Arquivo da tag: última

Maranhão evita especulações sobre 2018, mas lembra que foi o senador mais votado na última eleição

maranhaoO senador José Maranhão (PMDB) foi o senador mais votado na última eleição geral, em 2014, e fez questão de ressaltar o feito ao ser questionado na solenidade de posse do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), no último domingo, sobre a possibilidade de encabeçar a chapa das oposições em 2018.

“Seria da minha parte uma incoerência se agora eu respondesse ‘sim’, porque eu tenho dito sistematicamente que não sou candidato a governador. É claro que eu fui candidato a senador contra todos os partidos e Deus me ungiu com a sua bondade me fazendo o mais votado”, disse o peemedebista.

Mesmo evitando especulações, Maranhão ressaltou que, sozinho, venceu o candidato de Cássio (PSD), Wilson Santiago (PTB) – “que era o preferido em todas as pesquisas”, ressaltou o peemedebista – e o candidato do governador Ricardo Coutinho (PSB) e irmão do prefeito Luciano Cartaxo, Lucélio Cartaxo (PSD), que na época era filiado ao PT.

O peemedebista também reforçou que o estado precisa da união de todas as forças políticas e que o lançamento prematuro de qualquer candidatura poderia atrapalhar a formação da chapa. “Eu sou um homem desprovido de ambições, de obstinações. Acho que a Paraíba precisa da união de todas as forças políticas porque nós estamos vivendo um momento de muita dificuldade e evidentemente qualquer lançamento prematuro de candidatura ao invés de contribuir poderia ter o efeito contrário”, disse.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Valdívia faz golaço, Inter bate o Cruzeiro e vai vivo para última rodada

Valdívia roubou a bola, arrancou em velocidade ainda do campo do Inter, pediu posicionamento de Ariel no centro da área, o gringo foi e chamou a atenção da zaga. Já de frente para o gol do Cruzeiro, ele resolveu chutar. E colocou no ângulo de Rafael. Foi o gol do Internacional que desafogou um time nervoso e significou a vitória vermelha, neste domingo (27), por 1 a 0. O suficiente para deixar a equipe viva na última rodada do Brasileiro.

Com 42 pontos, o Colorado igualou o Vitória e depende do tropeço dos baianos diante do Coritiba, segunda-feira, ou na última rodada contra o Palmeiras, para não cair para Série B. Ainda há o Sport na mira, já que os pernambucanos somam 44 na classificação e ainda não estão fora da chance de queda.
O Colorado já tinha visto um drone com o ‘fantasma da Série B’ aparecer no céu do Beira-Rio. O jogo já tinha sido interrompido por sinalizadores. O time jogava pouco e tudo indicava novo drama. Mas o gol de Valdívia foi o suficiente para dar vida a equipe de Lisca.
No fim do jogo, o Cruzeiro teve ao menos duas chances claras de gol. Ábila, aos 45, perdeu um gol cara a cara com o goleiro, sem marcação, colocou para fora. Sorte ao Inter, que ainda está vivo na luta contra o primeiro rebaixamento de sua história.

Valdívia sai do banco e salva o Inter

Sob alegação de tirar o jogadores que mais sofriam com o momento do Inter, Lisca optou por deixar Valdívia fora da partida contra o Cruzeiro. Começou no banco e entrou no decorrer da partida. Ficou tempo suficiente para fazer um golaço. Aos 30 minutos da etapa final, colocou nas redes o gol da vitória.

Drone com fantasma da Série B

Era 18 do segundo tempo, o Inter, nervoso, sofria contra o Cruzeiro e não conseguia penetrar na defensiva rival. E do céu do Beira-Rio veio a corneta. Um drone trazendo um pano branco com a letra B em vermelho serviu para provocar os vermelhos. Enquanto a torcida do Cruzeiro gritava: “Ão, ão, ão, segunda divisão”.

Geferson, nervoso, sai no primeiro tempo. Vem Vitinho

Lisca escalou o Inter tirando da equipe titular aqueles jogadores que mais sentiam o momento tenso vivido pelo clube por conta da proximidade da Série B. Esqueceu-se de Geferson. O lateral esquerdo entrou visivelmente abalado em campo e por pouco não entregou três gols ao Cruzeiro. Aos 30 do primeiro tempo deu lugar a Vitinho, que empurrou Alex para a lateral.

Alex teve a única chance do primeiro tempo

Alex começou no meio-campo, acabou como lateral, e teve a única chance do primeiro tempo. Em cobrança de falta, o experiente jogador de 34 anos bateu forte, alto, e a boa defesa do goleiro Rafael evitou a abertura do placar.

Cruzeiro se defende e sai no contra-ataque

Ciente da dificuldade do Inter no Brasileiro e sem muito a disputar, o Cruzeiro tratou de se defender. Não foram poucas as vezes que apenas um jogador do time rival esteve no campo vermelho. As saídas, por sua vez, foram rápidas, sempre em busca do gol de Danilo Fernandes. Sem grandes chances.

Sinalizadores e jogo parado

A torcida do Internacional usou sinalizadores. Quando o hino nacional era executado, os materiais foram acesos no Beira-Rio. O jogo só começou quando fora apagados. Mas tão logo a bola rolou, novos foram acesos. O árbitro parou a partida por três minutos. E em vez de apagar os objetos, a torcida os arremessou dentro de campo. O problema é que, se relatado em súmula, o Colorado pode se prejudicar.
Marinho Saldanha/UOL

INTERNACIONAL 1 X 0 CRUZEIRO
Data: 27/11/2016 (Domingo)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza
Auxiliares: Marcelo Van Gasse e Alex Ang Ribeiro
Renda: R$ 384.80,00
Público: 28.064 (total)
Cartões amarelos:  Bryan (CRU), Manoel (CRU), Rafael (CRU); Seijas (INT), Ariel (INT)
Gols: Valdívia, do Inter, aos 30 minutos do segundo tempo
INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson (Vitinho); Anselmo, Rodrigo Dourado (Valdívia), Seijas (Ariel), Anderson e Alex; Nico López.
Técnico: Lisca
CRUZEIRO
Rafael; Ezequiel, Manoel, Léo e Bryan; Lucas Romero, Robinho, Ariel Cabral (Ramón Ábila) e Alisson; Rafael Sóbis e Willian (Marcos Vinícius).
Técnico: Mano Menezes
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Congresso tem ‘última palavra’ se Dilma vetar lei das dívidas, diz Renan

Reprodução/Agência Brasil/Antônio Cruz Renan foi reeeleito presidente do Senado
Reprodução/Agência Brasil/Antônio Cruz
Renan foi reeeleito presidente do Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quarta-feira (25) que a Casa votará “o mais rapidamente possível” o projeto que permite a aplicação da lei da renegociação das dívidas de estados e municípios com a União sem necessidade de regulamentação.

O texto, aprovado pela Câmara dos Deputados na noite desta terça (24), contraria o governo. A renegociação das dívidas reduz os juros que estados e municípios têm de pagar. O governo não enviou o projeto que regulamenta a lei. A presidente Dilma Rousseff afirmou que não há “espaço fiscal” para fazer a renegociação neste momento de ajuste fiscal.

Renan Calheiros afirmou que, na hipótese de o Senado aprovar e Dilma vetar o projeto, a “palavra final” é do Congresso.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Se a presidente [Dilma Rousseff] vetar [o projeto], o Congresso recuperou o poder de dar a última palavra nas matérias legislativas. O Congresso, ao final e ao cabo, vai apreciar o veto e aí nós vamos para a apreciação de veto, mas a palavra final será do Congresso Nacional”, afirmou Renan Calheiros.

A renegociação
No ano passado, o Congresso Nacional aprovou projeto de lei que permite ao Executivo federal aplicar um novo indexador aos contratos assinados pela União na década de 1990 que renegociaram as dívidas de estados e municípios. Com isso, o governo federal poderia, por meio de contratos aditivos, definir um índice mais favorável para estados e municípios do que o atualmente em vigor.

 

“Vamos votar o mais rapidamente possível. Estados e municípios não podem continuar pagando 17%, IGPDI mais 6,5% a 9% da dívida. Isso é um absurdo. Fazer o ajuste da União sem levar em consideração a necessidade igual de ajustar os estados e municípios é muito ruim para o País”, afirmou Renan.

Para ele, a renegociação das dívidas voltou ao parlamento “em função da não regulamentação do governo”.

“Esse assunto já havia sido negociado com o governo. Essa matéria esperou sete anos no Congresso Nacional. Depois de aprovada ela volta por falta de regulamentação. Assim não dá pra ter essa convivência harmônica como a Constituição manda”, criticou o peemedebista.

A lei, sancionada pela presidente Dilma Rousseff, mas ainda não regulamentada, prevê que as dívidas estaduais e municipais possam ser corrigidas pela taxa Selic ou pelo IPCA – o que for menor – mais 4% ao ano. Atualmente, os débitos de prefeituras e governos estaduais com a União são corrigidos pelo IGP-DI mais 6% a 9% ao ano, índice mais oneroso.

O texto do projeto aprovado pelos deputados na noite desta terça estabelece prazo de 30 dias para o governo federal aplicar os novos indexadores aos contratos aditivos, a partir da manifestação do devedor.

A decisão da Câmara nesta terça contraria o interesse do governo. A presidente Dilma Rousseff afirmou que não há “espaço fiscal” para que as dívidas de estados e municípios sejam renegociadas neste momento.

Relação entre poderes
O presidente do Senado também foi questionado sobre se a dificuldade de relação entre o governo federal e o Congresso é uma questão pontual ou se há “crise” entre os Poderes. O senador negou que haja crise entre o Planalto e o Legislativo.

“Eu não vejo crise. O que está mais claro para todos nós é a necessidade cada vez mais de o Congresso ser Congresso e fazer sua parte nessa matéria. Nós já tínhamos a resolvido e agora ela volta em função da não regulamentação do governo”. Como o governo não regulamentou, o Congresso vai ter que regulamentar”, disse.

G1

Racionamento de energia é a última alternativa, diz operador do sistema

racionamentoO diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, disse hoje (6) que, mesmo não havendo possibilidade de o país passar por racionamento nos próximos meses, é importante racionalizar o uso da energia.

Chipp explicou que, economizando energia elétrica, o brasileiro criará condições para diminuir o uso da fonte térmica, mais cara que a elétrica. Segundo ele, quando usada, a energia térmica acaba por encarecer também a conta de luz.

“A última coisa que a gente vai decretar é racionamento de energia”, afirmou Chipp durante evento promovido pela Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Energia Elétrica (Apine). Ele acrescentou, no entanto, que 2015 continuará a ter tarifas elevadas até que a hidrologia esteja definida.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com o diretor do ONS, em vez de racionar energia, o mais indicado é baixar o consumo, porque, diminuindo o gasto, reduz-se a necessidade de acionamento das térmicas. “Eu sempre digo: um programa visando à economia e a evitar o desperdício [de energia] é muito bom, independentemente de a chuva estar boa ou não. Outra coisa é racionamento, que é um decreto do governo, quando não há mais recurso nenhum para atender à carga. O negócio é economizar [energia proveniente de] térmicas”, afirmou.

O início do período chuvoso torna ainda mais distante a possibilidade de racionamento. Por isso, a tendência é a situação dos reservatórios melhorar nos próximos meses, acrescentou Chipp. “Há indicações favoráveis de chuva, segundo os meteorologistas.” Segundo Chipp, para garantir que não haja racionamento no ano que vem, é necessário que os reservatórios tenham entre 30% e 35% da capacidade. “E, para que isso ocorra, basta que chova 80% da média histórica”, acrescentou.

Jornal do Brasil

Jovem que foi fazer aborto revelou desespero em última mensagem antes de desaparecer: ‘Estou em pânico’

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

A auxiliar administrativa Jandira Magdalena dos Santos não escondeu o medo antes de seguir para realizar um aborto no último dia 26 de agosto, momentos antes de desaparecer. No último contato que fez por mensagem com o ex-marido, Leandro Brito Reis, a jovem, de 27 anos, revelou que as pessoas que à encaminhavam para uma clínica pediram que ela desligasse o telefone. O EXTRA teve acesso à mensagem em que Jandira mostrou desespero: “Amor, mandaram desligar o telefone, tô em pânico, ore por mim!”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Duas horas depois de receber a mensagem da ex-mulher, Leandro — ainda aguardando que ela retornasse à Rodoviária de Campo Grande, local de onde saiu — enviou um SMS a ela, querendo saber notícias, mas não foi respondido. Desde então, ninguém mais conseguiu contato com a jovem. O caso foi registrado na 35ª DP (Campo Grande), que assumiu as investigações.

 

Mensagem de Jandira mostra desespero da jovem antes de fazer aborto
Mensagem de Jandira mostra desespero da jovem antes de fazer aborto Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

 

A rodoviária, ainda de acordo com Leandro, seria o lugar para o qual Jandira seria levada de volta, após realizar o procedimento cirúrgico, como foi combinado com a mulher que conduzia o carro — uma jovem, magra e loura. Ela, no entanto, não teria dado precisão de quanto tempo o processo levaria.

 

Leandro prestou depoimento na delegacia na última sexta-feira
Leandro prestou depoimento na delegacia na última sexta-feira Foto: Rafael Moraes / Extra

 

No dia 27 de agosto, agentes encontraram um carro carbonizado com um corpo dentro. De acordo com fontes ligadas à polícia, o corpo estava sem a arcada dentária, os membros superiores e inferiores, além de estar carbonizado dentro de um carro. Familiares de Jandira devem ser chamado para fazer um exame de DNA para saber se trata-se da jovem.

Polícia investiga suposta quadrilha especializada em aborto

A polícia investiga que uma quadrilha especializada na prática de aborto está envolvida no desaparecimento de Jandira. De acordo com a mãe da jovem, ela teria marcado o procedimento com Rosemere Aparecida Ferreira, conhecida como Rose, que seria a responsável por marcar as cirurgias com as gestantes. De acordo com uma denúncia do Ministério Público feita ao juíz da 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias, em março do ano passado, Rose e mais seis pessoas respondem por aborto. Ela é uma das principais peças de um grupo que realiza abortos em várias cidades do estado do Rio. Segundo a denúncia, Rose, além de fazer os contatos com as mulheres grávidas, atuava como enfermeira nos procedimentos cirúrgicos, realizados em clínicas clandestinas. Um mandado de prisão contra ela foi expedido em fevereiro desse ano pelo desembargador Antonio Eduardo Duarte, da Quarta Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ela atualmente é considerada foragida da Justiça.

Outra mulher que já foi acusada de participar da quadrilha é Débora Dias Ferreira. Ela prestou depoimento na última quinta-feira e foi classificada pela polícia como testemunha.

Conselho de Enfermagem investiga Rosemere, que é técnica de enfermagem

Em nota oficial, o Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro – Coren-RJ — informa que “Rosemere Aparecida Ferreira, suspeita de chefiar uma clínica de aborto e envolvida no caso do desaparecimento de uma gestante, é técnica de enfermagem, e não enfermeira”. O conselho informa ainda que notificou a suspeita, mas não teve resposta, já que ela está foragida. O Coren informou também que vai cobrar explicações de Rosemere sobre as acusações. Confira a nota na íntegra:

O Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro – Coren-RJ – informa que de Rosemere Aparecida Ferreira, suspeita de chefiar uma clínica de aborto e envolvida no caso do desaparecimento de uma gestante, é TÉCNICA DE ENFERMAGEM e não ENFERMEIRA.

O Coren-RJ já expediu notificação desde a semana passada para o endereço de cadastro de Rosemere Aparecida Ferreira, e também enviou fiscais até sua residência. Porém, a técnica de enfermagem está foragida.

Rosemere Aparecida Ferreira terá o direito a ampla defesa e do contraditório durante o processo ético que já foi iniciado. Se for provado que a profissional é realmente culpada pelos crimes dos quais a polícia investiga, a penalidade imposta pelo Plenário do Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro será a sumária cassação de seus direitos ao exercício profissional da enfermagem.

 

Rosemere é foragida da Justiça
Rosemere é foragida da Justiça Foto: Reprodução

 

Entenda o caso:

Jandira, de 27 anos, está desaparecida desde o dia 29 de agosto. De acordo com os parentes da jovem, ela decidiu interromper uma gravidez de três meses e duas semanas e conseguiu, por meio de amigas, o contato de Rose, que seria responsável por administrar uma clínica clandestina de aborto. Segundo o ex-marido dela, Leandro, Jandira pediu para ser levada naquele dia à Rodoviária de Campo Grande, local que teria sido escolhido como ponto de encontro para que ela fosse encaminhada até a clínica. Segundo ele, o carro que foi buscá-la — um Gol branco, de quatro portas — era conduzido por uma mulher magra, de cabelos louros, que teria lhe dito para esperar na rodoviária que a jovem seria levada de volta ao mesmo local.

— Ela disse que dependia do caso, podia demorar uma, duas horas ou até mesmo meia hora, e que era para eu ficar lá esperando, que ela seria levada de volta — revelou Leandro, ao EXTRA.

 

Jandira desapareceu no último dia 26 de agosto

Extra

Holanda estreia com vitória humilhante sobe a Espanha, sua algoz na última Copa

holandaHá pouco menos de quatro anos a Holanda via, diante a Espanha, o sonho de seu primeiro título mundial escapar. Os vice-campeões mundiais souberam esperar, souberam mastigar a derrota na final de 2010 para nesta sexta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador, destruir seu antigo algoz com vitória por 5 a 1, de virada, na largada do Grupo B da Copa do Mundo. Não é título, não rende taça, mas é uma vitória histórica – um daqueles jogos que entram para o imaginário de um país.

O jogo não poderia ter sido mais emblemático. Robben, vilão em 2010, fez dois gols. Van Persie, tão discreto quatro anos atrás, fez mais dois. E Casillas, o herói do Soccer City, falhou feio – em um lance por cima, com possível falta de De Vrij, e no último, quando largou a bola nos pés de Van Persie. Diego Costa, muito vaiado, muito xingado, cavou o pênalti que rendeu o gol da Espanha, marcado por Xabi Alonso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A torcida se mostrou muito favorável à Holanda, como acontecera com os adversários da Espanha na Copa das Confederações. Até olé gritou – aumentando o massacre moral. E ajudou a colocar sob risco a situação dos campeões mundiais. A Espanha volta a campo no dia 18, quarta-feira, no Maracanã, contra o Chile. Precisa vencer. A Holanda, no mesmo dia, encara a Austrália no Beira-Rio.

Holanda maquiavélica

Xabi ALonso gol no jogo Espanha x Holanda (Foto: Reuters)
Xabi ALonso faz 1 a 0 de pênalti (Foto: Reuters)

Quando um carequinha apareceu diante dos olhos de Casillas, aos sete minutos do primeiro tempo, parecia que Espanha e Holanda tinham entrado em uma daquelas engenhocas futuristas e voltado no tempo – mais precisamente, quatro anos. Mas com um porém, talvez fruto de pequeno defeito na máquina: desta vez, era Sneijder quem perdia o gol, não Robben, como na final de 2010. Casillas, porém, foi o mesmo, com defesa muito parecida com aquela do título mundial espanhol. Ao repetir o gesto salvador, o capitão pareceu lembrar a Fúria de quem ela é, pareceu acender o aviso de que um campeão do mundo precisa agir como campeão do mundo. E aí a Espanha passou a dominar a Holanda.

A Espanha foi a Espanha em alma e identidade. Deu mais do que o dobro de passes do adversário. Chegou duas vezes mais do que oponente com perigo ao ataque. Teve 60% de posse. Mas seu controle do jogo teve algo de plano maquiavélico da Holanda. A equipe laranja montou um ferrolho: ao se defender, postava o time em um pouco habitual 5-2-1-2, com uma linha de cinco defensores mais dois volantes; ao atacar, pendia para o 3-4-1-2.

A questão é: por que essa tendência suicida de chamar tanto a Espanha para seu próprio campo? De bobo, Louis van Gaal nada tem. Ele sabia que tentar atacar com a mesma intensidade da Espanha faria seu time ceder espaços que o adversário não cede. O negócio era apostar no contra-ataque. Era usar seu trio espetacular de frente: Sneijder, Robben e Van Persie, que precisariam ser sustentados necessariamente por uma equipe sistemática, que funcionasse feito relógio, que tiquetaqueasse perfeição.

O plano quase ruiu. Aos 25 minutos, Diego Costa, tão vaiado, recebeu na área, acossado por De Vrij, e foi ao chão. A arbitragem marcou pênalti – em decisão no mínimo duvidosa. Xabi Alonso bateu e fez: 1 a 0 Espanha.

O interessante é que o gol não mudou as convicções da Holanda. Os campeões do mundo seguiram atacante, seguiram controlando o jogo, e quase ampliaram quando Iniesta, genial, deixou David Silva na cara do gol. O camisa 21 tentou encobrir o goleiro Cillessen, mas não levou. A bola saiu por pouco.

E aí começou a funcionar o plano holandês, sua tática de serpente – escondida até dar um bote rápido, fatal. Blind encaixou longo lançamento para Van Persie, que foi mais ágil que Sergio Ramos e encobriu Casillas: 1 a 1.

Ooooooooooolé

Chame como quiser: um massacre, uma surra, uma tunda, uma humilhação, um passeio: uma enorme goleada. A Holanda destruiu a Espanha. Esmagou a campeã mundial entre seus dedos. Aplicou à grande geração multicampeã da Fúria seu maior vexame. Só no segundo tempo, foram quatro gols. E Robben engoliu Casillas.

Foi o craque do Bayern de Munique quem fez o terceiro. Ao receber na área, em outro lançamento de Blind, fatalmente lembrou de quatro anos antes. Desviou do goleiro para fazer 2 a 1.

O terceiro saiu em lance duvidoso. De Vrij disputa no corpo com Casillas e manda para o gol. O goleiro subiu mal, mas sofreu choque do zagueiro holandês. A Espanha reclamou muito de uma jogada que depois viraria apenas mais um detalhe macabro da goleada holandesa.

É incrível como os heróis de ontem podem ser os vilões de hoje. E vice-versa. Casillas, com a bola nos pés, permitiu que Van Persie a roubasse. Não poderia ter falhado na frente de alguém tão frio. O atacante avançou área adentro e aumentou o placar: 4 a 1.

E não era tudo. Robben recebeu lançamento longo, ganhou de Sergio Ramos em uma arrancada impressionante e fez o quinto. Incrível: massacre na Fonte Nova.

A parte holandesa e brasileira da torcida entrou em surto. Enquanto a Holanda perdia chances de ampliar ainda mais a goleada, o público gritava aquele termo tão característico dos toureiros espanhóis: “Oooooooolé! Ooooooooolé! Oooooooolé!”.

Que jogo. Que tarde em Salvador. Que vingança da Holanda. Quando a dor é grande, quando ela é dor de final de Copa do Mundo, nem quatro anos podem estragar um prato, nada pode tirar o sabor dele.

Globo.com

Última semana de inscrições para 1.232 vagas na Petrobras; salário de até R$ 8.081

ConcursoQuem sonha em trabalhar na maior empresa do Brasil deve ficar atento, pois a Petrobrás está com inscrições abertas para 1.232 vagas (100 imediatas) em diversos cargos dos níveis médio/técnico e superior. Para o Estado do Rio de Janeiro são 520 oportunidades, sendo 42 imediatas e 478 no cadastro, para as cidades do Rio de Janeiro e Macaé. As outras vagas estão distribuídas pelos estados de Pernambuco, Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, além das cidades de São Paulo, Salvador, Santos, Belo Horizonte, Curitiba, Mauá, Paulínia, São José dos Campos e São Mateus do Sul.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No nível médio/técnico, as oportunidades são para os cargos de técnico em diversas especialidades, como de exploração de petróleo, de inspeção de equipamentos, de logística de transporte, de operações e de segurança, entre outros, com a abertura de 89 vagas imediatas e mil em cadastro de reserva. No nível superior, serão selecionados médicos do trabalho e engenheiros (de ambiente e de produção). Neste caso, há 11 vagas imediatas e 132 em cadastro. Os vencimentos iniciais mínimos garantidos são de R$3.400,47 (cargos de nivel médio/técnico), R$7.501,06 (médico) e R$8.081,98 (engenheiro).

 

Para se inscrever, o candidato deverá acessar o site da Fundação Cesgranrio, organizadora, até a próxima segunda, dia 17 de março. As taxas de inscrição são de R$40 para os cargos de nível médio/técnico e de R$58 para os do superior. O cartão de confirmação, com horário e local de prova, será liberado no dia 14 de maio, no site da Fundação Cesgranrio. Para o dia 18 de maio está marcada a prova objetiva. Os candidatos aos cargos de nível médio/técnico serão avaliados por meio de prova objetiva, composta por 60 questões, sendo 40 de Conhecimentos Específicos e 20 de Conhecimentos Básicos. Já os candidatos aos cargos de nível superior serão avaliados por meio de 70 questões, sendo 50 de Conhecimentos Específicos e 20 de Conhecimentos Básicos.

 

Para o nível médio/técnico e para o nível superior, a prova de Conhecimentos Específicos será eliminatória e classificatória, e a de Conhecimentos Básicos, eliminatória e para eventuais desempates. Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% do total de pontos da prova objetiva de Conhecimentos Básicos, ou da prova objetiva de Conhecimentos Específicos ou obtiver nota zero em qualquer das matérias da prova de Conhecimentos Básicos. O concurso terá prazo validade de seis meses, que pode ser prorrogado pelo mesmo período. A contratação será pelo regime celetista.

Serviço 

Inscrição: www.cesgranrio.org.br

Anexos

Título Data Tipo

20/02/2014 PDF

Folha Dirigida

Última reunião do ano: PT aprova resolução que garante candidatura própria, mas ignora Nadja

PTA ala do Partido dos Trabalhadores que se opôs à indicação do nome da advogada Nadja Palitot como pré-candidata da legenda a governadora do estado falou mais alto e conseguiu aprovar a última resolução do ano que exclui a coordenadora do Procon de João Pessoa dos objetivos do PT para as eleições de 2014.

 

O grupo comandado pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, ainda tentou inserir uma moção em favor de Nadja Palitot, mas ciente de que seria derrotado, desistiu de apresentá-la.
A resolução se limitou apenas a enaltecer a aceitação popular da gestão de Luciano Cartaxo a frente da Prefeitura da capital e a atacar o governo de Ricardo Coutinho (PSB) na área econômica e na segurança pública.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
A nota do PT também reafirmou o interesse do partido de fortalecer o diálogo com os partidos integrantes do ‘blocão’ e aprofundar os entendimentos com o PEN, PTB e PCdoB e, por fim, garantir que a sigla terá candidatura própria ao governo do estado, afastando uma aproximação com o PMDB no primeiro turno das eleições de 2014.
Confira:

nota

nota1

Blog do Luís Torres

Possível última edição do Fiat Mille chega às lojas por R$ 31.200

Fiat Mille Grazie (Foto: Divulgação)

A Fiat apresentou nesta quinta-feira (19) uma série especial do Mille. Batizada de “Grazie” (“obrigado”, em italiano), a edição tem produção limitada a 2 mil unidades e chega às lojas neste mês por R$ 31.200.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Embora a marca ainda não fale oficialmente sobre o assunto, a edição marca o fim da produção do compacto. Lançado no mercado brasileiro em 1990, o hatch sairá de linha porque seu projeto não comporta a inclusão de airbag e ABS, itens de segurança que serão obrigatórios a partir do próximo ano.

Fiat Mille Grazie  (Foto: Divulgação)

O modelo conta com um acabamento exclusivo e traz itens até então ausentes no pequeno compacto, como ar-condicionado, rodas de liga-leve de 13 polegadas e faróis de máscara negra. A lista de equipamentos conta ainda com rádio com entrada USB, viva-voz e Bluetooth, direção hidráulica, vidros e travas elétricas, desembaçador e limpador do vidro traseiro. Visualmente, o Grazie Mille conta adesivos laterais personalizados e numeração das unidades grafadas no carro.

A edição especial será vendida em duas cores: prata Bari e a inédita Verde Saquarema.

Fiat Mille Grazie (Foto: Divulgação)

 

Fiat Grazie Mille  (Foto: Divulgação)
revistaautoesporte

Última rodada da segunda fase do Campeonato Paraibano 2013 tem derrota do Botafogo e do Campinense

@2BPM
@2BPM

A última rodada da segunda fase do Campeonato Paraibano 2013 contou com quatro disputas realizadas nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Sousa e Cajazeiras. Os jogos tiveram início por volta das 20h30 deste sábado (18). Entre os times derrotados os destaques seguem para o Botafogo e o Campinense.

Confira tabela completa com resultado dos jogos do Campeonato Paraibano

Botafogo e Treze no Estádio Amigão em Campina Grande – Na Rainha da Borborema aproximadamente mil pessoas compareceram ao estádio e acompanharam o primeiro tempo magro do clássico que terminou com o placar de 0 a 0. Evandro mudou a situação ao marcar seu primeiro gol no campeonato aos 27’ do segundo tempo, abrindo o placar para o ‘Galo’ após uma cobrança de falta.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sousa e Auto Esporte no Marizão na cidade Sousa – No Marizão o Sousa abril o placar, mas logo em seguida o Auto Esporte deixou tudo igual. No segundo tempo, encerrado aos 50’, não houveram gols.

CSP e Campinense no Estádio Almeidão em João Pessoa – A partida não contou com a presença massiva das torcidas, deixando o estádio esvaziado durante toda a disputa. No primeiro tempo foi registrado apenas o gol de cabeça de Robertinho aos 45’30”. Este foi o sexto gol do jogador no campeonato paraibano. Já Soares marcou para o CSP aos 27’ do segundo tempo, ampliando a vantagem em cima do Campinense. Este foi seu décimo gol no campeonato.

Atlético de Cajazeiras e Nacional de Patos no Perpetão no município de Cajazeiras – Em casa, o Atlético de Cajazeiras marcou duas vezes com França, sendo um em cada tempo da partida.

 

 

portalcorreio