Arquivo da tag: urnas

Derrotada nas urnas, ex-prefeita veta reajuste do novo gestor e vereadores

claudiadias_ex-prefeitaInconformada com o resultado das urnas nas eleições municipais do ano passado, quando foi derrotada pelo então candidato Marcos Eron, que obteve 56,94% dos votos, o último ato da ex-prefeita de Monte Horebe, Sertão paraibano, foi vetar integralmente o reajuste do prefeito, vice e vereadores. .

De acordo com o blog Os Guedes, Claudia Aparecida Dias disse que o projeto aprovado pela Câmara de possuía vício de tramitação. “Em verdade, beira a irresponsabilidade fiscal sancionar um projeto de lei dessa natureza”.

Ainda segundo ela, o projeto não obedeceu ao previsto na lei Orgânica do Município. “Não há demonstração da origem dos recursos necessários para bancar a despesa de natureza continuada, em infringência ao artigo 17 do sobredito diploma legal”.

Durante o seu mandato como prefeita de Monte Horebe, Cláudia Dias foi afastada e presa durante a 3ª fase da Operação Andaime, que investiga fraudes em licitações de obras em municípios da Paraíba.

os Guedes

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Derrotado nas urnas presidente do PMDB de Areia pendura as chuteiras

gersinho-paulinoO jovem presidente do PMDB de Areia, no brejo paraibano deu sua primeira entrevista pós eleições, e sua análise é que não pretende continuar a vida pública.

Com 25 anos, Gersinho Paulino foi candidato a vereador em Areia pelo PMDB na chapa da oposição, com a apuração dos votos foi esmagado pelos seus antigos algozes, não galgando nem sequer uma suplência, o comandante do partido de Michel Temer em Areia relatou que antes mesmo de começar, é hora de parar.

“A experiência foi significativa, combati o bom combati, explanei meus projetos e ideias na chance de ver que Areia poderia mudar com o nosso nome, saio decepcionado das urnas, nem a história de trabalho da minha família foi reconhecida, do povo guardo boas recordações e serei grato aos votos que recebi, não tenho mais pretensões políticas em Areia, é hora de seguir minha carreira acadêmica e trilhar novos horizontes, parabenizo o nosso prefeito João Francisco e sua vice Marília Perazzo, desejo êxito na nova administração, eles podem contar comigo, só digo que o povo precisa aprender a votar para vereador”. Frisou o dirigente partidário ainda inconformado com o resultado.

Gersinho, ainda declarou que deverá deixar a presidência do PMDB de Areia e sua desfiliação, para ele não há espaço político dentro de Areia e não declarou para que legenda seguirá.

Fonte: Portal Areia Online com Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Dos 93 prefeitos candidatos à reeleição, 34 não alcançaram a vitória nas urnas

Em Bananeiras, Douglas Lucena do PSB foi um dos que conseguiram se eleger
Em Bananeiras, Douglas Lucena do PSB foi um dos que conseguiram se reeleger

Dos 93 prefeitos que tentaram a reeleição na Paraíba, 59 conseguiram êxito nas Eleições 2016 e terão a oportunidade de administrar suas cidades por mais quatro anos. Outros 34 não alcançaram a vitória e encerram seus mandatos no próximo dia 31 de dezembro. Das 30 legendas que disputaram o cargo em todo o estado, apenas 17 concentraram o total do número de gestores eleitos, sendo que é do PSB a maior parte dos vitoriosos.

Do total de eleitos nos 223 municípios, o PSB é responsável por 53. Na sequência aparecem o PSDB com 36, o PMDB com 31 e o PSD com 27. Na lista, que contempla 17 partidos, ainda aparecem DEM e PTB, com 17 prefeitos eleitos cada; PR com 13; PDT com 9; PP com seis; PSL e PSC com três cada; PRB e PTdoB com dois cada; e PMN, PRP, PT e PTN, sendo um para cada.

O PSB também foi o partido que mais perdeu nessas eleições, com 66 derrotas nas urnas. O PMDB vem em seguida com 47 não eleitos, PSDB com 28, PSD com 20, PT com 16, PSOL com 15, PTdoB com 14, PTB com 13, PR e PDT com 12, PP e DEM com 10.

Os homens continuam sendo a maioria com 83% do número de eleitos, o que equivale a 184 gestores. Já as mulheres representam 17% ao conseguirem ocupar 39 prefeituras por toda a Paraíba.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Mais de 355 mil eleitores não compareceram às urnas na Paraíba

Vanessa do Egypto, coordenadora da Corregedoria Eleitoral do TRE-PB (Foto: Walla Santos)
Vanessa do Egypto, coordenadora da Corregedoria Eleitoral do TRE-PB (Foto: Walla Santos)

O eleitor que não compareceu ao seu local de votação no último sábado (2) tem até 60 dias para justificar a ausência, ou seja, dia 1º de dezembro. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) da Paraíba, 354.886 eleitores deixaram de votar em todo estado. Só em João Pessoa, foram 55.579 ausências (11,37% do eleitorado). No país foram 25.331,045 abstenções.

O processo de justificativa da ausência do voto começou a ser realizado desde o dia da eleição, nas seções eleitorais e nos postos pré-estabelecidos pelo Tribunal. No entanto, a partir desta segunda-feira (3), a ausência só pode ser justificada nas Zonas Eleitorais, durante o horário especial das 12 às 19h.

Segundo a coordenadora da Corregedoria Eleitoral do TRE-PB, Vanessa do Egypto, o horário para os eleitores justificarem a ausência na votação do último dia 2 de outubro deve ser alterado nas próximas semanas, mas não tem data definida. “Devido ao período eleitoral, todos os cartórios passaram a atender ao público no período da tarde, mas o horário normal é das 7 às 14h, com exceção de João Pessoa e Campina Grande”, explicou Vanessa.

Para justificar a falta no primeiro turno, o eleitor deve comparecer às Zonas Eleitorais até o dia 1º de dezembro. Se a falta for no segundo turno, o que não acontecerá no estado da Paraíba, as justificativas devem ser feitas até o dia 29 de dezembro. Os eleitores que estavam fora do país, no dia da votação, têm até 30 dias após o retorno para fazer a justificativa.

Justificativa – Para preenchimento do formulário de justificativa no dia da eleição é indispensável o número do título de eleitor. O ausente pode preencher o formulário antecipadamente, mas só deve assiná-lo quando da entrega.

De acordo o diretor de Tecnologia da Informação do TRE-PB, George Leite, nos maiores colégios eleitorais da Paraíba o percentual de abstenções foi de 6,29% (Bayeux) a 19,05% (Cajazeiras). Além dos mais de 55 mil eleitores que não votaram na Capital, 26.188 não compareceram às seções em Campina Grande, 8.653 em Cajazeiras, 6.730 em Cabedelo, 6.332 em Santa Rita, 5.328 em Patos, 4.183 em Bayeux e 2.798 em Sousa.

Caso não haja a justificativa, o eleitor que faltou também deve comparecer a Zona Eleitoral para receber uma multa de R$ 3,50 por turno perdido, que poderá ser paga em qualquer agência bancária.

O eleitor que não pagar a multa fica em débito com a Justiça Eleitoral e não poderá solicitar a Certidão de Quitação Eleitoral. Além disso, fica impedido de requerer passaporte ou carteira de identidade, assim como receber o salário caso seja funcionário público.

Outras penalidades – O eleitor que não justificar a ausência do voto também fica impedido de pedir empréstimo em banco público, inscrever-se em concurso público ou em instituições públicas de ensino.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Polícia Civil contabiliza 206 ocorrências na PB até fechamento das urnas neste domingo

CENTRAL-POLICIA-CIVIL-PBA Polícia Civil da Paraíba realizou 206 procedimentos em unidades policiais distribuídas nos 223 municípios do Estado, das 8h de sexta-feira (30) até as 17h deste domingo (2), dia de eleições. Um total de 236 pessoas foram conduzidas às delegacias, sendo que 173 procedimentos confeccionados foram por crimes comuns e 33 por crimes eleitorais.

Das ocorrências ligadas ao pleito, seis foram por divulgação de propaganda, uma de transporte ilegal de eleitores e outra de uso de documentação falsa, seis de boca de urna, sete por compra de votos, oito por desobediência à Justiça Eleitoral e uma por desordem em local de votação. Outros três crimes eleitorais também foram contabilizados até as 17h.

“Esse número pode ainda aumentar, visto que muitos crimes ainda estão sendo comunicados à Delegacia Geral e os procedimentos continuam em andamento. A Polícia Civil permanece atuando no Estado após o final da votação, acompanhando a movimentação que acontece após a divulgação dos resultados”, explicou o delegado geral João Alves de Albuquerque, que acompanhou pessoalmente o policiamento no Sertão do Estado. Ele acrescentou que a Polícia Civil do Estado é responsável pelo atendimento aos crimes comuns e atua supletivamente nas cidades em que não há a presença da Polícia Federal.

O delegado geral também informou que a cidade com maior número de ocorrências foi João Pessoa (24), seguida por Campina Grande (9), e Cajazeiras, Guarabira, Pombal, Queimadas e Santa Rita, todas com seis ocorrências, até o fechamento das urnas.

A Polícia Civil empregou 1.026 homens e mulheres nas eleições deste ano, com 223 equipes espalhadas por todo o Estado. A instituição também esteve presente nos Centros de Comando e Controle (CCC) nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos.

Secom-PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Belém, Remígio e Solânea registraram substituição de urnas

voto-a-voto-copiaAté às 12h30 deste domingo (2), 50 urnas apresentaram problemas técnicos e foram substituídas em vários locais de votação na Paraíba. De acordo com informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), somente em João Pessoa foram 11 equipamentos foram trocados. Em todo o país, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foram 1.675 substituições.

Na Paraíba, além das urnas quebradas na capital, as demais substituições aconteceram em Bayeux (4), Sobrado (3), Belém, Campina Grande e Serra Branca, com duas substituições cada, e uma troca de urna em Tavares, Alagoa Nova, Alhandra, Areia, Boqueirão, Caaporã, Conde, Cruz do Espírito Santo, Cuité, Cuitegi, Emas, Guarabira, Juripiranga, Juru, Lagoa de Dentro, Marcação, Mataraca, Nova Palmeira, Parari, Pedra Branca, Remígio, São José do Sabugi, São Vicente do Seridó, Sapé, Solânea e Sumé.

Em todo o Brasil, foram substituídas 1.675, 92 ocorrências com candidatos e 60 prisões. Ocorrências com não candidatos foram 815, sendo 337 com prisão. O motivo das ocorrências de candidatos: boca de urna (39 prisões), divulgação de propaganda (11 prisões), transporte ilegal de eleitor (2 prisões), corrupção eleitoral (4 prisões), outros motivos (4 prisões)

correiodaparaiba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

TRE-PB garante menor índice de quebra de urnas nas eleições deste domingo (2)

urna-eletronicaNa Paraíba, 11.293 urnas eletrônicas estarão à disposição das eleições este ano. São 9.802 destinadas às seções eleitorais, 21 para MRJ e 1.470 urnas de contingenciamento. De acordo com o coordenador das Eleições 2016 do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), Fábio Falcão, haverá uma redução no índice de quebra de urnas este ano.

Isso se dará não somente pelo volume de novas urnas no pleito, mas também pelo trabalho de manutenção realizado pelo tribunal. “A gente fez dois ciclos de manutenção nas urnas. Todos que apresentaram problemas já foram para a correção e já voltaram. Além disso, realizamos dois simulados para verificar compatibilidade do sistema com a votação biométrica. Na preparação, a gente teve o menor índice de quebra de urna, 1,15%. É o menor índice dos últimos pleitos. Portanto, o índice de quebra sendo pequeno na preparação, significa que também será durante o pleito”, explicou o coordenador.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

TRE-PB inicia distribuição de urnas eletrônicas que serão usadas nas Eleições 2016

urnasO Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) iniciou na manhã desta quinta-feira (29) o transporte das urnas eletrônicas que serão usadas no próximo dia 2 de outubro, durante as eleições municipais 2016. A cidade de Cabedelo foi a primeira a receber parte dos 11.293 equipamentos disponibilizados para o pleito. Foram 134 urnas destinadas ao sétimo maior colégio eleitoral do estado.

O Núcleo de Apoio Técnico às Urnas Eletrônicas (NATU I), em João Pessoa, ainda vai encaminhar outras 1.664 urnas eletrônicas na tarde de hoje, sendo 329 para Santa Rita, Cruz do Espírito Santo (46), Sapé (241), Itabaiana (173), Mamanguape (206), Guarabira (216), Rio Tinto (110), Jacaraú (95) e Bayeux (248). Além deste, o TRE-PB possui os NATU’s de Campina Grande, Patos, Pombal e Cajazeiras.

Desde o último dia 19, o órgão iniciou a preparação das urnas eletrônicas para as Eleições 2016. Esse procedimento de carga de urnas consiste em gravar os dados necessários para as eleições, utilizando as mídias geradas com a informação dos eleitores, candidatos, municípios e seções nas urnas eletrônicas. No total, são 10.353 Seções, 77 Zonas Eleitorais e 1.770 locais de votação.

Quase 2,9 milhões estão aptos a votar no estado. Em todo o país, mais de 144 milhões de eleitores vão às urnas para a escolha dos novos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de 5.568 municípios. Neste ano, serão utilizadas cerca de 550 mil urnas eletrônicas distribuídas nas 457.445 seções eleitorais de Norte a Sul.

pbagora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Homens são mortos enquanto se preparavam para levar urnas na PB

sireneDois homens morreram após serem baleados enquanto tiravam bancos de uma van na madrugada desta quinta-feira (29) na cidade de Aroeiras, no Agreste paraibano. De acordo com as primeiras informações do Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), as vítimas estavam preparando o veículo para levar urnas eletrônicas para locais de votação.

Ainda conforme a polícia, o caso aconteceu por volta das 4h30. O dono da van tinha sido contratado para fazer o transporte das urnas e contava com a ajuda de outro homem. As primeiras informações dão conta que dois homens em uma motocicleta se aproximaram e atiraram nas vítimas.

O proprietário da van morreu no local e o ajudante ainda chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Geral de Queimadas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A Polícia Militar informou que até as 8h30 fazia buscas na região, mas não há informações sobre a motivação e nem sobre a autoria.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Eleitor que faltar às urnas tem 60 dias para justificar o voto ou pagar multa

requerimento-votoQuem não comparecer às urnas no próximo dia 2 para eleger os representantes municipais deverá justificar a ausência à Justiça Eleitoral em algum dos 1.770 locais de votação espalhados pelo estado. Em João Pessoa, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) ainda reservou outros três locais para que o cidadão fora de seu domicílio eleitoral possa apresentar a justificativa: PBTur (Tambaú), Casa José Américo (Cabo Branco) e Shopping Sul (Bancários).

Para isso é necessário o preenchimento de um formulário (Requerimento de Justificativa Eleitoral) que pode ser obtido gratuitamente nos cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor, na página do TRE ou do TSE na internet e nos locais de votação ou de justificativa. O formulário deve ser entregue apenas no dia do pleito e o eleitor precisa ter em mãos o número do título eleitoral e um documento oficial de identificação (carteira de identidade, passaporte ou outro documento oficial com foto, de valor legal equivalente, inclusive carteira de categoria profissional reconhecida por lei; certificado de reservista; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação, não se admitindo certidão de nascimento ou de casamento).

Caso o eleitor não apresente sua justificativa no dia da eleição, pode preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral após a votação e entregá-lo pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, por via postal, ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito acompanhado da documentação comprobatória da impossibilidade de comparecimento ao pleito. O prazo de envio é de até 60 dias após cada turno da votação, no caso até 1º de dezembro. Se o requerimento for entregue com dados incorretos, que não permitam a identificação do eleitor, não será considerado válido para justificar a ausência às urnas.

A Justiça Eleitoral salienta ainda que a justificativa é válida somente para o turno ao qual o eleitor não compareceu por estar fora de seu domicílio eleitoral. Assim, se deixou de votar no primeiro e no segundo turno da eleição, terá de justificar a ausência para cada turno, separadamente, obedecendo aos mesmos requisitos e prazos para cada um deles. Quem perder o prazo da justificativa deve receber uma multa de aproximadamente R$ 3, que pode ser multiplicada até por dez vezes, de acordo com decisão do juiz eleitoral. Em caso de três justificativas seguidas o título de eleitor pode ser suspenso.

Exterior – O eleitor inscrito no País que se encontre no exterior no dia do pleito e queira justificar a ausência antes do retorno ao Brasil deverá encaminhar justificativa de ausência de voto diretamente ao cartório eleitoral do município de sua inscrição, por meio dos serviços de postagens nos referidos prazos ou poderá apresentá-la no período de 30 dias contados da data do retorno ao país. Já o eleitor inscrito na Zona Eleitoral do Exterior só necessita justificar eventual ausência às urnas em eleição presidencial.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br