Arquivo da tag: UPA

Homem arromba porta e agride médico em UPA por demora no atendimento da avó

A confusão aconteceu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro Oceania, em João Pessoa (Foto: Reprodução/pmjp)

Na noite dessa segunda-feira (29), um homem provocou uma confusão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no Retão de Manaíra, no bairro Jardim Oceania, em João Pessoa. Ele estava acompanhando a avó e se revoltou quando ela passou pela triagem e seu caso não ser considerado de risco e pela demora no atendimento.

Testemunhas contaram que o homem já chegou na undade hospitalar com sinais de nervosismo. Após sua avó passar pela triagem, ele foi até o consultório, arrombou a porta e agrediu o médico com murros e chutes.

Após a confusão, os servidores chamaram a polícia, mas o homem fugiu e deixou a avó aos cuidados de uma tia. Horas depois, em depoimento, o acusado informou que o atendimento estava demorando demais e que o médico estava em repouso.

Clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Surto de chikungunya e Zika em cidade da PB zera estoque em farmácias e lota UPA e hospital

zicaO surto da febre chikungunya e o Zika Vírus, doenças transmitidas pelo mesmo mosquito que a dengue, o Aedes aegypti, no município de Monteiro, no Cariri do estado a 301 km de João Pessoa, fez o governo municipal a decretar situação de emergência na saúde pública. Unidades de saúde estão super lotadas e algumas farmácias da cidade estão sem medicamentos para combater as doença.

Conforme levantamento feito pelo Portal Correio, hospital e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) estão atendendo apenas idosos e crianças. Os adolescentes e adultos que são diagnosticados estão sendo medicados com dipirona, paracetamol e orientados a ficarem em casa de repouso.

Três farmácias procuradas pela reportagem confirmaram problema no abastecimento. Uma das atendentes – que não quis ser identificada – informou que o medicamento Dipirona de 1g não tem no momento. Os fornecedores reduziram a quantidade de entrega para não desabastecer outras cidades.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo a secretária de Saúde do município, Anna Lorena Nóbrega, o aumento dos registros entre novembro de dezembro foi de 300%. “Estamos com superlotação na UPA. A quantidade de dipirona, soro e paracetamol que gastamos em um mês está sendo utilizada em 4 dias. Quando os casos são diagnosticados, as pessoas são orientadas a ficarem em casa de repouso e tomando medicamento. Na UPA, o paciente pode ficar até 24 horas”, falou.

Nesta segunda-feira (28), um mutirão percorreu ruas dos bairros da cidade. Denominada de ‘Segunda da Faxina’, a mobilização contou com a participação da sociedade civil, Polícia Militar, funcionários públicos a agentes de saúde. “A ação inclui vasta programação com orientação e visitas domiciliares. Como medida para combate ao mosquito, vamos distribuir larvicidas e o peixe GUP, que se alimenta das larvas. Mas, é importante as pessoas se conscientizarem do problema que estamos passando e acabar com os possíveis criadouros”, disse Anna Lorena.

 

Portal Correio

Técnicos do ministério da Saúde discutem com prefeito Chió a abertura de uma UPA 24h em Remígio

reuniãoO município de Remígio recebeu na tarde desta quarta (12/08) a visita de Eliane Shebeliski, coordenadora de Urgência e Emergência do MS – (Ministério da Saúde) e Júlio Goulart, arquiteto do MS – Ministério da Saúde. A visita dos técnicos do MS a cidade de Remígio teve como principal objetivo avaliar o PA – Pronto Atendimento para transforma-lo em uma UPA porte 1. Os técnicos foram recebidos no Pronto Atendimento Eunice Leal de Souza pelo prefeito Chió, o vice André do Sesp, a secretária de saúde Tânia e pelos vereadores Dr. João Barboza, Doda e Vitorinha.

20150812_160711A pedido do Ministro da Saúde Arthur Chioro, a coordenadora Eliane e o arquiteto Júlio fizeram uma avaliação da estrutura física do Pronto Atendimento. De acordo com o arquiteto Júlio Goulart, as adequações são poucas: “O prédio é bom, tem espaço e com um pouco mais 200 metros quadrados de construção, podemos transformar esta unidade em uma UPA porte 1” – afirmou Goulart.

Para o prefeito Chió, “Este é mais um passo importante para abertura de nossa UPA 24h. Iremos agora em busca de recursos para fazermos as adequações necessárias.” – afirmou o gestor. “Temos lutado incansavelmente para melhorar a saúde dos remigenses. Temos SAMU, o nosso PA, uma Farmácia Básica completa, ambulância bem equipada e agora vamos em busca de uma UPA” – conclui Chió.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Secome-PMR

Hospital Regional de Guarabira e UPA esclarecem caso de bebê picado por escorpião

hospitalAs assessorias do Hospital Regional de Guarabira (HRG) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) esclareceram ao Nordeste1 sobre denúncias de negligência médica no atendimento a um bebê de oito meses picado por um escorpião nesta quinta-feira (11), denunciado por um site de notícias da cidade. As duas unidades garantiram que todos os procedimentos foram realizados e a paciente medicada.

De acordo com a assessoria do HRG, a criança chegou sem apresentar sintomas de picada de escorpião, estava calma e sem sinais de dor e choro – que seria característico desse tipo de incidente – ela apresentava apenas vermelhidão no pé esquerdo.

Mediante ao quadro, a família foi orientada pela enfermeira Patrícia a passar pela sala de classificação, e após avaliar a criança, ela foi referenciada para a UPA, que responde pelo atendimento pediátrico em Guarabira.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Lá, segundo a assessoria, a paciente deu entrada por volta das 10h35 e o atendimento se deu às 10h42 pelo pediatra Roberto Einstein S. de Araújo, com queixa de picada de escorpião, neste momento, segundo o médico, a criança se encontrava “corada, nutrida, hidratada, respirando normalmente (eupneica), sem febre, ritmo cardíaco normal (bulhas normofonéticas e normo rítmicas), ausência de sopros cardíacos, apresentando sons respiratórios normais (Murmúrio vesicular audível de ruídos adventícios), abdome com boa perfusão e com ruídos intestinais (hidroaéreos), orofaringe (parte da garganta logo atrás da boca) nada digno de nota, ausência de rigidez de nuca, e inchaço (edema) no dorso do pé esquerdo”.

Ela foi medicada com hidrocortisona e dexclorfeniramina às 11h00 e as 11h20 foi encaminhada para o Hospital Universitário Lauro Wanderley para uma observação mais detalhada que evitasse uma evolução do quadro.

 

 

nordeste1

Direção da UPA de Guarabira diz que atendimento continuará normalmente

diretorNa manhã desta sexta-feira (20), um carro de som anunciava uma possível paralisação dos médicos da UPA de Guarabira, a partir da próxima segunda-feira (23). Em contato com a direção da Unidade de Pronto Atendimento, o diretor Gilson Cândido afirmou aoPortalmidia.net, que o movimento é do Sindimed – o qual deseja paralisar as atividades de urgências.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– O movimento é do Sindimed, o qual deseja paralisar o atendimento dos casos que não forem emergências. O que posso afirmar é que farei o possível para que o atendimento continue como vem acontecendo sem intercorrência -, afirmou.

Segundo Gilson, tudo já foi resolvido e não passou de um caso isolado; garantido a normalidade do atendimento:

– Foi um fato isolado, mas já está resolvido. Já foi esclarecido junto a classe médica. Tanto que vários médicos que trabalham na unidade me procuraram e fizeram questão de dizer que continuarão atendendo normalmente -, completou.

O ex-candidato a deputado estadual, Gilson Cândido, também ressaltou as melhorias da Unidade para atender a população, visto a implantação de um sistema de ‘telemedicina’:

– De minha parte no administrativo, tenho trabalhado para que a unidade continue funcionando dentro da mais absoluta normalidade. Buscando sempre melhoria, vendo assuntos inerentes a unidade que está implantando um sistema de telemedicina. Em breve os exames cardiológicos feitos na UPA serão enviados em tempo real para especialistas no Incor (Instituto do Coração) em São Paulo, que darão o laudo via internet. Já que não dispomos de cardiologistas no plantão -, relatou.

 

por Geano Sousa

Médicos da UPA de Guarabira ameaçam paralisar as atividades a partir da próxima segunda (23)

upaNa manhã dessa sexta-feira (20), um carro de som foi visto circulando pela cidade de Guarabira e em frente a unidade da UPA, avisando a sociedade que a partir da próxima segunda-feira (23), os atendimentos serão apenas de urgência – alertando para uma possível ‘greve’.

Segundo informações, a reivindicação é por falta de pagamento aos médicos, que estariam sem receber os salários referentes a 2015.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda de acordo com o comunicado, os mesmos aconselham a população a procurar outro hospital na próxima semana.

 

por Geano Sousa

UPA de Guarabira atende mais de 33 mil pessoas em sete meses

 


A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Guarabira que é referência para 150 mil habitantes de 26 municípios da região do Brejo, atendeu 33 mil e realizou mais de 6 mil exames em sete meses de funcionamento.

Nos três primeiros meses, foram 15.513 atendimento, superando a meta estabelecida de 4 mil por mês. No trimestre seguinte, o número subiu para 17.603 atendimentos.

A UPA Guarabira foi inaugurada em novembro de 2011, com investimento de R$ 3,5 milhões, sendo R$ 2,5 milhões em obras e R$ 1 milhão em equipamentos. A unidade é resultado de parceria entre os governos estadual e federal.

Antes não havia na região atendimento especializado às crianças. Agora essa cobertura é feita pelo setor de pediatria da UPA, que atendeu 13.177 crianças nos sete meses de funcionamento.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza, a UPA tem contribuído para a organização dos atendimentos de urgência e emergência do Brejo, funcionando com porta de entrada para urgências pediátricas e clínicas. “O Governo tem se empenhado na construção de uma rede articulada com atenção básica que envolve desde a inauguração de UPAs até a construção, ampliação e reforma de hospitais”, concluiu.

O diretor geral da unidade, Êirio Mathias, disse que uma pesquisa mostrou que a população aprova o serviço prestado pela UPA: “84% das pessoas ouvidas consideram o atendimento ótimo. Isso se deve ao trabalho constante na qualificação de nossos colaboradores, que são profissionais focados sempre no paciente. Essa lógica permite um atendimento com qualidade e segurança 24 horas por dia”, afirmou.

Funcionamento – A UPA de Guarabira presta atendimento de clínica geral e pediatria, disponibilizando dois consultórios médicos e uma área de observação com dois leitos para pediatria, quatro leitos para clínica médica e dois leitos de atendimento de emergência Sala Vermelha, onde ficam equipamentos para casos mais graves.

Nessa sala, os médicos prestam socorro, controlam os problemas, detalham o diagnóstico e analisam se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação por 24 horas.

Diariamente, uma equipe composta de dois clínicos gerais, dois pediatras e dois enfermeiros, estão à disposição da população, além de assistentes sociais. Antes do atendimento, os pacientes passam por uma triagem de classificação de risco, sendo dada prioridade aos casos mais graves.

A unidade de atendimento é 100% informatizada, fato que garante a implantação do prontuário eletrônico, serviço que fortalece a segurança das informações dos pacientes, proporciona um atendimento mais rápido e eficiente e diminui a burocracia.

Secom

UPA de Campina Grande inicia atendimentos e população elogia agilidade e qualidade do serviço

 

Hugo Basílio da Silva, de 2 anos de idade, vítima de queda, foi o primeiro paciente a ser atendido na UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) 24h de Campina Grande, que começou a funcionar às 7h da manhã desta segunda-feira, 14. O menino, que reside com os pais, Elisângela Basílio e Hermando Silva, no bairro dos Cuités, foi levado por eles para a UPA por conta do hematoma que criou na testa. Depois que o filho foi atendido por uma das pediatras de plantão, os pais, que ficaram sabendo do novo serviço através da imprensa, saíram satisfeitos com a agilidade e a qualidade do serviço.

Na UPA Dr. Raimundo Maia de Oliveira, que foi inaugurada no último sábado, 12, a capacidade será de até 450 atendimentos diários. Nos casos dos atendimentos de média e baixa complexidade, como vômito, diarreia, falta de ar, dor abdominal ou entorse, as pessoas podem procurar diretamente o serviço, que fica localizado na avenida Manoel Tavares. Nestes casos, a UPA 24h irá suprir as necessidades de atendimentos que acontecem principalmente à noite e nos finais de semana, quando as UBSF (Unidades Básicas de Saúde da Família) não funcionam.

Em outros casos considerados mais graves, os pacientes serão levados pelos profissionais do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a UPA, onde serão atendidos e estabilizados até que, de acordo com a necessidade, os médicos reguladores consigam a vaga em UTI ou centro cirúrgico em hospitais da cidade. A UPA 24h, que possui 20 leitos de observação para crianças e adultos, também tem estrutura para realizar internações por períodos curtos.

Além dos 20 leitos, a estrutura da UPA 24h é composta por 6 salas de exames onde são realizados os atendimentos médicos e odontológicos, 2 salas para classificação de risco, 2 salas de urgência, depósito de macas, CAF (Central de Abastecimento Farmacêutico), farmácia, salas para atendimento social, odontologia, sutura e curativos, gesso, raios x, aplicação de medicação e reidratação, eletrocardiografia, coleta, inalação coletiva, urgência e estabilização, higienização, esterilização e estocagem.

Codecom da PMCG para o Focando a Notícia

População de Campina Grande poderá procurar atendimento diretamente na UPA ou ser levada pelo SAMU

 

O atendimento na UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) de Campina Grande, que será inaugurada no próximo sábado, 12, às 9h, será feito de duas formas, conforme explica a secretária municipal de Saúde, Tatiana Medeiros. Na primeira delas, a pessoa que apresenta necessidade de atendimentos de baixa e média complexidades, como vômito, diarréia ou uma entorse, pode procurar diretamente o serviço, que fica localizado na avenida Manoel Tavares. Nestes casos, a UPA irá suprir as necessidades de atendimentos à noite e nos finais de semana, quando as UBSF (Unidades Básicas de Saúde da Família) não funcionam.

Em outros casos considerados mais graves, os pacientes serão levados pelos profissionais do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a UPA, onde serão atendidos e estabilizados até que, de acordo com a necessidade, os médicos reguladores consigam a vaga em UTI ou centro cirúrgico. Quando o paciente chegar a UPA, os médicos prestarão socorro e detalharão o diagnóstico, além de analisar se é necessário transferir o paciente ou apenas mantê-lo em observação. A UPA, que possui 20 leitos, também tem estrutura para realizar internações de até 48 horas ou mais.

A estrutura da UPA é composta ainda por 20 leitos, 6 salas de exames, 2 salas para classificação de risco, 2 salas de urgência, recepções, DML (Depósito de Material de Limpeza), depósito de macas, CAF (Central de Abastecimento Farmacêutico), farmácia, refeitório dos funcionários, copa para pacientes, repousos masculino e feminino, vestiários masculino e feminino, guarda-lixo, posto policial, almoxarifado, administração, direção, arquivo médico, banheiros masculino e feminino e banheiros para portadores de deficiência.

A UPA de Campina Grande, que funcionará 24 horas por dia, sete dias por semana, com seis médicos plantonistas, também terá salas para atendimento social, odontologia, sutura e curativos, gesso, raios x, aplicação de medicação e reidratação, eletrocardiografia, inalação coletiva, urgência e estabilização, higienização, roupa limpa, roupa suja, utilidades, esterilização e estocagem, coleta, esterilização e lavagem, estar para os funcionários e reuniões.

Construída na avenida Manoel Tavares, bairro do Alto Branco, a UPA de Campina Grande é de porte 3 e será a primeira do Estado da Paraíba com esta estrutura, que inclui uma área total de aproximadamente 5,5 mil m² e 1,7 mil m² de área construída. A UPA de Campina Grande terá o nome do médico Raimundo Maia de Oliveira, mais conhecido como Dr. Maia, fundador da tradicional Clínica de Dr. Maia.

 Pré-natal

“Mãe, uma vida que é sua, um compromisso que é nosso.” Com esta mensagem, a Secretaria Municipal de Saúde está distribuindo um material informativo e quer chamar a atenção das grávidas para a importância do pré-natal, que no município é realizado nas UBSF (Unidades Básicas de Saúde da Família) e ISEA (Instituto de Saúde Elpídio de Almeida), que é referência para as gestantes de alto risco. De acordo com a orientação dos profissionais de saúde, depois de confirmada a gravidez, o pré-natal deve ser iniciado imediatamente, de preferência antes do terceiro mês de gestação, na uma unidade de saúde mais próxima da sua residência.

É no pré-natal que são realizados todos os exames necessários para que a gravidez e o desenvolvimento do bebê transcorram normalmente: ABO-RH, que identifica o tipo de sangue da mãe, glicemia, hemograma, VDRL, para detectar a sífilis, sumário de urina, HIV/Aids, toxoplasmose, rubéola, hepatites B e C, além da ultrassonografia. Também durante a gravidez, as mulheres devem fazer o exame preventivo de câncer do colo uterino e tomar as vacinas antitetânica, influenza e hepatite.

A quantidade de consultas deve ser, durante toda a gestação, de pelo menos sete, três com médicos e quatro com enfermeiros e ainda durante a gravidez, as mulheres devem manter uma alimentação saudável e fazer atividades físicas. As gestantes devem andar com o cartão do pré-natal porque é nele que estão anotadas todas as observações referentes à gravidez e que podem auxiliar diante da necessidade de um atendimento de emergência.

Quando a mulher for para a maternidade, o cartão do pré-natal deve ser levado e a Secretaria Municipal de Saúde também alerta sobre um direito da gestante, assegurado por lei, que é de ter um acompanhante. Depois do parto, a revisão deve ser feita em até 40 dias e os cuidados também incluem o bebê, como a amamentação por pelo menos seis meses.

Na primeira semana pós-parto ele deve ser levado na UBSF mais próxima e diante de qualquer alteração no bebê, a mãe também deve levá-lo à unidade de saúde ou hospital para avaliação de um profissional.

Codecom da PMCG para o Focando a Notícia