Arquivo da tag: usam

Bandidos usam fardas de estudantes para assaltar escola em CG

plantão policialEm uma atitude ousada, quatro bandidos se passaram por alunos e conseguiram entrar em uma escola pública estadual em Campina Grande e realizaram um arrastão contra alunos. O caso aconteceu no bairro de Bodocongó, e os suspeitos ainda chegaram a agredir as vítimas com tapas. Pelo menos duas salas de aula e uma sala administrativa foram invadidas. Os bandidos levaram celulares, dinheiro e uma moto das vítimas.

O arrastão aconteceu na noite desta quinta-feira (17), por volta das 19h30 na escola estadual Ademar Veloso, conhecida popularmente como o “Estadual de Bodocongó”. Um vigilante contou que os bandidos passaram pelo portão principal da escola se passando por alunos e surpreenderam os estudantes e funcionários, segundo informou o Centro Integrado de Operações da Polícia Militar (Ciop).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Conforme a direção da escola, havia cerca de 100 alunos na escola, que estudam no turno da noite. Os suspeitos entraram em duas salas de aula e roubaram vários celulares dos alunos, além de invadirem uma sala da secretaria para atacar funcionários. As vítimas disseram que eles estavam armados.
Ainda de acordo com o relato das vítimas, na fuga os bandidos ainda roubaram uma moto Titan de cor vermelha e placa NQH-1774, que pertence a um aluno da escola, e fugiram. A Polícia Militar disse que fez rondas pelo bairro, mas não localizou nenhum suspeito até às 9h desta sexta-feira (18).
JP

Desconhecidos usam pichações em paredes para ameaçar policiais na Paraíba

Reprodução/Diário do Sertão
Reprodução/Diário do Sertão

Pichações com ameaças direcionadas a policiais militares de Coremas, a 390 km de João Pessoa, no Sertão paraibano, foram encontradas no domingo (18), em paredes de residências da cidade. Segundo a Polícia Militar, a população atribui as pichações a criminosos locais. A Polícia Militar confirmou nesta quarta-feira (21) que está apurando os casos.

Em uma das paredes pichadas há: “Mata os policia é a nossa meta”(sic) e em outra, os pichadores atribuem uma palavra de baixo calão aos policiais.

Segundo o comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, Major Guedes, responsável pela companhia de Coremas, as pichações foram encontradas no domingo e as providências para identificar os autores estão sendo tomadas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Tomamos conhecimento dessas pichações e determinei a devida identificação dos responsáveis. Acionamos o serviço de inteligência para verificar se isso foi apenas uma brincadeira de mau gosto promovida por adolescentes ou ameaças verdadeiras de criminosos” afirmou o comandante.

Major Guedes informou que nenhum policial da região está recebendo ameaças e que a PM vem realizando o seu trabalho normalmente. “Nenhum policial nosso recebeu ameaça nos últimos dias. Estamos realizando nosso trabalho normalmente em todo o Vale do Piancó e tudo está tranquilo”, concluiu.

 

Por Halan Azevedo

Médicos usam cimento, azeite, e até supercola em plásticas de bumbum

siliconeAs cirurgias plásticas para aumento de bumbum estão em alta nos Estados Unidos – mas muitas mulheres estão se submetendo a procedimentos e técnicas ilegais e arriscados para baratear os preços, que podem chegar a milhares de dólares.

Natalie Johnson, de Miami, na Flórida, tomou injeções para aumentar o tamanho dos glúteos. Ela trabalhava de dançarina e acreditava que um traseiro maior lhe traria rendimentos financeiros.

Acabou com cicatrizes e sofreu com as dores. Em sua casa, Natalie mostrou à BBC as fotos de seu corpo com manchas escuras e sinais de decomposição do tecido após o procedimento.

“Eu não precisava, eu era perfeita sem isso. Eu tinha um estilo de vida no qual eu sentia que, se tivesse um traseiro grande, poderia ganhar mais dinheiro”, disse.

 

‘Profissional’
A decisão de se submeter ao procedimento veio depois que ela encontrou uma pessoa que alegava ser médico. O homem ofereceu o serviço por um preço que era apenas uma fração do que normalmente é cobrado em clínicas.

Segundo Natalie, O’Neal Morris foi até a casa dela usando um jaleco branco e “parecendo profissional”, e injetou uma substância em suas nádegas usando uma seringa.

natalie_corpo_624x351_bbc.jpg

Inicialmente os resultados foram bons: os glúteos ficaram mais redondos e firmes, perto do objetivo dela, de ter um “corpo com o formato de uma garrafa de Coca-Cola”.

Os problemas começaram depois de duas sessões. “Comecei a ficar muito, muito doente. Notei que (o implante) estava começando a desintegrar e meu traseiro ficou enrugado”, disse.

A dor que ela ainda enfrenta é tão forte que é difícil para Natalie ficar sentada por muito tempo. Ela precisa da ajuda da filha de nove anos para fazer as tarefas mais básicas.

Em uma ocasião, Natalie foi levada às pressas para o hospital após parar de respirar.

Em janeiro, Morris começou a cumprir pena de um ano de prisão por prática de medicina sem licença.

As mulheres que testemunharam durante o julgamento disseram que Morris, que não é formado, havia injetado uma variedade de substâncias incluindo cimento, supercola e selante de pneu.

natalie_624x351_bbc.jpg

O FBI diz que o número de casos de pessoas que se apresentam como médicos falsos para realizar cirurgias desse tipo está em alta, especialmente na Flórida, em Nova York, na Califórnia e no Texas.

Consertando o estrago
Em sua clínica em um subúrbio de Miami, o cirurgião plástico Alberto Gallerani mostra frascos contendo materiais retirados das nádegas de pacientes. Entre eles, azeite e supercola.

Gallerani vem tratando Natalie e centenas de outras mulheres e homens interessados em cirurgia corretiva após procedimentos errôneos.

Ele exibe fotos do que pode dar errado. Elas são fortes demais para serem publicadas. As cicatrizes são horríveis e em alguns casos a pele mudou de cor. Outras imagens mais extremas mostram o corpo totalmente desfigurado.

Gallerani diz que, em muitos casos, os sintomas podem levar vários anos para aparecer.

“O que muitas das pessoas que fazem isso não percebem é que elas estão colocando uma bomba-relógio em seus corpos”, compara.

Ele diz receber cem chamadas por semana de pessoas pedindo ajuda.

Cirurgias nas nádegas são cada vez mais comuns nos EUA. Em 2013, o número destes procedimentos dobrou em relação ao ano anterior, de acordo com a Associação Americana de Cirurgiões Plásticos Estéticos.

O custo chega a milhares de dólares, o que explica os motivos de muitas mulheres estarem optando por intervenções não regulamentadas e métodos mais baratos.

gallerani__624x351_bbc.jpg

Pressão do meio
A cultura hip-hop celebra um traseiro maior, e a pressão sobre as mulheres é enorme, diz Tee Ali, um agente de artistas em Londres.

Sua cliente e amiga, Claudia Aderotimi, de 20 anos, morreu em 2011, depois de voar de Londres para a Filadélfia para receber injeções de uma mulher que conheceu na internet.

Os médicos acreditam que as próteses de silicone ilegais se espalharam por seus órgãos, matando-a. A pessoa acusada de realizar o procedimento deve ser julgada no ano que vem.

Ali diz que Claudia acreditava que ter nádegas maiores a ajudaria a ter sucesso na indústria da música.

“Quando as meninas saem e uma delas tem um bumbum grande, ela recebe toda a atenção. Ela vai ter tudo, elevadores exclusivos, bebidas gratuitas”, diz ele.

“Todo mundo sabe, as meninas com bumbuns maiores recebem mais atenção, grandes ofertas de trabalho e demanda maior”.

Tragicamente, Claudia não está viva para alertar outras pessoas sobre os perigos de procedimentos ilegais. Mas Natalie acredita que através de sua história, outras mulheres podem ser salvas.

“Fique com o que Deus lhe deu”, diz. “Eu digo a garotas: se não está quebrado não conserte. Você é linda do jeito que você é.”

BBC Brasil

 

Cientistas usam impressora 3D e criam câncer em laboratório para ajudar em tratamento

cancerExiste muita esperança em torno de impressoras 3D capazes de produzir coisas com células vivas – novos órgãos para quem precisa de um transplante ou pele para vítimas de queimaduras, por exemplo. Mas agora elas estão sendo usadas com um objetivo inusitado: imprimir tumores.

A ideia é criar, em laboratório, um modelo de tumor cervical mais próximo do encontrado em pacientes. Normalmente, células cancerígenas são estudadas em placas de petri e acabam sendo modelos em 2D dos tumores. Com um modelo em 3D, cientistas podem analisar melhor o seu comportamento e ver como o câncer reage a diferentes tipos de treinamento. Quanto mais realista é o modelo, mais promissores são os tratamentos que funcionam nele.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ou seja: criar câncer pode ser um passo para curar câncer.

Atualmente, uma equipe internacional de cientistas trabalha no projeto – detalhado pela revista especializada IOP Science.

Galileu

Hackers usam cartões falsos e levam US$ 40 milhões em caixas eletrônicos

caixa_eletronicoOs caixas eletrônicos dos Estados Unidos estão sofrendo mais uma onda de invasões hackers, mas dessa vez a ameaça é mais grave do que um simples caso de ataque por SMS. Os ladrões estão invadindo os dados dos bancos e removendo as restrições de saques dos clientes, permitindo que, por meio de cartões falsos, eles consigam roubar grandes quantias de dinheiro – chegando a totalizar US$ 40 milhões neste esquema.

Os roubos, que tem três fases separadas, iniciam com uma invasão às redes dos bancos por meio de malwares instalados nos computadores, muitas vezes instalados por funcionários descuidados que clicam em emails infectados. Com isso, os hackers conseguem acesso remoto aos dados dos clientes e alteram o limite diário de saques.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em seguida, os ladrões utilizam cartões falsificados para ir aos caixas eletrônicos e retirar o dinheiro, conseguindo sacar valores até maiores que os disponíveis na conta da vítima. Para garantir que o ataque traga boas somas, os hackers ainda agendam eles para os fins de semana e feriados, quando há menos movimento e mais dinheiro nas máquinas automáticas.

O governo dos Estados Unidos está cobrindo as perdas das vítimas, tornando uma situação extremamente incômoda para os cofres públicos do país. Enquanto isso, não há nenhum registro de ação semelhante no Brasil – embora seja sempre seguro dar uma olhada na conta bancária para garantir que ela não está sendo alvo de nenhum acesso ilegal.

Tec Mundo

 

Bactérias intestinais usam chocolate amargo para produzirem anti-inflamatórios que reduzem a pressão

chocolateOs amantes de chocolate amargo podem comê-lo agora com muito menos culpa após descoberta que mostra o motivo dele ser tão bom para o corpo. Um estudo anterior sobre o consumo diário descobriu que chocolate amargo reduz a pressão arterial e é bom para o coração. Agora, os cientistas descobriram por que isso acontece.

A pesquisadora Maria Moore, da Universidade Estadual de Louisiana, disse: “Nós descobrimos que há dois tipos de micróbios no intestino: os bons e os ruins. Os bons micróbios, como Bifidobacterium e bactérias lácticas, fazem a festa com chocolate. Quando se come chocolate amargo, elas crescem e fermentam, produzindo compostos que são anti-inflamatórios. Isto, naturalmente, entra na corrente sanguínea e ajuda a livrar o coração e artérias de danos. As bactérias ruins do intestino, tais como Clostridium e algumas cepas de Escherichia coli (E.coli) provocam inflamação com muita facilidade, levando ao inchaço na região da barriga, diarreia e prisão de ventre”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A equipe testou três tipos de pó de cacau, a matéria-prima utilizada para fazer chocolate, num sistema digestivo artificial, que consiste numa série de tubos de ensaio modificados. O cacau contém os chamados polifenóis, compostos antioxidantes, tais como catequinas e epicatequina, e uma pequena quantidade de fibra dietética. “Em nosso estudo, verificamos que a fibra é fermentada e os grandes polímeros polifenólicos são metabolizados em moléculas menores, que são mais facilmente absorvidos”, disse o Dr. John Finley, que liderou a equipe de pesquisa Louisiana.

“Estes polímeros menores exibem atividade anti-inflamatória. Quando estes compostos são absorvidos pelo corpo, eles diminuem a inflamação do tecido cardiovascular, reduzindo o risco de longo prazo de acidente vascular cerebral”. O chocolate amargo contém um teor de cacau superior, aumentando este processo.

Combinando cacau com prebióticos – ingredientes indigestos de alimentos que estimulam o crescimento de bactérias – é susceptível de reforçar o processo com resultados benéficos, disse o Dr. Finley. “Quando você ingerir prebióticos, a população de micróbios benéficos do intestino aumenta e concorre contra quaisquer micróbios indesejáveis no intestino, como aqueles que causam problemas de estômago”, acrescentou.

Prebióticos são encontrados em alimentos como alho cru, farelo de trigo cru, cozido e farinha de trigo integral, e são especialmente abundantes na raiz de chicória crua. Eles também podem ser obtidos a partir de suplementos amplamente disponíveis. “Combinando chocolate amargo com frutas como romãs ou açaí também pode aumentar esses benefícios”, disse o Dr. Finley.

R7