de Energia, ligada ao Departamento de Energia dos Estados Unidos.

A política de preços nos EUA é a mesma que serviu de modelo quando Michel Temer decidiu, em 2016, que o governo não iria mais intervir nos preços dos combustíveis.

A política de preços da ex-presidente Dilma Rousseff havia causado prejuízos bilionários à Petrobras, justamente por segurar repasses quando o valor do barril do petróleo estava em alta.

O presidente da Plural, associação que reúne as principais distribuidoras de combustíveis do país, Leonardo Gadotti, destacou em entrevista à Reuters que o mercado “estava comemorando o fato de a Petrobras ter uma política de preços moderna, com alinhamento de preços” e que agora teme a ausência de investimentos.

“Traz insegurança para esse mercado, traz insegurança para investidor”.

 

R7

 

 

Cheques de qualquer valor serão compensados em até um dia útil

(Foto: Arquivo/Agência Brasil)

A compensação de cheques de qualquer valor passará a ser feita em um dia útil, inclusive os de menos de R$ 300, cujo prazo atual é de dois dias úteis. A mudança está prevista na Circular 3.859, divulgada hoje (27) pelo Banco Central (BC), que altera a sistemática de compensação de cheques.

Os bancos e a Centralizadora da Compensação de Cheques (Compe) terão 180 dias para se adequar à nova sistemática.

Segundo o BC, com a redução da quantidade de cheques em circulação e o aumento da capacidade tecnológica para o seu processamento, a existência de mais de uma faixa de valores para compensação deixou de se necessária. Entre março de 2005 e outubro de 2017, o número de cheques processados mensalmente pela Compe caiu de 170 milhões para 42 milhões.

“A unificação da compensação, atualmente segregada por faixas de valores, permitirá ganho de eficiência e redução de custos, operacionais e financeiros, para todo o sistema, em linha com a agenda BC+ [medidas para tornar o crédito mais barato, aumentar a educação financeira, modernizar a legislação e tornar o sistema financeiro mais eficiente]. As alterações seguem o esforço do BC de aprimorar os vários instrumentos de pagamentos, tornando-os mais seguros e eficientes para o usuário”, informou o banco.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Valor do novo salário mínimo é reduzido para 2018

A revisão das projeções econômicas para 2018 levaram o governo a reduzir o salário mínimo para o próximo ano. O valor de R$ 979 que consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) passará para R$ 969 durante a elaboração do Orçamento.

A redução ocorreu por causa da diminuição da projeção de inflação, que caiu de 4,5% para 4,2% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Por lei, até 2019, o salário mínimo é definido com base no crescimento da economia de dois anos antes mais a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), índice próximo ao IPCA. Como o PIB recuou 3,6% em 2016, a variação negativa não se refletirá no salário mínimo de 2018.

De acordo com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, o valor do salário mínimo pode mudar até o início do próximo ano. Segundo ele, o Orçamento trabalha apenas com estimativas. “O salário mínimo só será conhecido em janeiro. Até lá, várias coisas podem mudar”, declarou.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Sky tem de substituir canais Fox ou baixar valor dos pacotes, diz Anatel

skyCom o fim do contrato entre o Grupo Fox e a Sky, sete canais saíram dos pacotes dos assinantes da operadora na semana passada.

Segundo a Anatel, a saída dos canais Fox, FX, Fox Life, Nat Geo, Nat Geo Wild, Fox Sports e Fox Sports 2 deixa as seguintes alternativas para a Sky:

1) Ela  cumpre o artigo 28 da Resolução 488/2007, e passa a oferecer sete canais similares aos que cancelou; o assinante decide se aceita ou não;

2) Ela reduz o valor dos pacotes de forma proporcional à perda dos assinantes;

3) Ela aceita o cancelamento dos pacotes totais dos assinantes sem qualquer tipo de multa

Fontes do mercado ouvidas pela coluna nesta quarta-feira dizem que a primeira hipótese teria menos  condições de ser implementada porque não há, em tese, sete canais similares a estes que foram cancelados.

A coluna apurou que o impasse ocorreu porque o Grupo Fox exigiu, para a renovação do contato em 31 de janeiro, que a Sky passasse a remunerar seus canais pelo mesmo valor com que é remunerada por outras operadoras como Net e Oi. Ou seja, o Grupo Fox queria “isonomia” de remuneração.

A Sky recusou.

Segundo a Anatel, em caso de descumprimento da resolução, a operadora está sujeita a um processo administrativo, no qual terá amplo direito de defesa.

Caso o descumprimento de obrigação seja comprovado, a operadora pode ser multada. O teto da multa é de R$ 50 milhões.

OUTRO LADO

Procurada, a Sky informou, por meio de sua assessoria, que ainda não tem um posicionamento oficial a respeito das medidas que serão tomadas com os assinantes. Se e quando o fizer, sua versão será incluída neste texto.

@feltrinoficial

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Abono do Bolsa Família no valor de R$ 18 mi será pago neste sábado

bolsa familiaO governador Ricardo Coutinho anunciou, nesta quinta-feira (8), por meio de sua conta no microblog Twitter, que inicia neste sábado (10) o pagamento da 5ª edição do Programa Estadual Abono Natalino para 32.924 mil famílias de 41 municípios paraibanos que não têm ou estão com os postos dos Correios e Telégrafos temporariamente sem funcionar. O investimento total do Governo do Estado na ação que beneficia cerca de 500 mil famílias é de R$ 18 milhões.

Já a partir desta segunda-feira (12) até dia 23, o pagamento ocorre seguindo cronograma de acordo com o Número de Inscrição Social (NIS). Em João Pessoa, será no Estádio Almeidão e em Campina Grande na Universidade Estadual da Paraíba (no Centro de Arte e Cultura, vizinho aos Correios e Telégrafos). Nos demais municípios, o pagamento ocorre também de 12 a 23, nos Postos dos Correios e Telégrafos.

Soma de esforços – A equipe da Secretaria de Desenvolvimento Humano organizou junto com a Secretaria de Segurança e Defesa Social e os Correios e Telégrafos estrutura para o pagamento de todas as famílias beneficiadas.

Para ter acesso ao Abono Natalino é necessário que o beneficiário apresente documento como CPF, documento com foto como identidade e o Cartão do Bolsa Família que tem o Número da Inscrição Social.

Secom-PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Veja os 10 carros com maior valor de revenda (e os 10 piores)

revendaComprar um carro 0km é uma alegria, pesquisar preço, condição de pagamento e valor de seguro, são fundamentais para você não se enrolar na hora de pagar e fazer um bom negócio, mas saber o valor de revenda do carro é importante na sua decisão, até porque você não planeja ficar para sempre com o carro e um carro com valor de revenda bom pode fazer você perder menos dinheiro na hora de vender seu carro.

Para te ajudar separamos os 10 carros com maior valor de revenda e claro os 10 piores também. Os dados são do ranking do Selo Maior Valor de Revenda de 2016, da Agência AutoInforme. Foram incluídos no ranking os 130 veículos mais vendidos do Brasil. Veja a lista :

Os 10 carros com maior valor de revenda

1. Honda HR-V – Desvalorização em um ano: -4,5%
2. Jeep Renegade – Desvalorização em um ano: -6,4%
3. Chevrolet Ônix – Desvalorização em um ano: -8,3%
4. Land Rover Discovery Sport – Desvalorização em um ano: -9,3%
5. Volkswagen up! – Desvalorização em um ano: -9,4%
6. Ford Ka – Desvalorização em um ano: -9,9%
7. Suzuki Jimny – Desvalorização em um ano: -10%
8. Honda CR-V – Desvalorização em um ano: -10,1%
9. Volkswagen Fox – Desvalorização em um ano: -10,3%
10. Honda City – Desvalorização em um ano: -10,4%

De acordo com Joel Leite, fundador e diretor da Agência Autoinforme, “a depreciação depende de vários fatores: do tamanho do carro, da marca, da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, ao segmento, a origem, ao fato de ter grande volume de venda, à sua aceitação no mercado. Daí a importância do selo”, completa ele. Confira agora os 10 carro que mais se desvalorizam após um ano de uso.

Os 10 carros com pior valor de revenda

1. Citroen C3 Picasso – Desvalorização em um ano: -22,2%
2. Chery Tiggo – Desvalorização em um ano: -21,9%
3. Jac J3 Turin – Desvalorização em um ano: -21,1%
4. Hyunday Elantra – Desvalorização em um ano: -20,3%
5. Citroën C4 Lounge – Desvalorização em um ano: -20,1%
6. Chevrolet Cobalt – Desvalorização em um ano: -19,1%
7. Chery Celer Sedan – Desvalorização em um ano: -18,9%
8. Citroën Aircross – Desvalorização em um ano: -18,6%
9. BMW Série 5 – Desvalorização em um ano: -18,1%
10. Hyundai Grand Santa Fé -Desvalorização em um ano: -17,6%

mundoconectado

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Temer diz que prefeitos podem usar valor da repatriação para pagar 13º salário

temerO presidente Michel Temer postou um vídeo no Twitter ressaltando que parte do dinheiro arrecadado com a regularização de recursos de brasileiros e empresas que estavam no exterior, a chamada repatriação.

Dirigindo-se aos prefeitos, Temer pediu que eles entrem em contato com o governo federal para descobrirem o valor que cada prefeitura terá direito até o fim do ano.

A Receita Federal arrecadou R$ 46,8 bilhões em impostos e multas com a repatriação de recursos, que serão repartidas entre a União, os estados e municípios.

“Você sabe que com a repatriação de capitais para o Brasil, o governo federal estará entregando a você, prefeito, uma verba que praticamente vai cobrir as suas despesas de final de ano. Isso para todos os prefeitos sem nenhuma exceção”, informou Temer.

O presidente voltou a mencionar a possibilidade de o dinheiro ajudar a pagar os salários dos funcionários públicos municipais. “Comunique-se com o governo federal que você saberá a importância que receber para este fim de ano, quem sabe até para pagar o décimo terceiro salário”, disse o presidente.

Inicialmente, apenas parte do Imposto de Renda deve ser repassada aos entes estaduais e municipais, mas nesta sexta-feira (11) o Supremo Tribunal Federal autorizou o depósito em juízo do valor arrecadado também com as multas para os estados do Piauí e de Pernambuco.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

A dois dias das eleições, FPM cai nas contas das prefeituras com queda; valor é de R$ 67,7 mi

dinheiroA dois dias da realização das eleições, neste domingo (2), foi repassado para as prefeituras da Paraíba o Fundo de Participação Municipal, nesta sexta-feira (30). O valor total foi de R$ 67.796.957,30. A quantia representa uma queda de R$ 286.085,53 em relação ao mesmo período do ano passado, quando as prefeituras receberam R$ 68.083.042,83.

Para todos os municípios do país o último repasse de setembro foi de  R$ 1.678.817.870,39. A cifra considera o porcentual destinado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), pois sem essa retenção, o montante a ser distribuído entre os entes municipais chega a R$ 2.098.522.337,99 – valores brutos.

Em levantamento, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) destaca que esse terceiro decêndio apresentou crescimento de 7,89%, em relação ao mesmo repasse feito em 2015. Isso, em termos nominais, sem considerar os efeitos da inflação sob o valor. Quando a considera, o valor real dos repasses, apresenta retração de 0,46%.

Ao somar os três repasses feitos este mês, o FPM acumula em setembro R$ 5,153 bilhões, no mesmo período do ano passado a mesma conta ficou em R$ 5,041 bilhões. Em termos nominais, o somatório dos repasses cresceu 2,24%. Mesmo com o resultado positivo, o levantamento da área estudos técnicos da CNM mostra que o primeiro repasse e esse último foram maiores que os efetivados valores de 2015. A segunda transferência desde mês foi 11,81% menor do que a feita no mesmo período do ano anterior.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Mega-Sena sorteia hoje R$ 38,5 mi; valor rende R$ 267 mil por mês na poupança

mega-senaA Mega-Sena continua acumulada e sorteia, nesta quarta-feira (30), um prêmio de R$ 38,5 milhões para quem acertar os seis números do concurso 1.746. O sorteio será realizado a partir das 20h (horário de Brasília), em Viçosa (MG). Caso o concurso tenha apenas um ganhador e ele queira aplicar os R$ 38,5 milhões na poupança, poderá se aposentar com uma renda de cerca de R$ 267 mil por mês, o equivalente a R$ 8,9 mil por dia. A Lotomania também está acumulada. Confira valores logo abaixo.

Se o sortudo preferir investir todo o valor do prêmio em bens, poderá adquirir 32 imóveis no valor de R$ 1,2 milhão cada, ou montar uma frota com mais de 250 carros de luxo.

A aposta mínima na Mega-Sena é de R$ 3,50 e pode ser feita em qualquer lotérica do país. Clientes com acesso ao Internet Banking CAIXA podem fazer as apostas pelo computador pessoal, tablet ou smartphone. O serviço funciona diariamente, das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteio (quarta-feira e sábado), quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso seguinte.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Lotomania

A modalidade também está acumulada e pode sortear um prêmio de R$ 4,7 milhões nesta quarta-feira. Para apostar na Lotomania, basta escolher 50 números, dentre os 100 do volante. Ganha quem acertar 20,19, 18, 17, 16 números ou nenhum.

O apostador também pode fazer a Aposta-Espelho, quando o sistema registra uma nova aposta com os números não escolhidos na aposta original. Para concorrer ao prêmio da Lotomania, o apostador também pode registrar o palpite em qualquer lotérica do país. A aposta custa R$ 1,50.

 

 

portalcorreio