Arquivo da tag: universitários

Ônibus que transporta universitários de Guarabira à João Pessoa pega fogo na BR-230

onibusUm dos ônibus que transporta estudantes universitários de Guarabira à universidades em João Pessoa, do programa de Transporte Universitário da Prefeitura de Guarabira, pegou fogo durante a viagem nesta quinta-feira (16). O sinistro aconteceu por volta das 18h enquanto passavam pela BR-230. Segundo as primeiras informações, uma estudante passou mal por conta da fumaça.

O ônibus em questão transporta estudantes para a Unipê e está tomado pelas chamas chamas. O veículo era conduzido pelo motorista Edcarlos.

Segundo informações, a fumaça foi percebida no interior do veículo e após pararem constataram o fogo e todos evacuaram o ônibus às pressas.

Uma viatura da Polícia Rodoviária Federal se encontra no local do sinistro.

http://www.portalindependente.com/uploads/7ccdf56a-3a3d-4c86-9ddf-9b83959e2cc1.jpghttp://www.portalindependente.com/uploads/28e278d7-4274-4fc8-925e-0147618e41c7.jpg

portalindependente

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Sem transporte, universitários interditam entrada de Araçagi

protestoO corte do transporte universitário em Araçagi revoltou os estudantes que frequentam as universidades da capital paraibana. Neste sábado, 04, os universitários protestaram interditando a principal entrada da cidade, vários pneus foram queimados.

Com palavras de ordem, os estudantes cobraram uma posição do prefeito Murílio Nunes (PSB), que inicialmente, informou que a gestão municipal não tem como arcar com a despesa.

Os manifestantes informaram ao ManchetePB que o serviço era disponibilizado pela administração passada, mesmo que precariamente.

O protesto deste sábado foi encerrado por falta de pneus, mas os estudantes prometem retomar as ações na próxima semana.

Tentamos colher a versão da atual administração, mas ainda sem êxito.

Rafael San

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Vândalos apedrejam ônibus que transporta universitários da cidade de Remígio

Na saída de Campina Grande onde se localizava antiga Manzuá (nome fantasia da operação de policiamento nas estradas do estado) o ônibus da cidade de Remígio o famoso “Amarelinho”, que transporta os estudantes à noite para as Universidades Federal de Campina Grande e Estadual da Paraíba (UFCG e UEPB) e alguns estudantes de universidade particular, foi alvo de várias pedradas.  A princípio pensou que fosse apenas uma pedrada, que fez com que o vidro da porta do ônibus esfacelasse totalmente.

Porém quando foi realizada a vistoria percebeu-se que foram no total de cincos arremessos que atingiram a lataria do ônibus, onde por pouco não acertaram nas janelas podendo ocasionar ferimentos graves aos estudantes e motorista também. Esse fato já vem acontecendo com ônibus de outras cidades que já foram atingidos no mesmo local, criando um ar de medo e falta de segurança para os que locomovem durante a noite por aquela localidade, pois até carro de particular de um morador de Remígio também foi alvo de pedradas nesses últimos dias.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

      De acordo informações para um pouco de alívio para os estudantes no quesito transporte para aula, terá sim ônibus para levar os estudantes o mesmo por sinal, onde estão providenciando a reposição do vidro e também que já foram acionadas as instituições de policiamento a Policia Militar e PRF, já que a BR 104 é de jurisdição federal. As autoridades já estão cientes dos fatos e deveram solucionar o problema e ajudarem na segurança do transporte universitário e o transporte em geral.

 

 

remigio247

Policial à paisana prende universitários que espancavam idoso em praça de João Pessoa

traumaDois estudantes universitários de 31 e 33 anos foram presos em flagrante quando espancavam um idoso na Praça da Paz, no bairro dos Bancários, em João Pessoa. O caso aconteceu no final da noite dessa quinta-feira (11) e foi registrado na 9ª Delegacia Distrital. O motivo da agressão ainda é desconhecido.

De acordo com Rosemberg de Carvalho, escrivão da Polícia Civil, um policial militar à paisana estava passando pela praça quando precisou às agressões. “O PM deu voz de prisão e deteve os dois agressores em flagrante. Foi chamado reforço e Luiz Otávio Gioseffi – que falou ser professor de história de uma faculdade – e Axxel Marinho Furtado foram trazidos para a 9ª Delegacia. Os jovens apresentavam sintomas de embriaguez. A vítima foi identificada como sendo José Herculano Gomes de Almeida”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ainda segundo o escrivão, Luiz Otávio estava ferido e precisou ser levado para o Hospital de Emergência e Trauma da Capital. “Luiz foi trazido para a delegacia com ferimento no braço, mas não quis ser levado para o Trauminha. Na madrugada desta sexta, ele sentiu fortes dores e foi levado para o Trauma”, comentou.

A vítima foi socorrida para o Trauma de João Pessoa com afundamento no crânio. A dupla agressora vai responder por lesão corporal qualificada e foi levada para a Central de Polícia Civil, conforme autuação feita pelo delegado Antônio Farias. Os suspeitos deverão ser levados para unidades prisionais da Capital. O estado de saúde da vítima não foi divulgado pela unidade médica.

 

 

portalcorreio

Estudantes criam ‘turma do estupro’ em jogos universitários e debocham em rede social

FACENo último feriado, cerca 1.500 estudantes participaram da quarta edição dos Jogos Universitários de Comunicação Social (JUCS), na cidade de Vassouras, na Região Centro-Sul do estado do Rio de Janeiro. Entre competições acirradas e festas, o evento, que era para ser uma confraternização entre alunos, foi marcado por discriminações de gênero, raça, orientação sexual, tipo físico e até apologia ao estupro.

Nas arquibancadas dos JUCS, esteriótipos e ofensas comuns em estádios de todo o Brasil são reproduzidos por estudantes não só de comunicação, mas também por outros jovens que vão para acompanhar as disputas e as festas. Terminada a competição, as redes sociais viraram espaço de discussão, provocação e ainda mais ofensas. Pessoas que estavam presentes relataram que alunos de uma universidade particular da capital se classificavam como a “turma do estupro”. Nas redes, alguns deles ainda debocharam de uma crítica feita anonimamente, em um grupo que reúne pessoas que participaram do evento. “Fazemos sim e no próximo vamos fazer pior #turmadoestupro”. Questionado sobre o fato de fazer apologia ao estupro ser considerado crime, o aluno seguiu desdenhando: “Me prenda!”, escreveu.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Após críticas, estudantes que criaram #turmadoestupro debocham
Após críticas, estudantes que criaram #turmadoestupro debocham Foto: Reprodução / Facebook

Alunos também relatam que foram vítimas de ofensas racistas. Uma estudante, que prefere não se identificar, conta que ouviu, enquanto participava de uma das competições, gritos preconceituosos contra ela.

— Algumas pessoas da PUC falaram que meu cabelo era “de bandido”, me chamaram de piranha. Como isso pra mim não é nenhuma ofensa, pedi para cantarem mais alto. Nesse dia eu sofri várias provocações e, claro, não cedi a nenhuma. Antes do jogo, ouvi algumas meninas da PUC cantarem “Ai ai ai”, da Vanessa da Mata, enquanto eu passava. A tentativa de ofensa virou elogio. Comecei a cantar mais alto que elas, já que a música é ótima e a cantora também — conta a estudante, de 19 anos.

Estudantes debocharam após serem criticados por #turmadoestupro
Estudantes debocharam após serem criticados por #turmadoestupro Foto: Reprodução / Facebook
Comentários machistas são comuns entre as discussões dos alunos, no Facebook
Comentários machistas são comuns entre as discussões dos alunos, no Facebook Foto: Reprodução / Facebook

A aluna revela ainda que manifestações machistas são comuns entre todas as torcidas que participam do evento. Nos Jogos Jurídicos, realizados no mesmo feriado, alunos de Direito realizaram uma campanha para evitar que atletas e torcedores usassem gritos e cânticos machistas durante os jogos.

— Não sabia dessa iniciativa dos jogos (jurídicos). Achei ótimo, já está na hora dessa situação absurda ser reconhecida como tal: um absurdo — opina.

Comentários machistas são frequentes na discussão entre os estudantes pela internet
Comentários machistas são frequentes na discussão entre os estudantes pela internet Foto: Reprodução / Facebook

Ao EXTRA, Rafael Cotta, representante da JC2 Esportes, empresa que organiza os JUCS, disse que a companhia repudia qualquer ato discriminatório dentro dos jogos e que o evento conta com um tribunal de justiça desportiva para avaliar a conduta de atletas e torcidas durante as competições. Segundo Cotta, durante o evento, houve apenas um caso de racismo registrado com a administração, que foi apurado e encerrado. Ele conta ainda que já há uma mobilização para que, na próxima edição, a ser realizada em 2016, haja maior conscientização dos participantes sobre a postura no evento.

— Nunca tinha tido nada nessa esfera, então ninguém se preocupou em fazer nada previamente. Sempre foi uma festa bonita, de integração. Durante o evento, chegaram alguns boatos, reclamações sobre xingamentos generalizados, coisa normal em torcida. Quando chega um registro formal de uma torcida com esse tipo de atitude, há a apuração dos fatos com a nossa comissão. O único caso formal que chegou pra gente foi apurado e foi constatado que não houve o fato.

Extra

Prefeito de Tacima destaca projetos que vão beneficiar Universitários no município

tacimaOs universitários do município de Tacima, estão prestes a comemorar importantes conquistas. É que dois projetos de autoria do Poder Executivo, já encaminhados para a análise dos Vereadores da Câmara Municipal, vão garantir benefícios para quem está matriculado em cursos superiores em Universidades Públicas.

Um dos projetos é o “bolsa estágio”, que vai beneficiar universitários que apresentem mais de 50% de curso realizado, analisando o desempenho dos cinco períodos anteriores, o que será usado como critério de seleção. O estágio será em várias áreas, e de início serão oferecidas 15 vagas. A remuneração para os estagiários será o equivalente a 40% do salário mínimo, pago por um período de 6 meses. Erivan informou que usará recursos próprios para a execução do projeto.

O Chefe do Executivo Municipal anunciou ainda o cursinho pré-vestibular que oferecerá reforço para os estudantes que buscam entrar nas Universidades, com a oferta de aulas em disciplinas que vão melhorar a capacidade dos alunos em disputar vagas nas universidades. Serão 4 meses de cursinho pré-vestibular. Serão oferecidas, de início 50 vagas. O Projeto também será executado com recursos próprios.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Outras ações

Na próxima sexta-feira, 15 de maio, a Prefeitura vai realizar a entrega do kit escolar dos alunos O Prefeito disse que houve um atraso por parte do fornecedor.

Entre os dias 13 e 15 de maio, será realizada uma série de atividades em comemoração ao dia das mães, celebrado no último domingo (10). Na quarta (13) a homenagem ás mães, será na Escola do Braga e a noite na escola Maria do Carmo, em Cachoeirinha. No dia 15 será a vez da festa das mães ser realizada na cidade, no Tacima Club.

Assessoria da Prefeitura de Tacima-PB

Universitários de Solânea estariam sendo barrados em ônibus escolar por falta de carteirinha

 

onibusEstudantes universitários de Solânea foram barrados no ônibus escolar que viaja para Campina Grande. Um desses alunos procurou a equipe do Focando a Notícia para relatar que, apesar de ser veterano, está sendo prejudicado por não ter feito o recadastramento na Secretaria de Educação e, por isso, ter ficado sem a carteirinha exigida.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O aluno disse que não sabia que era necessário fazer uma nova carteirinha, já que já possuía uma, do ano passado. Sem o documento atualizado, ele acabou sendo barrado na hora de entrar no ônibus.

“Sobre os ônibus que vão para Campina Grande, a secretaria municipal empata alunos de viajar por não portam suas carteirinhas que dão acesso ao ônibus, nisso prejudicando os mesmos, sendo que já são alunos veteranos”, afirma o estudante.

A secretaria de Educação de Solânea, por várias vezes, informou, inclusive por meio da imprensa, que os estudantes universitários deveriam fazer o recadastramento e adquirir suas novas carteirinhas. Nesses informes, a gestão avisou que quem não tivesse o novo documento seria impedido de entrar nos ônibus.

 

Redação/Focando a Notícia

MEC destina R$ 31,4 milhões a 26 hospitais universitários federais

mecO Ministério da Educação liberou R$ 31,4 milhões para 26 hospitais universitários federais, de acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (12). A medida faz parte do Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais.

Pela norma, a verba servirá para atender às demandas de “aquisição de medicamentos, materiais médico hospitalares, produtos para a saúde, insumos para exames, equipamentos mobiliários e material permanente”. Do montante, serão destinados R$ 19.950.000 para custeio e R$ 11.491.490 para investimentos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

Veja aqui a portaria com a lista dos 26 hospitais universitários federais beneficiados.

Grande parte das unidades pertence a instituições de ensino no Norte e Nordeste. Do estado do Rio, o único representante é o Hospital Universitário Dr. Washington A. de Barros (Unirio), que recebeu R$ 300 mil, segundo menor valor. A unidade com maior destinação de recursos é o Hospital Universitário de Brasília (UnB), com R$ 3 mil.

O repasse será feito em parcela única. A portaria determina que a execução das verbas será monitorada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), estatal criada em 2011 para gerir as unidades que motivou uma série de protestos de sindicatos de servidores federais.

O Globo

Negros são menos de 18% dos médicos e não chegam a 30% dos professores universitários

LUCIA CORREA LIMA/ARQUIVO RBA
LUCIA CORREA LIMA/ARQUIVO RBA

A população negra, que responde por 50,7% dos brasileiros conforme o Censo 2010 do IBGE, ocupa apenas em torno de 30% do funcionalismo brasileiro nas esferas federal, estaduais e municipais. A informação é dos pesquisadores do Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Sociais e Estatísticas das Relações Raciais (Laeser), do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Em 2010, dos pouco mais de 180 mil funcionários públicos estatutários que ocupavam posições de diretores e gerentes, a maioria era branca: 64,1%. Os pretos e pardos, 34,8%.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Entre os profissionais das áreas científicas e intelectuais (1.600.486 estatutários), a participação de negros subia para 37,6%. Mas especificamente entre os médicos, esta proporção não chegava a um quinto, equivalendo a 17,6% do total. Entre os professores universitários, não alcançava um terço do total.

A participação negra, conforme os pesquisadores do Laeser, aumenta entre as ocupações de menor prestígio e remuneração. Entre os profissionais técnicos e de nível médio correspondiam a 44,5%. Já entre os empregados em ocupações elementares, o percentual era de 60,2%, aumentando entre os coletadores de lixo e de material reciclável: 70,2%.

Para os pesquisadores, as discrepâncias refletem as desigualdades de cor ou raça no mercado de trabalho brasileiro como um todo. Assim, mesmo no setor privado, é habitual encontrar trabalhadores brancos em posições e grupamentos ocupacionais mais prestigiados e melhor remunerados. O inverso ocorre entre os trabalhadores pretos e pardos.

No final de abril, a comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou o Projeto de Lei 6.738/13, que reserva 20% das vagas em concursos públicos federais para afrodescendentes nos próximos dez anos. Em artigo divulgado esta semana, o Laeser considera que o PL é meritório em seus princípios fundamentadores. A justificativa é que, por conta das desigualdades nos anos médios de escolaridade, menor acesso a informação inclusive sobre concursos e a perspectiva de aprovação em concursos públicos.

No entanto, em artigo divulgado esta semana, o Laeser defende que é preciso saber diferenciar a necessidade de ampliação da presença relativa de pretos e pardos entre os funcionários públicos de todo o país e a efetiva capacidade do projeto para esse fim. Ou seja, o que se coloca é que este percentual (20%) se apresenta como modesto mesmo com essa população concorrendo ao mesmo tempo pelo sistema de reserva de vaga e o de ampla concorrência.

 

 

Cida de Oliveira, da RBA

Universitários podem concorrer a bolsas de estágios em empresas no Canadá

Divulgação/Governo do Estado do Piauí
Divulgação/Governo do Estado do Piauí

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou na última sexta-feira (6) o edital nº 65/2013, referente ao Programa de Estágio Supervisionado na Modalidade de Graduação Sanduíche no Canadá. O foco é estágio de pesquisa ou inovação tecnológica em indústrias.

O programa é uma parceria entre a Capes e a organização canadense Mathematics of Information Technology and Complex Systems (Mitacs) e será feita na modalidade de graduação sanduíche, ou seja, garante uma parte dos estudos no outro país, porém o universitário precisa retornar ao Brasil para se formar.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Quem pode participar

Para se candidatar, o estudante deve ser brasileiro, não ter participado de bolsa de graduação no exterior financiada pela Capes e estar regularmente matriculado em curso de nível superior nas áreas e temas indicados no edital, dentre eles, Engenharia, Computação e Biologia. Outro requisito é que o estudante já tenha concluído no mínimo 40% e, no máximo, 90% do currículo previsto para seu curso.

O candidato tem até o dia 15 de outubro para se inscrever no portal da Mitacs, por meio do Formulário de Inscrições. Após resultado, publicado também no site da organização, os pré-selecionados terão do dia 1º até o dia 16 de dezembro para se inscrever no portal da Capes.

O resultado final está previsto para o dia 14 de janeiro de 2014, que será publicado no Diário Oficial da União e no portal da Coordenação.

 

Benefícios

A permanência dos alunos selecionados será custeada pela Capes e pelo Mitacs pelo período de até três meses, que serão dedicados ao estágio de pesquisa ou inovação tecnológica em indústria em tempo integral nas instituições eleitas.

Dentre os benefícios estão a bolsa mensal de R$ 800 (oitocentos dólares canadenses), o pagamento de taxas escolares, o auxílio instalação, o auxílio seguro-saúde e o auxílio deslocamento, que é a aquisição das passagens de ida e volta.

Outras informações ou qualquer dúvida podem ser enviadas para o emailmitacs@capes.gov.br.

 

 

Fonte:
Capes