Arquivo da tag: Vacinação

Solânea inicia primeira etapa da campanha de vacinação contra Febre Aftosa

De 01 a 30 de junho ocorrerá a 1ª Etapa da Campanha de Vacinação contra Febre Aftosa. Devido à pandemia da Covid-19 foi estabelecido maneiras remotas de realizar a comprovação dessas vacinas, evitando assim que o produtor seja exposto ao se deslocar para realizar a sua comprovação.

A Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV) de Solânea elaborou um banner de divulgação que possui um QR CODE. Através do QR Code, divulgado na imagem abaixo, os produtores tem acesso a um número de WhatsApp o qual pode realizar a comprovação da vacina. A maneira de comprovação via QR CODE é prática, bastando o produtor enviar a Nota Fiscal e o formulário de comprovação da vacina (anexo 13).

Como acessar

Para acessar o QR CODE o produtor basta apontar o celular com a câmera aberta para a imagem de QR CODE, caso não possua aplicativo de leitura no celular pode baixar fazendo a busca no Google “baixar aplicativo de QR CODE”.

 Assessoria de Comunicação

 

Vacinação é prorrogada para público de todas as fases da campanha

Diante de um baixo índice de vacinação de grupos prioritários, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe teve seu prazo ampliado e agora vai até o dia 30 deste mês. Segundo o Ministério da Saúde, dos 77,7 milhões de pessoas consideradas público prioritário, 63,53% receberam a vacina. Com a prorrogação, a expectativa é vacinar mais 28,3 milhões de pessoas.

A campanha teve três fases. Dividida em duas etapas, a terceira e última fase, iniciada em 11 de maio, tinha previsão de vacinar 90% do grupo considerado prioritário até o dia 5 de junho. Como o resultado ainda está aquém do esperado, o governo adotou a estratégia de prorrogar a data final para o dia 30.

Segundo o Ministério da Saúde, até o último fim de semana 25,7% de 36,1 milhões de pessoas estimadas nesta terceira fase foram vacinadas. “Desde o início da ação nacional, em 23 de março, 50 milhões de pessoas foram vacinadas, faltando ainda 28,3 milhões que ainda não receberam a vacina”, informou a pasta.

Nesta segunda etapa, a campanha tem como foco principal os professores de escolas públicas e privadas e adultos de 55 a 59 anos. Já a primeira etapa (da terceira fase da campanha) teve como público-alvo pessoas com deficiência; crianças de 6 meses a menores de 6 anos; gestantes e mães no pós-parto até 45 dias.

Em nota, o secretário substituto de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Eduardo Macário, disse que, além de ser importante para reduzir complicações e óbitos em decorrência da gripe influenza, a prorrogação da campanha é “mais uma oportunidade para que os públicos de todas as fases, que ainda não se vacinaram, possam procurar de forma organizada as unidades de saúde”.

Agência Brasil

 

 

Segunda fase da campanha de vacinação contra gripe começa quinta-feira

Começa na próxima quinta-feira (16) a segunda fase da Campanha de Vacinação Contra a Gripe. Depois dos idosos e profissionais de saúde, agora será a vez de serem imunizados os profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários.

Para tanto, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) deu início nesta segunda-feira (13) à distribuição do primeiro lote de vacinas para esta segunda fase. “Até o momento, 108 mil doses já foram repassadas para as Gerências Regionais de Saúde para esta segunda fase da Campanha. Cada município deverá ter estratégias para que os grupos prioritários tenham acesso à vacinação e evitar aglomeração”, informou a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga.

Na terceira fase da Campanha, prevista para começar no dia 9 de maio, serão vacinados professores, crianças de seis meses a menores de seis anos, grávidas, mães no pós-parto, população indígena, pessoas acima de 55 anos e pessoas com deficiência.

A meta da vacinação contra a gripe é imunizar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos, até o dia 22 de maio. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no sábado, dia 9 de maio.

Dados – Na primeira fase da Campanha de Vacinação contra a Gripe a Paraíba vacinou 483.329 pessoas. Até então, o Estado atingiu 88,70% dos idosos e 83,19% dos trabalhadores de saúde.

Vacinação antecipada – Neste ano, o Ministério da Saúde antecipou o início da campanha contra a gripe, de abril para março, para proteger os públicos prioritários. Esta vacina não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, auxilia os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico da gripe, já que os sintomas são parecidos, para chegar mais rapidamente à conclusão do diagnóstico de coronavírus. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.

 

pbagora

 

 

Ministério da Saúde inclui caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo no calendário de vacinação contra a gripe

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou que novos grupos prioritários foram incluídos no calendário da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários vão poder se vacinar a partir de 16 de abril, segunda fase da campanha.

Nesta segunda etapa, portanto, membros das forças de segurança e salvamento, doentes crônicos, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários serão o público-alvo. O cronograma inicial previa que professores das redes pública e privada seriam vacinados no mesmo período. Agora, os educadores compõem os grupos prioritários na terceira fase, que começa em 9 de maio.

O ministro explica que a mudança foi possível porque as escolas estão fechadas devido à pandemia do coronavírus. Assim, com a volta às aulas adiada, os professores serão imunizados na última fase.

“Normalmente, a gente tinha professores das escolas públicas e privadas como parte do segundo grupo de vacinas. E o intuito era não ter falta às aulas por gripe dos professores. Como estamos com todas as escolas paralisadas, invertemos e passamos o pessoal da segurança para ser junto com os serviços essenciais, nesta segunda etapa.” 

A inclusão de caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários entre os grupos prioritários é resultado de uma parceria entre os ministérios da Saúde e Infraestrutura, chefiada por Tarcísio Gomes de Freitas.

O ministro da Infraestrutura afirma que há logística pronta para receber esses profissionais em rodovias de todo o país. Segundo ele, os 130 postos de atendimento a caminhoneiros que funcionam com orientações e entrega de produtos de higiene e alimentação, também devem auxiliar na oferta de vacinas.

“Os profissionais de transporte terão esse suporte. Eles entram na prioridade assim que acabar a vacinação dos idosos e dos profissionais de saúde. Isso é muito importante, porque vai garantir esse conforto a mais.” 

O Ministério da Saúde investiu cerca de R$ 1 bilhão para comprar 75 milhões de doses da vacina. Neste ano, a campanha foi antecipada de abril para março, com o objetivo de facilitar o diagnóstico do coronavírus, que tem sintomas semelhantes aos da gripe e evitar a sobrecarga do Sistema de Saúde. É importante ressaltar que a vacina protege contra os três vírus Influenza que causam a gripe, mas não protege contra a Covid-19.

Com as alterações, o cronograma ficou assim: idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde são os alvos da primeira fase; a partir de 16 de abril, é a vez dos membros das forças de segurança e salvamento, doentes crônicos, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários; a terceira etapa tem como prioritários, além dos professores, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto, população indígena, pessoas com 55 anos ou mais, pessoas com deficiência.

A meta da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos, até o dia 22 de maio. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no sábado, dia 9 de maio.

E, para mais informações sobre a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, acesse: saude.gov.br/vacinabrasil.

 

agenciadoradio

 

 

Vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira com idosos e profissionais de saúde, na PB

Começa nesta segunda-feira (23) a 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Serão vacinados, primeiramente, os idosos e os trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente do atendimento à população. A campanha foi antecipada e a decisão é mais uma medida de proteção a esses públicos, em especial aos idosos, já que a vacina é uma proteção aos quadros de doenças respiratórias mais comuns, que, dependendo da gravidade, pode levar a óbito.

A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários. Ano passado, a Paraíba atingiu 94,44%. Foram recebidas no primeiro envio 246 mil doses que já foram encaminhadas aos municípios paraibanos.

A segunda fase da campanha de vacinação contra a gripe começa no dia 16 de abril e contempla professores de escolas públicas e privadas, profissionais de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Na sequência, a partir do dia 9 de maio, que também é o Dia D, a campanha será aberta para crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população indígena, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade. A vacinação será encerrada no dia 23 de maio.

“Do ponto de vista epidemiológico, as crianças são consideradas multiplicadoras de vírus respiratórios e, por isso, o Programa Nacional de Imunizações programou duas semanas de intervalo entre a primeira e terceira fase”, explicou Isiane.

Em 2020, até a 10ª semana epidemiológica (incompleta), dos 223 municípios da Paraíba, nove (4%) notificaram casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) hospitalizados. Do total de hospitalizados, 23 casos foram sinalizados com SRAG no ano de 2020, o que representa uma redução de 30% quando comparado ao mesmo período do ano anterior, que registrou 33 casos.

Em 2019, foram notificados nove óbitos por SRAG, sendo cinco deles em João Pessoa. Já em 2020, até o momento, foram notificadas cinco mortes, três delas na capital e duas no sertão do estado.

Vacinação a domicílio

De acordo com o Ministério da Saúde, a priorização dos idosos nessa primeira etapa, mesmo diante da não eficácia da vacina de Influenza contra o coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para a Covid-19. Além disso, a pasta considera os estudos e dados que apontam que casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados em pessoas acima de 60 anos.

Uma preocupação é evitar que essas pessoas acima de 60 anos, público mais vulnerável ao coronavírus, precisem fazer deslocamentos no período esperado de provável circulação do vírus no país. O Governo do Estado recomenda que os municípios lancem estratégias de vacinação dos idosos casa a casa, para evitar aglomeração nos serviços de saúde.

Cidades que já anunciaram vacinação a domicílio para idosos

  • Conde: A Secretaria de Saúde da Prefeitura do Conde vai vacinar os idosos em suas residências pelas equipes das UBS na qual são atendidos.
  • Patos: A Prefeitura de patos pede que os idosos não se desloquem às Unidades de Saúde para procurarem vacina. Todos os idosos serão vacinados em suas residências.
  • Campina Grande: As equipes de Estratégia de Saúde da Família farão um cronograma para levar as vacinas, de rua em rua, para que os idosos não precisem ir até as unidades de saúde. Para os idosos que moram em áreas descobertas, ou seja, aquelas em que não há unidade de saúde, o agendamento poderá ser feito pelo Whatsapp lançado pela Secretaria de Saúde para essa finalidade: (83) 98700-1533. Já os trabalhadores em saúde devem se vacinar nas unidades de saúde onde trabalham ou nos Centros de Saúde.
  • Cabedelo: Nesta segunda-feira (23), a Secretaria Municipal de Saúde (Sescab) vai dispor de 24 carros exclusivos para ir em busca dos idosos em seus residências. O esforço concentrado pretende imunizar boa parte dessa população, evitando que ela se dirija à USF. Cada carro conduzirá um agente de saúde e um técnico em enfermagem. Nos demais dias, também haverá uma busca ativa pelos idosos. A meta é imunizar todos em suas residências.

João Pessoa

João Pessoa não terá campanha de vacinação a domicílio. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa divulgou os locais onde será vacinada a população idosa dentro da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Os locais de vacinação para os idosos podem ser acessados por meio de um link disponibilizado pela prefeitura. No entanto, os idosos em situações mais complicadas, segundo o secretário Adalberto Fulgêncio, serão vacinados em casa.

G1

 

Vacinação contra a gripe começa na segunda com idosos e profissionais de saúde

Começa na próxima segunda-feira (23) a 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza.Serão vacinados, primeiramente, os idosos e os trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente do atendimento à população. A campanha foi antecipada e a decisão é mais uma medida de proteção a esses públicos, em especial aos idosos, já que a vacina é uma proteção aos quadros de doenças respiratórias mais comuns, que, dependendo da gravidade, pode levar a óbito. Outra preocupação é evitar que as pessoas acima de 60 anos, público mais vulnerável ao coronavírus, precisem fazer deslocamentos no período esperado de provável circulação do vírus no país.

“O Governo do Estado recomenda que os municípios lancem estratégias de vacinação dos idosos casa a casa, para evitar aglomeração nos serviços de saúde. Esses cronogramas devem ser divulgados previamente para que os idosos aguardem em casa”, informou a chefe do Núcleo de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde, Isiane Queiroga.

A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários. Ano passado, a Paraíba atingiu 94,44%. “Recebemos nesse primeiro envio 246 mil doses que já foram encaminhadas aos municípios paraibanos”, comunicou Isiane.

A segunda fase da campanha de vacinação contra a gripe começa no dia 16 de abril e contempla professores de escolas públicas e privadas, profissionais de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Na sequência, a partir do dia 9 de maio, que também é o Dia D, a campanha será aberta para crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população indígena, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade. A vacinação será encerrada no dia 23 de maio.

“Do ponto de vista epidemiológico, as crianças são consideradas multiplicadoras de vírus respiratórios e, por isso, o Programa Nacional de Imunizações programou duas semanas de intervalo entre a primeira e terceira fase”, explicou Isiane.

Dados – Este ano, até a 10ª semana epidemiológica (incompleta), dos 223 municípios da Paraíba, nove (4%) notificaram casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) hospitalizados. Do total de hospitalizados, 23 casos foram sinalizados com SRAG no ano de 2020, o que representa uma redução de 30% quando comparado ao mesmo período do ano anterior, que registrou 33 casos.

Em 2019, foram notificados nove óbitos por SRAG, sendo cinco deles em João Pessoa. Já em 2020, até o momento, foram notificadas cinco mortes, três delas na capital e duas no sertão do estado.

Coronavírus – De acordo com o Ministério da Saúde, a priorização dos idosos nessa primeira etapa, mesmo diante da não eficácia da vacina de Influenza contra o coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para a Covid 19. Além disso, a pasta considera os estudos e dados que apontam que casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados em pessoas acima de 60 anos.

Secom-PB

 

 

Etapa da campanha de vacinação contra sarampo para crianças e jovens termina nesta sexta, na PB

Termina nesta sexta-feira (13) a etapa da campanha de vacinação contra o sarampo na Paraíba para crianças a partir de cinco anos a jovens de até 19 anos. No Dia D da mobilização pela imunização, cerca de mil salas de vacinação em todo o estado foram abertas.

Em 2019, a Secretaria de Estado da Saúde, foram notificados 326 casos suspeitos de sarampo, em 79 dos 223 municípios. Do total de notificações, 52 casos foram confirmados, 257 descartados, 17 em investigação. Até o momento não foi registrada nenhuma morte por sarampo na Paraíba.

O objetivo desta etapa é atingir o público que não foi contemplado nas anteriores, mas que está na faixa etária de receber a vacina. De acordo com a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, a proposta do Ministério é finalizar as campanhas com todas as faixas etárias com direito de vacina protegidas.

O sarampo é uma doença viral aguda parecida com uma infecção do trato respiratório. É uma doença grave que pode ser fatal, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridas e imunodeprimidos.

De acordo com a Prefeitura de João Pessoa, uma segunda etapa da vacinação na capital paraibana está prevista após 13 de março, destinada a vacina adultos de 30 a 59 anos, entre os dias 3 e 31 de agosto.

Em João Pessoa, houve casos de sarampo nos anos de 2010, 2013 e 2019. Em 2010, foram 50 casos confirmados e em 2013, seis casos da doença. Já em 2019, foram notificados 97 casos suspeitos, com 18 confirmados, 55 descartados com amostras positivas no Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba e Laboratório de referência nacional (Fiocruz).

G1

 

Dia ‘D’ de vacinação contra o sarampo acontece em cidades da Paraíba, neste sábado (15)

O dia ‘D’ de vacinação contra sarampo para pessoas de 5 a 19 anos acontece neste sábado (15), na Paraíba. A vacina da tríplice viral também protege contra caxumba e rubéola. De acordo com a Secretária de Saúde do estado, mais de mil postos de vacinação estarão abertos.

Em João Pessoa, mais de 100 postos de imunização estarão oferecendo a vacina, das 8h às 12h. Na capital paraibana, a vacina está disponível em todas as Unidades de Saúde da Família (USF), Policlínicas Municipais e no Centro Municipal de Imunizações, localizado no bairro da Torre.

Em Campina Grande, os Centros de Saúde do Catolé, Centro, Liberdade, Bela Vista, Policlínica das Malvinas e Unidade Mista de Galante funcionarão das 8h às 12h.

Em Patos, Sertão da Paraíba, todas as unidades básicas de saúde estarão abastecidas e abertas para imunizar o público alvo, das 8h às 17h. Em Bayeux, na Grande João Pessoa, o atendimento também acontece no mesmo horário.

Para ser imunizado, o usuário deve levar o cartão de vacina, uma vez que as vacinas serão dispensadas de acordo com a avaliação do cartão vacinal. Nesta etapa, será avaliado se a criança ou o jovem precisa tomar a dose, ou se a caderneta de vacina está em dia. O ideal para esta faixa etária da população é de duas doses da vacina.

Sarampo

De acordo com o Ministério da Saúde, o sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, e pode causar morte. Os principais sintomas da doença são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. As complicações atingem mais gravemente os desnutridos, os recém-nascidos, as gestantes e as pessoas portadoras de imunodeficiências. A única forma de prevenção é a vacina.

Seguindo a orientação do Ministério da Saúde, a campanha contra o Sarampo acontecerá em duas etapas, para imunizar dois públicos diferentes. A primeira etapa teve início no dia 10 de fevereiro e segue até o dia 13 de março, imunizando pessoas com idade entre 5 e 19 anos. Na segunda etapa, deverão receber a vacina adultos de 30 a 59 anos, entre os dias 3 e 31 de agosto.

G1

 

Paraíba inicia hoje 3ª etapa da Campanha de Vacinação contra sarampo

Inicia nesta segunda-feira (10) a terceira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, voltada para crianças e jovens dos cinco aos 19 anos. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) chama atenção para o calendário da campanha, que vai até o dia 13 março, com o Dia D no sábado (15), no qual cerca de mil salas de vacinas estarão abertas para receber o público.

Na Paraíba, o início das notificações sobre o sarampo se deu em julho de 2019, quando a preocupação com a reintrodução da doença no país preocupou as autoridades de saúde. De acordo com o boletim epidemiológico, até a 52ª Semana Epidemiológica terminada em 26 de dezembro de 2019, foram notificados 326 casos suspeitos de sarampo, em 79 dos 223 municípios. Do total de notificações, 52 casos foram confirmados, 257 descartados, 17 em investigação. Até o momento não ocorreu nenhum óbito.

O objetivo desta etapa é atingir o público que não foi contemplado nas anteriores, mas que está na faixa etária de receber a vacina. De acordo com a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, a proposta do Ministério é finalizar as campanhas com todas as faixas etárias com direito de vacina protegidas.  “Esta é uma campanha de atualização da situação vacinal, onde será avaliado se a criança ou o jovem precisa tomar a dose, ou se a caderneta de vacina está em dia, lembrando que o esquema para esta população é de duas doses da vacina”, explica a chefe.

O sarampo é uma doença viral aguda parecida com uma infecção do trato respiratório. É uma doença grave que pode ser fatal, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridas e imunodeprimidos. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo. Os sintomas variam desde tosse, febre, inchaço na garganta e espirros, até erupções na pele do paciente.  Em agosto será realizada uma campanha para adultos de 30 a 59 anos, para finalizar todas as faixas etárias do esquema vacinal.

 

Secom

 

 

Paraíba inicia nova etapa da vacinação contra o sarampo nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (10) terá início a terceira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, voltada para crianças e jovens dos cinco aos 19 anos. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) chama atenção para o calendário da campanha, que vai até o dia 13 março, com o Dia D no sábado (15), no qual cerca de mil salas de vacinas estarão abertas para receber o público. A solenidade estadual será realizada em parceria com o município de Bayeux, localidade que apresentou mais casos da doença.

Na Paraíba, o início das notificações sobre o sarampo se deu em julho de 2019, quando a preocupação com a reintrodução da doença no país preocupou as autoridades de saúde. De acordo com o boletim epidemiológico, até a 52ª Semana Epidemiológica terminada em 26 de dezembro de 2019, foram notificados 326 casos suspeitos de sarampo, em 79 dos 223 municípios. Do total de notificações, 52 casos foram confirmados, 257 descartados, 17 em investigação. Até o momento não ocorreu nenhum óbito.

O objetivo desta etapa é atingir o público que não foi contemplado nas anteriores, mas que está na faixa etária de receber a vacina. De acordo com a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, a proposta do Ministério é finalizar as campanhas com todas as faixas etárias com direito de vacina protegidas. “Esta é uma campanha de atualização da situação vacinal, onde será avaliado se a criança ou o jovem precisa tomar a dose, ou se a caderneta de vacina está em dia, lembrando que o esquema para esta população é de duas doses da vacina”, explica a chefe.

O sarampo é uma doença viral aguda parecida com uma infecção do trato respiratório. É uma doença grave que pode ser fatal, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridas e imunodeprimidos. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo. Os sintomas variam desde tosse, febre, inchaço na garganta e espirros, até erupções na pele do paciente. Em agosto será realizada uma campanha para adultos de 30 a 59 anos, para finalizar todas as faixas etárias do esquema vacinal.

Secom-PB