Arquivo da tag: Unhas

Roer as unhas e chupar o dedo afasta as crianças das alergias

criancaUm estudo realizado com mil pessoas pela Escola de Medicina Dunedin, na Nova Zelândia, mostrou que a exposição aos germes na infância pode aumentar a proteção do organismo, benefício que se estende, inclusive, na idade adulta. Entre os hábitos relacionados ao tema que são mais comuns entre as crianças estão roer as unhas e chupar o dedo.

O estudo, concluído por pesquisadores da Escola Dunedin de Medicina, da Nova Zelândia, e publicado no periódico científico Pediatrics, foi realizado com 1 mil neozelandeses durante os seus 5 e 32 anos de idade. Os cientistas observaram que um terço dos participantes do estudo chupavam o dedo ou roíam as unhas com 5, 7, 9 e 11 anos. Depois, todo o grupo foi testado para alergias aos 13 e aos 32 anos.

No primeiro teste, foi constatado que as chances de desenvolver reações alérgicas a ácaros, pelos de animais, etc, havia sido reduzida para 30% entre os jovens que chupavam o dedo e roíam as unhas em comparação aos que não mantinham esses hábitos. Anos depois, o segundo teste apontou que essa proteção acompanhou a idade adulta dos participantes.

Esses hábitos, porém, não tiveram nenhum efeito sobre as chances de se desenvolver asma ou rinite. Se esse for o seu caso, veja abaixo alguns agravantes das alergias respiratórias:

Alterações de temperatura

As variações de calor para frio ou vice-versa podem causar irritações nas vias respiratórias e demais órgãos. “No caso da asma, por exemplo, essa mudança brusca irrita os brônquios, que se contraem como resposta, o que faz com que a pessoa sinta falta de ar”, explica o pneumologista Élcio Vianna, presidente da Comissão de Asma da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia.

Fortes emoções

Ficar muito nervoso, triste ou assustado pode desencadear o fechamento dos brônquios, levando a uma crise de asma. Segundo o pneumologista Élcio, ainda não se sabe o motivo exato desse efeito. “O que sabemos é que o sistema nervoso controla o brônquio, então provavelmente deve ser esta a relação”, afirma.

Produtos químicos

Há alguns produtos de cheiro tão forte que causam irritação na maioria das pessoas, como tinta de parede. “Até a tinta de cabelo pode desencadear crises”, comenta Élcio Vianna. Produtos de limpeza também costumam ser motivo de irritação.

Infecções virais

Élcio Vianna conta que todo vírus que irrita e inflama o brônquio faz com que ele se feche, o que pode aumentar a secreção e as chances de crises alérgicas. Por isso, é importante tomar vacina contra gripe em épocas de campanha e ter cuidado para não ficar com a imunidade baixa e favorecer a manifestação de doenças virais.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Analise as unhas e saiba mais sobre seu corpo

As unhas são uma referência de como está o organismo. Analisando-as é possível tirar algumas conclusões sobre a saúde de cada um: déficits nutricionais, quadros de estresse e até mesmo problemas relacionados à manicure ou cuidados diários.

Unhas frágeis e danificadas são problemas comuns da atualidade. Um mal que afeta quase 20% da população. Mais frequente nas mulheres, a incidência no publico feminino é o dobro. Essas alterações são um incômodo estético e cosmético que pode causar dor e dificuldade para praticar ações corriqueiras como lavar louças, utilizar o teclado do computador, fazer as unhas etc.

Stock.xchng

Stock.xchng

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Aprenda a analisar suas unhas e, caso perceba algo, procure um especialista:

-Unhas cerrilhadas – podem significar um quadro inicial de psoríase.

-Estrias horizontais – simbolizam interrupção do crescimento. Aparecem após algumas cirurgias, febre alta. Também pode significar carência nutricional e indicar inflamação na cutícula (chamada de paroníquia).

-Estrias verticais – possivelmente ligadas a doenças na tireoide (tanto hipo quanto hipertiroidismo). Carências nutricionais não devem ser descartadas.

-Manchas escuras – causadas por uso de alguns medicamentos também por digitar no teclado do computador com muita força. Se houver descolamento associado pode ser indício de micose.

-Riscos brancos – estão relacionados a traumas na matriz ungueal. Podem começar devido a erros da manicure (má utilização de alicates e empurradores) e usode esmaltes inadequados.

Portanto, quem cuida da saúde precisa estar conectado também às suas unhas. A saúde começa por elas também!

 

Uol

Causas e tratamentos para unhas frágeis

UnhasNosso bom estado de saúde reflete na beleza de nossos cabelos e unhas. Se não nos cuidarmos por dentro e não nos alimentarmos corretamente, ambos ficarão danificados e quebradiços.

Nossas unhas são constituídas basicamente por uma proteína indispensável, que ajuda o organismo a promover o crescimento correto das mesmas: a queratina.

Além disso, para mantê-las em bom estado, se faz necessária uma variedade razoável de vitaminas, como vitaminas A, B, C etc, assim como a quantidade adequada de minerais e aminoácidos sulfurados, encontrados nas gorduras vegetais, por exemplo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Agora, veremos calmamente os principais problemas que podem afetar as nossas unhas e os melhores tratamentos para eles.

Principais problemas que afetam as unhas

unhas-despedaçadas

 

  • As linhas de Beau: são pequenas depressões que surgem nas unhas, costumam aparecer logo após apresentarmos alguma doença que nos deixou fracos e com as defesas do organismo debilitadas.
  • Unhas frágeis e quebradiças: elas se quebram com facilidade e a causa, em alguns casos, é a passagem natural do tempo, de envelhecimento; porém, na maioria das vezes, isso pode ser consequência de algumas doenças.
  • Em certas ocasiões, quando expomos nossas unhas à umidade, ou quando somos acostumadas a usar esmalte com frequência, as unhas podem descascar e ficarem frágeis.
  • Surgimento de fungos: nossas unhas mudam de cor, forma e textura.
  • As infecções bacterianas podem causar dor embaixo das unhas e ao redor delas. São processos muito incômodos, que podem resultar na perda das mesmas.
  • Mudanças de cor nas unhas: que podem ser causadas por problemas cardíacos e hepáticos.
  • Distúrbios nas tireoides podem causar unhas quebradiças.
  • Manchas brancas nas unhas, também chamadas leuconiquia:existem muitos falsos mitos a respeito destas manchas brancas, por exemplo, o de que é consequência da falta de cálcio no organismo. Isso não é verdade, pois tratam-se basicamente de pequenas lesões na unha, em decorrência de algum processo inflamatório ou traumatismo na raiz da unha, provocando uma queratinização anormal. É algo inofensivo.

 

Dieta adequada para fortalecer as unhas

Vitaminas essenciais

Copa de fresas

 

Vitamina B: essencial para a saúde não apenas das unhas, mas também do cabelo, nesse caso, a levedura de cerveja e o gérmen de trigo são muito recomendáveis. Além disso, você pode tentar conseguir, com seu médico, cápsulas de vitamina B, que são um ótima opção.

Vitamina A: rica em betacaroteno. Os alimentos que contêm este composto serão facilmente reconhecidos, graças aos seus pigmentos avermelhados, amarelados e alaranjados presentes neles. Alguns exemplos são as cenouras, os morangos, os frutos silvestres, os tomates, os pimentões ou as abóboras etc.

Minerais essenciais

Se incluirmos legumes em nossa dieta, conseguiremos unhas mais saudáveis, pois são uma fonte de ferro, cálcio e iodo. As avelãs, amêndoas e nozes também são muito benéficas para as unhas.

As batatas e as berinjelas são muito ricas em zinco, além de essenciais para a síntese do colágeno e formação das unhas. Não deixe de incluí-las em sua dieta!

Remédios caseiros para unhas frágeis

Azeite de oliva e suco de limão

limao-para-varizes

 

Faça uma massagem nas unhas com um preparo à base de: uma colher pequena de azeite de oliva misturado com suco de limão. Com um algodão, umedeça as unhas com este líquido pelo menos por 2 vezes na semana à noite. Ele fará com que as unhas frágeis fiquem mais saudáveis.

Remédio com sal marinho

Misture 2 colheres pequenas de sal marinho refinado com 2 gotas de suco de limão, acrescente também uma colher de gérmen de trigo (ideal para saúde das unhas). Depois, misture-os com um pouco de água morna (menos de meio copo). Aplique 2 vezes por semana, para notar os bons resultados.

Remédio com cerveja e vinagre de maçã

Este é um remédio igualmente eficaz para as unhas quebradiças e será de grande ajuda. É muito simples de fazer!

Esquente 1/4 de um copo de azeite de oliva, misturando-o com uma quantidade igual de vinagre de maçã e a metade de um copo de cerveja. Os ingredientes usados são essenciais para a saúde das unhas. Uma vez preparado, mergulhe as unhas na mistura por 15 minutos, para que absorvam os nutrientes necessários. É simplesmente excelente!

Use o remédio que achar mais fácil ou que mais te agradar, mas, o mais importante é ser constante e fazê-lo por pelo menos 2 vezes na semana e sempre à noite. Se além disso você se alimentar adequadamente e evitar hábitos inadequados, como morder as unhas, aos poucos, notará uma melhora progressiva .

Imagem oferecida por TratamientosdeBelleza.

 

melhorcomsaude

Unhas fracas, manchadas e quebradiças têm solução

Unhas quebradas, manchadas ou encravadas. Difícil é não se chatear com esses problemas tão comuns. A boa notícia é que, na maioria dos casos, eles também são fáceis de resolver. Ter unhas saudáveis e bonitas depende de poucos e importantes cuidados, que não tomam muito tempo e podem ser incluídos facilmente na rotina.

As unhas frágeis são apontadas por Tatiana Villas Boas Gabbi, dermatologista responsável pelo ambulatório de doenças das unhas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), como um dos males mais recorrentes. Entre as suas consequências: quebram com facilidade, inclusive em camadas, ganham manchas brancas ou amarelas e descascam.

Thinkstock/Getty Images

Cuidados simples garantem unhas fortes, hidratadas e protegidas dos problemas mais comuns

As causas, segundo a especialista, estão relacionadas a hábitos que podem causar desidratação nas unhas. “Tem a ver com o que cada pessoa faz, como usar esmalte, lavar louça, mexer em produtos de limpeza, em temperos etc. Tudo isso pode enfraquecer a unha”, explica. Sergio Hirata, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e professor adjunto de dermatologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), ainda destaca a carência de vitaminas no organismo, os traumas físicos e, mais raramente, a presença de doenças sistêmicas – problemas na tireoide e anemia, por exemplo.

Para evitar que as unhas fiquem frágeis, um bom primeiro passo é usar luvas na hora do contato com água e com produtos químicos, como detergente. Outras dicas de Tatiana são: tirar o esmalte com removedor de unhas e não com acetona, que é mais agressiva; lavá-las após o uso do removedor, retirando-o todo; e usar algum creme hidratante depois do contato com umidade, para mantê-las hidratadas e fortalecê-las.

Agora, se as unhas já estiverem apresentando sintomas de que estão frágeis, passar uma base fortalecedora, que tenha formaldeído na fórmula, pode ajudar. Mas vá com calma: “O abuso deste produto pode levar a uma piora do problema, já que o formol causa ressecamento”, alerta Tatiana.

Caso as unhas continuem quebradiças e manchadas, o ideal é procurar um dermatologista. “Pode ser necessário, em algumas situações, a realização de exames para chegarmos a um diagnóstico. Assim, podemos prescrever o tratamento adequado, que pode ser com produtos como loções, esmaltes e cremes específicos, ou até mesmo a utilização de medicamentos via oral”, fala Francisco Le Voci, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Unhas sempre feitas
Quem vai à manicure semanalmente ou faz as unhas em casa com regularidade pode comemorar. Os especialistas avisam que não há problema nenhum em trocar de esmalte com frequência. “Só devemos alertar para que sejam utilizados produtos de boa qualidade e para que a manipulação das unhas seja feita com extremo cuidado, evitando que ocorram ferimentos”, diz Le Voci.

Higiene também é essencial, ressalta Tatiana. “É preciso utilizar instrumentos que tenham sido esterilizados adequadamente. Não adianta só levar o alicate de casa sem higienizá-lo adequadamente. Se o material fica sujo, uma bela hora pode aparecer um problema de saúde. Lavá-lo com detergente, igual lavamos a faca e o garfo, é necessário”, defende.

Le Voci ainda chama a atenção para as cores dos esmaltes que podem deixar as unhas amareladas temporariamente. “Os tons vermelho, laranja e marrom contêm certas substâncias de base amarela, e são esses resíduos que deixam manchas nas unhas.” O efeito, porém, é passageiro e não indica um problema maior. É recomendável apenas revezar essas tonalidades com cores mais claras, para evitar que as unhas fiquem manchadas por muito tempo.

Contrariando o que a maioria faz, os especialistas reforçam que, na hora de fazer a unha, o melhor é manter a cutícula, protetora das unhas. “É possível ficar sem mexer nas cutículas e ter unhas bonitas e saudáveis”, fala Le Voci. “A sua retirada pode facilitar a ocorrência de infecções por fungos ou bactérias”, complementa Hirata.

Thinkstock/Getty Images

Prefira não retirar as cutículas, e corte as unhas dos pés sempre quadradas

 

Ao retirar a cutícula, sofre-se o risco ainda de ganhar manchinhas brancas e ondulações nas unhas. “Geralmente, isso acontece porque quem está fazendo a retirada da cutícula está usando muita força na matriz ungueal ao empurrar a cutícula”, fiz Tatiana, referindo-se à base da unha, onde ela tem origem. “Por isso, a reação é nascer com esses probleminhas. E, para que eles sumam, só deixando-a crescer”, acrescenta.

O que não pede regras nas unhas das mãos é o seu formato, que pode seguir a preferência de cada uma. Tatiana só recomenda não deixar as garras muito longas, pois atos cotidianos, como bater a ponta das unhas nas teclas do computador, podem levantá-las, causando descolamento, o que leva a unha a ficar amarelada e facilita a entrada de fungos embaixo dela. “Nesse caso, tem de cortar a unha até o local do descolamento e esperar crescer. E é melhor fazer esse procedimento em um consultório médico”, diz a dermatologista.

Se nas mãos o formato das unhas pode variar de acordo com o gosto da dona, nos pés a regra é cortá-las quadradas. “O corte errado, em especial se os cantos forem manipulados excessivamente, é a maior causa de formação de unhas encravadas, que muitas vezes necessitam de tratamento cirúrgico para a sua correção”, diz Le Voci. Deixar as unhas compridas também não é recomendável, já que o atrito causado ao usar sapatos fechados pode levar ao descolamento da unha.

Micose e problemas mais sérios
Outro mal comum, segundo os especialistas, é a micose, infecção causada por fungos. Os seus sintomas são unhas esbranquiçadas, ocas e grossas, que tendem a favorecer o encravamento. “Para a indicação de tratamento, deve-se procurar um dermatologista, que vai avaliar a intensidade do problema”, afirma Le Voci.

Tatiana ainda alerta para o caso de as unhas apresentaram manchas avermelhadas, acastanhadas, esverdeadas ou azuladas. “Qualquer lesão dolorosa ou que altere a superfície da unha, causando manchas escuras, pode ser um problema mais sério, que necessita de tratamento cirúrgico”, encerra.

 

 

iG