Arquivo da tag: ultrapassam

Prejuízos por fraudes aos Correios ultrapassam R$13 milhões

Cálculos iniciais da Polícia Federal indicam que os prejuízos dos Correios com as fraudes identificadas na Operação Postal Off, deflagrada nesta sexta-feira (6) chegam a R$ 13 milhões, mas para o delegado Christian Luz Barth, da Delegacia de Combate à Corrupção da Superintendência Regional em Santa Catarina os valores podem ser bem maiores.

“A gente estima que esses valores vão subir, e muito, após a análise do material apreendido”, disse durante entrevista coletiva à imprensa para explicar a Operação e a ação da organização criminosa.

Macaque in the trees
O delegado da regional de Combate ao Crime Organizado no Rio de Janeiro, Rodrigo Alves, presta esclarecimentos sobre as operações Postal Off e Radio Pirata na sede da Polícia Federal (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A Polícia Federal cumpriu 9 mandados de prisão preventiva e 19 mandados de busca e apreensão na cidade do Rio de Janeiro; 2 mandados de prisão preventiva e 5 mandados de busca e apreensão no Estado de São Paulo; além de 1 mandado de prisão temporária e um mandado de busca em Minas Gerais, todos expedidos pela 7ª Vara Federal de Florianópolis/SC. “Todos os alvos da operação estão presos, as buscas foram realizadas e agora partimos para análise do material”, disse o delegado.

Esquema

A organização criminosa investigada trabalhava com postagens de grandes clientes, de grandes empresas que têm volume de postagem muito alto, com um fluxo elevado de objetos por mês. “Eles criaram uma sistemática que foi evoluindo com o tempo em que eles conseguiram colocar no fluxo postal dos Correios encomendas, cartas comerciais, sem faturamento ou então com faturamento muito abaixo do que efetivamente era postado”, revelou.

Para garantir o ressarcimento dos prejuízos causados aos Correios, a justiça determinou os bloqueios de contas bancárias e o arresto de bens móveis e imóveis, incluídos carros de luxo e duas embarcações, sendo uma delas, um iate avaliado em R$ 3 milhões. “Só com os bloqueios, para se ver o poder econômico da organização criminosa, de bens móveis e imóveis, embarcações inclusive, chegamos a uma cifra de R$ 40 milhões, que podem garantir o ressarcimento aos Correios”, apontou.

Segundo Barth as apurações indicaram também que alguns cargos nos Correios tinham preço para facilitar a operação da organização. Ele afirmou que além de funcionários da estatal e laranjas, havia a participação de empresários com empresas também de fachada.

“A organização estava tão bem estruturada que tinha inúmeras empresas laranjas, que firmavam contratos com os Correios para fazer as suas postagens e quando essas empresas laranjas eram descobertas e identificada alguma irregularidade, as empresas eram abandonadas, dívidas tributárias, dívidas com os Correios. A gente tem uma lista gigantesca de empresas para analisar”, explicou.

O delegado acrescentou que a investigação está sob sigilo e, por isso, não poderia citar nomes de envolvidos na organização, que atuava desde novembro de 2016 com suporte de funcionários de alto escalão dos Correios. “A função básica deles era dar suporte para a organização criminosa, evitando fiscalizações, avisando quando haveria alguma fiscalização. Temos informações inclusive de participarem de reuniões com clientes que eram dos Correios para que saíssem dos Correios, em contratos próprios, e passassem para as empresas da organização criminosa, ou seja, os Correios perdiam dos dois lados”, detalhou.

Apesar de não citar nomes, o delegado adiantou que entre os alvos dos mandados de prisão havia um “elemento político” sendo investigado.

Investigação

Prejuízos por fraudes aos Correios ultrapassam R$13 milhões Prejuízos por fraudes aos Correios ultrapassam R$13 milhões Segundo Christian Luz Barth, a investigação começou em novembro de 2018 em Santa Catarina, quando foi identificada a tentativa de uma organização criminosa de cooptar servidores públicos no estado. De acordo com o delegado, as investigações apontaram para duas bases da organização, uma no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. “Observamos que Santa Catarina, na verdade, foi uma tentativa de chegar lá e começar a implementar os seus crimes. Basicamente estamos falando de fraudes contra os Correios”, disse.

Agência Brasil

 

 

Governo perfura poços na zona rural e investimentos já ultrapassam R$ 1 milhão em 2017

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia e Diretoria de Recursos Minerais e Hidrogeologia (DRMH), vem dando continuidade na perfuração de poços em todo o estado da Paraíba. Este ano já foram perfurados 164 poços, o que representa um investimento superior a R$1 milhão.

Os poços tubulares profundos estão sendo construídos com recursos próprios e do Fundo de Combate à Fome e Erradicação da Pobreza no Estado da Paraíba (Funcep-PB). De acordo com Deusdete Queiroga, secretário Executivo de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia, além dos investimentos na construção das adutoras que atendem as cidades, o acesso à água na zona rural também é uma preocupação do Governo.

“Esse programa de perfuração de poços do Governo do Estado complementa outros programas como Água Doce, Água Para Todos, programas de abastecimento na zona rural feitos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Projeto Cooperar, ou seja, o Estado tem uma série de ações de enfrentamento da situação de falta d’água. Realizamos diversas parcerias com as prefeituras que se encarregam de instalar os poços e o Governo faz a parte mais complexa, que é a locação, perfuração e teste de vazão dos poços com análise físico-química das águas”, destacou.

Neste ano houve perfuração nos municípios de Alagoa Nova, Tenório, Campina Grande, Bananeiras, Mãe D’Água, Alcantil, Patos, Queimadas, Aroeiras, Cabaceiras, Emas, Logradouro, Fagundes, Santa Cecília, Coremas, Zabelê, Juarez Távora, Riacho de Santo Antônio, São João do Cariri, Belém do Brejo do Cruz, Amparo, São João do Cariri, Ingá, São domingos, Itatuba, Nova Palmeira, Caturité, Puxinanã, Lagoa Seca, Natuba, Riacho do Poço, Guarabira, Caiçara, Catolé do Rocha, Juazeirinho e Serra Branca.

A perfuração e instalação de poços ficam a cargo da DRMH. Marcelo Falcão, diretor do órgão, ressalta que para este ano está programada a perfuração de cerca de 300 poços. “A DRMH vai investir todos os esforços para continuar o trabalho de perfuração de poços. Vamos colocar todas as equipes em campo para otimizar as demandas dos municípios que ainda sofrem com o problema da seca”, ressaltou Marcelo.

Para minimizar os efeitos da estiagem nas cidades que estão com quadro de emergência pela ausência das chuvas, o Governo do Estado já investiu, desde 2011, R$14 milhões na perfuração de 2.060 poços beneficiando em média 39 mil pessoas.

Há cidade que são perfurados, em média, cinco poços a exemplo de Serra Branca, no Cariri, onde as máquinas estão trabalhando na perfuração de seis poços só neste ano, como explica Deusdete Queiroga. “Em Serra Branca, o Governo Estado instalou equipamentos para bombeamento em cinco poços e perfurou mais seis”, explicou.

Estrutura de Trabalho – Atualmente três conjuntos de perfuratrizes estão atuando na perfuração dos poços. As equipes são formadas por um sondador e dois auxiliares de perfuração. Segundo os estudos históricos da DRMH, a média de profundidade dessas estruturas é de 50 metros e as instalações buscam aproveitar o volume máximo de água existente nas fraturas das rochas.

Secom

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Escolas de município paraibano ultrapassam notas do IDEB previstas apenas para 2021

Reprodução/INEP
Reprodução/INEP

O município de Bernardino Batista, no Sertão da Paraíba, atingiu a nota de 4,6 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), no ano de 2013, referentes às primeiras séries do Ensino Fundamental, que tinham como meta a nota de 3,3. O resultado ficou 1,3 pontos acima da meta, ultrapassando também, com sete anos de antecipação, a nota prevista pelo Ministério da Educação para o município no ano de 2021, que é de 4,5. Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em comparação com as notas das escolas municipais dos dois principais centros de educação da Paraíba, as cidades de João Pessoa e Campina Grande, que conseguiram atingir as metas projetadas para 2013, de 4,5 e 4,2 pontos, respectivamente, os resultados obtidos pelo município de Bernardino Batista demonstram a eficácia da educação inicial para os estudantes da pequena cidade sertaneja.

A secretária de educação do município Bernardino Batista, Rita de Cássia, destacou e agradeceu o empenho dos professores e demais profissionais da rede. “O resultado só foi possível com o trabalho cotidiano e sistemático dos gestores das escolas e da equipe, junto com os professores, focados na aprendizagem dos conteúdos”, disse.

Confira aqui as notas do IDEB nos demais municípios da Paraíba.

 

portalcorreio

Pela 1ª vez, eleitores com ensino superior ultrapassam analfabetos

tituloOs analfabetos somam 7,4 milhões. Na últimas eleições gerais, em 2010, participaram da disputa 6,2 milhões de formados em universidades, enquanto o número de pessoas que não sabem ler nem escrever era de 7,8 milhões. No total, o país terá 142,8 milhões de pessoas aptas a votar, um crescimento de 5,17% em relação a 2010, quando a quantidade de eleitores era de 135,8 milhões.

Houve aumento da participação de todas as faixas de eleitores de escolaridade considerada alta, com ensino médio completo ou maior e redução em todos os segmentos de menor escolaridade. A participação do eleitorado com ensino superior aumentou 54,6% desde a última eleição geral, o maior avanço de todas as faixas. Passou de 5,1 milhões em 2010 para 8 milhões em 2014.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

Portalvermelho Com informações do Valor Econômico

Notificações da dengue ultrapassam 3 mil casos na Paraíba

A 19ª semana epidemiológica mantém redução no número de notificações de casos de dengue na Paraíba. De acordo com o boletim divulgado nesta segunda-feira (14) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), no período que compreende até 11 de maio, foram notificados 3.201 casos, uma redução de 63,3% em comparação com o mesmo período de 2011, onde houve notificação de 8.702 casos.

De acordo com a Gerência de Vigilância em Saúde (Gevs), outro ponto de destaque é o atual Coeficiente de Incidência, que apresenta o número de 67,5 casos para cada cem mil habitantes, o que, segundo o Ministério da Saúde é um índice baixo, já que o MS considera como incidência baixa até 100 casos em cada cem mil habitantes.

Dos 3.201 casos notificados este ano, 657 já foram descartados e outros 1934 estão em investigação; 610 casos foram confirmados, sendo 571 de dengue clássica; 26 de dengue com complicações e 13 de febre hemorrágica da dengue. Não houve nenhum óbito por dengue.

A SES continua pedindo que a população aumente a vigilância, principalmente com o início das chuvas. A melhor forma de evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água parada, que são locais propícios para a proliferação do Aedes aegypti (mosquito transmissor da doença).

Secom/PB