Arquivo da tag: usuários

Sem horário de verão, Google pede a usuários que tirem atualização automática do relógio no Android

O Google publicou um anúncio oficial em seu blog,nesta sexta-feira (18), recomendando que usuários de Android no Brasil alterem as configurações automáticas de data e hora.

Segundo a empresa, isso deve ser feito para não correr o risco de se perder na hora no domingo, caso os telefones atualizem para o horário de verão, que não está mais em vigor no país.

O horário de verão do brasileiro deveria acontecer entre este sábado (19) e domingo (20), com os relógios sendo adiantados em 1 hora, mas foi revogado pelo presidente Jair Bolsonaro, em um decreto assinado em abril.

Para fazer a alteração siga estes passos:

Essas configurações podem ser mantidas até o dia 16 de fevereiro, quando o horário de verão chegaria ao fim, se ainda estivesse em vigor.

“Na prática, isso significa que alguns celulares possivelmente não tenham a informação necessária para evitar que o relógio dos aparelhos seja alterado automaticamente”, afirmou a empresa.

Segundo o Google, a mudança no horário de verão brasileiro impacta o banco de dados da Autoridade para Atribuição de Números de Internet (IANA), responsável por passar as informações para os smartphones.

Alguns aparelhos podem não ser impactados neste final de semana, mas no dia 3 de novembro, por causa de mudanças que aconteceram no ano passado, durante as eleições. De acordo com o Google, valem as mesmas recomendações.

Os aparelhos que não fizerem mudanças no horário, segundo o Google, já foram atualizados pelos fabricantes, ou então estão seguindo regras enviadas pelas redes das operadoras de telefonia.

O objetivo por trás da origem do horário de verão é aproveitar os dias mais longos para obter um melhor aproveitamento da iluminação natural, poupando recursos da matriz energética e reduzindo os riscos de apagões, principalmente no horário entre 18h e 21h, quando as lâmpadas dos espaços públicos são ligadas, boa parte da população chega em casa e parte do comércio, escritórios e indústria continua ativa.

Mas, nos últimos anos, mudou o padrão de consumo do país. Lâmpadas incandescentes foram substituídas por lâmpadas mais eficientes e o horário de pico de energia se deslocou do início da noite para o meio da tarde, por volta das 15h, devido ao aumento expressivo do uso de ar-condicionado.

Estudo do Ministério de Minas e Energia divulgado no ano passado já apontava para a perda de efetividade do horário de verão. Segundo a nota técnica, a adoção de outros instrumentos regulatórios, como a tarifa branca e preço por horário, podem produzir resultados mais relevantes para o setor elétrico.

De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, o governo fez uma pesquisa que mostrou que 53% dos entrevistados pediram o fim do horário de verão. Não foram divulgados, entretanto, detalhes da pesquisa.

No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932, pelo então Presidente Getúlio Vargas. Sua versão de estreia durou quase seis meses, vigorando de 3 de outubro de 1931 a 31 de março de 1932.

No verão seguinte, a medida foi novamente adotada, mas, depois, começou a ser em períodos não consecutivos. Primeiro, entre 1949 e 1953, depois, de 1963 a 1968, voltando em 1985 até abril de 2019, quando foi revogado por decreto.

O horário de verão é adotado em países como Canadá, Austrália, Groenlândia, México, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai. Rússia, China e Japão, por exemplo, não implementam esta medida.

 

TechTudo

 

 

Com frota renovada Secretaria de Saúde de Bananeiras amplia atendimento aos usuários

A Prefeitura de Bananeiras através da Secretaria Municipal de Saúde tem ampliado sua frota veicular para melhorar ainda mais o atendimento aos usuários da rede pública. Nesta quarta (08), mais uma ambulância foi entregue a população desta vez na unidade do Samu local.

A ambulância integra a frota que nos últimos sete meses já recebeu 1 van, 1 veículo Ford ka e 4 ambulâncias, sendo uma para o SAMU, totalizando aproximadamente R$ 910 mil de investimentos na saúde.

A aquisição do veiculo pode ser realizada através de emenda do parlamentar Efraim Filho que tem na parceria com Bananeiras beneficiado a população através de recursos federais.

Ascom-PMB

 

4º BPM reforça policiamento para garantir proteção de usuários de estabelecimentos financeiros

O policiamento nas áreas próximas aos estabelecimentos financeiros está sendo reforçado pelo 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar). Nesta quinta-feira (11), por determinação do major Gilberto, policiais da guarnição do Comando e dos Destacamentos locais reforçaram a segurança nos municípios de Pirpirituba, Sertãozinho, Duas Estradas e Serra da Raiz.

O reforço no policiamento, de acordo com o comandante do 4º BPM, visa garantir a proteção dos usuários que utilizam os serviços das casas lotéricas, agências dos Correios e agências bancárias e, consequentemente, impedir a prática de delitos contra estes estabelecimentos financeiros.

O incremento do policiamento faz parte das atividades da Operação Cidade Segura, que vem sendo realizada nas zonas urbanas e rurais dos municípios que integram a área do 4º BPM.

Assessoria 4º BPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

ANS avalia qualidade dos planos de saúde pelas reclamações de usuários

Planos de saúdeA partir de dessa sexta-feira (25), os usuários de planos de saúde contam com uma nova ferramenta para avaliar as operadoras, com base nas reclamações que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) recebe. A ferramenta já está disponível na página da agência reguladora (http://www.ans.gov.br/espaco-da-qualidade/indice-de-reclamacoes).

Segundo a ANS, o novo Índice de Reclamações aprimora o cálculo do ranking das mais reclamadas, dá mais transparência e funcionalidade e ajuda o beneficiário na escolha ou avaliação do seu plano. Foram incorporados dois indicadores, além do número de reclamações: um que identifica a conduta da operadora para resolver o problema e outro sobre os principais motivos das reclamações.

O Índice Geral de Reclamações indica a média de manifestações dos beneficiários nos últimos três meses; o Percentual de Finalizações Assistenciais indica a quantidade de demandas resolvidas consensualmente; e o Índice de Abertura de Processo Administrativo aponta as infrações que levaram a processos na ANS.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O índice será atualizado a cada mês e os dados disponibilizados com ranking e gráficos. Também é possível consultar os indicadores de cada operadora individualmente. O cálculo da ANS computa as reclamações feitas pelo telefone, internet, carta e presencialmente.

 

Agência Brasil

Greve do INSS faz 49 dias e usuários têm dificuldades com atendimentos na PB

inss-greveEm greve há 49 dias, até este sábado (29), os servidores federais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não devem aceitar a contraproposta apresentada pelo governo federal de 21,3%, dividido em quatro anos. Na Paraíba, todas as 38 agências do INSS estão com os serviços comprometidos e a população vem sofrendo com a falta de atendimento, além da apreensão de ter algum benefício cortado.

Motorista de caminhão há 25 anos, Antônio Ferreira dos Santos, de 61 anos de idade, vem tendo problemas para conseguir atendimento em agências do INSS em João Pessoa.

Segundo Antônio, um atestado médico o proibiu de trabalhar por pelo menos 90 dias, por conta de um problema na coluna, mas o auxílio-doença do INSS foi cortado em junho e ele não consegue atendimento para reaver o direito.

“Estou com o problema na coluna desde março, quando recebi um atestado de 90 dias, e preciso passar por cirurgia para voltar a trabalhar. Consegui um benefício no INSS, mas foi cortado em junho. Voltei ao médico e ele me deu um novo atestado de 90 dias. Em julho, retornei ao INSS para tentar reaver o benefício, mas as agências já estavam em greve”, contou Antônio Ferreira.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Foi no retorno ao INSS, durante a greve, que Antônio iniciou a peregrinação por duas agências na Capital. Nelas, Antônio relatou que teve atendimento após longa espera, mas que não conseguiu resolver o problema.

“Já fui quatro vezes, mas não resolvem meu caso. Não temos uma informação completa, não nos informam o que devo fazer ou para onde devo ir para conseguir resolver o problema e fico em um jogo de sinuca. Uma hora me colocam para uma agência, quando chego lá sou enviado de volta à agência anterior. O tempo vai passando e é uma situação difícil. Não posso trabalhar e o médico diz que só me autoriza a voltar depois que passar pela cirurgia”, concluiu Antônio.

Sindicato culpa governo pela demora da greve

De acordo com o coordenador do comando de greve do INSS na Paraíba e membro do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde e Previdência (Sindsprev), Elzevir Cavalcante, o percentual de servidores em greve é de 70% em todo o estado e algumas agências estão com as atividades totalmente paralisadas.

Sobre as negociações com o governo, o coordenador do comando de greve disse que a diferença entre o que a categoria pede e o que o governo federal vem sinalizando como proposta deve manter a paralisação por tempo indeterminado.

“Nós pedimos um aumento salarial de 27% e o governo apresentou, na quarta-feira (26), uma contraproposta de 21,3% dividido em quatro anos, com cerca de 5% de aumento em 2016. Vamos realizar uma assembleia na terça-feira (1º) para dar nosso posicionamento quanto sindicato estadual e enviar nossa decisão para o comando nacional de greve, mas adianto que, em uma análise prévia da categoria, o aumento é considerado inferior ao que pedimos e não deve ser aceito no âmbito estadual”, afirmou Elzevir Cavancalti.

Assim como os sindicatos da educação federal na Paraíba, o Sindsprev foi atingido por uma portaria do Ministério do Planejamento que descredenciou 198 sindicatos e instituições proibindo a realização de descontos sindicais nos contracheques (consignação) dos servidores.

“Fomos surpreendidos e pegos de surpresa, assim como os sindicatos da educação federal na Paraíba. Já havíamos enviado toda a documentação correta para o recadastramento e fomos descredenciados, ficando impossibilitados de fazer a consignação e sem recursos para a greve. Acreditamos que é uma manobra do governo para forçar os sindicatos a acabar com a greve. Entramos com um mandado de segurança para reaver os recursos, mas ainda não tivemos a resposta. A greve continua, pelo menos, até a terça-feira”, concluiu Elzevir Cavalcante.

 

 

portalcorreio

Aplicativo pornô imita Dubsmash e infecta 500 mil usuários

dubsmashA Avast!, fornecedora de soluções antivírus, representada no Brasil pela Stity Tecnologia, divulgou em seu blog uma descoberta de aplicativo pornográfico que imita o Dubsmash, um dos aplicativos mais populares do momento e que permite fazer dublagens em vídeo, com mais de 10 milhões de instalações a partir do Google Play.
Os técnicos da Avast descobriram que “Dubsmash 2? (cujo nome do pacote era “com.table.hockes” na Google Play), não se tratava de uma versão melhorada do aplicativo original, mas na verdade um aplicativo com uma lista de sites de pornografia e que foi instalado entre 100.000 e 500.000 vezes na Loja Google Play. Os técnicos contataram a Google quando descobriram que o aplicativo era falso e ele foi removido.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Depois que o aplicativo era instalado, não ficava nenhuma evidência de que um aplicativo chamado “Dubsmash 2? estivesse no aparelho do usuário. No lugar aparecia o ícone de um aplicativo chamado “Setting IS”. Este é um truque comum dos criadores de malware para tornar mais difícil ao usuário descobrir que aplicativo está causando problemas. E isto já devia ser um alerta ao usuário de que algo errado está acontecendo. O ícone “Settings IS” parece-se muito com o das Configurações do Android.
Depois de analisar profundamente a nova ameaça os especialistas da Avast estimam que o malware tenha origem na Turquia. O nome do desenvolvedor mostrado na Google Play e no YouTube parecia mostrar o mesmo.
Os técnicos suspeitam que o desenvolvedor do aplicativo utilizou o método de “clicar na pornografia” para obter vantagens financeiras. Através dos cliques em várias propagandas dos sites pornográficos, o desenvolvedor do aplicativo provavelmente recebeu diariamente uma quantia dos que fizeram as propagandas naqueles sites.
Além de ser indesejado pelo usuário, mas basicamente inofensivo e menos sofisticado que outras famílias de malwares como a Fobus ou o Simplocker, este aplicativo mostra que, apesar das medidas que estão sendo tomadas, aplicativos podem enganar os usuários e infiltrar-se dentro da Loja Google Play.
Se você instalou o Dubsmash 2 (cujo pacote se chamava “com.table.hockes”), você pode desinstalar o aplicativo indo às Configurações > Aplicativos > encontrando “Settings IS” e depois desinstalando o aplicativo.
O Avast Mobile Security detecta esta ameaça como Android:Clicker. SHA-256. Mais informações sobre as soluções Avast no Brasil: http://www.stity.com.br

Avast!

Assaltos a ônibus assustam usuários de transporte público

onibusA bibliotecária Canmery Dautro subiu no ônibus da linha 507 – Cabo Banco num domingo, em João Pessoa. O veículo seguia seu itinerário normal até sair do Terminal de Integração do Varadouro, quando quatro homens levantaram-se e anunciaram o assalto.

Armados com gargalos quebrados de garrafa, dois deles dirigiram-se ao motorista e ao cobrador enquanto os outros dois recolhiam os pertences dos passageiros do coletivo. Durante toda a ação, mostravam-se impacientes; um deles se irritou tentando arrancar um colar do pescoço de um dos passageiros. Minutos depois de anunciado o assalto, eles saíram do veículo levando celulares, dinheiro e outros objetos.

“Pensávamos que tinha acabado, mas eles ainda jogaram as garrafas de vidro contra o ônibus”, conta Canmery, que perdeu o celular durante o roubo. “Todos que estavam dentro entraram em pânico. Achávamos que eram tiros”, relata.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Depois que o grupo se dispersou, o motorista do ônibus voltou ao Terminal de Integração, onde pediu ajuda no posto policial do local. “Só tivemos alguma assistência quando chegamos ao terminal”, conta Canmery. “Durante as viagens não temos segurança nenhuma. Ando sempre com medo”, desabafa.

A situação vivida pela bibliotecária retrata a rotina de milhares de pessoenses que utilizam o transporte público diariamente. Segundo a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana do município (Semob-JP), 281.299 pessoas trafegam nos 480 ônibus do sistema municipal todos os dias.

Na última quarta-feira (4) o Núcleo de Análise Criminal e Estatística da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) divulgou os dados referentes à quantidade de assaltos no transporte público de João Pessoa. De acordo com os números, os assaltos a ônibus na cidade caíram 54,1% entre os anos de 2013 e 2014: naquele ano foram verificados 973 assaltos; em 2014, o número de casos caiu para 446. Os dados relativos a janeiro e fevereiro de 2015 devem ser divulgados ainda neste mês.

No entanto, a redução no número de ocorrências não reflete a realidade, muitos dos assaltos praticas nos coletivos não são notificados às autoridades. “É provável que essas subnotificações de fato existam”, afirma o delegado Marcos Vilela, da 1ª Superintendência Regional de Polícia Civil. “Muitas pessoas não querem se dar ao trabalho de ir até as delegacias por achar que o objeto roubado não vale o esforço ou que a polícia não vai resolver o caso”, explica.

Além disso, os assaltos não são o único problema que a população tem que enfrentar ao utilizar os ônibus da capital. A prática de furtos – roubo realizado sem consciência da vítima e sem violência – vem se tornando cada vez mais comum nos ônibus da cidade e geralmente não entram nas estatísticas oficiais, endossando a quantidade de casos subnotificados – na maioria dos casos, os passageiros só percebem que foram furtados ao descer do veículo. “Certa vez, em um ônibus lotado, eu senti alguém mexer no bolso de minha calça”, conta Canmery. “Como eu já estava próxima da parada, não tive tempo de checar o que era. Foi só quando desci do ônibus que percebi que haviam pego meu celular”, diz a bibliotecária.

Polícia realiza ações preventivas

No assalto sofrido pela estudante Samara Mello, de 19 anos, a polícia não atendeu ao chamado das vítimas. “Eu estava voltando de uma festa, por volta das 23:30, na linha 301 quando dois homens subiram armados com estiletes e facas”, relata. “Eles agiram muito rápido e ameaçavam muito. Ao descer levando celulares, eles ainda esmurraram um homem que estava na parada de ônibus em frente à Secretaria de Saúde. O cobrador ligou para a polícia, mas ninguém apareceu”, diz Samara.

Para a Cap. Carla Marques, coordenadora adjunta de Comunicação da Polícia Militar da Paraíba, a polícia está presente no combate a esse tipo de crime e vem realizando ações intensivas para evitar os roubos realizados no transporte público. “O 1º e o 5º Batalhão da Polícia Militar realizam semanalmente abordagens em linhas com alto número de assaltos, com intuito de minimizar tais ocorrências”, garante. “No Terminal de Integração dispomos de um posto policial com 16 policiais em regime de plantão e uma viatura específica para atender aos passageiros”, explica a capitã.

Além das ações policiais, intervenções realizadas nos próprios ônibus pretendem ajudar no combate aos crimes. “Nós continuamos instalando as câmeras de segurança nos ônibus, que hoje cobrem cerca de 80% da frota”, afirma Mário Tourinho, diretor-executivo da AETC-JP. “Além disso, a mudança de local da catraca, realizada desde abril de 2014 para próximo do motorista, inibe a ação dos assaltantes”, acrescenta.

A despeito das medidas tomadas pela PM e pelas empresas de ônibus, os usuários do transporte público ainda precisam conviver com a insegurança; o número de 446 ocorrências por ano em 2014, afinal, ainda é alto e representa mais de um assalto por dia aos coletivos de João Pessoa. “A meta é diminuir sempre esse número”, afirma a capitã Marques. “Mas para isso também precisamos contar com a denúncia das vítimas”, apela.

Até que a segurança no transporte público da capital seja totalmente garantida, entretanto, resta aos passageiros andarem com receio. “A insegurança é nossa companhia constante”, conclui Canmery.

Usuário deve exigir seus direitos

De acordo com o jurista Marcos dos Santos, secretário adjunto da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP), o usuário que sofrer perdas físicas ou materiais dentro do transporte coletivo urbano pode pedir ressarcimento à empresa concessionária. “É um serviço como qualquer outro; no momento em que o passageiro entra no ônibus, a responsabilidade pela segurança do indivíduo passa a ser da empresa”, explica. “Uma pessoa que for assaltada, assim, tem o direito a pedir o ressarcimento pelos objetos subtraídos. Essa reclamação pode ser feita no Procon-JP, que dá o embasamento para audiências nas varas especializadas”, afirma o secretário.

 

 

JORNAL DA PARAÍBA

Nova função do WhatsApp que permite fazer ligações de graça chega a alguns usuários, diz site

Muitos usuários do WhatsApp ficaram frustrados depois de um misterioso botão de ligar que apareceu na plataforma do mensageiro. A função nada mais era do que um atalho para o app do telefone. Porém, parece que o tão aguardado recurso de ligações gratuitas agora chegou de vez, mas apenas para Android e para a versão web. Segundo o site Android Police, alguns usuários já podem realizar chamadas de voz pelo próprio aplicativo, sem precisar do intermédio de uma operadora para realizar o serviço.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda de acordo com a fonte, a novidade só chegou para a versão 2.11.528 do Google Play Store, ou 2.11.531, no site oficial do WhatsApp. Porém, parece que nem todos terão acesso livre ao novo recurso tão rapidamente. Segundo o Android Police, a nova ferramenta podia ser enviada como convite a usuários que ainda não tinham acesso ao recurso, entretanto, esta opção não está mais disponível.

Como funcionaram os convites

Segundo a fonte, para enviar convites, o usuário  – que já tinha a função – precisava fazer uma ligação do próprio mensageiro para a pessoa que desejava convidar. Assim, os contatos que recebiam a chamada e não possuíam suporte ao recurso, visualizaram uma mensagem de notificação, que liberou o acesso a funcionalidade.

Porém, poucas horas depois, o mensageiro bloqueou a opção de enviar convites, deixando apenas usuários que já estavam com o recurso instalado funcionando. Isto é, apenas alguns felizardos tiveram a sorte de receber a suposta atualização. Agora, resta aguardar um comunicado oficial do mensageiro disponibilizando a versão a todos. Pelo que parece, o WhatsApp está testando a nova ferramenta e por isso liberou o recurso apenas a alguns usuários.

Diferenças para o atalho do telefone

A última atualização do WhatsApp incluiu um botão misterioso de telefone dentro das conversas do mensageiro. Porém, o recurso era apenas um atalho para fazer ligações pela operadora telefônica do usuário. Agora, se for confirmado, os usuários do WhatsApp agora vão poder fazer ligações de voz pelo próprio aplicativo, sem precisar pagar nada pelas chamadas.

Segundo o site, além de trazer um botão diferente de chamadas de voz, a nova versão divide o mensageiro em abas: uma específica para as chamadas de voz e outra para as mensagens de texto.

FONTE:

  • Tech Tudo

Usar “clones do WhatsApp” pode deixar usuários sem serviço por até 24 horas

clone-do-whatsappPessoas que baixam aplicativos “clone do WhatsApp” em lojas de aplicativo alternativas estão levando gancho de 24 horas sem poder usar o programa de troca de mensagens. As informações são do site de tecnologia “thehackernews.com”.

De acordo com o site, usuários de programas como WhatsApp MD e WhatsApp Plus começaram a receber notificações de infração dos termos de uso do serviço nesta quarta-feira (21). Além do tempo sem usar, o aplicativo envia para o usuário o link oficial para download do software na Google Play, loja de conteúdos para o sistema Android.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O WhatsApp Plus disponibiliza funções exclusivas aos usuários, como novos temas, emojis diferentes, a possibilidade de desabilitar o recurso que mostra a última vez que o usuário se conectou, etc.

O aplicativo ganhou repercussão entre alguns usuários por se dizer uma espécie de “versão de teste” do software oficial. A diferença desse programa para o convencional é que este tem um logotipo azul – o do original é verde.

Na seção de perguntas e respostas (em inglês), o WhatsApp informa que o WhatsApp Plus não tem nenhum ligação com eles e que esse aplicativo pode conter linhas de código de segurança duvidosa.

 

Uol

Usuários do Bolsa Família recebem abono natalino do Estado

bolsa familiaA secretária de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), Aparecida Ramos informou  a um programa de rádio, nesta terça-feira (02) que famílias beneficiadas pelo programa Bolsa Família de 28 cidades da Paraíba, que não possuem agências dos Correios e Telégrafos, receberão o abono natalino neste próximo sábado (06).

Os recursos provenientes do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep-PB), no valor de R$ 22 milhões, beneficiarão 526 mil famílias.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
– Nós faremos os pagamentos em 28 cidades, que não possuem agências dos Correios. Portanto, esse pagamento será feito nas escolas estaduais. É importante que a população saiba que essa operação contará com o apoio da Polícia Militar, técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Humano e funcionários dos Correios, que pagarão a todas as pessoas – ressaltou.

A secretária ainda disse que serão realizados os pagamentos aos municípios do Estado, que possuem agências dos Correios e Telégrafos, a partir do dia 9 de dezembro de 2014.

– A partir do dia 9, será realizado o pagamento para os usuários que têm o cartão do Bolsa Família, com terminação número um. No dia 10, para os usuários com o cartão com final número dois, e assim por diante, até o dia 22. No dia 23, nós pagaremos os retardatários, que são aquelas pessoas que não foram informadas ou não puderam ir por algum motivo, no dia do seu pagamento – concluiu.

pbagora